Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


CuriosidadesFilmesMacabra

O que é fato e o que é ficção em O Exorcismo de Emily Rose

Até que ponto o filme é baseado em eventos reais?

09/05/2023

ATENÇÃO: O POST A SEGUIR PODE CONTER SPOILERS DO FILME O EXORCISMO DE EMILY ROSE

Baseado em eventos reais. Eis uma alegação que muitos filmes de terror adoram fazer, mas que nem sempre é bem verdade. Na grande maioria das vezes, roteiristas e diretores pegam partes de casos que realmente aconteceram e os utilizam como inspiração e ponto de partida para criar suas narrativas macabras. 

LEIA TAMBÉM: 6 CURIOSIDADES MACABRAS SOBRE O FILME O EXORCISMO DE EMILY ROSE

É difícil julgar categorizar essas modificações como negativas porque alterações sempre são necessárias quando falamos de adaptações. Seja na adaptação de livros ou de casos reais, quando essas histórias são levadas ao cinema muitas vezes precisam ser transformadas. Isso ocorre por inúmeros motivos, como preservar a identidade dos envolvidos, transformar palavras em imagens e conferir mais emoção e ritmo narrativo aos acontecimentos

O horror é povoado por filmes “baseados” em acontecimentos reais. Só a história do serial killer Ed Gein, por exemplo, inspirou parcialmente três produções clássicas do gênero: Psicose, O Massacre da Serra Elétrica e O Silêncio dos Inocentes. O próprio O Exorcista teve como pano de fundo uma história de possessão de um menino de 14 anos que ocorreu na década de 1940 — contada no livro Exorcismo. Nesse mar de produções inspiradas em eventos reais, O Exorcismo de Emily Rose é uma que destaca e levanta muitas dúvidas nos espectadores sobre o que é verdade e o que não é. 

Lançado em 2005, o filme dirigido por Scott Derrickson, acompanha uma advogada agnóstica contratada para defender o padre Richard Moore, que está sendo acusado de homicídio após o exorcismo da jovem Emily Rose resultar em sua morte. Como os DarkSiders já sabem, a história de Emily Rose foi inspirada no caso real de Anneliese Michel, uma moça alemã que faleceu após ser submetida a rituais de exorcismo. O martírio de Anneliese pode ser minuciosamente conhecido em Possessão da escritora e antropóloga Felicitas D. Goodman, em mais um lançamento da Caveira em parceria com a Macabra Filmes

possessão exorcismo de emily rose

Mas então: o que é fato e o que é ficção em O Exorcismo de Emily Rose

1. Anneliese Michel ou Emily Rose?

Para começo de conversa, Emily Rose nunca existiu. A personagem interpretada por Jennifer Carpenter é 100% fictícia e foi criada inteiramente para o filme. Quem realmente existiu e inspirou a construção de Emily Rose foi Anneliese Michel, uma jovem alemã que após ser submetida a diversos rituais de exorcismo veio a óbito. As diferenças entre as duas não param por aí. Enquanto no filme Emily Rose é uma estudante universitária de 19 anos, a verdadeira Anneliese tinha 23 anos quando faleceu.

LEIA TAMBÉM: POSSESSÃO: CONHEÇA O CASO QUE INSPIROU O EXORCISMO DE EMILY ROSE

No entanto, O Exorcismo de Emily Rose utiliza, sim, muitas partes da história verídica de Anneliese. As duas jovens sofriam de epilepsia e esquizofrenia, tendo procurado tratamento médico antes de recorrer aos rituais de exorcismo, além de estarem inseridas em famílias extremamente religiosas. Nesse sentido, a dicotomia religião x ciência e os questionamentos que o filme traz como algo central para sua narrativa foram em grande parte retirados do caso real. 

caso exorcismo de emily rose

2. Diferentes localidades e temporalidades

O filme de Scott Derrickson não só alterou o nome de sua protagonista, como também mudou a localidade e a temporalidade dos eventos. Na verdade, o caso aconteceu na Alemanha e não nos Estados Unidos. Anneliese Michel nasceu em 21 de setembro de 1952 na cidade de Leiblfing, na região alemã da Bavária. A jovem nunca foi aos Estados Unidos e faleceu em 1º de julho de 1976 em sua própria casa.  

Já em O Exorcismo de Emily Rose, a personagem-título mora em uma região rural dos Estados Unidos e começa a frequentar a Danbury State University, situada no estado de Connecticut. Anneliese Michel nunca frequentou nem visitou a instituição. Contudo, assim como Emily Rose, a jovem alemã também frequentou uma universidade, tornando-se aluna da Universidade de Würzburgo, na Alemanha. 

Outro ponto em que o filme se difere do caso verídico é na temporalidade dos eventos. Os acontecimentos envolvendo Michel aconteceram na década de 1970, com o primeiro exorcismo em 1975. Já em O Exorcismo de Emily Rose as coisas acontecem no presente. Embora não seja especificada uma temporalidade, conseguimos perceber que o filme se passa na época de sua produção, ou seja, nos anos 2000.

o exorcismo de emily rose
Filme O Exorcismo de Emily Rose / Lakeshore Entertainment

