Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ

Crime SceneLançamento

Como os palhaços se tornaram tão assustadores? 5 histórias macabras explicam

Uma doce lembrança da infância acabou se tornando um dos personagens mais assustadores dos filmes de terror. O que os palhaços escondem por trás de suas maquiagens coloridas?

Com seu poder de nos aterrorizar com um simples sorriso, os palhaços são explorados pela indústria cinematográfica desde sempre. Você se lembrou do olhar penetrante e assustador aliado ao clássico balão vermelho de um dos maiores personagens do terror? Pennywise, de It: A Coisa, saiu dos livros de Stephen King direto para os pesadelos dos espectadores quando virou filme em 1990 — e depois novamente em 2017. Tanto Tim Curry quanto Bill Skarsgård arrepiam até o último fio de cabelo em suas interpretações macabras e sorrisos maldosos. Não é uma tarefa fácil encarar os olhos irônicos e ferozes desse palhaço na tela do cinema, não é mesmo?

A origem da profissão de palhaço é muito mais antiga do que imaginamos. O termo “palhaço” (pagliaccio, do italiano) se popularizou durante o teatro popular da Renascença, na Itália, e era um personagem maltrapilho que entretia o público, mas se tornaria algo ainda mais caricato e fantasioso com o passar das décadas. O primeiro palhaço, nos moldes que conhecemos, surge perto dos anos 1800, com o ator britânico Joseph Grimaldi — responsável pela criação do gênero clown no teatro. Na época, Grimaldi se tornou tão dominante no palco cômico de Londres que o design de maquiagem e as roupas estilizadas são usadas até hoje por palhaços espalhados pelo mundo. Mas quando é que essa nobre profissão dedicada a provocar o riso ganhou contornos tão sombrios? A história do próprio Grimaldi nos diz muito sobre isso. Sozinho e depressivo, o criador do gênero clown sofria com alcoolismo e dores do corpo. Grimaldi, que escondia seu sofrimento com a maquiagem colorida, também nunca superou a perda da mulher e do filho e morreu pobre. E, claro, Hollywood e a cultura pop souberam explorar todas as camadas e características bizarras dos palhaços. 

No mundo dos livros, além do tenebroso Pennywise, de King, Edgar Allan Poe também se inspirou na caricata figura, com tanto potencial sombrio e perturbador. No conto “Hop Frog”, publicado originalmente em 1849, Poe conta a história do bobo da corte Hop Frog, uma figura pequena tirada de sua terra natal, que é usada para divertimento de um rei egoísta. Em pouco tempo, Hop Frog se transforma e, para se vingar no rei e seus seguidores, os fantasia de orangotango, em mais uma de suas brincadeiras, mas termina por queimá-los vivos. 

Confira as histórias por trás de cinco palhaços que reconheceríamos de longe:

John Wayne Gacy (Killer Clown)

Um serial killer abominável. John Wayne Gacy espalhou o terror pela América entre as décadas de 1970 e 1980. Conhecido como “Killer Clown” (Palhaço Assassino), Gacy foi acusado de torturar e assassinar mais de 30 garotos. A brutalidade com que o serial killer atacava as suas vítimas chocou o mundo e seu rosto foi exibido nos principais noticiários. Gacy era uma figura bem vista na cidade onde morava — um bem sucedido empresário que  costumava ser voluntário em hospitais, mas em outros momentos, assumia a identidade do cruel palhaço Pogo. Depois de preso, Gacy passava horas pintando diversos quadros de palhaços, autorretratos, figuras religiosas e bastante polêmicas, muitos dos quais foram vendidos — outros tantos queimados por familiares de suas vítimas — ele foi condenado à prisão perpétua e executado por injeção letal na prisão de segurança máxima Stateville Correctional Center, em Illinois, no dia 10 de maio de 1994;  Saiba tudo sobre John Wayne Gacy em Killer Clown: Retrato de Um Assassino, de Terry Sullivan e Peter Maiken.

