Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


FilmesFirestar Videolocadora

Bad Dreams: Quando cai a noite, um novo dia começa

Fanatismo, cultos e sonhos mortais

22/03/2024

Depois que Freddy Krueger ganhou vida pela mente incomparável do mestre Wes Craven, o cinema de horror nunca mais foi o mesmo. Antes de o matador de Elm Street entrar em cena, mesmo nos pesadelos mais obscenos estávamos parcialmente seguros, mas depois de Freddy, fechar os olhos poderia significar nunca mais volta a abri-los.

LEIA TAMBÉM: PATRICK: A PARTE OBSCURA ENTRE A CONSCIÊNCIA E A INCONSCIÊNCIA

Hoje não falaremos do senhor Krueger ou de sua rua preferida, mas de um de seus descendentes, o bom filme e pouco relembrado nos dias de hoje Bad Dreams, que chegou ao mundo pela direção de Andrew Fleming em 1988.

bad dreams

Rebatizado no Brasil de Sonho Mortal, Bad Dreams começa inegavelmente inspirado em Nightmare On Elm Street, e isso não é exatamente ruim para um fã da franquia (e quem não é fã da franquia, bom sujeito não é). Em vez da noite, quem ganha a tela nesse início é um sol em estado de agonia, e não entendemos perfeitamente se ele está nascendo ou se pondo. Encarando o sol, notamos um homem (o pregador Franklin Harris) em estado de contemplação. Ao que tudo indica, Harris preside uma espécie de culto, onde se reúnem pessoas jovens e esperançosas em uma salvação do mundo que não as compreende. De fala doce e semblante emocionado, o líder da seita Unity Fields, Harris, convence todos a cometerem suicídio em massa. Sim, o filme não está para brincadeira, logo percebemos.

bad dreams

Entre todos os seguidores de Harris, apenas uma garota, Cynthia Weston (interpretada pela atriz Jennifer Rubin), sobrevive, e encara um coma de treze anos. Esse breve começo já é suficiente para alguns fatores importantes: o filme tem bons atores, um ótimo gancho inicial e uma trilha sonora de primeiríssima linha.

franklin harris

Nos momentos seguintes começamos e entender mais sobre Harris e seu poder de persuasão, conhecemos seu carisma e a forma como, assim como cultistas reais como Jim Jones e Charles Manson, ele consegue arrastar pessoas mentalmente normais até as raias da loucura. Também somos informados que Cynthia enfrenta a falta de memória de parte de seu passado, e percebemos que ela está razoavelmente bem para quem ficou tanto tempo desacordada. Sendo quase uma celebridade, Cynthia recebe o apoio dos médicos, inclusive de psiquiatras e terapeutas. 

LEIA TAMBÉM: SUPERSTITION: UM FILME QUE IRÁ TESTAR SUA DESCRENÇA

Em uma primeira dinâmica de terapia, temos Ralphy (Dean Cameron), e confesso que se você não rir ao ver o seu rosto, perdeu uma das melhores comédias de 1987, Curso de Verão. Mas segure o riso e siga em frente, sim? Porque o terapeuta que aparece em seguida é outro medalhão dos anos oitenta, o conhecido protagonista de Re-Animator e The Prophecy, Bruce Aboot. Dessa vez Bruce encarna o doutor Alex Karmen, que está à frente do grupo de terapia coletiva para pessoas com borderline. Bem, os anos oitenta não era exatamente politicamente corretos ou poupadores de gatilhos, então não esperem ser poupados de alguns deslizes durante as sessões (ou fora delas, e isso não é uma crítica ao filme, apenas um ponto de observação). 

bad dreams

Na clínica, Cynthia experimenta pesadelos terríveis, e todos eles com a presença do antigo líder da Unity Fields, Franklin Harris. Percebemos através dessas visões que os efeitos práticos especiais são muito convincentes, mesmo com as limitações da época.

bad dreams

Com as sessões em grupo, Cynthia acaba recuperando algumas lembranças, e ela conta para os médicos e para o detetive que investigou o caso na época o que ela viu, e como foi que o incêndio conseguiu vitimar todas as pessoas exceto ela mesma. Não convencido, o agora tenente de polícia Wasserman suspeita que Cynthia possa ter causado ela mesma o massacre. E como se não houvesse complicações suficientes para a reabilitação de Cynthia, pessoas começam a morrer na clínica.

