Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


CuriosidadesSéries

10 Curiosidades sobre Yellowjackets

Série acabou de chegar na Netflix

18/12/2023

O que um time de futebol feminino cheio de adolescentes, uma floresta sombria, canibalismo e uma queda de avião têm em comum? Acertou quem disse que esses são os elementos principais de Yellowjackets, série de televisão criada por Ashley Lyle e Bart Nickerson, que chegou às telinhas em 14 de novembro de 2021. 

LEIA TAMBÉM: GLOBO DE OURO 2024: VEJA OS INDICADOS QUE SÃO A CARA DA CAVEIRA

Fenômeno de audiência, a série é uma das mais comentadas da atualidade, gerando inúmeras discussões na internet e teorias de fãs apaixonados. A história começa em 1996, quando um time de futebol feminino do ensino médio viaja rumo a um torneio nacional. No entanto, a viagem dos sonhos se transforma em pesadelo quando o avião transportando as meninas sofre um acidente em uma floresta isolada. Sozinhas e sem perspectiva de resgate, as sobreviventes precisam lutar para permanecerem vivas, ao mesmo tempo em que lidam com novas formas de convivência e encaram as bizarrices do local. 

Yellowjackets apresenta duas linhas temporais. Uma situada nos anos 1990, durante os 19 meses em que as sobreviventes ficam na floresta, e outra ambientada no tempo presente, mostrando as protagonistas já adultas e suas tentativas de manter em segredo o que aconteceu há 25 anos. Somos colocados então em uma intrincada rede de mistérios, tentando descobrir o que afinal aconteceu de tão traumático e sombrio entre elas. O enigma da trama, o elenco espetacular e as personagens carismáticas rapidamente conquistaram o público, de forma que a série já conta com duas temporadas e uma terceira a caminho, ainda sem previsão de estreia. 

yellowjackets
Showtime/Divulgação

Enquanto aguardamos ansiosos pelo desenrolar dessa história, a Caveira tem uma boa notícia para você que quer conferir Yellowjackets: a produção acabou de chegar no catálogo da Netflix! Para comemorar e te incentivar a dar uma chance para essa história única, separamos algumas curiosidades dessa série que já se tornou uma das favoritas dos DarkSiders.

1. A história é (parcialmente) inspirada em acontecimentos reais

Embora seu enredo seja 100% fictício, Yellowjackets é inspirada em eventos da vida real. Em uma entrevista à revista Forbes, Ashley Lyle afirmou que a série foi concebida a partir de dois desastres verídicos. O primeiro, conhecido como Caravana Donner, aconteceu em 1846/47 quando um grupo de pioneiros americanos migrando para a Califórnia em uma caravana de carroças acabou preso na cordilheira da Serra Nevada. Obrigados a passar o inverno no local sob condições extremamente adversas, os sobreviventes precisaram recorrer ao canibalismo para permanecerem vivos

voo 571

O segundo evento que inspirou Yellowjackets é a famosa história do voo 571 da Força Aérea Uruguaia. Em 13 de outubro de 1972, o avião transportando 45 passageiros, entre eles uma equipe de rugby uruguaia, caiu nas Cordilheiras dos Andes. Cerca de um quarto dos passageiros morreu imediatamente e muitos outros não resistiram aos ferimentos e condições climáticas de frio extremo. Os 16 sobreviventes passaram 72 dias isolados, sendo resgatados apenas em 23 de dezembro. Sem recursos disponíveis, o grupo também precisou recorrer ao canibalismo para se alimentar, já que a neve preservou os corpos dos passageiros falecidos na queda do avião. A história não inspirou apenas Yellowjackets, mas também vários filmes, entre eles Vivos (1993) e A Sociedade da Neve, que chega na Netflix em 4 de janeiro de 2024.

LEIA TAMBÉM: POR QUE O CANIBALISMO FASCINA AS PESSOAS?

2. Originalmente a série se passaria nos anos 1970

Uma das coisas mais legais da história de Yellowjackets é como a linha temporal alterna entre 1996 e 2021, oferecendo diferentes perspectivas sobre as protagonistas. No entanto, originalmente, os eventos alternavam entre os anos 1970 e 1990. Segundo os criadores da série, um dos motivos era que ambos desejavam que o show tivesse uma estética semelhante ao filme Jovens, Loucos e Rebeldes (1993) do cineasta Richard Linklater.

yellowjackets time
Showtime/Reprodução

No entanto, a mudança de planos veio quando a rede de televisão Showtime entrou no projeto e os convenceu a alterar para os anos 1990 e o tempo presente. Segundo os produtores, isso iria cativar os espectadores mais jovens e alcançaria um grupo maior de espectadores. 

