Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


DarksideMúsica

10 Músicas para ouvir lendo Azul Quase Transparente

Embarque no rock dos anos 1970 que embala a obra

24/08/2023

Experimentação, inovação e criação são palavras que definem bem a cena musical dos anos 1970, em especial o rock ‘n’ roll. A contracultura iniciada nos anos 1960 ganhou força no som de bandas e artistas como Janis Joplin, Rolling Stones, The Doors, Pink Floyd e tantos outros que deixaram um legado gigante na música e na cultura pop em geral.

LEIA TAMBÉM: 10 MÚSICAS INSPIRADAS EM FILMES DE TERROR

Embalado por esses ritmos, Ryu Murakami criou um verdadeiro marco na literatura japonesa e mundial com seu romance de estreia Azul Quase Transparente, que acabou de chegar às coleções da DarkSide®. Um best-seller lisérgico que transborda lirismo de poros adolescentes. Poesia e a ultraviolência japonesa emolduram as descobertas e os sentimentos sem limite. 

Na história, Ryu é o alter ego e o jovem protagonista de 19 anos que reside em um apartamento próximo a uma base militar americana no município de Fussa, na metrópole de Tóquio. Nesse local, ele compartilha com outros homens e mulheres um estilo de vida indulgente e instável, às margens da realidade.

azul quase transparente

Algumas destas músicas, álbuns, bandas e artistas são citados diretamente na obra, ajudando a compor uma trilha sonora perfeita para acompanhar a leitura do clássico e ter uma experiência ainda mais imersiva na juventude setentista. Aperta o play com a Caveira:

1. “The soft parade”, do The Doors

All our lives we sweat and save/ Building for a shallow grave/ Must be something else we say/ Somehow to defend this place

[Durante toda a nossa vida suamos e economizamos/ Construindo para uma cova rasa/ Deve haver algo mais que dizemos/ De alguma forma para defender este lugar]

2. “Brown sugar”, dos Rolling Stones

And all her boyfriends were sweet sixteen/ I’m no schoolboy, but I know what I like/ You shoulda heard me just around midnight

[E todos os seus namorados eram doces adolescentes/ Não sou nenhum estudante, mas eu sei do que gosto/ Você deveria me ouvir por volta da meia-noite]

3. “Left alone”, de Mal Waldron

There’s no house that I can call my home/ There’s no place from which I’ll never roam/ Town or city, it’s a pity/ I’m left alone, all alone

[Não há casa que posso chamar de lar/ Não há lugar do qual nunca vagarei/ Cidade ou vila, é uma pena/ Estou sozinho, completamente sozinho]

4. “Manhã de carnaval”, de Luiz Bonfá

Das cordas do meu violão/ Que só teu amor procurou/ Vem uma voz/ Falar dos beijos perdidos/ Nos lábios teus

5. “The dawn”, de Osibisia

6. “When the music’s over”, de Jim Morrison

Cancel my subscription to the resurrection/ Send my credentials to the house of detention/ I got some friends inside/ The face in the mirror won’t stop/ The girl in the window won’t drop/ A feast of friends, alive she cried/ Waitin’ for me/ Outside

[Cancele minha assinatura para a ressurreição/ Envie minhas credenciais para a casa de detenção/ Tenho alguns amigos lá dentro/ O rosto no espelho não vai parar/ A garota na janela não vai se desapegar/ Um festim de amigos, viva ela chorou/ Esperando por mim/ Do lado de fora]

7. “Me and Bobby McGee”, de Janis Joplin

Freedom is just another word for nothin’ left to lose/ Nothin’, don’t mean nothin’ hon’ if it ain’t free, no-no/ And feelin’ good was easy, Lord, when he sang the blues/ You know feelin’ good was good enough for me/ Good enough for me and my Bobby McGee

[Liberdade é apenas outra palavra para não ter mais nada a perder/ Nada, não significa nada, querido, se não for livre, não, não/ E sentir-se bem era fácil, Senhor, quando ele cantava os blues/ Você sabe que sentir-se bem era bom o bastante para mim/ Bom o bastante para mim e meu Bobby McGee

8. “Domino”, de Van Morrison

There’s no need for argument/ There’s no argument at all/ And if you never hear from him/ That just means he didn’t call/ Or vice versa/ That depends on where ever you’re at

[Não há necessidade de discussão/ Não há discussão alguma/ E se você nunca ouvir falar dele/ Isso só significa que ele não ligou/ Ou vice-versa/ Isso depende de onde você está]

9. “Summer ‘68”, do Pink Floyd

We said goodbye before we said hello/ I hardly even like you, I shouldn’t care at all/ We met just six hours ago, the music was too loud/ From your bed I gained a day and lost a bloody year

[Nós dissemos adeus antes de dizer olá/ Eu mal gosto de você, não deveria me importar/ Nós nos conhecemos seis horas atrás, a música estava muito alta/ Da sua cama eu ganhei um dia e perdi um maldito ano]

10. “It’s a man’s, man’s world”, de James Brown 

You see, man made the cars to take us over the road/ Man made the train to carry the heavy load/ Man made electric light to take us out of the dark/ Man made the boat for the water, like Noah made the ark/ This is a man’s, man’s, man’s world/ But it wouldn’t be nothing, nothing without a woman or a girl

[Veja você, o homem criou os carros para nos levar pelas estradas/ O homem criou o trem para carregar a carga pesada/ O homem criou a luz elétrica para nos tirar do escuro/ O homem criou o barco para a água, como Noé fez a arca/ Este é um mundo do homem, do homem, do homem/ Mas não seria nada, absolutamente nada, sem uma mulher ou uma garota]

LEIA TAMBÉM: TAKASHI MIIKE, O CINEASTA MAIS TRANSGRESSOR DO JAPÃO

Sobre DarkSide

Avatar photoEles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Azul Quase Transparente + Brinde Exclusivo
R$ 74,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Audição + Brinde Exclusivo
R$ 69,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
DarksidePerfil

Peter Straub: A síntese do horror e da beleza na literatura

Existem autores que conseguem explorar o terror muito além dos sustos, dos monstros e...

Por DarkSide
FilmesNovidades

Novo filme de O Corvo divulga as primeiras imagens

Depois de viver o palhaço Pennywise em It, Bill Skarsgård aparece pela primeira vez...

Por DarkSide
FilmesFirestar Videolocadora

Superstition: Um filme que irá testar sua descrença

Existe um ditado muito popular entre os colaboradores da Firestar Videolocadora e do...

Por Cesar Bravo
FilmesLivros

4 Livros da DarkSide para quem amou Pobres Criaturas

Ciência, medicina, monstruosidade e a busca humana pelo nosso lugar no mundo. Esses...

Por DarkSide
CuriosidadesFábulas DarkFilmes

Wicked: O livro, o musical, o filme

Que Dorothy nos desculpe, mas há muito que a Bruxa Má do Oeste conquistou nossos...

Por DarkSide