Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ

CrânioLançamentoPerfil

Conheça Sara Stopazzolli, autora de Elas em Legítima Defesa

Jornalista fez pesquisa e roteiro de documentário sobre mulheres que se viram obrigadas a matar seus parceiros.

Sororidade e feminismo são dois assuntos que Sara Stopazzolli conhece muito bem. Natural de Florianópolis, a jornalista, pesquisadora e roteirista deu um olhar carregado de empatia e compreensão às entrevistadas no documentário Legítima Defesa, que retrata mulheres vítimas de violência que se viram obrigadas a matar seus companheiros abusadores.

Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Sara não tem medo de investigar e pesquisar temas polêmicos. Enquanto ainda era estudante, o seu trabalho de conclusão de curso foi uma reportagem sobre sexo tântrico e como os homens poderiam trabalhar sua energia sexual.

Por mais de dez anos, Sara Stopazzolli trabalhou como repórter e colaborou com publicações nacionais de renome, como as revistas Trip, TPM, piauí e a Revista do Globo. Os temas predominantes do seu trabalho neste período envolviam perfis e reportagens de comportamento.

Em seu tempo livre, Sara gosta de ir à praia, passar tempo com sua filha e praticar beachtennis. Feminista, ela defende e pratica a sororidade dentro e fora do ambiente de trabalho.

Em 2013, ela e a irmã Leda Stopazzolli fundaram a produtora Mera Semelhança, que desenvolve projetos audiovisuais, como o documentário Legítima Defesa. Um dos objetivos da produtora das duas irmãs é trabalhar intensamente no desenvolvimento de seus projetos, pesquisando em profundidade os temas abordados.

LEIA TAMBÉM: ILANA CASOY: O NOME DA LITERATURA DE CRIMINOLOGIA NO BRASIL

Os projetos liderados por Sara e Leda são engajados e tratam de temas relacionados à sociedade e aos direitos humanos. Com produções feitas por e para mulheres, alguns temas abordados envolvem violência doméstica e abortos clandestinos.

Legítima Defesa e o pacto com a DarkSide® Books

Lançado em 2017, Legítima Defesa é resultado de uma pesquisa que durou mais de quatro anos, cheio de percalços na busca por fontes. A produção é uma parceria entre a Mera Semelhança e a Ocean Films e dá voz às mulheres vítimas de violência que se viram obrigadas a matar seus companheiros abusadores para preservarem a própria vida.

A ideia do documentário surgiu em 2013 e partiu de Leda, que ficou responsável pela produção. Sara se encarregou da pesquisa e do roteiro, mas esta não foi uma tarefa fácil. Além da dificuldade em encontrar estatísticas sobre este tipo de crime, são pouquíssimas as pessoas que passaram por isso que estão dispostas a falar sobre o tema em uma entrevista.

O documentário foi lançado na mostra competitiva do Festival Internacional Mujeres en Foco, em Buenos Aires, de onde saiu premiado. Além disso, o material rodou o Brasil em mostras locais, incentivando o debate sobre um tema tão delicado. Hoje ele está disponível nos canais de streaming NOW e VIVO Play.

De um tema tão relevante e uma pesquisa tão vasta, surgiu o pacto com a DarkSide® Books. O livro Elas em Legítima Defesa: Elas sobreviveram para contar não apenas acompanha a trajetória das entrevistadas, mas dá amplitude ao material do documentário. A publicação apresenta a pesquisa completa de Sara Stopazzolli, com histórias inéditas, novos dados e estatísticas que aprofundam o tema.

Com a pesquisa incansável de Sara e a empatia de quem sabe a importância da sororidade, a jornalista resgata a voz e a dignidade de mulheres que vivenciaram o horror de onde deveria vir apenas amor, e que sobreviveram para contar suas histórias.

Outros trabalhos

Sara lançou em abril de 2020 o curta documentário Escola de Homens, que acompanha 8 encontros de homens que respondem a processos por crimes relacionados à violência doméstica e familiar contra a mulher e que foram encaminhados para o grupo reflexivo Escola de Homens, na Baixada Fluminense.

A jornalista também possui um podcast, chamado Luneta do Crime, um projeto independente que pretende apresentar um raio X mais humano sobre violência contra a mulher, seus contextos e motivações. Segundo registros oficiais, de três a quatro mulheres são assassinadas todos os dias no Brasil. A cada episódio, o Luneta do Crime relata histórias* que estão por trás desses números e apresenta o enredo de um crime motivado pelo machismo. *O conteúdo não é indicado a pessoas sensíveis a narrativas que contenham violência.

Caso você seja vítima ou conheça alguma mulher vítima de violência, não se silencie. Disque os números 190 (Polícia Militar), 180 (Central de Atendimento à Mulher) ou 100 (Disque Direitos Humanos). Vale lembrar que vizinhos e testemunhas também podem fazer a denúncia em nome da vítima.

LEIA TAMBÉM: ISOLAMENTO SOCIAL DISPARA CASOS DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Sobre DarkSide

Eles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Listas

Crianças Malvadas: 3 livros sobre infâncias diabólicas

“O homem nasce essencialmente bom, mas a sociedade o corrompe”. Esta ideia se...

Por DarkSide
Séries

Stranger Things ganha novo trailer

A Netflix liberou o novo trailer da 4ª temporada de Stranger Things e, apesar de ter...

Por DarkSide
Séries

Lady Killer irá virar série na Netflix estrelando Blake Lively

Josie Schuller está pronta para ingressar no mundo das séries. Lady Killer, a...

Por DarkSide
DarksideFilmesListas

7 Histórias emocionantes sobre a busca pela família

Eddie é um adolescente que busca pela mãe, Darlene, em Sabor Amargo, romance de James...

Por DarkSide
LivrosQuiz

QUIZ: Qual linha editorial da DarkSide mais combina com a sua mãe?

O Dia das Mães está chegando. É tempo de celebrar o amor mais puro e sincero que já...

Por DarkSide