Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


FilmesFirestar Videolocadora

Pin: Um Trauma feito de loucura e plástico

Doentio na medida certa

14/06/2024

Alguns filmes sempre foram raros no Brasil, outros acabaram sendo subestimados e desapareceram, mas alguns clássicos viscerais só podem ser resgatados depois de um garimpo profundo nas pilhas de revendas de VHS. Esse é o caso do filme de hoje.

pin

Baseado no obscuro romance homônimo de Andrew Neiderman, Pin foi gerado em 1988, dirigido por Sandor Stern, e no Brasil foi renomeado de Pin – Uma Jornada Além da Loucura (não vamos demorar muito para explicar que se trata de loucura mesmo, e da melhor qualidade).

LEIA TAMBÉM: A MORTE PEDE CARONA… E ELA SENTA NO BANCO DA FRENTE

Começamos com um grupo de crianças curiosas se interessando por um morador dos arredores. O homem fica parado à janela, não se move, parece paralisado, ou até mesmo algo inumano, um boneco. Ele está apenas parado à janela do segundo andar, olhando para o mesmo ponto, desafiando que alguma daquelas crianças ouse descobrir quem ou o que ele realmente é. O que sabemos nesse ponto, é que a coisa está viva, de alguma forma está viva. E somos convidados a descobrir mais respostas voltando 15 anos no passado.

Agora estamos com a família do doutor Frank Linden (interpretado pelo sensacional Terry O’Quinn), e experimentamos seus métodos educacionais nada ortodoxos e um pouco rígidos demais com seus dois filhos, Leon e Úrsula.

PIN

A fim de ser o mais didático (e esquisito) possível, doutor Linden possui um boneco anatômico de plástico translúcido — Pin — como um companheiro de ensino. Por meio de ventriloquismo, doutor Linden conversa com Pin e entretém as crianças consultadas e seus próprios filhos enquanto ele trabalha e ensina. Tudo já seria bem estranho se Pin fosse um boneco comum, mas para alegria de todos ele é esse boneco anatômico, no qual toda sua musculatura e alguns órgão externos estão visíveis através do plástico (sendo bem sincero, Pin se parece ligeiramente com o tio Frank de Hellraiser sendo reconstruído no sótão).

pin

Infelizmente os problemas das crianças, principalmente de Leon, não se resumem às excentricidades do pai, mas também ao perfeccionismo e vício de organização e limpeza da mãe, que obviamente não aprova as amizades do filho e pretende mantê-lo o máximo possível em casa, longe de tudo e de todos que não sejam ela e sua personalidade narcisista. Naturalmente o menino se isola, e tenta encontrar em Pin o que gostaria de encontrar nas pessoas reais. As duas crianças já estão entrando na pré-adolescência, então o filme também aborda essa questão, e como a sexualidade mal apresentada pode disparar problemas que já se encontram incubados, mesmo em pessoas tão jovens.

pin

Desse ponto em diante saltamos de volta ao futuro, onde as crianças Leon e Ursula já são adolescentes, bem perto de se tornarem adultos. Aos 15, Ursula aparenta ser uma garota normal, um pouco precoce com toda força da sexualidade despertando e sendo aceita, o oposto do que ocorre com seu irmão, que se tornou superprotetor, solitário e violento com os pretendentes de sua irmã. E para piorar muito o estado de tensão entre eles, Ursula confidencia ao seu irmão, como um pedido de ajuda, que ela pode estar grávida, aos 15 anos!

pin

Sem opções, os irmãos decidem recorrer a Pin, mesmo que Ursula não acredite que o boneco anatômico possa falar. Mas não é assim que Leon pensa, mesmo depois de tantos anos, ele acredita cegamente que o boneco seja capaz de se manifestar. O que acontece logo depois é algo ainda mais estranho, e digamos que Pin encontra uma maneira de falar com os dois.

LEIA TAMBÉM: TETSUO: EM BREVE SEU CÉREBRO TAMBÉM SERÁ DE METAL

A situação da gestação acaba sendo resolvida pelo pai dos irmãos, mas agora o doutor Frank Linden descobre que seu filho está se comunicando com Pin, e de uma forma que pode ser bastante perigosa. Assustando, Frank decide doar Pin para uma associação de médicos e se livrar dele para sempre. E quem se livra na verdade é Pin, já que o médico sofre um acidente com o carro e falece, juntamente com sua esposa, deixando Leon e Ursula órfãos.

pin

Não é tão ruim quanto parece, afinal, os irmãos estão livres do excesso de autoridade imposto pela mãe e pelo pai. Leon está mais leve, mais feliz, Ursula também parece compartilhar dos mesmos sentimentos.