3. Os criadores já sabem como a história vai acabar

Diferentemente de várias outras séries de televisão que simplesmente vão inventando e enrolando novas histórias conforme as temporadas avançam (para o desespero dos espectadores e fãs), os criadores de Yellowjackets afirmam que já sabem exatamente como a série vai acabar.

criadores yellowjackets

Bart Nickerson revelou que a apresentação feita para convencer o estúdio a desenvolver o projeto e tirá-lo do papel já contava com a descrição da cena final. Inclusive, Nickerson e Lyle comentaram que têm cinco temporadas programadas e escritas em suas cabeças.   

4. Nomes de peso em frente…

As duas linhas do tempo de Yellowjackets renderam um trabalho difícil para os diretores de elenco, que precisaram encontrar duas atrizes para interpretar a mesma personagem. No entanto, isso se mostrou algo extremamente recompensador, já que a excelente escalação se tornou um dos pontos altos da série. Além disso, o elenco principal é recheado de nomes conhecidos e para lá de talentosos. 

yellowjackets elenco
Showtime/Divulgação

No elenco adulto temos a presença de Melanie Lynskey, conhecida por filmes como Almas Gêmeas (1994) e Os Espíritos (1996); Juliette Lewis, protagonista de Cabo do Medo (1991), adaptação do livro homônimo de John D. MacDonald, Assassinos por Natureza (1994) e Um Drink no Inferno (1994); e Christina Ricci, nossa eterna Vandinha Addams. Já o time adolescente traz nomes que vêm ganhando cada vez mais destaque no meio do terror, como Jasmin Savoy Brown, que aparece nos filmes últimos dois longas da franquia Pânico e Sophie Thatcher, que recentemente estreou Boogeyman: seu Medo é Real

5. … e atrás das câmeras

Além do elenco talentoso e da produção cuidadosa, Yellowjackets chamou atenção pela variedade de diretores e diretoras competentes que ficaram encarregados de liderar os episódios. Os fãs de terror com certeza vão reconhecer nos créditos dois nomes conhecidos. O cineasta Eduardo Sánchez, diretor de A Bruxa de Blair (1999), dirigiu o último episódio da primeira temporada, intitulado “Sic Transit Gloria Mundi”. Já Karyn Kusama, responsável por filmes como Garota Infernal (2009) e O Convite (2015), serviu como produtora executiva, dirigindo tanto o piloto da série quanto o último episódio da segunda temporada, nomeado “Storytelling”. 

karyn kusama

6. Semelhanças físicas e comportamentais

Outra coisa que chama a atenção na escalação dupla é a similaridade física entre as atrizes, que não possuem nenhum parentesco entre si. A atriz Sophie Nélisse, que dá vida à jovem Shauna, vivida posteriormente por Melanie Lynskey, teve que mudar drasticamente sua aparência para ficar mais semelhante à atriz veterana. Na vida real, Nélisse tem os cabelos loiros e olhos azuis claros, sendo que precisou tingir os cabelos e usar lentes de contato. 

yellowjackets elenco
Showtime/Divulgação

As atrizes também afirmaram que o processo de construção das personagens foi colaborativo para que fossem compartilhados determinados trejeitos, sotaques, formas de falar e se movimentar. A atriz Jasmine Savoy Brown, que interpreta a jovem Taissa, contou em uma entrevista que ela e Tawny Cypress, que assume o papel no tempo presente, combinavam pequenas coisas, como a pronúncia de palavras e letras, para alinhar suas personagens. O resultado é algo incrível, pois todas as atrizes se mostram em uma sintonia assustadora!

7. O local da queda do avião era um parque de paintball

Embora Yellowjackets tenha estreado em 14 de novembro de 2021, o piloto da série foi filmado dois anos antes. As filmagens se iniciaram em novembro de 2019 na cidade de Los Angeles, mas a produção precisou ser interrompida devido a pandemia de covid-19, retomando apenas em maio de 2021. Isso se mostrou um grande desafio de continuidade, principalmente para os responsáveis pelos cenários e adereços.  

avião yellowjackets
Showtime/Reprodução

Quando as filmagens enfim recomeçaram, a produção foi deslocada para o norte do Canadá, precisamente para a Colúmbia Britânica. O local da queda do avião, por exemplo, foi filmado dentro de um enorme parque de paintball. Enquanto a história passa a ideia de que as meninas estão no meio de uma floresta isolada, as filmagens aconteceram a cerca de 48 quilômetros do centro de Vancouver

8. As atrizes não sabem dos rumos da história

O elenco principal recebe apenas o roteiro do episódio que será gravado em seguida. Essa é uma estratégia para evitar vazamentos e spoilers. Contudo, a atriz Tawny Cypress contou que pediu explicitamente para não receber nada antes da hora, pois não queria saber de algo que sua personagem desconhecesse. Segundo a intérprete da versão adulta de Taissa, ela apenas descobria quando estava se arrumando para as gravações.

yellowjackets
Showtime/Reprodução

A única exceção para essa regra foi Melanie Lynskey, que conseguiu convencer os produtores ao afirmar que precisava saber o rumo da história pois era algo crucial para seu processo de atuação e construção da personagem. No fim, ela recebeu apenas um vago esboço da primeira temporada. 

