Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


ListasSOMOS Livros

9 Personagens estoicos dos cinemas

Ser um aprendiz do estoicismo é mais acessível do que você imagina

Quando pensamos em filosofia e pensadores gregos costumamos impor uma barreira, como se os temas discutidos por eles fossem intangíveis. O mesmo ocorre quando se fala no estoicismo, que na verdade tem ensinamentos valiosos e aplicáveis ao cotidiano moderno.

É esta simplicidade que Jonas Salzgeber proporciona ao leitor em O Pequeno Manual Estoico. Trata-se de um guia rápido e prático com os principais conceitos do estoicismo para guiar eternos aprendizes em sua redescoberta filosófica.

E quando falamos em “eternos aprendizes” não utilizamos o termo ao acaso: é impraticável e até impensável ser uma pessoa estoica o tempo inteiro. Como Ward Farnsworth defende em Ser Estoico: Eterno Aprendiz, o estoicismo é uma direção, não o destino.

Ou seja, você pode concordar com o estoicismo, tentar aplicá-lo na prática, mas este é um exercício constante. Pensar de maneira estoica não significa que você conseguirá racionalizar todas as suas reações, tampouco deixar de se frustrar e se revoltar com alguns acontecimentos. 

Saber disso torna o estoicismo mais acessível e interessante. Aliás, ele está tão presente ao nosso redor que alguns personagens de filmes reproduzem em pensamentos e ações algumas de suas principais ideias. Olha só:

1. Yoda (Star Wars)

Créditos: © Lucasfilm Ltd. & TM.

Toda a doutrina Jedi se identifica bastante com o estoicismo, mas ninguém a incorporou tão bem quanto o mestre Yoda. Mesmo diante da ascensão do Império e da decepção com as escolhas de Anakin Skywalker, que se rendeu ao Lado Negro da Força, o pequeno mestre Jedi se manteve inabalável, reagindo com serenidade aos eventos e agindo com racionalidade.

Frase: “Treine-se para desapegar de tudo o que teme perder.”

Ensinamento estoico: “Não sou eterno, e sim um ser humano; parte do todo, como uma hora do dia. Assim como a hora, devo chegar, e assim como a hora, devo passar.” – Epiteto

2. Andy Dufresne (Um sonho de liberdade)

Créditos: © 1994 Castle Rock Entertainment

Mesmo enviado injustamente para a prisão, Andy Dufresne conseguiu se manter inabalável e fez o melhor que pode diante da situação, buscando, inclusive, melhorar a qualidade de vida na penitenciária de Shawshank. Sem se vitimizar, ele encontrou a virtude em busca do bem coletivo.

Frase: “Azar, eu acho. Ele flutua por aí. E tem que cair em alguém. Era a minha vez, só isso.”

Ensinamento estoico: “É muito melhor curar do que buscar vingança devido a um ferimento. A vingança desperdiça muito tempo e expõe você a muito mais avarias do que a primeira estocada. A raiva sempre persiste mais do que a dor. Melhor seguir o curso oposto. Ou alguém acharia normal revidar o coice à mula ou a mordida ao cão?” – Sêneca

3. Spock (Star Trek)

Créditos: © 1966 CBS Photo Archive

Apesar de já ter sido acusado de não ter emoções, Spock é capaz de demonstrar compaixão, mas isso não o impede de agir com calma e lógica. Além disso, o personagem que é meio humano e meio vulcano também pauta suas ações no bem, o que o torna um ótimo líder.

Frase: “Sem seguidores, o mal não pode se espalhar.”

Ensinamento estoico: “Se uma pessoa entregasse seu corpo a um transeunte, você ficaria furioso. No entanto, você entrega sua mente a qualquer um que surge para que este possa abusar de você, perturbando-o e enlouquecendo-o — você não se envergonha disso?” – Epiteto

4. Cliff Booth (Era uma vez… em Hollywood)

Créditos: © Sony Pictures Entertainment

Tranquilo, calmo e discreto, Cliff Booth é um personagem que sabe que seus dias de glória já se passaram e convive bem com isso. Ele também não se importa em viver à sombra de estrelas de cinema trabalhando como dublê. O personagem se mostra um atento observador e costuma agir de forma pragmática, não tentando controlar aquilo que não lhe compete.

Frase: [ao descobrir que o pneu do carro de Rick havia sido furado pelos hippies] “Sorte sua que ele tem um estepe. Conserte.”

Ensinamento estoico: “Tolerar as provações com a mente tranquila rouba a força e o fardo do infortúnio.” – Sêneca

5. Atticus Finch (O sol é para todos)

Créditos: © AP1962

Adaptado do romance escrito por Harper Lee, O sol é para todos tem como exemplo de estoicismo o pai da protagonista, o advogado Atticus Finch. Mesmo morando no Alabama, estado em que o racismo era a regra, o advogado assume a defesa de Tom Robinson, um homem negro acusado de racismo. Finch não se deixa influenciar por impressões pessoais ou pressão social e faz de tudo para que a justiça prevaleça, por acreditar que todos, independentemente de cor, merecem ser tratados de forma justa – além de ter olhado para o caso de forma racional, compreendendo a inocência do acusado. O personagem é utilizado até hoje como exemplo nas faculdades de Direito.

