Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


ListasMedo Clássico

6 filmes distópicos com elementos Orwellianos

1984 é só o começo

Repressão, perda de direitos, perseguição, e um controle absoluto sobre a sociedade. Os filmes distópicos que apontam para sociedades autoritárias futuristas (ou não) representam um horror muito latente ao ser humano: o que você faria diante de um governo absolutamente opressivo? Em grande parte dessas narrativas, um personagem, em determinado momento, consegue perceber o tamanho do problema em que está inserido. Mas nem sempre as coisas acabam bem. 

Um dos maiores mestres da criação de obras distópicas baseadas em totalitarismo foi George Orwell. Nascido em 1903, Orwell virou adjetivo para histórias que se passam nesses regimes. A palavra “orwellian” pode ser encontrada inclusive em dicionários de língua inglesa e os elementos “orwellianos” podem ser vistos em uma série de mídias desde que o livro 1984 foi lançado, em 1949.

LEIA TAMBÉM: POR QUE 1984 É UMA OBRA OBRIGATÓRIA?

No livro, após uma grande guerra, semelhante à Segunda Guerra Mundial, o mundo se dividiu de uma forma diferente, com três continentes. Na Oceânia, onde tecnicamente está localizada o que era a cidade conhecida por Londres, quem comanda é o Grande Irmão. O protagonista é Winston Smith, funcionário do Departamento de Documentação do Ministério da Verdade, um dos quatro principais ministérios do local, e que tem por objetivo alterar documentos históricos, fazendo com que o passado seja da forma como o Grande Irmão acha melhor. 

1984 se tornou um dos maiores clássicos do século XX e é citado exaustivamente como um dos maiores livros da história da literatura. A forma acertada com que Orwell descreveu possíveis futuros que, assustadoramente, estão mais próximos de se realizarem completamente — com algumas características já postas em prática — acabou transformando o livro em um grande mau presságio, sinônimo de terror próximo.

Apesar de não ter sido a primeira obra distópica sobre governos autoritários, 1984 moldou o tom e apresentou elementos importantes para vários outros livros que vieram depois dele. E o cinema não ficou de fora. Sendo uma mídia que anda tão próxima da literatura, adaptações desses livros, bem como histórias com elementos semelhantes, foram feitas nos anos que se seguiram.

Selecionamos uma lista com 6 filmes distópicos que carregam o sentimento orwelliano de absurdos totalitários, opressão de individualidades, corrupção de sentimentos e desestruturação da sociedade através do apagamento da arte e da história, para acompanhar a leitura de 1984.

1984

Nineteen Eighty-Four, 1984 // Adaptação do livro de Orwell, dirigido e com roteiro escrito por Michael Radford, 1984 é protagonizado por John Hurt no papel de Winston Smith. Para Radford, “No fundo, 1984 é sobre um ser humano, e isso é tudo. Orwell era um filósofo da decência humana”. O filme conquistou o prêmio na categoria de Melhor Filme do Ano na premiação Evening Standard British Film Awards, e ainda hoje é um dos mais aclamados a adaptarem a obra origina. 

LEIA TAMBÉM: 8 REFERÊNCIAS A 1984 NA CULTURA POP

THX 1138

THX 1138, 1970 // Em uma sociedade futurista, tudo é homogêneo e todos são conformados com suas vidas. Em vez de nomes, cada um recebe uma designação. Mas um homem e uma mulher, cansados da vida que levam, acabam tentando se rebelar contra o sistema. Foi o primeiro longa dirigido por George Lucas, e sua origem se deu no laboratório de estudos do cineasta, com um curta sob o nome Electronic Labyrinth: THX 1138 4EB. Vários elementos totalitários orwellianos estão presentes na produção.

Brazil: O Filme

Brazil, 1985 // Dirigido por Terry Gilliam, o filme apresenta um burocrata vivendo em uma sociedade futurista distópica, que sonha em fugir desse mundo cheio de tecnologia e burocracia para viver com a mulher de seus sonhos. Mas, ao tentar corrigir um erro de sistema, ele acaba atraindo a atenção do Estado, e sua vida é posta em perigo. 

