Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


Graphic NovelListas

6 Animais antropomórficos da cultura pop

Humanos e animais se misturam na criação de personagens fantásticos

13/04/2022

“Tem bicho que até parece que é gente.” Você provavelmente já ouviu ou até mesmo já falou essa frase, seja pelos vídeos divertidos de animaizinhos na internet ou até mesmo pelos comportamentos quase humanos dos seus pets em casa. E existe até um termo mais técnico para isso: antropomorfismo.

LEIA TAMBÉM: LANÇAMENTO: A MENINA DO OUTRO LADO: VOLUME 6, DE NAGABE

O termo se origina da junção de duas palavras gregas: anthropo (homem, humano) e morphe (forma). Ou seja, ao pé da letra é aquilo que adota uma forma humana, mesmo não sendo. Tal transformação não é exclusiva de animais, já que qualquer coisa pode possuir atributos humanos.

Outro esclarecimento importante é que a tal forma humana não precisa ser física, ela pode ser caracterizada por emoções, capacidades linguísticas e até mesmo intelectuais. Basicamente, é qualquer ser, animado ou não, que possua atributos humanos.

Um exemplo bem utilizado em lendas e mitos e que acabou evoluindo para a literatura e a cultura pop é a mistura de animais com humanos. Por serem os seres vivos mais próximos da nossa escala evolutiva, a adição de elementos humanizados torna esses personagens mais empáticos. 

As fábulas costumam se utilizar bastante de animais antropomórficos, como é o caso de histórias como a da Lebre e da Tartaruga, da Formiga e da Cigarra e até mesmo Os Três Porquinhos. Através de exemplos lúdicos encenados por animais, as crianças aprendem valiosas lições de um jeito criativo e divertido.

A relação com seres tão diferentes também ensinam outros valores aos pequenos, como é o caso da pequena Shiva de A Menina do Outro Lado, que chega ao seu sexto volume. Em um mundo dividido e ameaçador, a garota conta com a companhia e a orientação de um ser meio bicho meio humano para lidar com uma possível maldição. 

Sensei se junta a uma ampla lista de animais antropomórficos que marcaram a literatura, filmes, séries e a cultura pop em geral. Separamos alguns deles que merecem ser conhecidos:

1. Sensei (A Menina do Outro Lado)

Créditos: Nagabe

Em A Menina do Outro Lado uma maldição transforma as pessoas em seres antropomórficos. Para evitá-la, é só não encostar nessas criaturas. Para compor o visual sombrio de Sensei, o mangaká Nagabe se inspirou em um animal caprino chamado markhor. Ele vive em países como a Índia e o Paquistão, tornando-se até o animal-símbolo do último. A principal característica desse animal são seus chifres enroscados como parafusos.

LEIA TAMBÉM: CULTURA CELTA E EUROPA MEDIEVAL: AS INFLUÊNCIAS DE A MENINA DO OUTRO LADO

2. Coelho Branco (Alice no País das Maravilhas)

Imagem de domínio público

Lewis Carroll criou um País das Maravilhas repleto de seres antropomórficos, como a lebre, a lagarta e o Gato de Cheshire. Mas aquele que desencadeia toda a aventura de Alice é o Coelho Branco. Afinal, imagine que você está de boa curtindo a tarde e de repente aparece um coelho branco todo atrasado para algum compromisso. Como que esse animalzinho poderia estar enfrentando um problema tão humano, não é mesmo? O Coelho intriga tanto Alice quanto o leitor de Alice no País das Maravilhas.

3. Baloo (O Livro da Selva)

Créditos: Disney

Diversas histórias que acabaram sendo adaptadas para animações da Disney possuem animais antropomórficos. O tom lúdico parece “suavizar” as lições absolutamente adultas para a compreensão das crianças. O que chama a atenção em O Livro da Selva é que Mogli, o único humano por boa parte da história, conta com a criação de animais, como sua família de lobos, a pantera Bagheera e o urso Baloo, que se torna seu grande amigo. É com ele que Mogli aprende boa parte das lições para se tornar um bom ser humano.

