Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ

Darklove

O Diário de Nisha: 5 pratos típicos da Índia

Em meio ao conflito da Partição da Índia, Nisha descobre um refúgio na rica culinária indiana e, dessa forma, mantém sua família unida enquanto buscam dias de paz; veja uma lista de pratos populares na região

Em O Diário de Nisha, de Veera Hiranandani, a pequena Nisha descobre no ato de cozinhar uma maneira de se expressar em meio ao momento difícil e complexo da Partição da Índia. Um país de cultura rica e costumes tão diferentes do ocidente sempre preservou sua culinária de variados sabores e cores, o que não ficou fora da história de esperança de Nisha e sua família. 

O Diário de Nisha aborda um conflito político-religioso que apresenta seus reflexos até os dias de hoje. A Partição da Índia (1947) movimentou mais de catorze milhões de pessoas e ocasionou a morte de pelo menos um milhão durante uma perigosa travessia entre fronteiras. A obra escrita por Hiranandani remonta esse complexo período da História e coloca a pequena Nisha no epicentro do conflito que criou dois estados independentes do governo britânico: a Índia, de maioria hindu, e o Paquistão, de maioria muçulmana. E Nisha é parte hindu e parte muçulmana. 

As tensões na região fronteiriça da Caxemira que separa Índia, Paquistão e China se estendem até os dias atuais — mais de 70 anos após a Partição. A história da família de Hiranandani, que viveu o conflito da Partição de perto, a inspirou a escrever sobre esse sobre esse momento da História, sem deixar de lado aspectos que enchem nosso coração de esperança, como a união da família, os valores e por que não a tradicional culinária indiana. Diante de tempos tão difíceis, é na cozinha que a tímida e observadora Nisha sente-se à vontade para se expressar e desenvolve uma relação de confiança com Kazi, o cozinheiro da família. Entendendo o valor de cada refeição e a importância de permanecerem unidos, Nisha e sua família enfrentam um país dividido em busca de paz.

LEIA TAMBÉM: “Cada refugiado tem uma história única”, diz Veera Hiranandani

Abaixo listamos 5 pratos típicos da Índia para ficar com água na boca e saber mais sobre esse país tão rico culturalmente:

1- Chapati

O chapati é um pequeno pão, achatado, sem fermentação, cozido em frigideira. Na Índia, é muito comum que os chapatis ou outros tipos de pães estejam sempre presentes nas refeições. Os indianos geralmente comem com as mãos e recheiam esses pães com os demais alimentos preparados. 

2- Kheer

Kheer é um arroz-doce tipicamente indiano, feito de arroz cozido, trigo, polvilho com leite e açúcar. Para ganhar um aroma adocicado irresistível, é temperado com cardamomo, passas, açafrão, castanha de caju, pistache ou amêndoas. O kheer pode ser servido como uma sobremesa ou para acompanhar outros pratos. 

3- Biryani

Biryani é uma espécie de pilaf (arroz com especiarias) típico da Índia e do Paquistão e, neste caso, é um prato preparado para o Ramadã ou em outras celebrações importantes. Pode ser cozido com carnes e possui diversas variedades regionais na hora de seu preparo. O biryani é considerado um dos pratos mais populares da Índia.

4- Gulab Jamun

O Gulab Jamun é um doce muito popular na Índia, Sri Lanka, Nepal, Paquistão e Bangladesh. É uma sobremesa famosa e considerada sagrada por muitos indianos. O prato é feito a partir de uma massa de leite em pó, moldada em pequenas bolas que serão fritas e cobertas com uma calda preparada com água de rosas. 

5- Pakora

Pakora é considerado um petisco indiano feito com vegetais saborosos e condimentados, como batata, couve-flor ou pimentão, empanados em massa temperada e frito. É um prato bastante popular na Índia e muito saboroso.

Sobre DarkSide

Eles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

2 Comentários

  • Paola Cruz

    19 de dezembro de 2019 às 07:21

    Minha leitura atual. amando…

    • DarkSide

      9 de janeiro de 2020 às 16:29

      Boa leitura, Paola. Caveirinha espera que você ame essa história inspiradora

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

O Diário de Nisha + Brinde Exclusivo
R$ 54,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
O Diário de Myriam
R$ 39,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
A Guerra que salvou minha vida
R$ 54,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Experiência Dark
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
FilmesMedo Clássico

Como o Horror de Coração das Trevas influenciou Apocalypse Now

No final do século XIX, após um longo período de exploração belga no Congo, o...

Por DarkSide
CuriosidadesGraphic Novel

Conheça o caso de Green River Killer

Um dos serial killers com o maior número de vítimas nos Estados Unidos rendeu quase...

Por DarkSide
LançamentoMedo Clássico

“O horror! O horror!”: Coração das Trevas, por Joseph Conrad, chega à DarkSide

Em meados da década de 1870, o rei Leopoldo II da Bélgica passou a...

Por DarkSide
Crime Scene FictionFilmesListas

Nó na Garganta: 8 Curiosidades sobre o filme de Butcher Boy

A infância nem sempre é um período repleto de brincadeiras e boas lembranças. Em...

Por DarkSide
Crime ScenePerfil

Quem foi Hermann Rorschach, que desenvolveu o teste de mancha de tinta

O que você enxerga em uma mancha de tinta em um papel pode mesmo revelar aspectos da...

Por DarkSide