Algo que também é muito, muito estranho nesse filme, é que mesmo sabendo (ou pensando que sabemos) que Pin é um boneco “dublado” pelos homens da família Linden, é impossível ter certeza absoluta. Um dos méritos da direção (além de uma ótima escolha de atores) é conseguir nos confundir, mesmo com toda a verdade exposta durante as cenas. E logo Pin está de volta, único sobrevivente do acidente, e considerado um membro da família por Leon Linden.

A fim de ser tutora dos irmãos menores de idade, Dorothy, irmã da falecida mãe, se muda para a mesma casa, mas Leon e Pin não gostam nada disso, porque tia Dorothy parece ter o mesmo DNA organizacional exagerado da sua falecida irmã. Com uma forcinha de Pin, a estadia de Dorothy não dura muito, e ela se muda direto para o cemitério depois de ter uma parada cardíaca.

Com seu caminho livre novamente, Leon decide dar alguma dignidade a Pin e inseri-lo de vez na família. Leon lhe proporciona pele, cabelos, roupas e sapatos. Com tudo isso acontecendo, Ursula, já bastante desconfiada que seu irmão é esquizofrênico, precisa fingir aceitar tudo o que Leon promove, a fim de não o irritar e se tornar mais uma vítima de Pin. Mas tudo tem um limite, e Ursula explode e expõe o absurdo daquela situação ao seu irmão. Eles entram em uma espécie de acordo depois, mas não está tão bom assim para o velho Pin.

pin

Deixando tudo ainda mais delicado, “A Vontade” finalmente desperta em Leon, e isso o coloca em confronto consigo mesmo e com seu único bom amigo, Pin, e acho que é hora de não dizer mais nada, exceto que esse filme vale sua locação.

Doentio na medida certa e abordando a humanização de um boneco a fim de compensar a ausência de carinho humano, Pin nos coloca em confronto com nossa própria solidão e isolamento, e até onde estamos dispostos a chegar para nos livrarmos desses sentimentos. Se pareceu um certo exagero, eu posso compreender, mas pelo menos assista a esse filme: Pin pode fazer você mudar de ideia bem rápido.

Se vamos deixar o trailer?

Claro que sim!         

LEIA TAMBÉM: GRIM PRAIRIE TALES: UM CLÁSSICO DESCONHECIDO DAS ANTOLOGIAS DE HORROR

Sobre Cesar Bravo

amplificador cesar bravoCesar Bravo é escritor, criador de conteúdo e editor. Pela DarkSide® Books, publicou Ultra Carnem, VHS: Verdadeiras Histórias de Sangue, DVD: Devoção Verdadeira a D., 1618 e Amplificador.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

A Dança das Marionetes + Brinde Exclusivo
R$ 69,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
O Berço Vazio + Brinde Exclusivo
R$ 59,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Ela Não Pode Confiar

    Wicked
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
CuriosidadesFilmes

Você sabia que Viagem Maldita foi inspirado num caso real?

Não existe nada mais aterrorizante do que um filme de terror baseado em uma história...

Por DarkSide
FilmesFirestar Videolocadora

Dark Night of the Scarecrow: Frank De Felitta como você nunca imaginou

Vocês já pararam para se perguntar de onde vem nosso fascínio pelos filmes antigos?...

Por Cesar Bravo
DarksideMúsica

Celebre os Heróis do Blues, Jazz & Country com essa playlist

Além de um ilustrador brilhante, Robert Crumb era um apaixonado pela música dos anos...

Por DarkSide
Crime SceneCuriosidades

Crianças podem ser consideradas psicopatas?

O ser humano é mau até que prove o contrário ou ele nasce bom e a sociedade o...

Por DarkSide
Crime SceneCuriosidadesProfissionais da Morte

4 Profissões da morte que você não imaginava que existiam

Você já pensou em trabalhar diretamente com a morte? Quando pensamos em...

Por DarkSide