Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


FilmesNovidades

Por dentro da campanha de marketing misteriosa de Longlegs

Nicolas Cage interpreta o serial killer que dá título ao filme de Oz Perkins

25/06/2024

“Você não coloca Nicolas Cage no seu filme a menos que queira o que ele vai trazer.” Se você já viu algo sobre Longlegs, fossem os teasers enigmáticos ou o trailer assustador, provavelmente sabe que se trata de um filme de terror sobre um serial killer interpretado por Nicolas Cage. Você provavelmente também não sabe muito mais sobre o longa, dirigido e roteirizado por ​​Oz Perkins.

LEIA TAMBÉM: LONGLEGS: TERROR ESTRELADO POR NICOLAS CAGE GANHA TEASER E DATA DE ESTREIA NO BRASIL

O trailer traz elementos familiares, como uma jovem agente do FBI investigando um notório serial killer, mas há uma sensação avassaladora de desconforto e mistério que deixa a coisa toda um pouco estranha. E, de acordo com o diretor, isso é intencional.

Perkins descreve Longlegs como um “filme pop-punk e nostálgico de serial killer com um sabor sobrenatural”. Mas evita dar muitos detalhes. “[Eu] usei filmes como O Silêncio dos Inocentes, Se7en e Zodíaco como uma espécie de cartilha”, diz Perkins ao Polygon. “Então, o público vê essas pistas, ou essas dicas, e diz: Ok, entendo como esse filme vai funcionar.”

Mas essas referências funcionam mais como pontos de partida do que como destino para Perkins, que dirigiu também A Enviada do Mal (2015) e Maria e João: O Conto das Bruxas (2020). “O objetivo é que seja mais fácil para o público se conectar com o filme. Então, quando fica divertido, e fica divertido, nós meio que merecemos”, explica Perkins. “É mais divertido nesse ponto. Acho que nos filmes anteriores, fiquei um pouco opaco. […] Agora quero fazer algo que mais pessoas gostem, algo que me dê mais liberdade para fazer o que eu quero, então comecei com algo mais familiar.”

longlegs teaser

O trabalho de Perkins no filme começou com o personagem Longlegs, o tal serial killer vivido por Cage. “Eu sabia que ele ia até a casa das pessoas, nos aniversários delas ou nos aniversários dos filhos”, diz Perkins. “E que ele levava acho que… bichinhos de pelúcia? Ele era um palhaço, um cantor, um mágico, um artista ou algo assim.”

Mas transformar essa vaga ideia de personagem em algo para protagonizar o filme acabou se tornando um quebra-cabeça para Perkins. Ele diz que elaborou tudo como um jogo de palavras cruzadas, entendendo a forma e o espaço que havia alocado e, em seguida, encaixando os detalhes que fariam o filme funcionar e torná-lo acessível ao público.

Outra peça importante do quebra-cabeça para Perkins foi adicionar Nicolas Cage ao projeto como o serial killer em questão. Perkins diz que Cage leu o roteiro e adorou, e que o astro traz uma energia inegavelmente única a todos os seus personagens. Era trabalho de Perkins encontrar uma maneira de canalizar essa energia toda.

longlegs

“Não há nenhuma versão em que vou tentar transformá-lo em algo que ele não é, ou tentar difundir o que ele vai trazer”, explica Perkins. “Você não coloca Nicolas Cage no seu filme a menos que queira o que ele vai trazer. Você meio que espera e vê o que é. E você tem fé e confiança de que tudo dará certo. E neste caso, realmente é assim.”

Quanto ao rumo da história de Longlegs, Perkins não dá muitos detalhes, preferindo guardar as surpresas para quando o público puder ver o filme — aqui no Brasil, a partir de 1º de agosto. No entanto, o diretor deixou escapar que David Lynch é uma grande inspiração para ele. “Fire Walk with Me foi muito importante para mim”, diz ele. “Sinto que o ritmo, o ambiente, a cadência das coisas, do mundo, essas coisas estão realmente profundas na minha psique e acho que provavelmente vêm um pouco à tona.”

Uma coisa que Perkins pede é que os espectadores experimentem todas as reviravoltas e surpresas de Longlegs no cinema, se puderem. “Estamos escondendo algo sob um véu”, brinca Perkins. “Estamos escondendo algo debaixo de uma cortina e é mais divertido tirar o lençol quando tem muita gente assistindo. É tipo ‘reúna-se para que possamos revelar o Homem Elefante’. E acho que isso tem que ser feito na experiência imersiva do cinema — estou orgulhoso de ter feito um filme que funciona bem dessa forma.” 

LEIA TAMBÉM: 40 ESTREIAS DE FILMES DE TERROR EM 2024 PARA FICAR DE OLHO

Sobre DarkSide

Avatar photoEles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Cruel: Índice da Maldade + Brinde Exclusivo
R$ 129,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Ela Não Pode Confiar

    Wicked
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
CuriosidadesFilmes

Você sabia que Viagem Maldita foi inspirado num caso real?

Não existe nada mais aterrorizante do que um filme de terror baseado em uma história...

Por DarkSide
FilmesFirestar Videolocadora

Dark Night of the Scarecrow: Frank De Felitta como você nunca imaginou

Vocês já pararam para se perguntar de onde vem nosso fascínio pelos filmes antigos?...

Por Cesar Bravo
DarksideMúsica

Celebre os Heróis do Blues, Jazz & Country com essa playlist

Além de um ilustrador brilhante, Robert Crumb era um apaixonado pela música dos anos...

Por DarkSide
Crime SceneCuriosidades

Crianças podem ser consideradas psicopatas?

O ser humano é mau até que prove o contrário ou ele nasce bom e a sociedade o...

Por DarkSide
Crime SceneCuriosidadesProfissionais da Morte

4 Profissões da morte que você não imaginava que existiam

Você já pensou em trabalhar diretamente com a morte? Quando pensamos em...

Por DarkSide