Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ

DarkloveGeek LoveListasMedo Clássico

Mulheres e Meninas na Ciência + 6 autoras imperdíveis de ficção científica

Escritoras publicadas pela DarkSide provam que lugar de mulher também é na ciência e na literatura

Desde 2016 a data de 11 de fevereiro é celebrada como Dia Mundial das Mulheres e Meninas na Ciência. A comemoração foi instituída pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) por um motivo que não é digno de celebração: em todo o mundo apenas 28% dos pesquisadores são mulheres.

Mas se a ciência é um campo, em tese, objetivo e sem margem para subjetividades, por que esta diferença é tão gritante? Alguns dos principais motivos são apresentados pela jornalista Angela Saini no livro Inferior é o Car*lhØ, publicado pela linha Crânio da DarkSide® Books, e eles são muito mais sociais do que científicos: trabalho doméstico, gravidez, cuidado com os filhos, preconceito de gênero e assédio.

Estes fatores aumentam o abismo conforme a carreira avança (ou deveria avançar). De 1901 a 2016, dentre as 911 pessoas agraciadas com um prêmio Nobel, apenas 48 eram mulheres. Destas, dezesseis receberam o Nobel da Paz e quatorze o de Literatura. Em outra premiação, a Medalha Fields, a maior condecoração do ramo da matemática, só foi entregue a uma mulher em 2014 – a premiação existe desde 1936.

Além de estarem em menor número e não avançarem tanto na carreira, a diferença salarial de homens e mulheres no ramo da ciência é ainda maior do que a média geral no mercado de trabalho. De acordo com a Agência de Estatísticas Nacionais do Reino Unido, a diferença de salário é de 18%, enquanto na ciência a discrepância chega a 24%.

Por que precisamos de mais mulheres e meninas na ciência

As consequências de uma área tão dominada por homens é o sexismo por trás de muitos estudos considerados científicos, que muitas vezes ignoram a realidade feminina, podendo gerar riscos à saúde das mulheres. Outro aspecto nefasto está na publicação de estudos que busquem justificar uma suposta inferioridade feminina.

A data instituída pela Unesco busca justamente acabar com este abismo, promovendo o reconhecimento feminino na ciência e provando, de uma vez por todas, que mulheres são tão capazes quanto homens. A iniciativa também pretende estimular a autoconfiança de meninas que se interessem pela ciência, para que elas continuem a se dedicar a uma área que tanto amam, livres de preconceitos e barreiras. Para saber mais sobre a iniciativa, acesse o site oficial da campanha.

6 Autoras imperdíveis da ficção científica

Ciente da importância da multiplicidade de vozes em qualquer área do conhecimento, a DarkSide® dedica sua linha Darklove a autoras com mensagens poderosas, que mergulham pelo mundo da fantasia e da ficção científica.

A seguir, apresentamos algumas destas autoras, além de outras que figuram pelas linhas Medo Clássico e Graphic Novel:

1. Mary Shelley

Apesar de hoje ser conhecida mundialmente pelo seu clássico Frankenstein, Mary Shelley não teve seu nome creditado na primeira edição do livro, o que era bem comum na época, já que escritoras mulheres eram entendidas como fracasso de vendas pelas editoras. Muitos historiadores apontam esta como a primeira obra de ficção científica, provocando questionamentos sobre a moralidade da própria ciência.

A escritora tinha apenas 19 anos quando começou a escrever Frankenstein, fortemente influenciada pelo fato de seu pai e sua mãe terem sido escritores e ela ter crescido neste meio. Sua mãe foi Mary Wollstonecraft, autora do primeiro tratado feminista da história: A Reivindicação dos Direitos da Mulher, de 1792. Shelley também estudou filosofia e ciências e publicou romances como Mathilda, O Último Homem e Lodore.

2. Rysa Walker

Uma menina que cresceu em uma fazenda de gado no sul dos Estados Unidos se tornou a autora de uma premiada trilogia sobre viagem no tempo. As edições de Chronos: Viajantes do Tempo, Chronos: Limites do Tempo e Chronos: Fragmentos do Tempo foram todas publicadas pelo selo Darklove da caveira.

Apesar da infância longe dos grandes centros, Rysa encontrou inspiração na série Star Trek e nos poucos livros que conseguia através de sua avó. Além de escritora, ela dá aulas de história e política na Carolina do Norte. Chronos é seu primeiro trabalho como romancista.