3. A hora do demônio?

Essa talvez seja a maior decepção para os fãs de O Exorcismo de Emily Rose, já que um dos detalhes mais icônicos do filme não tem absolutamente nenhuma relação com o caso de Anneliese Michel. Sim, sinto muito decepcioná-lo querido leitor, mas estamos falando da aterrorizante ideia de que três horas da manhã é um horário demoníaco. No filme, Emily Rose é constantemente aterrorizada por espasmos musculares e alucinações às 3h da madrugada. Durante o julgamento, a advogada Erin Bruner também começa a vivenciar fenômenos paranormais em sua casa, acordando neste mesmo horário e sentindo cheiro de algo queimando. Quem explica o que está acontecendo é o padre Moore, que explana que sua defensora está sendo alvo de demônios malignos

A informação recorrente de que o horário estaria associado a manifestações sobrenaturais e demoníacas com certeza deixou muitos espectadores sem dormir (ou pior ainda: acordando justamente às 3h da manhã!). Contudo, ela foi retirada de pesquisas posteriores feitas pelo diretor Scott Derrickson e não tem nada a ver com o caso real em que o filme é inspirado. Derrickson contou que, após ler relatos sobre isso, acabou acordando exatamente nesse horário e decidiu inserir o detalhe em seu roteiro.

possessão

4. O julgamento realmente aconteceu

Uma das grandes inovações de O Exorcismo de Emily Rose foi a mistura entre horror e drama de tribunal. Diferentemente de outros filmes de possessão e exorcismo, o longa é ambientado durante o julgamento do padre Moore, de forma que a história de Emily Rose é contada retrospectivamente por meio de relatos e depoimentos de outros personagens. Nisso, o filme se alinha quase que fielmente ao caso real. Após a morte de Anneliese em 1976, o Estado processou seus pais e os padres responsáveis pelo exorcismo, alegando homicídio por negligência. Já no longa, apenas o padre Moore é indiciado pelo falecimento de Emily Rose. 

O verdadeiro julgamento começou em 30 de março de 1978, atraindo bastante interesse do público. Em abril, os Michels e os padres foram condenados, mas acabaram não sendo presos, já que o júri decidiu que eles deveriam ter suas penas suspensas. Os quatro foram postos em liberdade condicional e tiveram que dividir os custos dos procedimentos legais. Em O Exorcismo de Emily Rose o desfecho é bastante semelhante: o padre Moore é considerado culpado, mas os jurados pedem por uma sentença de tempo servido, fazendo com que o religioso não seja preso ao final do filme. 

o exorcismo de emily rose

5. Exorcismo nas telas x exorcismo na vida real

Muitas vezes determinados eventos precisam ser apressados ou comprimidos para conseguirem ser encaixados na narrativa de um filme. Às vezes, eles também precisam ganhar contornos ainda mais dramáticos para envolver (e assustar!) o espectador. 

Uma das cenas mais impactantes do filme é a do exorcismo no celeiro, onde presenciamos eventos aterrorizantes e dramáticos do ritual ao qual a jovem que dá nome ao filme é submetida. O filme faz questão de incluir uma imagética bastante associada aos exorcismos no cinema, com direito a contorcionismos e, mais tarde, ao aparecimento de estigmas em Emily Rose. No lomga, as sessões de exorcismos são bem mais rápidas também do que na vida real. 

O Exorcismo de Klingenberg, como ficou conhecido, começou em setembro de 1975 e contou com 67 sessões de exorcismo! Anneliese foi submetida a esses rituais por um período de aproximadamente dez meses, entre 1975 e 1976, com alguns se estendendo por até quatro horas de duração. Assim como Emily Rose, a jovem sofreu sérios danos físicos, perdendo mais de trinta quilos e sofrendo com fraturas ao longo do corpo. Posteriormente, o relatório da autópsia indicou que a causa de sua morte foi desnutrição e desidratação extremas. No entanto, diferentemente de Emily Rose, ela não foi submetida a nenhum exorcismo no celeiro e os rituais aconteceram na casa de seus pais, em Klingenberg, sendo observados por familiares, amigos e conhecidos. 

o exorcismo de emily rose

Apesar das diferenças e modificações que existem entre o filme e a história verídica, O Exorcismo de Emily Rose consegue retratar fielmente todo o desespero, angústia e sofrimento de Anneliese/Emily Rose, deixando no ar a pergunta: foi possessão demoníaca ou negligência médica? 

LEIA TAMBÉM: 7 JULGAMENTOS DE CASOS SOBRENATURAIS

Sobre DarkSide

Avatar photoEles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Possessão + Brinde Exclusivo
R$ 84,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Exorcismo
R$ 79,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Ela Não Pode Confiar

    Wicked
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Crime SceneCuriosidadesProfissionais da Morte

O que é teoria e o que é fato sobre a morte da princesa Diana

Tragédias que ganham os noticiários mundiais costumam vir carregadas de teorias...

Por DarkSide
Crime ScenePerfilProfissionais da Morte

Você sabe o que faz uma limpadora de traumas? Conheça Sandra Pankhurst

Você sabe o que faz um limpador de traumas? Não, não estamos falando de nenhum tipo...

Por DarkSide
Crime SceneEntrevista

Predador Americano: autora levou seis anos e gastou 30 mil dólares para investigar Israel Keyes

Como jornalista e fã do ofício, adoro ler livros escritos pelos meus colegas. ...

Por Liv Brandão
CuriosidadesDarklove

Lendas Japonesas: Quem são kitsune e tanuki?

O folclore japonês é povoado por criaturas mágicas que há muito nos fascinam por...

Por DarkSide
FilmesNovidades

The Substance: O elogiado filme que mistura O Médico e o Monstro e Showgirls

“Visionário feminista sobre terror corporal”, “filme cruel e...

Por DarkSide