Fahrenheit 451

Fahrenheit 451, 1966 // Em um futuro de opressão, em que bombeiros são chamados para atear fogo em livros, um deles começa a questionar se sua tarefa é correta ou não. O filme, dirigido por François Truffaut, é baseado no livro de mesmo nome de Ray Bradbury, publicado em 1953. Bradbury, com Fahrenheit 451, se tornou outro dos grandes nomes da ficção científica e da distopia — apesar de seus outros escritos, na maioria das vezes, se aproximarem de outros estilos. 

Equilibrium

Equilibrium, 2002 // Dirigido e escrito por Kurt Wimmer, o filme apresenta um futuro distópico em que, para que as guerras fossem controladas, as emoções passaram a ser suprimidas, a arte controlada, e todos passaram a viver em um estado opressivo em que qualquer forma de sentimento é considerado um crime passível de prisão. Um dos mais altos agentes do Estado, que é responsável por destruir aqueles que são contra as normas, acaba se esquecendo um dia de tomar o remédio Prozium, de supressão emocional, e acaba encontrando diversas contradições em seu próprio trabalho.

Quando te Conheci

Equals, 2015 // Em um futuro em que todas as emoções foram erradicadas, um homem e uma mulher, contra todas as possibilidades, acabam se apaixonando. Dirigido por Drake Doremus e protagonizado por Kristen Stewart e Nicholas Hoult, o filme pode ser classificado como uma história de amor em tempos distópicos, e se afasta um pouco do clima de terror e pessimismo dos outros da lista. Entretanto, é mais um filme que possui elementos orwellianos como os que foram apresentados em seus trabalhos.

Bigrafia de Orwell em quadrinhos

Policial na Birmânia, cozinheiro em Paris, mendigo em Londres, operário de minas de carvão, combatente na Guerra Civil Espanhola e escritor — esta última profissão pela qual é mais reconhecido. George Orwell fez muito em sua vida, viveu diferentes realidades, observou tudo com olhos atentos e, graças a isso, teve combustível suficiente para exercer sua profissão primária, a de escrever e contar histórias.

Orwell viveu uma vida cheia de momentos inquietantes, que fizeram com que o roteirista Pierre Christin e o artista visual Sébastien Verdier se reunissem para contá-la na graphic novel biográfica 1903: Orwell.

LEIA TAMBÉM: LANÇAMENTO: 1903: ORWELL, DE PIERRE CHRISTIN E SÉBASTIEN VERDIER

Sobre Macabra

Avatar photoMacabra Filmes é a fazenda do terror. Compartilhamos o horror e a beleza, a vida e a morte. Brindamos com sangue as alegrias de existir. Cultivamos o primeiro suspiro, o abrir de olhos, o frio na espinha, o grito na montanha russa, o crepúsculo e a eterna escuridão. Para nós, o medo é natural — e a vida, um presente sobrenatural. É puro terror. 100% macabra.

Website

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

1984 +Brinde Exclusivo
R$ 69,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
1903: Orwell + Brinde Exclusivo
R$ 84,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Experiência Dark
  • Experiência Dark
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Crime SceneGraphic NovelLivros

3 Livros sobre Jeffrey Dahmer publicados pela DarkSide®

A série da Netflix sobre os crimes cometidos por Jeffrey Dahmer dão alguns insights...

Por DarkSide
DarkloveFilmes

Os paralelos entre A Mulher Rei e Ela Seria o Rei

O filme A Mulher Rei estreou em meados de setembro e apresenta Viola Davis como...

Por Dayhara Martins
ArtigoMagicae

A bruxaria é um ato político

“Eu sou bruxa.” Essas três palavrinhas sempre irão causar algum tipo de reação,...

Por DarkSide
FilmesHalloweenNovidades

Halloween está de volta aos cinemas

Uma das grandes certezas do universo do terror é a de que Michael Myers sempre...

Por DarkSide
CuriosidadesMacabra

A macabra medicina dos médicos que fazem cirurgias em si próprios

Quem já precisou passar por uma cirurgia deve se lembrar bem de todos os cuidados...

Por DarkSide