3. Becky Chambers

Assim como Mary Shelley, a profissão dos pais também foi fundamental para a inspiração desta autora. Só que em vez de escritores, os pais de Becky Chambers são cientistas espaciais: a mãe é especialista em astrobiologia e o pai, engenheiro espacial. É com eles que Becky checa informações presentes em suas obras de sci-fi.

Fascinada por Star Trek desde a infância, a autora tem publicados pela DarkSide® os livros A Longa Viagem a um Pequeno Planeta Hostil e A Vida Compartilhada em uma Pequena Órbita Fechada, que fazem parte da mesma coleção e foram indicados ao Hugo Award, ao Arthur C. Clarke Award e ao Bailey’s Women’s Prize for Fiction, entre outros grandes prêmios. A série também é ganhadora do Prix Julia Verlanger de 2017.

Becky Chambers se declara geek com muito orgulho e adora jogar videogames no computador e RPG de papel e caneta.

4. Katherine Dunn

A infância cheia de mudanças de cidades inspirou Katherine Dunn a escrever sua obra mais importante: Geek Love, publicado pela caveira. O livro é um dos preferidos de Neil Gaiman, Kurt Cobain, Flea e Terry Gillian. Publicado originalmente em 1989, ele aborda um freakshow itinerante em que as “aberrações” são criadas por meio de substâncias tóxicas radioativas. A obra inspirou a edição original do Lollapallooza e a quarta temporada de American Horror Story.

A autora americana nasceu em 1945 e cresceu sem a presença do pai, que abandonou a família quando ela tinha apenas dois anos. Katherine estudou Filosofia e Psicologia antes de publicar Geek Love, que virou best-seller. Por esta obra, ela foi finalista do Bram Stoker Award do National Book Award. A escritora faleceu em 2016 por causa de complicações de um câncer de pulmão.

5. Genevieve Valentine

Esta talentosa escritora é marcada pela versatilidade: em sua bibliografia encontram-se romances, contos e histórias de quadrinhos. Além disso, ela flutua entre os campos de ficção e não-ficção. Genevieve já participou de várias coletâneas de novos autores e antologias ao lado de escritores consagrados, como Max Brooks, Kelly Link, Mira Grant e Joe McKinney.

A DarkSide® publicou seu primeiro romance O Circo Mecânico Tresaulti, ambientado em um mundo pós-apocalíptico. Por esta obra a autora foi premiada com o Crawford Award 2012 e indicada ao Prêmio Nebula. Além de escrever histórias, ela contribui com sites de cultura pop e é amante insaciável de filmes B.

6. Madeleine L’Engle

Com mais de 60 livros publicados, Madeleine L’Engle é mais conhecida pelos seus títulos voltados ao público jovem, como é o caso de Uma Dobra no Tempo, publicado pela caveira na linha Graphic Novel. A versão em quadrinhos da história publicada originalmente em 1962 conta com ilustrações de Hope Larson. Este é o trabalho mais conhecido de Madeleine e que lhe rendeu a Newbery Medal.

A literatura sempre fez parte da vida desta autora, que escreveu sua primeira história aos cinco anos de idade. Ainda assim, sua carreira como escritora só iria decolar depois de seus 40 anos. Uma Dobra no Tempo foi inspirado por uma longa jornada de mudança para Nova York e foi rejeitado mais de 30 vezes antes de ser publicado por uma editora e encantar gerações.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Frankenstein
R$ 59,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
A Longa Viagem a Um Pequeno Planeta Hostil
R$ 54,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Geek Love
R$ 59,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Experiência Dark
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
DarkSide BooksPrêmio Machado

1º Prêmio Machado DarkSide de Literatura, Quadrinhos e Outras Narrativas

A DarkSide® Books, primeira editora brasileira inteiramente dedicada ao terror, ...

Por DarkSide
Cine Book ClubFilmesLivros

De Volta Para o Futuro completa 35 anos em 2020

Há 35 anos, viajávamos no tempo pela primeira vez com Marty McFly a bordo de um...

Por DarkSide
Darklove

Laura Purcell e O Silêncio da Casa Fria

Se você é fã de histórias fantasmagóricas e com uma atmosfera mais sombria já...

Por DarkSide
Medo Clássico

7 curiosidades sobre Edgar Allan Poe

O enigmático olhar de Edgar Allan Poe parece habitar todas as suas obras. Nascido em...

Por DarkSide
Cine Book ClubFilmesLivros

Diferenças e semelhanças entre livros e filmes

Adaptar livros para o cinema é uma prática bem comum desde os primórdios da Sétima...

Por DarkSide