Frase: “Antes que eu consiga viver com os outros, eu preciso conseguir conviver comigo mesmo.”

Ensinamento estoico: “Se não for certo, não faça; se não for verdade, não diga.” – Marco Aurélio

6. Marge Gunderson (Fargo)

Créditos: © 1996 Metro-Goldwyn-Mayer Studios Inc.

Inabalável é a palavra que melhor define a policial Marge Gunderson. Grávida de sete meses, ela nunca deixa de lado suas responsabilidades, mesmo quando a investigação de um carro roubado a leva a um cenário muito mais caótico. Pragmática, Marge é satisfeita com a vida que leva e contrasta com estereótipos mais histéricos que se espera de mulheres grávidas e com policiais esquentadinhos, dada a sua calma diante de situações bizarras.

Frase: “A vida é mais do que um pouco de dinheiro, sabia? Você não sabe disso? E cá está você, e está um lindo dia.”

Ensinamento estoico: “Não é insano e o desvario mais louco desejar tanto, sendo que você é capaz de reter tão pouco?” – Sêneca

7. Rafiki (O Rei Leão)

Créditos: © Disney Enterprises, Inc.

Diferentemente da filosofia Hakuna Matata, de um Timão e um Pumba que fogem de suas responsabilidades, Rafiki é um sábio babuíno que reconhece as adversidades e as encara com a sabedoria de quem reconhece quando não está no controle das coisas. Sua clássica conversa com Simba adulto é o que muda a ideia do leão para recuperar seu reino, pois é algo que está ao seu alcance, diferentemente dos traumas do passado, que não estão.

Frase: “O passado pode doer. Mas você pode fugir dele ou aprender com ele.”

Ensinamento estoico: “Não deixe que o panorama da sua vida o oprima, não se detenha nos percalços ocorridos no passado ou que possam vir a ocorrer no futuro. Basta se perguntar em cada instância do presente: ‘O que há nesta tarefa que não sou capaz de tolerar ou escorar?’” – Marco Aurélio

8. Dr. Manhattan (Watchmen)

Créditos: Warner Bros.

O fato de este personagem ter uma percepção de tempo muito diferente dos humanos, sendo capaz de enxergá-lo em sua totalidade, faz com que ele tenha uma consciência muito mais ampla dos eventos controláveis e daqueles que não são. Visto como frio e apático, o Dr. Manhattan é capaz de compaixão, mas simplesmente aprendeu que não há sentido em se desesperar diante de um futuro que já está escrito.

Frase: “Eu sou apenas uma marionete que consegue enxergar as cordas.”

Ensinamento estoico: “Lembre-se de que você é ator de uma peça determinada pelo autor: se é curta, então é curta; se é longa, então é longa. Se ele quiser que você atue como um mendigo, então o faça com excelência, ou como um aleijado, um governante ou um cidadão. Porque esse é o seu objetivo: desempenhar bem o papel que lhe é dado. Já quem escolhe o papel é outra pessoa.” – Epiteto

9. Motoko Kusanagi (O Fantasma do Futuro)

Apesar de sua fisiologia robótica, Motoko Kusanagi tem uma consciência e dilemas bem humanos. Ainda assim, o fato de não ter sido feita de carne e osso lhe confere uma imperturbabilidade que pode ser considerada estoica, sem perder tempo com as emoções e frustrações humanas.

Frase: “É claro que eu tenho um rosto e uma voz para me distinguir dos outros, mas meus pensamentos e lembranças são únicos apenas para mim, e eu carrego comigo uma ideia do meu próprio destino.”

Ensinamento estoico: “Se um homem não sabe a qual porto navega, nenhum vento lhe será favorável.” – Sêneca

LEIA TAMBÉM: ESTOICISMO E A SERENIDADE PARA VIVER MELHOR

Sobre SOMOS Livros

Redescobrir, ressignificar, reaprender e compartilhar conhecimento é o que move a SOMOS Livros, uma nova marca editorial da DarkSide Books que expande seu diálogo com uma geração extraordinária de leitores, cientistas, pensadores, filósofos, poetas, professores, psicanalistas e contadores de histórias capazes de nos ajudar a ressignificar a vida. SOMOS LIVROS. SOMOS LIVRES. DO INÍCIO AO FIM.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Graphic NovelListasMedo Clássico

Da obsessão à inspiração: As principais influências de H.P. Lovecraft

Passado quase um século desde a publicação de suas obras, hoje é difícil imaginar...

Por DarkSide
Dark House

As sinistras colaborações de Michael McDowell e Tim Burton

Michael McDowell tinha uma ideia muito bem definida quanto ao seu legado: nunca...

Por DarkSide
Darklove

Kerri Maniscalco: Novos livros chegarão ao Brasil

Os DarkSiders pediram e a Caveira ouviu: As bruxas de Kerri Maniscalco chegam na...

Por DarkSide
Coven MagicaeMagicae

Respeita a bruxa que habita teu ser

Você já se perguntou o que eu estou fazendo aqui? É tanta coisa que a gente vive,...

Por Devaneio da Bruxa
Graphic NovelListas

Uma Dobra no Tempo: 5 curiosidades sobre a autora Madeleine L’Engle

Madeleine L’Engle foi uma mulher à frente do seu tempo e suas obras atravessaram...

Por DarkSide