Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ

DarkloveMagicae

Nós e as Estrelas: Conheça o Almagesto e sua importância na astronomia

Obra de Cláudio Ptolomeu catalogou constelações reconhecidas até hoje

Quem nunca olhou para o céu e começou a imaginar formas? Durante o dia brincamos de ver desenhos nas nuvens, enquanto à noite entramos na clássica brincadeira de ligar os pontos entre as estrelas. Foi mais ou menos desta forma que foram designadas as constelações que conhecemos hoje em dia.

Em Nós e as Estrelas há uma seção inteira dedicada a elas. Misturando mitologia e ciência, Kelsey Oseid conta um pouco da história de diversas delas, sua importância nas lendas antigas e o que sabemos de concreto sobre cada uma. A autora, é claro, não deixa de citar um dos grandes patronos da astronomia que catalogou estes desenhos celestiais: Cláudio Ptolomeu.

LEIA TAMBÉM: LANÇAMENTO: NÓS E AS ESTRELAS, DE KELSEY OSEID

Quem foi Cláudio Ptolomeu

Ptolomeu – Imagem de domínio público / Wikimedia Commons

Nascido em Ptolemaida Hérmia, no Egito, Cláudio Ptolomeu viveu em Alexandria por volta do século II. De origem greco-egípcia, ele foi um cientista reconhecido por seus trabalhos em matemática, astronomia, geografia e cartografia. 

Na época de Ptolomeu, os estudos misturavam ciência e misticismo. Astrologia e astronomia eram uma só, assim como a alquimia e a química – mais tarde estas áreas foram separadas entre aquelas estritamente científicas e aquelas abertas à subjetividade da interpretação. Ou seja, Ptolomeu era um astrônomo e astrólogo ao mesmo tempo.

Por sua influência da história dos astros baseada na Mesopotâmia ancestral, Cláudio Ptolomeu baseou seu sistema nas antigas constelações gregas e romanas, muitas delas carregadas de mitologia. 

O grande mérito do cientista foi ter se baseado no sistema de mundo de Aristóteles. Com isso, ele desenvolveu um sistema geométrico-numérico para descrever os movimentos do céu de acordo com tabelas de observações babilônicas.

O Almagesto e sua contribuição para a astronomia

Almagesto  – Créditos: Claudio Ptolomeo / The Bodleian Library, University of Oxford

A contribuição mais significativa de Ptolomeu para a astronomia foi sua obra Almagesto. Escrito em grego, o livro é um tratado matemático e astronômico que adota o modelo geocêntrico do sistema solar, ou seja, com a Terra no meio. Além disso, trata-se de uma síntese dos trabalhos e observações de Aristóteles, Hiparco, Posidônio e outros pensadores da antiguidade.

Dividido em treze volumes, o Almagesto traz tabelas de observações de estrelas e planetas e conta com um grande modelo geométrico do sistema solar. Ali está descrito todo o conhecimento astronômico babilônico e grego, de onde se basearam as astronomias árabes, indianas e europeias.

Esta, que é uma das obras mais importantes do mundo antigo, sobreviveu à destruição da Biblioteca de Alexandria por meio de manuscritos arábicos. Ptolomeu apresenta no Almagesto, citando o trabalho de Hiparco, as 48 constelações, conhecidas como Constelações Clássicas

Apesar do modelo geocêntrico, que foi aceito até o século XVI, sendo substituído pelo o heliocentrismo de Copérnico, Ptolomeu já apresentou o sistema solar e o movimento dos planetas através de uma combinação de círculos razoavelmente bem-sucedida, principalmente se considerarmos o conhecimento e a tecnologia da época.

Com o avanço da astronomia, foram identificadas e catalogadas outras constelações, que quase dobraram de tamanho em relação às 48 contempladas no Almagesto. Ainda assim, todas elas, com exceção de uma, ainda são parte da lista atual de constelações oficiais da União Astronômica Internacional, utilizada até os dias de hoje.

