Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


PerfilWish

Elizabeth Gaskell: 8 curiosidades sobre a escritora vitoriana

Por dentro da vida e obra da autora de Lois, a Bruxa

07/03/2024

Uma mulher à frente do seu tempo, Elizabeth Gaskell foi uma romancista e contista britânica da Era Vitoriana, e uma das maiores escritoras do século XIX. Com mais de 40 obras publicadas, que incluem romances, novelas, contos, histórias curtas, ensaios e relatos de viagem, desde muito cedo Gaskell foi influenciada pela família para se dedicar aos estudos e à escrita.

LEIA TAMBÉM: CONHEÇA 5 AUTORAS MACABRAS QUE DESAFIARAM AS REGRAS DE SEU TEMPO

Filha e esposa de reverendos unitaristas, esteve próxima a causas sociais e desenvolveu sua escrita e trabalho em torno do romance social industrial, levantando questões e problemas detalhados da sociedade vitoriana. Duramente criticada no período por trazer temas desconfortáveis para a sociedade, e principalmente direcionar os holofotes para os conflitos entre donos de fábricas e trabalhadores, a obra de Gaskell passou a se destacar e ganhar verdadeiro reconhecimento em meados do século XX.

O jogo virou para ela a partir do momento em que a crítica socialista e feminista começou a se voltar para autoras do passado e reinterpretar obras como a de Gaskell, fazendo borbulhar o posicionamento e crítica que trazia em suas histórias, que iam contra as visões predominantes da época. Entre algumas de suas obras mais celebradas estão Cranford, Norte e Sul e Mary Barton.

norte e sul

Embora Gaskell tenha protegido sua vida de forma estratégica, deixando muitas lacunas a respeito de fatos pessoais e profissionais, a versatilidade e complexidade dos temas expostos fez com que os estudos literários estivessem sempre com o foco direcionado a ela, até os dias atuais. A Caveira abriu as páginas dos polêmicos e sedutores romances de Gaskell, para compartilhar algumas curiosidades sobre a vida e obra da romancista.

1. Foi a única sobrevivente da união dos seus pais

A mais nova de oito filhos, apenas ela e o irmão John Stevenson sobreviveram à infância. Elizabeth perdeu a mãe muito cedo, quando tinha apenas 13 meses de idade, e seu pai a mandou para ser criada pela tia materna, Hannah Lumb, em Knutsford. Quando Elizabeth tinha 18 anos, o irmão John, alistado da Marinha Mercante, desapareceu no mar em uma expedição para a Índia, tornando ela a única sobrevivente da união de seus pais.

LEIA TAMBÉM: O FASCÍNIO DA ERA VITORIANA PELO MACABRO

2. Documentou em um diário o crescimento de uma das filhas

Elizabeth e William Gaskell tiveram quatro filhas mulheres e um menino. Em 1835, ela começou a escrever um diário documentando o crescimento e desenvolvimento de uma das filhas, Marianne, explorando temas como maternidade, valores que trazia no papel como mãe, a fé, e a relação da filha com a irmã Margaret, conhecida por Meta.

elizabeth gaskell

3. A morte precoce do filho foi inspiração para Mary Barton

Já estabelecida em Manchester, Gaskell passou a levar a escrita a sério após a morte precoce do seu filho, também chamado William. Incentivada pelo marido, que acreditava na atividade como uma forma de superar o luto, a romancista escreveu em 1848 sua primeira novela, Mary Barton, publicada de forma anônima, abordando temas que via ao seu redor e no seu cotidiano, como as interações entre ricos e pobres e relações de trabalho nas fábricas, que tinham grande atenção de Gaskell.

4. Teve Charles Dickens como seu incentivador

Além de ter sido incentivada pela família nos estudos e na escrita, Gaskell recebeu educação tradicional em artes e clássicos, privilégio dado a jovens de famílias ricas da época. Além disso, a escritora pode trocar experiências profissionais e receber apoio de grandes nomes da literatura, como Charles Dickens. Após a publicação de Mary Barton, Dickens a convidou para escrever em sua revista Household Words, publicando Cranford e Norte e Sul de forma seriada na publicação. Dickens foi um grande incentivador do trabalho de Gaskell, reconhecendo seu talento e encorajando-a ativamente, relacionamento que ficou evidente na troca de correspondências entre os amigos vitorianos.