Pennywise

Graciosamente tenebroso. A expressão irônica e assustadora de Pennywise, como se pudesse devorar a mais inocente das pessoas, assusta qualquer um. O palhaço assassino da cidadezinha de Derry já causou muito terror durante os séculos em que esteve vivo. Milhares de crianças morreram em suas mãos, nas ocasiões a cada 27 anos em que acorda. Você quer um balão? É melhor tomar cuidado com a resposta. Mais macabra que sua existência nas páginas dos livros é a origem de sua criação. Stephen King nunca confirmou, mas acredita-se que o autor tenha se inspirado em John Wayne Gacy, o Killer Clown, para escrever o personagem que tiraria o sono dos leitores por décadas. Os atores Tim Curry e Bill Skarsgård encarnaram o maldoso palhaço nas versões adaptadas para o cinema em 1990 e 2017. O livro de King que inspirou o filme foi publicado originalmente em 1986. Agora, já dá pra ter uma ideia do motivo de todo nosso medo desse palhaço, em especial, não é mesmo?

Bozo

Em 1949, o programa infantil do palhaço Bozo estreava na rede americana KKTV e, alguns anos depois, tornaria-se uma franquia com mais de 200 atores diferentes pelo mundo. Sua popularidade com as crianças era inegável, tanto que chegou a vários países inclusive o Brasil. Qualquer pessoa que cresceu nos anos 1980 vai se lembrar especialmente de Arlindo Barreto, um dos intérpretes do Bozo nas terras tupiniquins. Sua vida repleta de excessos, solidão, drogas e álcool inspirou o filme Bingo: O Rei das Manhãs, em 2017. Bozo, apesar da vida pessoal de seu intérprete mais famoso, proporcionou momentos hilários — ao vivo para todo Brasil — no canal SBT. 

Krusty

Nos Simpsons, Krusty é mostrado como um palhaço cansado, que atua há muitos anos na indústria do entretenimento em Springfield, e já não tem tanta paciência com as crianças. Ele também é retratado como alcoólatra e fumante, além de viciado em remédios, como Xanax. Em um dos episódios da série, torna-se fato conhecido que o palhaço paga a máfia para que eles mantenham o McDonald’s e o Burger King fora de Springfield, a fim de não existir concorrência com o Krusty Burguer

Ronald McDonald

Personagem fictício da rede mundial de fast-food McDonald’s, Ronald McDonald foi interpretado pela primeira vez por Willard Scott. A ideia do palhaço sorridente com grandes sapatos vermelhos surgiu após a rede anunciar diariamente no programa do palhaço Bozo, que na época era interpretado por Willard Scott na TV norte-americana. O McDonald’s contratou o ator que interpretava o Bozo e criou seu próprio personagem que, segundo estudos, é reconhecido por 96% das crianças norte-americanas, levando a fama do personagem a ser tão grande quanto a do (spoiler!) Papai Noel.

Bônus: Palhaços assustadores dos Estados Unidos

Você se lembra de uma onda de vídeos de palhaços sinistros nas ruas dos Estados Unidos em meados de 2016? O que, inicialmente, era uma brincadeira (de mau gosto) para causar medo e alguns gritos de pânico em amigos acabou saindo do controle. A polícia foi acionada em casos que envolviam agressões a pessoas fantasiadas de palhaço, agressões a pessoas fantasiadas de palhaço que caminhavam na estrada ou em ruas escuras a fim de causar pânico. Você se assustaria?

Se você não tem tanto medo de palhaços assim, confira o vídeo original (que se trata de uma brincadeira), divulgado na época:

LER MAIS

Indicados para você!

Ted Bundy - Um estranho ao meu lado - DRK.X
R$ 69,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Experiência Dark
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
DarksideListas

De VHS para a realidade: a atuação da maçonaria no Brasil

A primeira coisa que você precisa saber sobre a cidade de Três Rios, localizada no...

Por DarkSide
CuriosidadesMedo Clássico

Robert Louis Stevenson: o contador de histórias

É inegável o legado que Robert Louis Stevenson deixou para a literatura universal....

Por DarkSide
DarkloveDarksideLivros

A família King tem um lar na DarkSide Books

Por Jéssica Reinaldo  Que Stephen King é o rei do terror, todo mundo já sabe....

Por DarkSide
DarksideLançamento

The Dark Man de Stephen King chega à DarkSide

A primeira aparição do Homem de Preto aconteceu na Universidade do Maine, em meados...

Por DarkSide
Cine Book ClubListas

35 anos do slasher movie A Hora do Pesadelo

O diretor Wes Craven descrevia a essência do clássico A Hora do Pesadelo como uma...

Por DarkSide