LEIA TAMBÉM: NÓS E AS ESTRELAS: COMO A ASTRONOMIA UNIU CIÊNCIA E MITOLOGIA

Conheça algumas das constelações catalogadas por Ptolomeu 

O Almagesto contempla 48 constelações, incluindo as doze conhecidas através dos signos do zodíaco. Com desenhos que formam figuras importantes na mitologia do mundo antigo, elas misturavam astronomia e astrologia, ciência e filosofia, e ajudavam os povos a buscarem significado para a própria existência.

Conheça algumas das constelações de Ptolomeu que estão em Nós e as Estrelas:

Aquila (a águia)

Por ser uma figura recorrente na mitologia, a águia, ou melhor, sua constelação, está presente em muitos mitos gregos. Em um deles, a deusa Hera transformou um infeliz viúvo em águia e o colocou entre as estrelas para ajudá-lo a esquecer do próprio sofrimento. Este grupo de estrelas pode ser visto como a forma de um pássaro e sua estrela mais brilhante se chama Altair, cujo nome vem de “águia” em árabe.

Argo Navis (o barco dos argonautas)

Batizada em homenagem a Argo, o barco no qual Jasão e os argonautas velejaram, esta constelação é a única que não tem mais sua forma original. Por ocupar muito espaço no céu e por possuir um desenho um tanto desengonçado, foi dividida pelos astrônomos modernos em três constelações menores: Carina (a quilha do navio), Puppis (a popa) e Vela (o velame).

Boötes (o pastor)

Reconhecível pelo asterismo em forma de pipa, a constelação de Boötes recebeu seu nome da palavra “pastor” em grego antigo. Sua estrela mais brilhante, Arturo, também é uma das mais brilhantes do céu noturno e seu nome vem da expressão “vigília de ursos”. Não coincidentemente, esta constelação se encontra próxima à Ursa Maior.

Cetus (o monstro marinho)

A quarta maior constelação no céu recebeu seu nome da expressão “grande peixe” ou “monstro do mar” em latim. Descrições ancestrais desta constelação se referiam ao monstro marinho do mito de Perseu e Andrômeda. De acordo com a lenda, Cetus teria sido enviado para destruir o reino de Cassiopeia e quase teria matado Andrômeda, antes de ter sido impedido por Perseu. 

Draco (o dragão)

Enroscada em torno da Estrela Polar e da Ursa Maior, a constelação de Draco geralmente é associada ao dragão da mitologia grega que Hércules matou durante seus míticos doze trabalhos. Thuban, uma de suas estrelas, antigamente era a Estrela Polar do Norte, por estar localizada quase logo acima do Polo Norte. Como o eixo da Terra oscila lentamente e já se deslocou ao longo de milênios, a atual estrela polar é Polaris, na Ursa Menor. Porém, como o eixo continua a oscilar, Thuban voltará a se tornar a Estrela Polar do Norte, só que vai levar aproximadamente 20 mil anos para isso.

LEIA TAMBÉM: 5 MOTIVOS PARA LER GRIMÓRIO DAS BRUXAS

A DarkSide®️ preparou uma coleção de wallpapers com a constelação de cada signo, descubra a sua: Wallpapers Zodíaco no Pinterest.

Sobre DarkSide

Eles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Nós e as Estrelas + Brinde Exclusivo
R$ 64,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Bruxa Natural + Brinde Exclusivo
R$ 64,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Crime SceneFilmesSéries

Raphael Montes: Das páginas para as telas

Raphael Montes sempre demonstrou seu interesse pela Literatura e, embalado por livros...

Por DarkSide
HalloweenLançamentoMacabra

Lançamento: Halloween – O Legado de Michael Myers, de Dustin McNeill e Travis Mullins

A Macabra Filmes, em parceria com a DarkSide® Books, realiza um sonho antigo da...

Por Macabra
Graphic NovelVários

Stephen King assombra o mundo há 74 anos

Stephen King é um dos maiores mestres do terror e vem aterrorizando gerações com...

Por DarkSide
Dark HouseDarksideLançamento

Dark House: Uma coleção de casas diabolicamente assombradas

Para celebrar nove anos de histórias assombrosas, a Caveira convida os darksiders a um...

Por DarkSide
DarksideLançamento

Nova edição: Amityville, de Jay Anson

Depois de passar um período fechada, a propriedade no número 112 da Ocean Avenue...

Por DarkSide