Com as visões repetidas do líder do culto Harris, Cynthia decide alertar que todos estão em risco, porém, alguns pacientes internados na clínica possuem históricos de suicídio e autoflagelação, o que joga contra qualquer relação culposa com Cynthia; dessa forma, tudo o que Cynthia diz é tomado como delírio, como crise paranoica. Aproveitando-se da tensão sobre Cynthia, o fantasma Harris tenta trazê-la para o seu lado (o dos mortos), a induzindo a finalmente partir junto com ele e os outros seguidores. 

bad dreams

O filme também irá agradar os mais sanguinolentos, Bad Dreams usa o gore a seu favor, escolhendo exatamente onde a bizarrice irá aparecer, então se prepare para algumas surpresas em momentos importantes. O suspense também é de primeira, a trama é redondinha, e esse filme é praticamente eucarístico quando o assunto são cultos secretos e comunidades religiosas extremistas-mais-extremistas-que-as-outras (aliás, a Caveira e a Macabra tem o excelente Cultos: A Linguagem Secreta do Fanatismo, Manson: A Biografia, e Jim Jones: Massacre em Jonestown). 

Nesse filme existe, é claro, um glitter aqui e ali, um excesso que caracterizava todos os filmes da época, e mesmo essa parte funciona como uma viagem positiva a um passado que preservava um apelo estético e temático inconfundível. Estamos falando de trilhas sonoras com muito rock and roll, piadas erradas, atores icônicos e inúmeros flertes com duplos sentidos com a energia sexual dos personagens.

bad dreams

Com todas as mortes se acumulando na clínica, a decisão é que Cynthia seja mantida em isolamento, e sob alguma custódia da polícia, o que só colabora para que ela seja ainda mais perseguida pelo seu falecido líder, Franklin Harris.

bad dreams

O desfecho não contaremos aqui, mas você pode esperar algo no mesmo nível do filme, e alguma justiça poética onírica a certos personagens poderosos que são os verdadeiros vilões nesse e em muitos outros bons filmes de horror. 

E vamos parar por aqui para não nos rendermos ao pesadelo dos spoilers. Esse filme já não é tão popular, então é possível que seja sua primeira vez (olha o duplo sentido aí, a quinta série vive!). Então, finalmente, como se diz aqui na Firestar e no DarkBlog, é só apertar o play! Os pesadelos estão garantidos.

Aliás, aqui vai o trailer!

LEIA TAMBÉM: TREMORS: VERMES GIGANTES, PÓLVORA E KEVIN BACON

Sobre Cesar Bravo

amplificador cesar bravoCesar Bravo é escritor, criador de conteúdo e editor. Pela DarkSide® Books, publicou Ultra Carnem, VHS: Verdadeiras Histórias de Sangue, DVD: Devoção Verdadeira a D., 1618 e Amplificador.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Manson: A Biografia
R$ 89,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Ela Não Pode Confiar

    Wicked
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Crime SceneCuriosidades

Jane Toppan: Conheça o caso dessa lady killer

Conhecida como “a primeira serial killer dos Estados Unidos”, Jane Toppan se valia...

Por DarkSide
FilmesFirestar Videolocadora

Deadly Blessing: Wes Craven, pesadelos e Sharon Stone

Alguns mestres supremos do terror se tornaram tão fortemente associados a algumas de...

Por Cesar Bravo
FilmesNovidades

Blumhouse fará um novo A Bruxa de Blair com a Lionsgate

Jason Blum vai reviver A Bruxa de Blair — e se você não captou o que significa essa...

Por DarkSide
Crime SceneLançamento

Lançamento: Lady Killers Profile: Jane Toppan, por Harold Schechter

Em 1891, Jane Toppan jurou cuidar e proteger em sua profissão como enfermeira...

Por DarkSide
Crime SceneNovidades

O.J. Simpson morre aos 76 anos

Aos 76 anos de idade, O.J. Simpson faleceu em decorrência de um câncer nessa...

Por DarkSide