Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


ListasMúsicaSéries

10 Músicas antigas ressuscitadas por séries

Dê o play nessa lista nostálgica

10/02/2023

Além de mobilizar fãs nas redes sociais, algumas séries têm o superpoder de catapultar de volta às paradas hits de muitos anos atrás. A onda de nostalgia já havia passado por séries musicais, produções da Netflix e agora parece ter se consolidado como um artifício extra de engajamento.

LEIA TAMBÉM: 6 MÚSICAS E VIDEOCLIPES INSPIRADOS EM O MÁGICO DE OZ

Esse movimento obviamente não se iniciou hoje e nem é exclusivo das séries. Filmes como Uma Linda Mulher (1990) ressuscitaram o hit “Oh, pretty woman”, de Roy Orbison, lançado em 1964. Quentin Tarantino é um exemplo de cineasta que adora inserir algumas velharias nas trilhas dos seus filmes, o que até já rendeu coletâneas específicas para essas músicas. 

Um caso recente que resgatou muita nostalgia foi a série Glee. Por ser um musical, era de se esperar que as canções fossem inseridas na narrativa com bastante frequência. Mesclando sucessos contemporâneos e fazendo versões atualizadas dos hits do passado, o seriado resgatou clássicos do Journey, Celine Dion, Bonnie Tyler, entre muitos outros.

Hoje, o fenômeno de resgatar essas músicas pode ser percebido com métricas precisas graças ao aumento da busca e de plays nos principais serviços de streaming musical, como o Spotify e o Deezer. Em alguns casos, o crescimento chega à casa dos milhares percentuais em questão de poucos dias.

Que tal ressuscitar esses clássicos com a gente? Fica ligado nessa playlist matadora que a Caveira montou:

1. “Long, Long Time”, de Linda Ronstadt (The Last of Us)

Bastou um episódio poderoso, com uma ligação dos personagens à música e com uma letra que fazia todo o sentido para a situação para que as pessoas buscassem a canção “Long, Long Time”, de Linda Ronstadt. Após o terceiro episódio da primeira temporada, a composição dos anos 1970 teve um aumento de 4.900% nas buscas, em comparação à semana anterior. Pelo visto não foi apenas o Cordyceps que contagiou a galera.

2. “Goo goo muck”, do The Cramps (Wandinha)

Depois da famosa dança de Wandinha na série, a canção “Goo goo muck”, do The Cramps, teve um aumento de mais de 5.000% plays somente nos Estados Unidos. Embora a versão famosa seja dos anos 1980, ela é na verdade uma regravação da canção de 1962 de Ronnie Cook and the Gaylads. E essa não foi a única música que ficou famosa graças à nossa musa trevosa.

3. “Bloody Mary”, de Lady Gaga (Wandinha)

Um dos fatores que tornou a dança de Wandinha tão popular foi a sua viralização no TikTok. Só que lá os fãs utilizaram outra canção para embalar os passos: “Bloody Mary”, do álbum Born This Way da Lady Gaga, lançado em 2011. A música foi parar no top 100 da Billboard mais de uma década após seu lançamento e a própria Gaga arriscou a coreografia da personagem.

4. “Running up that hill”, de Kate Bush (Stranger Things)

Quase 8.000%! Esse foi o aumento de plays em “Running up that hill”, canção lançada por Kate Bush em 1985. A música apareceu na quarta temporada de Stranger Things como a salvação de Max contra os ataques de Vecna

5. “Master of puppets”, do Metallica (Stranger Things)

Outra música que foi ressuscitada graças à quarta temporada de Stranger Things foi “Master of puppets”, do Metallica. Na série, Eddie toca a canção de 1986 da banda para atrair os sinistros morcegos do Mundo Invertido.

LEIA TAMBÉM: POR DENTRO DO HELLFIRE CLUB DE STRANGER THINGS

6. “Should I stay or should I go”, do The Clash (Stranger Things)

Mas não é de hoje que Stranger Things aposta na nostalgia musical para unir os fãs. Na primeira temporada, a música “Should I stay or should I go”, lançada em 1982 pelo The Clash, foi um componente importantíssimo para a comunicação com Will quando ele estava preso no Mundo Invertido.

