Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ

Fábulas DarkLançamento

Como Alice no País das Maravilhas influenciou a cultura pop

O mundo da literatura, da música ou do cinema não seria o mesmo sem a obra de Lewis Carroll e uma certa menina perseguindo um coelho branco

Você provavelmente já ouviu que o cenário da música não seria o mesmo se os Beatles não tivessem existido. Da mesma forma, podemos dizer que o mundo da literatura não seria o mesmo sem a obra de Lewis Carroll sobre uma certa menina perseguindo um coelho branco. Aliás, não só o da literatura. A seguir explicamos como Alice no País das Maravilhas influenciou a cultura pop de forma geral.

Originalmente publicado em 1865, o livro se tornou um clássico e conta com três edições publicadas pela DarkSide® Books, pelos selos Fábulas Dark e Caveirinha. Seguindo os passos de Shakespeare, Lewis Carroll foi responsável por acrescentar algumas palavras e expressões à língua inglesa que hoje são utilizadas, como “sorrir como um gato de Cheshire”, “louco como um chapeleiro”, “jabberwocky” (que significa uma espécie de nonsense) e até mesmo a palavra “wonderland” (país das maravilhas).

Mas a influência de Carroll não parou por aí. Referências de Alice no País das Maravilhas pipocam em diversas obras de literatura, inclusive de livros que também acabaram virando clássicos. Um exemplo é a obra Finnegans Wake, último romance do escritor irlandês James Joyce. O livro é sobre um sonho e, assim como Carroll, Joyce também tomou a liberdade de inventar suas próprias palavras (muitas delas baseadas nos livros de Alice), o que torna esta uma das obras mais difíceis de se traduzir.

Quadrinhos, cinema e TV

Dos romances, a influência de Alice se estendeu ao universo dos quadrinhos. Alguns personagens das histórias do Batman são abertamente inspirados na obra de Lewis Carroll, como o vilão Chapeleiro Louco. Aliás, uma das graphic novels mais respeitadas do Homem-Morcego é inspirada em Alice no País das Maravilhas: Asilo Arkham, de Grant Morrison e Dave McKean (que ilustrou Black Dog). A HQ é uma verdadeira jornada ao centro da loucura quando os detentos do Arkham exigem que Batman vá conviver com eles.

Personagem Chapeleiro Louco

Alan Moore é outro autor que também já se inspirou em Lewis Carroll em suas histórias. Um dos exemplos é A Liga Extraordinária, que tem uma discussão sobre o retorno de Alice ao mundo “real”, e Lost Girls, que retrata uma Alice mais madura na companhia de Wendy (Peter Pan) e Dorothy (O Mágico de Oz).

LEIA TAMBÉM: ALICE NO PAÍS DO LONGA-METRAGEM: CONFIRA 7 ADAPTAÇÕES DO CLÁSSICO DE LEWIS CARROLL

No mundo do cinema e da TV também chovem referências, algumas mais explícitas, como as adaptações da Disney para as telonas, e outras mais discretas. Um dos exemplos mais conhecidos é a ficção científica Matrix das Irmãs Wachowski, em que o protagonista é persuadido a “seguir o coelho branco” para se abrir a um mundo diferente daquele que ele conhecia.

Cena do filme Matrix

A série Lost é outra obra queridinha do público que pegou emprestados vários conceitos de Lewis Carroll na construção de um mundo que lida com a realidade de uma forma bem diferente. O último episódio da terceira temporada deixa isso bem claro ao ser intitulado Alice através do espelho, título também da continuação do próprio Carroll.

Alice no País da Música: 8 videoclipes inspirados no livro

O mundo da música também não escaparia imune das fortes influências de Alice no País das Maravilhas. Aliás, os próprios Beatles têm uma música inspirada na história. Segundo John Lennon, a canção “I am the Walrus” é inspirada pela história A morsa e o carpinteiro (The Walrus and the Carpenter), contada em Alice através do espelho.

Imagem de I am the Walrus

Diversos videoclipes são claras referências ao clássico de Lewis Carroll. Selecionamos alguns deles aqui:

1. Alice – Avril Lavigne

2. Brick by boring brick – Paramore

3. What you waiting for – Gwen Stefani

4. Sunshine – Aerosmith

5. Kerli – Tea party

6. P!nk – Just like fire

7. Tsukematsukeru – Kyary Pamyu Pamyu

8. Florence & The Machine – Rabbit Heart (Raise It Up)

8 Comentários

  • Agnaldo

    30 de setembro de 2019 às 18:32

    Na seção de músicas, faltou Jefferson Airplane com a música white habbit

    • DarkSide

      1 de outubro de 2019 às 10:25

      Uma boa dica musical também!

  • Amanda

    30 de setembro de 2019 às 23:05

    Amei conhecer mais sobre a influência dessa obra incrível.

    • DarkSide

      1 de outubro de 2019 às 10:23

      Não tem como não se inspirar com essa história <3

  • Vitor Fernandes Capelli

    4 de outubro de 2019 às 15:47

    Exatamente, Agnaldo. Jefferson Airplane conseguiu passar toda um psicodelia.

  • Carla

    5 de outubro de 2019 às 07:27

    Ahhh que maravilhoso tudo isso. É inspirador!
    Obg Darkside!

  • Gessica

    6 de outubro de 2019 às 21:31

    Amei que listaram Kerli e Kyary aqui! <3

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Aurora Nas Sombras + Brinde Exclusivo
R$ 64,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Floresta Dos Medos+ Brinde Exclusivo
R$ 69,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Experiência Dark
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
DarksidePerfil

Por dentro do terror de Antologia Dark

Stephen King escreveu mais de sessenta livros, vendeu mais de 300 milhões de...

Por DarkSide
DarkSide BooksPrêmio Machado

1º Prêmio Machado DarkSide de Literatura, Quadrinhos e Outras Narrativas

A DarkSide® Books, primeira editora brasileira inteiramente dedicada ao terror, ...

Por DarkSide
Cine Book ClubFilmesLivros

De Volta Para o Futuro completa 35 anos em 2020

Há 35 anos, viajávamos no tempo pela primeira vez com Marty McFly a bordo de um...

Por DarkSide
Darklove

Laura Purcell e O Silêncio da Casa Fria

Se você é fã de histórias fantasmagóricas e com uma atmosfera mais sombria já...

Por DarkSide
Medo Clássico

7 curiosidades sobre Edgar Allan Poe

O enigmático olhar de Edgar Allan Poe parece habitar todas as suas obras. Nascido em...

Por DarkSide