Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ

Vários

Como a leitura está conectando leitores em tempos de isolamento

Grupos de leitores existem há cinco séculos e ganham mais força com a internet.

Ler é um ato solitário, mas não precisa ser. Enquanto você viaja pelas páginas de um livro muitos outros leitores estão fazendo o mesmo, inclusive com a mesma história. Compartilhar o que se lê, trocar ideias, sentimentos e conclusões, muitas vezes é o elo que conecta leitores que não tem nada mais em comum, a não ser a leitura em si.

LEIA TAMBÉM: 30 LIVROS, SÉRIES E FILMES PARA TEMPOS DE QUARENTENA

Mas se engana quem pensa que esta troca de ideias só é possível graças à internet. Há mais de cinco séculos as pessoas se reúnem para conversar sobre suas leituras. Não como uma obrigação acadêmica, mas como um hobby que vale a pena ser compartilhado e discutido com outras pessoas. 

Os clubes de leitura de mulheres

Quem popularizou estes encontros literários através dos séculos foram, em sua maioria, as mulheres. Segundo um estudo feito pelo site BookBrowse, elas respondiam por 93% dos membros destes grupos

Não se sabe exatamente qual foi o primeiro clube de leitura, mas um dos mais antigos registros sobre o tema vem da década de 1630, quando uma mulher foi expulsa de sua colônia por causa de suas populares reuniões após o sermão da missa. Originalmente, estes encontros surgiram para estudos bíblicos, mas as conversas foram longe demais para alguns religiosos, resultando no banimento das mulheres que lideravam tais grupos.

Na França, a prática se popularizou com os salões comandados por mulheres pertencentes à nobreza parisiense. Os espaços também serviam para fofocas e consumo de bebidas alcoólicas, mas ajudaram a alavancar a Revolução Francesa. Alguns dos salões mais badalados eram o de Madame Dupin, que estava ideologicamente alinhada com o filósofo Jean-Jacques Rosseau, e o de Madame Roland, que era frequentado por Maximilien Robespierre.

Nos Estados Unidos, os clubes de leitura dos séculos 18 e 19 eram formados por mulheres que se sentiam pouco estimuladas intelectualmente. Eles debatiam temas como a abolição da escravatura e se espalharam por todo o país, influenciando os rumos políticos da nação.

No começo do século 20, o editor estadunidense Harry Scherman criou o conceito de Livro do Mês, que funcionava como uma assinatura por correio e existe até os dias atuais. Na década de 1990 a prática se popularizou quando a apresentadora Oprah Winfrey convidou seus telespectadores a lerem com ela Profundo como o Mar, iniciando um clube de leitura cujo selo de aprovação impulsionou as vendas de muitos títulos.

Leituras coletivas on-line aproximam leitores no Brasil

Hoje em dia a internet facilitou bastante a troca de experiências de leitores sem a necessidade de reuniões presenciais – embora muitas delas ainda ocorram sempre que possível. Influenciadores literários convidam seus seguidores a lerem um ou uma sequência de livros com o objetivo de compartilharem seus sentimentos e interpretações de cada conteúdo.

A Caveira incentiva e participa de algumas iniciativas de leitura coletiva on-line, como a #LendoVHS, que contou com a participação de Cesar Bravo, autor de VHS: Verdadeiras Histórias de Sangue. Outro projeto em andamento é o #LendoComANati, organizado pela Natália Amend no perfil do Instagram Livros da Nati. A parceria já tem dois anos e já envolveu centenas de leitores por todo o país.

Leitores reunidos para o grupo #LendoVHS. Foto: @clarissarachid

Desde a primeira experiência com leitura coletiva, Natália pensou em alguns critérios que respeitassem o ritmo de leitura dos participantes e que ajudasse a manter um bom clima no grupo, como “respeitar a opinião alheia”, “não liberar spoilers” e “comprimir as metas diárias”.

Uma das experiências lembradas com carinho por ela é a leitura coletiva de Leve-me com você, da DarkSide® Books. “Ao realizar essa leitura com outras pessoas, descobri que cada um de nós coloca seus sentimentos, vivências e anseios de diferentes formas na interpretação da história. Enquanto para uns o livro se tratava de relacionamento familiar ou superação do luto, para outros, era essencialmente sobre o alcoolismo. Tudo depende do ponto de vista e experiências de vida de cada um”.