4. Roger Rabbit (Uma Cilada para Roger Rabbit)

Créditos: Disney

Esse marco cinematográfico é uma verdadeira miscelânea para as plateias: além de misturar pessoas e animais, Uma Cilada para Roger Rabbit une o mundo real ao da animação, mas baseia toda a sua trama nessa interação improvável. Não foi a primeira vez que a união de atores e desenhos ocorreu, mas é provavelmente um dos melhores exemplos dessa mistura até hoje.

No cerne da história temos Roger Rabbit, um coelho ator que é acusado de assassinar o proprietário das empresas Acme (sim, aquela dos Looney Tunes). O motivo seria uma suposta traição da esposa, a sensual humana Jessica Rabbit. O improvável casal de animação espanta mais pelas suas diferentes naturezas — a comédia de Roger e a sensualidade fatal de Jessica — do que pelo fato de eles serem de diferentes espécies.

5. Napoleão (A Revolução dos Bichos)

Créditos: Halas & Batchelor

O que porcos teriam a nos ensinar sobre consciência de classe e socialismo? Em A Revolução dos Bichos eles se reúnem para destituir os humanos de sua posição de poder na fazenda. Inspirados pelo porco Major, os animais tomam o poder, que acaba indo para as mãos (patas?) de Napoleão, que começa a estabelecer regras para a sociedade recém-independente dos animais. 

A história de George Orwell é uma sátira alegórica da Revolução Russa de 1917 e ao Stalinismo da União Soviética. Napoleão é um porco grande, forte e mais quieto que sempre consegue o que quer. Suas ações são uma alegoria para Joseph Stalin, enquanto Major seria uma representação de Karl Marx.

6. BoJack (BoJack Horseman)

Créditos: Netflix

Como falar de assuntos tão delicados da nossa existência humana de uma maneira descontraída? Misture animais e pessoas coexistindo no caótico mundo do showbizz. BoJack é um cavalo ator que fez muito sucesso com uma sitcom há algumas décadas e que nunca conseguiu manter ou reproduzir tal sucesso. Mas os problemas do personagem vão além, incluindo problemas familiares e abuso de substâncias.

O universo de BoJack Horseman se torna irreverente não apenas por misturar cavalos, gatos, cachorros, golfinhos e seres humanos em pé de igualdade, mas porque esses personagens não deixam de lado suas naturezas animalescas. A gata pendura um ratinho de brinquedo para correr na esteira, o golden retriever ainda fica hipnotizado se alguém lhe joga uma bolinha e porcos seguem constrangidos quando veem outro porco ser servido em uma bandeja no restaurante em que eles estão. A própria série levanta a questão: por que algumas galinhas viram alimento e outras não?

LEIA TAMBÉM: A FORÇA TRANSFORMADORA DOS ANIMAIS

Sobre DarkSide

Avatar photoEles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

1 Comentário

  • José Domingos

    25 de outubro de 2023 às 11:12

    Gostei do conteúdo

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

A Menina do Outro Lado Vol.6
R$ 64,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Vida de Gato + Brinde Exclusivo
R$ 64,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Crime Scene FictionFilmesNovidades

Um remake de Psicopata Americano? Até que não parece má ideia

Estrelado por Christian Bale, Psicopata Americano (2000) está vivendo um revival de...

Por DarkSide
CuriosidadesGraphic Novel

O que é ero guro?

Um gênero marcado pela união entre o erótico e o grotesco. Uma manifestação...

Por DarkSide
DarksideFilmes

Qual a relação de Casa de Folhas e filmes found footage?

Recém-chegada em sua nova residência suburbana, uma família decide instalar câmeras...

Por DarkSide
EventosNovidades

DarkSide® estará na Festa do Livro UFMG 2024

A Festa do Livro UFMG 2024 estará mais Dark: a DarkSide® Books é uma das mais de 40...

Por DarkSide
FilmesNovidades

Doug Bradley gostaria de voltar a interpretar Pinhead em Evangelho de Sangue

Doug Bradley conquistou status de ícone do terror com sua representação de Pinhead...

Por DarkSide