Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ

Graphic NovelTop 10

Heróis do rap nacional viram personagens Marvel e DC

Sabotage, Emicida, Karol Conka, Marcelo D2 invadem as HQs e provam que rap e cultura pop têm muito em comum

A ideia de unir rap e quadrinhos do ilustrador Wagner Loud e do youtuber LØAD esteve exposta na Central Panelaço, em São Paulo. Desde 2016, eles trabalham no projeto, buscando artistas do rap e da cultura hip hop brasileira que se encaixem nos perfis dos super-heróis dos quadrinhos. A cultura pop e as histórias de personagens em quadrinhos sempre foram inspiração para os rappers e a junção agradou os fãs dos dois universos, resultando na exposição Rap em Quadrinhos, que teve apoio da DarkSide® Books, através linha DarkSide® Graphic Novel.

Inicialmente, a ideia era retratar apenas 10 artistas, no entanto, a lista subiu para 15 e ainda não contemplou todos – Loud sempre recebe pedidos para desenhar outros rappers que não foram contemplados nessa primeira parte do projeto. O ilustrador e o youtuber já trabalham com a ideia de organizar a parte dois do projeto para 2019.

LØAD, que mantém um canal no Youtube sobre rap, quadrinhos e cultura pop, fez a pesquisa das referências que resultaram no desenho do ilustrador Wagner Loud. O rapper Emicida foi retratado como Homem-Aranha e foi o primeiro artista a ganhar sua versão na nona arte. Sabotage, Karol Conká, Negra Li, Mano Brown, Marcelo D2, BNegão, Black Alien e muitos outros artistas do rap e do hip-hop também foram retratados nos quadrinhos – sempre unindo a arte às mensagens poderosas passadas pelos músicos.

A abertura da exposição no dia 20 de outubro contou com a venda de pôsteres dos artistas em tamanho A3, além de cartões-postais com prints das artes. O evento reuniu desde nerds apaixonados por cultura pop até mesmo os próprios rappers retratados nos quadrinhos: BNegão, Kamau, Dexter e Black Alien marcaram presença e garantiram seus pôsteres.

Loud explicou ao DarkBlog como foi o processo de criação dos quadrinhos e a pesquisa das referências dos super-heróis com os artistas que seriam retratados. “A parte mais demorada é elaborar a arte. Pensar em qual artista e qual herói se parecem ou tem alguma ligação. Depois disso, eu começo a rabiscar alguns layouts, ver como vai ficar graficamente, elaborar logo etc. O LØAD também participa desse processo, faz a pesquisa e dá uns pitacos. É sempre muito divertido!”, afirmou.

O ilustrador já havia feito algo parecido com o projeto Punk Rock em Quadrinhos, que retratou bandas punk e hardcore como super-heróis. Para Loud ir do punk ao rap bastou uma conversa com LØAD. “Conversei com ele e vimos que tinha tudo a ver. Nas letras, os músicos usam muitas referências de quadrinhos, filmes.”, contou.

Ele também falou da emoção de ver os artistas ao lado de suas ilustrações. “Ver alguns artistas que retratamos curtindo os desenhos, conversando com a gente, tirando foto, compartilhando foi muito emocionante e importante. Eles são os homenageados e realmente se sentiram representados nas ilustrações, quer dizer que nosso trabalho foi bem feito.”, disse.

A internet foi fundamental para que o projeto de Loud e LØAD ganhasse as ruas e pudesse ser exposto. “Ver a repercussão na internet, os fãs comentando e compartilhando, tentando adivinhar qual seria o próximo artista foi sensacional, até porque a gente não tinha grandes ambições. Achamos que seria legal fazer e fizemos nos divertindo e, no final das contas, todo mundo se divertiu com a gente”, afirmou.

O ilustrador e o youtuber também pretendem levar o projeto até as periferias de São Paulo para propagar a cultura pop, que muitas vezes não chega até os locais mais afastados das grandes cidades, além de incentivar as crianças a se interessarem pelo mundo do rap e dos quadrinhos. O lucro da venda dos pôsteres do rapper Sabotage, morto a tiros em 2003 e considerado um dos maiores nomes do rap nacional, está sendo revertida para a família do artista.

Para LØAD, o apoio e o incentivo dos fãs foi surpreendente. “O projeto deu muito certo, ficamos felizes e surpreendidos com a repercussão. Nossa esperança é fazer um material físico com textos e explicações sobre as artes, levar a exposição para outras cidades e preparar a segunda parte do projeto para 2019.”, revelou.

Através de seu canal no Youtube, LØAD conseguiu falar com as duas tribos e, após mostrar alguns prints para artistas conhecidos, percebeu que a junção dava liga. O projeto Rap em Quadrinhos foi o primeiro trabalho de LØAD ao lado do ilustrador Loud – a parceria deu super certo e promete enriquecer ainda mais a nona arte brasileira.

1 Comentário

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Imaginário Coletivo
R$ 69.90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Samurai Shirô
R$ 59.90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Black Hole
R$ 69.90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Cine Book ClubFilmesSéries

Como o clássico Cabo do Medo foi parar em Os Simpsons

Violento, visceral e, por quê não?, cômico. Cabo do Medo, obra-prima de John D....

Por DarkSide
Darklove

O olhar apurado de Tabitha King para boas histórias

Uma história sobre um livro que poderia render um novo livro. Só dessa forma...

Por DarkSide
Cine Book ClubFilmesListas

6 curiosidades fantásticas sobre a vida e a obra de George Lucas

George Lucas pode se orgulhar de um dos maiores feitos de sua carreira. A saga Star...

Por DarkSide
Cine Book ClubFilmes

75 anos de George Lucas: uma mente genial em prol do bem

George Walton Lucas Jr., ou, como todos os geeks conheceram e aprenderam a venerar,...

Por DarkSide
Crime SceneFilmes

Zac Efron sobre interpretar Ted Bundy: “Queria fazer o filme pelas vítimas”

Por Kira Cochrane (The Guardian) Quando Zac Efron ouviu pela primeira vez sobre a...

Por DarkSide