Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


CuriosidadesGraphic Novel

Por que ler quadrinhos faz bem ao cérebro?

Benefícios para a mente em todas as fases da vida

25/01/2023

Houve um tempo em que histórias em quadrinhos eram desprezadas no meio literário. Consideradas conteúdos para crianças, adolescentes e nerds — principalmente para o público masculino — elas provam todos os dias que são muito mais abrangentes e acessíveis a diferentes audiências, de todos os gostos, gêneros e idades. 

LEIA TAMBÉM: MAIS DE 150 ANOS DE HISTÓRIA DOS QUADRINHOS NO BRASIL

Conhecidas principalmente pelos super-heróis ou por personagens infantis, as HQs povoam um universo rico de temas, técnicas e narrativas, abrangendo influências de diferentes culturas e propostas de histórias. Aqui na DarkSide®, por exemplo, temos títulos dedicados ao terror (lógico!), ao debate de temas como racismo estrutural e diversidade, jornadas de amadurecimento, true crime e até mesmo aos bastidores da coleta de lixo urbano, entre tantas outras possibilidades.

Mais do que um entretenimento altamente imersivo, o hábito de ler quadrinhos traz benefícios para o nosso cérebro. Quer saber como? A Caveira mergulhou no mundo da nona arte e nos mecanismos de funcionamento da mente para emoldurar os principais motivos para incluir HQs nas suas leituras.

1. Quadrinhos ajudam a desenvolver a paixão pela leitura

Os benefícios da leitura de quadrinhos para crianças já são bem conhecidos: eles ajudam a aperfeiçoar as habilidades de leitura, uma vez que elas podem associar o texto aos desenhos, tal qual um livro infantil. Mas até mesmo adultos que gostariam de ler com mais frequência e têm dificuldade de criar o hábito podem se beneficiar dessas publicações.

Com um apelo mais visual do que livros com textos extensos, as graphic novels se mostram menos intimidadoras para quem está dando os seus primeiros passos. A imersão evita que a leitura fique entediante e permite que o leitor a conclua mais rapidamente, ativando o mecanismo de recompensa do cérebro e incentivando a procurar novas histórias. Além disso, a nossa mente processa as informações das HQs de maneira diferente, ajudando na assimilação de conteúdos interessantes e educativos.

2. Originalmente as HQs eram destinadas a adultos

Enquanto crianças e adolescentes se sentem naturalmente atraídos pelos quadrinhos — até pela ampla oferta de temas destinados a esses públicos —, tais publicações podem contar histórias de todo tipo de conteúdo e estilo, para qualquer audiência. Embora as HQs brasileiras, japonesas (mangás), europeias e norte-americanas tenham evoluído de maneiras diferentes, elas têm em comum a missão de retratar eventos históricos, sátiras e o retrato de uma cultura como um todo.

Atualmente, mesmo com todos os títulos voltados especificamente a diferentes fases do desenvolvimento infantil, mais da metade dos leitores de quadrinhos é formada por adultos. Ou seja, tem muita graphic novel com temas que é melhor deixar longe das crianças.

ed gein

3. Trazem benefícios à cognição

Quando você lê qualquer tipo de história, o funcionamento do cérebro passa por mudanças. Segundo uma pesquisa neurocientífica realizada em 2013, quando você lê uma história realmente envolvente, como na maioria das histórias em quadrinhos, a atividade dos neurônios não muda apenas durante a leitura, mas permanece por mais alguns dias.

Esse fator é particularmente interessante para a aprendizagem, pois as chances de você reter aquela informação se torna consideravelmente maior. Ou seja, até mesmo obras de ficção com uma ambientação histórica bem apurada podem ser úteis para aprender sobre tempos passados.

4. Quadrinhos nos ajudam a pensar diferente

De acordo com o professor Dale Jacobs da Universidade de Windsor, as histórias em quadrinhos exigem que os leitores criem significados através de “múltiplas modalidades”. Ou seja, eles precisam processar todos os diferentes componentes (visual, espacial e textual) do que estão lendo e integrá-los em um entendimento unificado da história

LEIA TAMBÉM: YURI MORAES E BRUNO GUMA FALAM SOBRE INSPIRAÇÕES E IDENTIFICAÇÃO COM BULLY BULLY

Isso significa que, por mais que os quadrinhos tenham o mesmo apelo que outras formas de entretenimento — como TV e videogames, por exemplo —, ler essas histórias envolve uma assimilação muito mais complexa. Conforme essas habilidades forem se desenvolvendo na pessoa que está lendo, as HQs permitem uma melhor compreensão de metáforas, simbolismos e pontos de vista.

