Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


Graphic NovelLançamento

Cultura celta e Europa medieval: As influências de A Menina do Outro Lado

Mangá chega ao quinto volume pelo selo Graphic Novel

Em um mundo dividido entre pessoas normais e seres amaldiçoados, Shiva é uma menina acolhida por uma estranha criatura que é meio animal, meio humana chamada por ela de Sensei. É nessa atmosfera sinistra e lúdica que o mangaká Nagabe conduz a trama de A Menina do Outro Lado.

A história que já vendeu cerca de meio milhão de exemplares no Japão e conquistou o coração dos darksiders em 2019. A Menina do Outro Lado também já ganhou uma versão animada produzida pelo estúdio japonês Wit Studio e em breve contará com uma animação em longa-metragem.

LEIA TAMBÉM: LANÇAMENTO: A MENINA DO OUTRO LADO: VOLUME 5, DE NAGABE

A Menina do Outro Lado – Créditos: Nagabe

No Brasil, a jornada de Shiva e Sensei chega ao seu quinto volume com a fantástica construção de mundo de Nagabe e mais peças para este quebra-cabeça repleto de suspense. 

O que faz A Menina do Outro Lado parecer tão universal e familiar é a sua inspiração nas fábulas e contos de fada europeus, que todos nós conhecemos desde pequenos. Justamente por isso, Nagabe acredita que sua história se pareça mais com um livro ilustrado do que com um mangá.

Conexões com o folclore gaélico

A cultura gaélica é frequentemente considerada uma subdivisão da celta: os povos gaélicos eram descendentes dos celtas, embora existam algumas diferenças. O título da história é inspirado em uma tradicional canção gaélica, apesar de a escolha não ter partido de Nagabe. Ainda assim, há outros elementos que unem a história aos povos que habitaram as ilhas da Irlanda e da Grã-Bretanha.

As próprias criaturas do Outro Lado apresentam algum tipo de inspiração nos seres da tradicional mitologia gaélica. Com a capacidade de roubar almas, elas são uma combinação dos Tuatha Dé Danann e dos Sluagh, criaturas lendárias que integram o pantheon do folclore irlandês e escocês. 

Tuatha Dé Danann – Créditos: John Duncan

Os Tuatha Dé Danann também vinham de um outro mundo e foram os primeiros a habitarem a Irlanda, antes mesmo dos celtas. Eles serviam à Deusa-Mãe Danu e eram liderados pelo filho dela, Dagda. Há semelhanças bem visíveis entre o Outro Lado da história de Nagabe e o Outro Mundo do folclore tradicional irlandês. 

O mesmo vale para os Sluagh, do folclore gaélico escocês. Dizia-se que estas criaturas eram capazes de se alimentar das almas dos humanos como “hospedeiros da morte imperdoável”. 

Mais uma vez, é possível ver com clareza as semelhanças de A Menina do Outro Lado com suas criaturas que tomam as almas humanas e as oferecem à misteriosa figura da “Mãe”, que parece uma representação da divindade irlandesa Danu. 

As conexões entre o folclore gaélico e a obra de Nagabe surgem da comparação de fãs e estudiosos e nunca foram afirmadas de maneira específica pelo autor, que fala de forma mais abrangente sobre suas inspirações europeias para o mangá.

A estética da Europa medieval

Em sua conta no Twitter, Nagabe respondeu que o próprio local em que a história se passa não vem de nenhuma cidade ou vila específica, como já foi especulado. “Não há um cenário específico, mas eu imaginei a Europa medieval. Eu queria retratar uma vida simples e de alguma forma primitiva.”

A paisagem que mais se assemelha ao local da história vem do interior da Inglaterra, com suas vilas rurais. Muitas delas foram construídas com rochas de calcário que datam do período Jurássico, dando aos vilarejos uma coloração dourada peculiar – confirmando que pelo menos uma estética celta foi concedida à obra.

Créditos: Diliff

Mas as inspirações de Nagabe não param por aqui, rendendo referências de outras partes do mundo na estética da história. Apesar da trama se passar em um local igual ao sudoeste da Inglaterra, a caveira de Sensei é formada com ossos e chifres de um markhor, uma cabra selvagem nativa de países como Índia e Paquistão.

Nagabe também já afirmou que considera A Menina do Outro Lado mais um livro ilustrado ou um poema do que um mangá, o que faz sentido quando pensamos nas influências estéticas ocidentais. Algumas influências citadas pelo autor são as histórias A Bela e a Fera e Alice no País das Maravilhas, principalmente no que diz respeito à falta de resplendor ou de extravagância dos seus cenários.

LEIA TAMBÉM: CONFIRA ENSAIO INSPIRADO EM ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS

Outra obra que influenciou Nagabe foi a de O Pequeno Príncipe. Ambas possuem personagens intrigantes e uma estética simples, quase minimalista. Ao evocar as mesmas emoções de Saint-Exupéry, Nagabe considera esta sua inspiração principal para a obra.

Pequeno Príncipe – Créditos: Shutterstock

Com uma riqueza tão grande de influências fantásticas, Nagabe consegue fascinar leitores de todo o mundo e de todas as idades com seus personagens, história e a arte de A Menina do Outro Lado

LEIA TAMBÉM: JUNJI ITO E NAGABE: TERROR E LIRISMO NO MANGÁ

Sobre DarkSide

Eles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

A Menina do outro lado + Brinde Exclusivo
R$ 54,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
FilmesListasMedo Clássico

10 curiosidades sobre Bela Lugosi que todo fã de terror deveria conhecer

Bela Lugosi definiu a forma como os vampiros são interpretados no cinema muito antes...

Por DarkSide
DarkloveDarklove ClassicsListas

Os principais temas de O Morro dos Ventos Uivantes

O tórrido romance entre Catherine e Heathcliff marcou gerações e inspirou muitas...

Por DarkSide
Crime SceneListas

Conheça 3 personagens inspirados no assassino BTK

Foram necessárias décadas para que a polícia finalmente desvendasse a identidade do...

Por DarkSide
Coven MagicaeMagicae

A descoberta da Bruxa que existe dentro de você!

Você sabia que a descoberta da Bruxa(o) que existe em você não depende de ninguém,...

Por Dani Petrucci
MacabraMagicae

Afinal, o que é considerado ocultismo?

O ser humano sempre teve uma necessidade insaciável de buscar respostas para aquilo...

Por Macabra