7. “Please don’t go”, de KC & The Sunshine Band (Dahmer: Um Canibal Americano)

A trilha sonora da série de Ryan Murphy, Dahmer: Um Canibal Americano, não seria a mesma sem esse clássico de 1979, lançado por KC & The Sunshine Band. Além de ser incansavelmente tocada na série, “Please don’t go” também está no trailer da série.

8. “What’s Up”, do 4 Non Blondes (Sense8)

Os personagens de Sense8 também estavam conectados pelo ótimo gosto musical. No quarto episódio da primeira temporada (não coincidentemente intitulado “What’s going on?”), vários personagens chegam a momentos críticos e a canção que embala a conexão deles é o clássico absoluto dos anos 1990 “What’s Up”, da banda 4 Non Blondes. A série apresentou a música de 1992 às novas gerações e trouxe uma nostalgia gostosa para quem se lembra daquela época.

9. “Don’t Stop Believin’”, de Journey (Glee)

Sim, já falamos de Glee e de como a série trouxe músicas antigas de volta às playlists da galera mais jovem. Mas precisamos destacar como o show de Ryan Murphy ressuscitou especificamente “Don’t Stop Believin’”, lançada em 1981 pelo Journey. Foi a primeira música interpretada pelo grupo fictício New Directions, a que eles cantaram nas eliminatórias e a canção que tocava em todo santo comercial do canal Fox naquela época.

10. “Bella ciao” (La Casa de Papel)

Embora tenha ganhado uma versão para a série La Casa de Papel, interpretada por Manu Pilas, “Bella Ciao” é uma canção de autoria desconhecida e cuja letra até já caiu em domínio público. A música data do século XIX e era cantada em protesto por trabalhadores rurais no norte da Itália. Décadas depois, ela virou um hino de resistência contra o fascismo italiano. Em 2018 ela voltou às paradas, às baladas e até à Copa do Mundo graças ao sucesso da série.

Já aproveita e dá o play na playlist especial que fizemos no Spotify da DarkSide®:

E você? Conheceu alguma música antiga graças a alguma série de TV? Conta pra gente nos comentários que a Caveira vai adorar aumentar essa playlist!

LEIA TAMBÉM: 6 TRILHAS SONORAS DE FLORENCE + THE MACHINE PARA FILMES E SÉRIES

Sobre DarkSide

Avatar photoEles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

3 Comentários

  • Talita

    10 de fevereiro de 2023 às 19:20

    Esqueceram de outra música do Journey, Separate Ways (Worlds Apart) no Stranger Things, Steve Perry chegou a agradecer a grande procura pela música.

  • Diogo

    13 de fevereiro de 2023 às 16:45

    Uma outra música que, certamente, deveria estar na lista é Holly Holy do Neil Diamond; apareceu nessa série subestimada “Missa da Meia Noite”. Uma das mais tocantes histórias de vampiro que já vi.

  • Georgia

    13 de fevereiro de 2023 às 16:50

    Don’t Stop Believin foi “ressucitado” também na última cena do último episódio da Família Soprano. Difícil ouvir esta música e não lembrar da cena…

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Stranger Fans + Brinde Exclusivo
R$ 99,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
MEU AMIGO DAHMER
R$ 84,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
CuriosidadesFilmesPerfil

10 Curiosidades sobre Mia Goth

De tempos em tempos somos surpreendidos pelo nascimento de uma nova scream queen. Para...

Por DarkSide
Crime SceneFilmes

10 Filmes inspirados em crimes reais

De uns tempos para cá passamos a receber um número cada vez maior de documentários e...

Por DarkSide
Colecionáveis

Brinquedos assassinos? Conheça os Funko Pops mais legais do terror

O mundo dos colecionáveis é um prato cheio para os fãs de terror, mas também...

Por Gabriela Müller Larocca
FilmesFirestar Videolocadora

Evilspeak: Quando o mal deixa de ser uma escolha

E Satã disse aos homens de Deus…O que você faria amanhã se me permitisse morrer...

Por Cesar Bravo
CaveirinhaPerfil

Shaun Tan: 7 curiosidades sobre o autor de Contos dos Subúrbios Distantes

A vida comum e a fantasia se encontram nas fábulas de Shaun Tan, um dos mais...

Por DarkSide