5. Consagrou sua escrita com a obra biográfica sobre Charlotte Brontë

Amiga pessoal da escritora e romancista Charlotte Brontë, Gaskell trouxe ao mundo a primeira biografia romancista da Era Vitoriana. Após a morte de Charlotte, seu pai, Patrick Brontë, pediu a Gaskell que escrevesse a biografia, que foi um grande desafio para Elizabeth. A obra é considerada por alguns críticos como a mais importante de uma escritora do século XIX e citada também por ter salvado a reputação de Charlotte.

charlotte bronte

6. Com narrativas críticas, foi influenciada por Jane Austen

A autora definiu sua obra como crítica das atitudes contemporâneas da época, enfatizando o papel da mulher, com personagens femininas e narrativas complexas. Norte e Sul foi fortemente influenciado por Orgulho e Preconceito, de Jane Austen, trazendo uma profundidade óbvia e sentimentos evidentes. Sua forma de expressar foi descrita como as maiores desde Austen. Um de seus romances, Ruth, era tão controverso e polêmico, que Gaskell não permitia nem suas filhas acessarem a obra, que explora temas como pobreza, exploração sexual e a falta de moralidade praticada na sociedade. O título teve diversas cópias queimadas pelos membros da congregação do seu marido William.

7. Protegia o conteúdo das cartas que trocava com seus correspondentes

Após passar por momentos conturbados com a publicação da biografia de Charlotte, Gaskell aprendeu uma lição: não poderia deixar acessíveis informações sobre a sua vida e obra. Era reservada, e desenvolveu um código com seus correspondentes no qual informava quais cartas deveriam ser queimadas e quais poderiam ser mantidas, prevenindo informações disseminadas no futuro. Assim, várias lacunas ficaram presentes nas pesquisas sobre a vida e obra da autora.

8. Morreu em 1865 de ataque cardíaco

Aos 55 anos, ao visitar uma casa que comprou em Hampshire, sem o conhecimento de William, sofreu um ataque cardíaco. Gaskell trabalhou duro e provavelmente extrapolou os limites, dividindo suas atividades entre a escrita, trabalho sociais e a maternidade. Ela já sofria de desmaios e apresentava dores de cabeça. A ideia de Gaskell era sair da área industrial em que viviam, em Manchester, e assim decidiu comprar uma casa para surpreender o marido. No momento, estava na companhia de suas filhas.

Mesmo com a morte precoce, Elizabeth Gaskell deixou sua marca no mundo da literatura, trazendo tópicos de extrema relevância social para a época em que viveu e para os tempos atuais. A força das narrativas é utilizada em debates de estudos do período vitoriano e principalmente nos conflitos de classes. Agora, a autora retorna à Caveira com o lançamento da Wish de Lois, A Bruxa, uma das melhores histórias sobre caça às bruxas já escritas. 

lois a bruxa

LEIA TAMBÉM: FEMINISMO E PERSONAGENS COMPLEXOS: O LEGADO LITERÁRIO DAS IRMÃS BRONTË

Sobre DarkSide

Avatar photoEles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Lois, A Bruxa + Brindes Exclusivos
R$ 59,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Norte e Sul + Brinde Exclusivo
R$ 99,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Vitorianas Macabras + Brinde Exclusivo
R$ 79,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Ela Não Pode Confiar

    Wicked
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
CuriosidadesFilmes

Você sabia que Viagem Maldita foi inspirado num caso real?

Não existe nada mais aterrorizante do que um filme de terror baseado em uma história...

Por DarkSide
FilmesFirestar Videolocadora

Dark Night of the Scarecrow: Frank De Felitta como você nunca imaginou

Vocês já pararam para se perguntar de onde vem nosso fascínio pelos filmes antigos?...

Por Cesar Bravo
DarksideMúsica

Celebre os Heróis do Blues, Jazz & Country com essa playlist

Além de um ilustrador brilhante, Robert Crumb era um apaixonado pela música dos anos...

Por DarkSide
Crime SceneCuriosidades

Crianças podem ser consideradas psicopatas?

O ser humano é mau até que prove o contrário ou ele nasce bom e a sociedade o...

Por DarkSide
Crime SceneCuriosidadesProfissionais da Morte

4 Profissões da morte que você não imaginava que existiam

Você já pensou em trabalhar diretamente com a morte? Quando pensamos em...

Por DarkSide