Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ

CuriosidadesDarklove

5 Deusas de Divinas Mulheres para conhecer e se inspirar

Livro ilustrado por Ann Shen traz 50 divindades femininas de diversas culturas.

Em várias mitologias, de todas as partes do mundo, elas estão lá: deusas que protegem e inspiram seus devotos. Agora elas ganharam uma edição da Caveira para chamar de sua: Divinas Mulheres, livro ilustrado por Ann Shen, apresenta 50 destas divindades e seus mitos.

Através de sua força, amor e compaixão estas mulheres nos inspiram e nos empoderam. Mais do que proteger e guiar, as deusas farão com que você se conecte a si mesmo, trazendo mais vida ao dia a dia e mais confiança para superar desafios.

LEIA TAMBÉM: BUSQUE O CONSELHO DAS DEUSAS EM DIVINAS MULHERES

Alguns nomes já são bem conhecidos dos leitores, mas a riqueza de culturas perdidas no tempo nos apresenta a deusas das quais nem fazíamos ideia da sua existência. Acima de tudo, Divinas Mulheres é um livro de descobertas. 

Confira a seguir algumas das deusas apresentadas na obra de Ann Shen:

1. Oxum

Cultuada em diversas religiões africanas e afro americanas, Oxum é, na religião iorubá, uma orixá que reina sobre as águas doces. Seu nome é associado à beleza, fertilidade, dinheiro e sensibilidade. Ela também está ligada às riquezas materiais e espirituais, à vaidade e ao empoderamento feminino.

Seu nome é derivado do Rio Oxum, que corre na Nigéria. Na mitologia, a deusa é filha de Iemanjá e Oxalá e uma das esposas de Xangô. No Brasil, ela é cultuada no candomblé e na umbanda, com significados muito próximos da religião iorubá. Seus fiéis buscam Oxum para ajudar em problemas relacionados ao amor e às finanças

2. Ártemis

Menos famosa do que suas colegas gregas Atenas e Afrodite, Ártemis é a divindade do Olimpo associada à vida selvagem, à caça e também à lua e à magia. Na mitologia, ela é filha de Zeus e Leto e irmã gêmea de Apolo. Considerada a protetora das meninas, Ártemis é ainda a deusa da virgindade e do parto.

Com vocação para a caça, a deusa é representada portando o arco, a flecha de ouro, o cão de caça o veado e a lua. Virgem, Ártemis despertou o interesse de muitos deuses e homens, mas somente Órion, seu companheiro de caça, conquistou seu coração – antes de ele morrer acidentalmente.

3. Mazu

Na mitologia chinesa, Mazu é a deusa do oceano. Diz a lenda que ela nasceu em 960 como a sétima filha de Lîm Goan. Suas histórias dizem respeito a sua relação com o mar e explicando sua representação com o vestido vermelho: a peça era utilizada para guiar os barcos de pescadores para a costa, mesmo durante tempestades.

Duas versões explicam sua morte: em uma delas, Mazu teria morrido aos 28 anos, quando escalou uma montanha, subiu aos céus e se tornou uma deusa. Já outra explicação diz que ela morreu de cansaço após nadar muito em busca do seu pai aos 16 anos de idade. Após a sua morte, muitas famílias de marinheiros e pescadores começaram a rezar e a homenagear a deusa por seus atos de bravura tentando salvar aqueles que se aventuravam no mar.

LEIA TAMBÉM: ENTENDA QUEM SÃO AS RUSALKA NA MITOLOGIA ESLAVA

4. Lakshmi

Esta deusa hindu é a personificação da prosperidade. Na mitologia, ela é a esposa do deus Vishnu, responsável pela sustentação do universo. Normalmente representada com uma flor de lótus e um cântaro com moedas de ouro, ela pode ser representada de diferentes formas e cada uma delas tem um significado diferente para seus devotos:

Santhana Lakshmi: protege toda a riqueza da família, principalmente as crianças.

Gaja Lakshmi: surge como Rainha Universal e é acompanhada de seus dois elefantes, que atendem a todas preces e orações.

Aishwarya Lakshmi: encerra a totalidade do conhecimento, tanto material quanto espiritual.

Dhanya Lakshmi: alimenta o mundo, concedendo aos humanos a riqueza e a boa colheita de grãos.

Adhi Lakshmi: Mãe Divina e fonte de todo o poder de Vishnu.

Vijaya Lakshmi: concede vitória sobre obstáculos e problemas.

Dhana Lakshmi: doadora de todo tipo de riqueza.

Veera Lakshmi: dá força e coragem para enfrentar qualquer sacrifício.

5. Chalchiuhtlicue

Altamente reverenciada na cultura asteca, Chalchiuhtlicue é a deusa dos lagos e das correntes d’água. Além disso, é considerada a patrona dos nascimentos e desempenha um papel importante nos batismos dos astecas.

Muito importante culturalmente, ela é uma das divindades de Teotihuacán, representando a deusa da água – que não deve ser confundida com a deusa da chuva. Sua importância tem relação com as atividades dos astecas envolvendo água, já que tudo relacionado a este elemento dependia da vontade da deusa. Chalchiuhtlicue era casada com o deus Tlaloc, associado à umidade, raios e tormentas.

LEIA TAMBÉM: 5 LIVROS DA DARKSIDE® PARA AMPLIAR O SEU ENTENDIMENTO SOBRE BRUXAS

3 Comentários

  • Pândia Lia

    11 de setembro de 2020 às 10:35

    Parabéns. Matéria muito legal, bonita, esclarecedora, lúdica 👏🏿👏🏾👏🏼👏

  • Isa Loureiro

    12 de setembro de 2020 às 00:41

    Já estou doida para ler esse livro

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Vitorianas Macabras + Brinde Exclusivo
R$ 59,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Divinas Mulheres + Brinde Exclusivo
R$ 59,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Experiência Dark
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
MacabraPerfil

Rhoda Broughton: Uma vitoriana macabra que desafiou sua época

Sabemos que na Era Vitoriana mulheres escritoras ainda eram vistas com certa...

Por DarkSide
FilmesListasSéries

10 Personagens que desconstroem a imagem virtuosa do herói

Quando somos pequenos conhecemos conceitos de bem e mal de forma bem definida e...

Por DarkSide
DarkloveLivros

Série Wayfarers: a ficção científica com representatividade

Por Camila Cerdeira Eu acredito que cresci gostando de ficção científica. Meu pai me...

Por DarkSide
SériesVários

O que sabemos até agora sobre a 4ª temporada de Stranger Things

Aviso: Este post contém spoilers da 3ª temporada de Stranger Things O DarkBlog...

Por DarkSide
EntrevistaPrêmio Machado

Bruno Ribeiro: “Porco de Raça é um Esaú e Jacó da deep web”

O sentimento de ser o deslocado do grupo de colegas do colégio foi o gatilho que levou...

Por DarkSide