9. Uma nova versão de O Senhor das Moscas

Além dos casos reais, Yellowjackets possui inspiração em várias obras da ficção. A mais evidente é a do livro O Senhor das Moscas, clássico de William Golding, que conta a história de um grupo de meninos britânicos presos em uma ilha deserta após um desastre de avião. Sem nenhum adulto por perto, eles rapidamente caem em um mundo de desordem, caos e violência, evidenciando como a construção da sociedade é uma ilusão. 

yellowjackets
Showtime/Reprodução

Os criadores de Yellowjackets se inspiraram diretamente nesse conceito, principalmente após surgirem notícias de uma suposta refilmagem de O Senhor das Moscas tendo como sobreviventes um grupo de meninas. Ashley Lyle comentou que ficou impressionada com os comentários negativos e resolveu investir na ideia, argumentando que optar por mulheres nesse contexto de sobrevivência era “uma forma muito mais interessante”. 

10. A trilha sonora é uma parte essencial do roteiro

Você deve ter reparado que a trilha sonora de Yellowjackets é recheada de sucessos dos anos 1990 que dialogam imensamente com o que está acontecendo na série. Essa sincronia é resultado do trabalho de Ashley Lyle e Bart Nickerson, que adicionaram no roteiro o momento exato em que cada música deveria aparecer na história. A dupla, que é um casal na vida real, contou em uma entrevista que quando estava escrevendo os roteiros utilizava playlists específicas para entrar no ritmo da cena em que estavam trabalhando

Desta forma, os artistas integrantes da trilha sonora são verdadeiros ícones dos anos 1990, como Alanis Morissette, The Smashing Pumpkins, Nirvana, Salt-N-Pepa, The Cranberries e Radiohead. Já a perturbadora música da abertura, “No Return”, é interpretada por Craig Wedren e Anna Waronker, sendo composta por Theodore Shapiro exclusivamente para a série. Já aproveita e dá o play na trilha completa pra entrar no clima da série:

Enquanto aguardamos ansiosamente a terceira temporada de Yellowjackets, você pode conferir a série no catálogo da Paramount+ ou da Netflix. Só não esqueça de comentar e contar para a Caveira o que você achou! 

LEIA TAMBÉM: 8 FILMES DE TERROR COM ESPORTES

Sobre DarkSide

Avatar photoEles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

5 Comentários

  • Já está no catálogo da Netflix, a segunda temporada de YellowJacket?

    20 de dezembro de 2023 às 21:57

    Yellow Jacket já tem segunda temporada, na Netflix?

    • Avatar photo

      DarkSide

      8 de janeiro de 2024 às 09:35

      Por enquanto a Netflix tem somente a 1ª temporada da série. A segunda está disponível na Paramount+.

  • Iara Aparecida Freitas

    22 de dezembro de 2023 às 06:01

    Por acaso descobri a série. Meu filho está na Argentina e queria saber se essa série tinha na Netflix do Brasil. Assisti outras coisas e aí fiquei curiosa …. gosto desse passado/presente…..ficamos atentas. Mas 6 episódios da primeira temporada e são poucos dias na floresta. Será que conseguirão dar uma sequência lógica ? Não vão avançar muito rápido depois ? Só saberemos assistindo.

  • Maria Castro

    22 de dezembro de 2023 às 09:35

    pq a personagem principal da primeira temporada morreu? estragou tudo!

  • Joe

    11 de janeiro de 2024 às 23:49

    Eu agradeci, personagem tava chata demais. O que não gostei nessa segunda temporada é a introdução na cara dura de outras garotas no acidente de avião, você claramente não ver nenhuma delas na primeira temporada, ai do nada umas garotas fazendo parte da história como se tivesse ali desde o início (mesma coisa aconteceu com Lost em um certo momento).

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Saboroso Cadáver + Brinde Exclusivo
R$ 64,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Cabo do medo
R$ 69,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
FilmesMúsica

15 Músicas para sentir a magia de Wicked

Nenhuma viagem para Oz está completa sem a playlist perfeita para embalar a jornada....

Por DarkSide
FilmesFirestar Videolocadora

Tremors: Vermes gigantes, pólvora e Kevin Bacon

Como cinéfilos devotados e praticamente moradores da Firestar & DarkBlog, sabemos...

Por Cesar Bravo
FilmesMúsicaNovidades

Beatlesverso: Sam Mendes irá fazer 4 filmes do Fab Four

Lembra quando a Marvel fez vários filmes de origem de seus super-heróis para depois...

Por DarkSide
DarklovePerfil

Loputyn: Uma aventura pelo mundo encantador da ilustração

Com traços mágicos e profundos, a arte de Loputyn nos conduz por uma dança...

Por DarkSide
DarkSide BooksNovidades

DarkSide lança canal no WhatsApp

A Caveira baixou a tia do Zap e incorporou o tio do Pavê só pra te chamar para um...

Por DarkSide