Mas este não é o único benefício observado pela Natália. Os grupos de leitura coletiva ajudam alguns membros a vencerem a timidez e possibilitam que pessoas introspectivas possam se relacionar. Neste tipo de grupo é muito fácil encontrar pessoas com interesses e paixões em comum, facilitando a formação de novas amizades, mesmo que de forma virtual. 

Um dos leitores que tem percebido esta mudança é o Lucas Buchinger, do blog Universo Desconhecido. “As LCs estão me proporcionando várias coisas boas, inclusive a de conhecer outras pessoas tão iguais a mim. Estou conseguindo vencer cada vez mais a minha timidez e, é claro, sempre que participo de uma o meu amor pela literatura só cresce infinitamente”. Ele ainda acrescenta que as leituras coletivas permitem que ele expanda o seu universo de gêneros literários, conhecendo alguns aos quais não estava acostumado.

Leitores reunidos para o grupo #LendoComANati. Foto: @clarissarachid

Conectar-se a outras pessoas é algo particularmente valioso nos tempos de isolamento social que estamos vivendo. Este sentimento é compartilhado pela leitora Bianca Bulgarelli de Araújo, que participa de leituras coletivas desde janeiro de 2019. “O contato com as pessoas nos grupos de leitura on-line me traz alívio e distração, e consigo me desligar do que anda acontecendo no mundo – sou apenas uma garota rodeada de amigos falando sobre uma paixão”. A experiência tem sido tão boa que ela passou a organizar suas próprias leituras coletivas.

Ao trocar interpretações sobre os livros, os participantes acabam dividindo experiências pessoais, conhecendo outras realidades e aprimorando a sua sensibilidade e empatia, algo tão necessário e tão raro nos dias de hoje.

LEIA TAMBÉM: COMO O ISOLAMENTO MUDOU A INDÚSTRIA DO ENTRETENIMENTO (E A NOSSA FORMA DE CONSUMI-LO)

18 Comentários

  • Lucas Buchinger

    27 de Maio de 2020 às 17:52

    Entrar em leituras coletivas foi uma das melhores coisas que eu fiz na minha vida de leitor. Amo tanto que, até estou começando a organizar algumas em parceria com uma amiga. Parabéns pelo post, caveira! E muito obrigado pelo convite! Eu amo infinitamente vocês <3

    • DarkSide

      27 de Maio de 2020 às 18:18

      Caveirinha sabe do seu amor pela literatura 💀🖤

  • Natália

    27 de Maio de 2020 às 18:13

    Muito bom saber que as leituras coletivas já existiam há tanto tempo e que cada uma, em seu período, ajudou tantas pessoas. E atualmente, com a pandemia, ela tem ajudado ainda mais! Parabéns pelo artigo!

    • DarkSide

      27 de Maio de 2020 às 18:17

      Caveirinha fica feliz em ver tantos leitores se apoiando neste momento 💀🖤

  • Vivis Drecco

    27 de Maio de 2020 às 18:20

    A leitura sempre teve um papel de grande destaque em minha vida.
    E nos últimos anos tive a oportunidade de voltar a ter a experiência de ler coletivamente, após muitos anos sem poder dividir ase leituras com outras pessoas. E tem sido mágico. Lendo com as meninas do blog e depois conhecendo os projetos de leituras coletivas da Bia (estou em todos os projetos dela) da Nati (que sempre que posso participo) tenho preenchido minha vida de alegrias, sorrisos e surtos coletivos. E além de ler. Trouxe a minha vida algo de valor inestimável. Amigos

    Amei a matéria e amei as fotos (eu tô na Darkside 💀💚)

    • DarkSide

      27 de Maio de 2020 às 18:30

      Caveirinha fica muito feliz em ver que a leitura tem feito diferença neste momento 💀🖤 Adorei sua foto!

  • Natália Amend

    27 de Maio de 2020 às 18:36

    Ficamos todos muito emocionados em ver esse post, Caveirinha. Sou muito grata por esse projeto incrível em parceria com a editora. Por meio dessas leituras coletivas que já completam 2 anos, conheci pessoas incríveis e histórias fantásticas da Darkside. Agradeço de todo o meu coração por terem proposto essa oportunidade de projeto. Mudou a minha vida enquanto leitora!