Além disso, os quadrinistas conseguem reunir vários detalhes em apenas uma cena, entregando traços de personalidade mais profundos de seus personagens e aguçando a atenção de quem está lendo.

el borbah

 5. Incentivam o debate de temas profundos

Frequentemente, as narrativas das histórias em quadrinhos refletem acontecimentos reais, até mesmo nas fantásticas narrativas de super-heróis. O Capitão América, por exemplo, foi criado na Segunda Guerra Mundial, enquanto os X-Men refletem tensões raciais. 

Entre os títulos da Caveira, O Príncipe e a Costureira traz questões de identidade de gênero para os contos de fada; Cartilagem lida com misticismo para abordar o preconceito da nossa sociedade; O Fim da Noite traz a dura realidade por mulheres preteridas pelo racismo estrutural, T.A.T.T.O.O.: À Flor da Pele carrega um relato bem real sobre a depressão; e Mamãe Está com Câncer traz aos DarkSiders uma visão sensível sobre os familiares que acompanham uma pessoa querida no enfrentamento à doença. Frequentemente, os quadrinhos permitem que tais assuntos possam ser abordados de maneira mais incisiva e acessível.

o fim da noite

6. Utilizam uma linguagem avançada

Talvez você já tenha ouvido que histórias em quadrinhos têm uma linguagem pouco avançada, mas essa ideia não poderia estar mais equivocada. Um estudo feito pela dupla de pesquisadores Cunningham e Stanovich descobriu que a linguagem utilizada nas graphic novels na maioria das vezes supera a comunicação oral de quem tem diploma universitário

Todas as pessoas, dos mais diferentes graus de instrução, devem poder contar com materiais de leitura — e não é surpresa para ninguém que quem lê com mais frequência amplia o seu conhecimento e as suas habilidades verbais e cognitivas

hailstone

7. Ultrapassam barreiras culturais e linguísticas

Muitas pessoas são mais visuais no seu processo de aprendizagem, tornando as imagens essenciais para a compreensão e atuando meios simplificadores de transmitir algumas mensagens. Na leitura de prosa, é mais comum que o leitor se desconcentre diante de palavras desconhecidas, algo que raramente ocorre nos quadrinhos, que contam com outros elementos para situar a narrativa. 

As HQs se mostram como um ótimo recurso para expandir o vocabulário, seja no seu idioma nativo ou ao aprender uma segunda língua. O elemento visual ajuda a acompanhar a história mesmo que você não entenda todas as palavras escritas ali. Um ótimo exemplo está nos mangás, que levaram milhões de pessoas de outros países a apreciarem as histórias japonesas e até a compreenderem um pouco mais o idioma.

LEIA TAMBÉM: 10 HISTÓRIAS EM QUADRINHOS QUE VÃO TE SURPREENDER

Sobre DarkSide

Avatar photoEles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

2 Comentários

  • Ybson Melo Amorim

    27 de janeiro de 2023 às 11:05

    Vocês não o quanto fiquei satisfeito com as explicações. Lembro que meu falecido pai aos domingos , quando saía para comprar pão e leite sempre trazia quadrinhos das bancas de jornais . Eu meus irmãos ganhamos o gosto pela leitura dessa forma . Até hoje leio quadrinhos.

  • Rubens de Camargo Vianna Filho

    2 de fevereiro de 2023 às 15:36

    Fantástico texto. Tive o prazer de uma parte da minha adolescência dedicado a leitura de quadrinhos, sobretudo o Conan. Depois outros, com menos frequência como MAD, Batman, Chiclete com Banana e de ficção científica como Heavy Metal. Na infância, as revistinhas da Turma da Mônica e Tio Patinhas. Realmente valeu muito a pena a experiência desta que é considerada a 9° Arte.

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Bully Bully + Brinde Exclusivo
R$ 79,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Labirinto + Brinde Exclusivo
R$ 129,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Cartilagem + Brinde Exclusivo
R$ 74,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Ela Não Pode Confiar

    Wicked
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
FilmesFirestar Videolocadora

Brain Dead: Seu cérebro nunca será desligado

Depois de tudo o que foi feito pelo horror nos anos 1980, nosso gênero mais amado (e...

Por Cesar Bravo
Graphic NovelNovidades

Spa, de Erik Svetoft, é finalista do Prêmio Eisner

Tem história publicada pela DarkSide® Books entre os finalistas do Prêmio Eisner...

Por DarkSide
FilmesNovidades

Alpha: terceiro filme de Julia Ducournau vem aí

A cineasta francesa Julia Ducournau se estabeleceu como uma verdadeira visionária do...

Por DarkSide
CuriosidadesMagicae

Quais são os 7 chakras e o que eles significam

Você provavelmente já ouviu algum comentário sobre “desalinhar os chakras” e...

Por DarkSide
CuriosidadesMagicae

O que é a linguagem secreta das flores da Era Vitoriana?

Quanta emoção uma flor pode carregar? Não é de hoje que elas acompanham nossos...

Por DarkSide