Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


Crime SceneE.L.A.SLivros

7 livros de true crime que dialogam com Anatomia de uma Execução

A desconstrução do enredo dos serial killers

28/06/2024

Crimes reais inspiram todo tipo de sentimentos: medo, repulsa, incredulidade e, principalmente, curiosidade. Não é à toa que livros e documentários que estudam esses episódios brutais conquistem um público cada vez mais amplo. Os casos envolvendo assassinos em série não são exceção.

LEIA TAMBÉM: POR QUE MULHERES GOSTAM DE LER SOBRE CRIME E SUSPENSE?

Esse tipo de criminoso não é um fenômeno recente, serial killers existiram em outras épocas. Mas é inegável que eles parecem ter povoado o imaginário popular na segunda metade do século XX graças a nomes infames como Ted Bundy, John Wayne Gacy, o Assassino do Zodíaco e Jeffrey Dahmer, por exemplo.

Alguns desses assassinos, aliás, gostaram bastante da atenção que receberam da mídia, seja antes ou depois de suas capturas. BTK e Zodíaco, por exemplo, eram vaidosos mesmo que no anonimato, correspondendo-se com jornais e alimentando o sensacionalismo em torno dos casos. Já Bundy tomou conta dos noticiários nos anos que antecederam seus julgamentos e execução.

ted bundy

Isso nos leva a ponderar sobre uma questão muito importante quando o assunto é true crime: quem conta a história das vítimas? Não deveríamos estar mais preocupados com o lado delas da história do que com criminosos que buscam a fama por meio de seus crimes desumanos?

Esse é um dos questionamentos levantados por Danya Kukafka em seu thriller Anatomia de uma Execução, publicado na coleção E.L.A.S em Evidência da linha Crime Scene® Fiction. Por meio da ficção, ela vasculha a mente e a vida de um serial killer no corredor da morte, só que sob a perspectiva de mulheres que podem não ter sido suas vítimas diretas, mas que sofreram os efeitos de sua existência, como a mãe, a cunhada e uma detetive de homicídios.

Com uma narrativa meticulosamente costurada, Danya Kukafka questiona o nosso entendimento de justiça e punição, e essa estranha obsessão cultural por histórias de crimes reais, desafiando as leitoras e os leitores a repensar uma sociedade que cultua e reproduz essa violência dia após dia.

anatomia de uma execução

Em seu selo Crime Scene®, que pavimentou a literatura de true crime no Brasil, a Caveira conta com títulos que possuem essa visão mais abrangente, olhando não apenas para os estudos que se dedicam a desvendar a mente dos assassinos, mas também com sensibilidade e empatia para as vítimas, as pessoas reais e as vidas impactadas por esses criminosos. Conheça alguns livros que dialogam diretamente com a abordagem de Anatomia de uma Execução:

1. Vítima: O Outro Lado do Assassinato

Gary Kinder dedicou sete anos de sua carreira para a pesquisa e escrita de Vítima: O Outro Lado do Assassinato, um livro é baseado nos personagens e eventos reais dos crimes do Hi-Fi ocorridos em 1974. O título foi um dos primeiros de true crime que se concentrou em narrar a história das vítimas de um crime violento, em vez de entregar o protagonismo aos perpetradores ou aos processos jurídicos.

vítima

Embora a maioria das mídias destaque o assassino e os detalhes do crime, em Vítima: O Outro Lado do Assassinato o leitor encontrará aquilo que mais importa: a história de pessoas. Por mais que o crime tenha recebido grande espaço na mídia da época, Gary Kinder trabalha em uma obra que, por fim, entrega ao mundo a realidade do que acontece com as famílias e todas as vidas que estão ao redor de um acontecimento tão cruel.

2. BTK: Meu Pai

Um relato de vida assustador, conduzidos pela filha de um homem que foi capaz de esconder de todos quem ele era. Kerri Rawson compartilha todos os detalhes de sua chocante descoberta e a verdadeira dor em admitir que ela não era mais a filhinha de Dennis Rader e, sim, a filha do sádico assassino em série BTK.

btk meu pai

BTK: Meu Pai é o corajoso livro de memórias da mulher que precisa carregar para sempre a alcunha de “a filha do BTK”. Para a autora, a discrepância é inaceitável entre o pai que a levava para pescar e para caminhadas no Grand Canyon e o assassino torturador que vitimou tantas pessoas. Segredos, carinhos e memórias podem ser manchados pelo sangue dos atos horrendos de seu pai? Tire suas próprias conclusões ao acompanhar as dúvidas, as angústias, a revolta e a redescoberta da esperança de Kerri em um texto honesto e impactante.

3. Meu Filho Dahmer

Em um comovente relato construído através das memórias paternas, Lionel Dahmer discorre sem filtros ou meias-palavras sobre a vida do filho, Jeffrey, que ficou conhecido como o Canibal de Milwaukee. Meu Filho Dahmer é uma obra que vibra em duas frequências condizentes com as emoções de seu autor: o sentimento de culpa entremeado ao sofrimento de descobrir quem seu filho realmente é. 

meu filho dahmer

Nesse íntimo resgate de memórias, Lionel encontra um caminho devastador que, através de verdades próprias, tenta desvendar a origem da fome que habitava os olhos e a mente de seu filho. Na voz desse pai confuso e inconformado, Meu Filho Dahmer ecoa no coração dos leitores como um estrondoso e eterno lamento: “Onde eu errei?”.