    • DarkSide

      27 de Maio de 2020 às 18:44

      Caveirinha adora fazer parte de projetos que incentiva a literatura dark 💀🖤

  • Camila Martins

    27 de Maio de 2020 às 19:00

    Participar da leitura coletiva foi uma das coisas mais incríveis que ja participei, poder compartilhar e conversar sobre um leitura é muito bom.

  • Ana Paula

    27 de Maio de 2020 às 19:14

    Participar das Leituras Coletivas foi uma das melhores experiências da minha vida. Poder compartilhar opiniões, experiências torna tudo bem mais prazeroso.
    Parabéns a editora Darkseide pelas edições impecável, se tornou minha editora favorita.

  • Alcione Bonato

    27 de Maio de 2020 às 20:09

    Que lindo esse post e poder conhecer a história ao longo das décadas é bem legal saber que a leitura une.
    Faço parte da leitura coletiva com a Natália do @livrosdanati desde o início é um orgulho ver o reconhecimento do trabalho e dedicação dessa pessoa iluminada e um presente nas nossas vidas, não apenas como leitores apaixonados mas amigos com o carinho e respeito que ela e a Clarissa criaram com todos. Admiro demais pois cada leitura a Nati faz um trabalho lindo com muito empenho e nos inspira e incentiva a ler e viver uma experiência boa e transformadora.

  • Thayná Israely

    27 de Maio de 2020 às 20:27

    Que post mais lindo! É sempre muito especial ler em conjunto, eu amo essas leituras e fiquei emocionada ao me ver no post! hahah. Parabéns pelas iniciativas. <3

  • Leylanne Cabral

    27 de Maio de 2020 às 21:53

    Amei saber um pouco mais sobre as leituras coletivas! Desde que descobri a Nati ano passado não largo mais! Estou participando de todas as leituras coletivas até então! Amei me ver nas fotos também! Sou caveirinha de carteirinha!

  • June

    29 de Maio de 2020 às 14:42

    Como faço pra participar desses clubes de leitura coletiva da Darkside? 🙂

    • DarkSide

      29 de Maio de 2020 às 19:55

      Você pode entrar em contato no Instagram @livrosdanati para participar das que estão agendadas para esse ano ou então esperar as próximas que a Caveira vai anunciar.

  • Thayline

    31 de Maio de 2020 às 10:52

    Nessa quarentena ler se tirnou uma grande ocupação. E fico feliz por existirem grupos de leitores e leituras coletivas se aproveitando do momento como uma forma de se aproximar! Ah, fiquei tão feliz em ver o Lucas do blog Universo Desconhecido ali! Ele merece todo reconhecimento do mundo, adoro os posts dele <3

  • Fran (Distração Literária)

    4 de junho de 2020 às 11:47

    Que post lindo! Já combinei de ler junto com uma amiga, quero muito vivenciar as experiências de leitura de uma CL. Obrigada pelo incentivo caveirinha, fiquei motivada <3

    • DarkSide

      4 de junho de 2020 às 15:28

      Caveirinha ama ver vocês empolgados com a leitura <3

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

  • Experiência Dark
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Graphic NovelLançamento

Mamãe Está com Câncer, por Brian Fies

Estamos todos expostos à mesma realidade. Muitos já vivenciaram ou tiveram contato...

Por DarkSide
DarksideEntrevista

Tainá Müller: “Entendi que eu teria que criar a minha Verônica”

A primeira obra de ficção policial nacional a ser adaptada para uma série da Netflix...

Por DarkSide
CaveirinhaLançamento

Conheça a nova obra do selo Caveirinha Nós, os ETs

Nós, os ETs nasceu em plena pandemia, quando o planeta Terra parou e fomos...

Por DarkSide
CaveirinhaLançamento

O Balde Vazio de Wesley Rodrigues chega ao selo Caveirinha

“Uma obra repleta de personalidade. É preciso habilidade de observação e muita...

Por DarkSide
CaveirinhaLançamento

Anna e o Balão, por Ferréz e Fernando Vilela

Anna esperava por aquele dia com ansiedade. Guardava as moedas que ganhava da mãe para...

Por DarkSide