Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ

LançamentoSOMOS Livros

Desvendando o Estoicismo com Ward Farnsworth

Autor organizou as principais ideias de pensadores estoicos em um livro

Há aproximadamente dois milênios os pensadores que deram origem ao estoicismo defendiam que “a nossa experiência no mundo é obra nossa, não do mundo”. Apesar de atual, o pensamento estoico nem sempre é simples de compreender, principalmente se dependermos somente dos escritos originais deixados por seus precursores.

Essa é a missão de Ward Farnsworth com o livro Ser Estoico: Eterno Aprendiz. A obra não apenas explica o que é o estoicismo, mas organiza suas ideias centrais com base nos documentos de Epiteto, Sêneca e Marco Aurélio, seus principais defensores. Desta forma, o autor guia o leitor pelos fundamentos do pensamento estoico e sua aplicabilidade prática.

Em entrevista ao site Daily Stoic, o acadêmico explicou por que percebeu a necessidade de organizar o pensamento estoico para que mais pessoas tivessem acesso aos seus ensinamentos em tempos atuais. “De todos os filósofos do mundo clássico, os estoicos eram os que mais tinham a nos ensinar nos dias de hoje. Mas eles não eram sistemáticos.”

Créditos: Steph Swope / University of Texas School of Law

Segundo Farnsworth, os estoicos não tinham uma ordem definida para expor suas ideias, o que levou a muitas redundâncias, já que eles nunca se referenciavam entre si. Para o autor, isso faz com que várias ideias valiosas se percam em uma miscelânea, dificultando o aprendizado do estoicismo de maneira objetiva.

A falta de unidade nos escritos deixados por estes pensadores também dificulta enxergar o estoicismo como um todo. “Marco Aurélio fazia anotações em um diário, Sêneca escrevia cartas ao seu amigo, e Epiteto falava o que queria em suas aulas.”

Ser Estoico: Eterno Aprendiz surge justamente para organizar estes achados em doze lições. O autor recomenda a obra para qualquer pessoa interessada em conhecer melhor o estoicismo e que queira aprender das fontes originais. 

LEIA TAMBÉM: LANÇAMENTO: SER ESTOICO: ETERNO APRENDIZ, DE WARD FARNSWORTH

Colocando ordem na casa do estoicismo

Além de sistematizar as ideias centrais do pensamento estoico em doze lições, Ward Farnsworth explica que as organizou dos pontos mais fundamentais às aplicações em diferentes aspectos da vida, como dinheiro, fama, dificuldades, entre outros. 

Para ele, tudo começa com o princípio mais fundamental do estoicismo: de que não reagimos às coisas e eventos, mas sim ao que pensamos sobre estas coisas e eventos. O segundo princípio envolve a atitude estoica sobre fatores externos, ou seja, não gastar energia em coisas que não podemos controlar.

O escritor defende que estes dois princípios são como dois lados da mesma moeda. “A maioria das pessoas não percebe o quanto de suas experiências são na verdade produtos de seu próprio pensamento e quanto controle elas realmente têm sobre isso. Da mesma forma, superestimam o controle que têm sobre fatores externos.”

Os estoicos invertem esta lógica, encorajando-nos a repensar nossas interpretações de eventos e assumir responsabilidade sobre elas, além de desapegar do controle sobre fatores externos. Os principais ensinamentos estoicos sobre desejo, status, virtude, entre outros, seguem estes dois princípios.

LEIA TAMBÉM: ESTOICISMO E A SERENIDADE PARA VIVER MELHOR

Estoicos clássicos e outros pensadores

Além do trio clássico de filósofos estoicos – Sêneca, Marco Aurélio e Epiteto – Farnsworth inclui outros pensadores que também defendiam ideias que podem ser consideradas estoicas. O autor se refere a estes outros nomes como “primos dos estoicos”, ou seja, filósofos que não eram oficialmente estoicos, mas que tinham a mesma abordagem em vários aspectos.

Alguns destes “primos” são Cícero, Plutarch e Epicuro. “Estes dois últimos principalmente porque foram frequentemente considerados adversários do estoicismo. Mas concordavam com os estoicos em tantas questões que provavelmente acabaram se tornando os mais interessantes para nós agora.”

Além destes, o autor cita outros nomes mais modernos, como Montaigne, Johnson e Schopenhauer. Estes são referidos por ele como descendentes dos estoicos. “Qualquer pessoa que estude ideias estoicas irá querer ver o que estes pensadores fizeram com elas. Eles não eram exatamente estoicos, mas às vezes eles explicam as ideias estoicas de uma maneira mais elaborada e memorável do que os próprios estoicos.”

Desmistificando interpretações equivocadas do estoicismo

O trabalho de Ward Farnsworth em Ser Estoico não é apenas organizar as ideias do estoicismo para defini-lo. É também explicar o que não é estoicismo, já que há muitas interpretações equivocadas desta escola de pensamento e até mesmo quanto ao significado da palavra “estoico”.

“Os estoicos às vezes são interpretados como desprovidos de humor, quando na realidade eles provavelmente se destacam por ter um humor mais brando diante de coisas consideradas sinistras por outras pessoas.” O escritor ainda explica que ser estoico também não significa se ausentar do mundo, muito pelo contrário, a virtude consiste em ajudar os outros e se envolver em questões coletivas da forma que for possível. 

O autor também refuta a ideia de que o estoicismo seja inconsistente quanto à sua compaixão em relação aos outros. “Isso não é verdade, é claro, como mostram os escritos originais dos estoicos.” Mais adiante no livro, ele explica que o estoicismo incentiva seus praticantes a abordar as questões alheias da mesma forma que um médico: com compaixão e dedicação, mas sem se emocionar. Assim como médicos, é possível que haja mais emoção no início, mas o estoicismo defende que a experiência os torna naturalmente em estoicos na vida profissional.

“Esta é uma forma de encarar o estoicismo: é um esforço para obter, através do estudo da filosofia, alguns dos atributos e imunidades que seriam o resultado natural da longa experiência. O estudo do estoicismo é uma espécie de substituto à passagem do tempo.” 

LEIA TAMBÉM: SOMOS O QUE VOCÊS SONHAM

Sobre SOMOS Livros

Redescobrir, ressignificar, reaprender e compartilhar conhecimento é o que move a SOMOS Livros, uma nova marca editorial da DarkSide Books que expande seu diálogo com uma geração extraordinária de leitores, cientistas, pensadores, filósofos, poetas, professores, psicanalistas e contadores de histórias capazes de nos ajudar a ressignificar a vida. SOMOS LIVROS. SOMOS LIVRES. DO INÍCIO AO FIM.

1 Comentário

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Crime SceneFilmesSéries

Raphael Montes: Das páginas para as telas

Raphael Montes sempre demonstrou seu interesse pela Literatura e, embalado por livros...

Por DarkSide
HalloweenLançamentoMacabra

Lançamento: Halloween – O Legado de Michael Myers, de Dustin McNeill e Travis Mullins

A Macabra Filmes, em parceria com a DarkSide® Books, realiza um sonho antigo da...

Por Macabra
Graphic NovelVários

Stephen King assombra o mundo há 74 anos

Stephen King é um dos maiores mestres do terror e vem aterrorizando gerações com...

Por DarkSide
Dark HouseDarksideLançamento

Dark House: Uma coleção de casas diabolicamente assombradas

Para celebrar nove anos de histórias assombrosas, a Caveira convida os darksiders a um...

Por DarkSide
DarksideLançamento

Nova edição: Amityville, de Jay Anson

Depois de passar um período fechada, a propriedade no número 112 da Ocean Avenue...

Por DarkSide