4. Cruel: Índice da Maldade

Nessa obra, os criminólogos e pesquisadores Michael H. Stone e Gary Brucato apresentam seu método de classificação batizado como Índice da Maldade, uma hierarquia criada com o intuito de auxiliar na classificação de crimes violentos. Neles, os autores examinam os fatores biológicos e psiquiátricos por trás dos assassinatos em série, estupros em série, torturas, assassinatos em massa e outras formas de violência.

cruel indice da maldade

Além de aprofundar os 22 Padrões do Índice, Cruel: Índice da Maldade também apresenta evidências de que, a partir de um certo período cultural da sociedade norte-americana na década de 1960, surgiram alguns tipos de crimes violentos que nas décadas anteriores jamais ou muito raramente haviam sido mapeados pela polícia e pela escola forense, além de receber uma voraz atenção midiática de jornais, tabloides e noticiários de TV.  Stone e Brucato também refletem sobre os efeitos das novas tecnologias e os fatores sociológicos, culturais e históricos que desde a década de 1960 podem ter contribuído diretamente com um novo ciclo, o surgimento daquilo que eles denominam “novo mal”.

5. Serial Killers: Anatomia do Mal

O que faz gente aparentemente normal começar a matar e não parar mais? O que move – e o que pode deter – assassinos em série? Como explicar a compulsão por matar e o prazer de causar dor, sem qualquer arrependimento? De onde vem tanta fúria? As respostas estão em Serial Killers: Anatomia do Mal, dossiê definitivo sobre o universo sombrio dos psicopatas mais perversos da história. 

serial killers anatomia do mal

Escrito por Harold Schechter, o livro é referência fundamental a todos os que se interessam pelo universo da investigação e da criminologia. Pontuado por curiosidades macabras, dados científicos e fatos pouco conhecidos sobre a trajetória dos principais criminosos em série dos Estados Unidos, a obra abrange desde a criação do termo serial killer no início do século XX até o fascínio exercido por matadores seriais na cultura pop.

6. Ted Bundy: Um Estranho ao Meu Lado

Em Ted Bundy: Um Estranho ao Meu Lado a autora Ann Rule divide uma experiência que ninguém, em sã consciência, gostaria de ter: a proximidade com um serial killer e a descoberta de sua verdadeira face. O livro mergulha em suas memórias através de um viés inusitado e assustador. Após mudar de emprego e começar a cobrir casos criminais, Rule se viu diante de um mistério envolvendo mortes consecutivas de mulheres, até que, anos depois, quando estava escrevendo um livro sobre essas mesmas vítimas, a verdade veio à tona.

ted bundy

Rule levou anos para aceitar e assimilar o fato de que o homem que havia causado tanto horror era o mesmo com quem havia passado sozinha os turnos da noite no trabalho. Equilibrando sua vivência pessoal cheia de descrenças, temores e conflitos e seu papel como repórter investigativa, Rule explora a dualidade de Bundy com uma intimidade ímpar. De um lado, um homem charmoso e carismático que dividia planos sobre reconquistar uma antiga namorada; de outro, um psicopata que nutria um ódio fervoroso por mulheres e vivia uma vida de mentira.

7. Predador Americano

A maioria das pessoas nunca ouviu falar de Israel Keyes, um dos serial killers mais aterrorizantes da história moderna. Escrito com precisão e honestidade pela jornalista investigativa Maureen Callahan, Predador Americano monta o perfil de um assassino que invadia propriedades, sequestrava suas vítimas em plena luz do dia, torturava, matava e se livrava dos corpos em poucas horas. Após a fúria assassina, voltava para sua vida pacata como trabalhador da construção civil e pai dedicado no Alasca. O FBI considerou sua maldade e comportamento sem precedentes. 

predador americano curiosidades

Predador Americano conduz os leitores por uma investigação minuciosa, revelando detalhes estarrecedores de uma caçada frenética pela justiça em uma narrativa envolvente e repleta de reviravoltas reais. Callahan mergulha em inúmeros arquivos confidenciais, entrevistas e relatórios para montar um retrato detalhado de um assassino implacável e os esforços das autoridades para capturá-lo diante das fragilidades da lei.

LEIA TAMBÉM: CONHEÇA AS AUTORAS DOS PRIMEIROS LANÇAMENTOS DE E.L.A.S EM EVIDÊNCIA

Sobre DarkSide

Avatar photoEles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Anatomia de uma Execução + Brinde Exclusivo
R$ 69,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Cruel: Índice da Maldade + Brinde Exclusivo
R$ 129,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Ela Não Pode Confiar

    Wicked
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
CuriosidadesFilmes

Você sabia que Viagem Maldita foi inspirado num caso real?

Não existe nada mais aterrorizante do que um filme de terror baseado em uma história...

Por DarkSide
FilmesFirestar Videolocadora

Dark Night of the Scarecrow: Frank De Felitta como você nunca imaginou

Vocês já pararam para se perguntar de onde vem nosso fascínio pelos filmes antigos?...

Por Cesar Bravo
DarksideMúsica

Celebre os Heróis do Blues, Jazz & Country com essa playlist

Além de um ilustrador brilhante, Robert Crumb era um apaixonado pela música dos anos...

Por DarkSide
Crime SceneCuriosidades

Crianças podem ser consideradas psicopatas?

O ser humano é mau até que prove o contrário ou ele nasce bom e a sociedade o...

Por DarkSide
Crime SceneCuriosidadesProfissionais da Morte

4 Profissões da morte que você não imaginava que existiam

Você já pensou em trabalhar diretamente com a morte? Quando pensamos em...

Por DarkSide