Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ

Coven MagicaeDarkloveMagicae

Descubra 7 maneiras de usar o poder das ervas na Bruxaria Natural

Saiba como utilizar as ervas e a magia da natureza na sua rotina

Amanda Celli é a primeira bruxa convidada para o Coven Magicae do nosso DarkBlog e compartilhará conosco a sua sabedoria natural durante os meses de junho e julho.

A conexão com as energias que emanam da natureza é um dos princípios fundamentais da bruxaria natural, que possui suas raízes em nossa ancestralidade, quando o ser humano aprendeu a se conectar com a sabedoria da terra e encontrar a cura através do poder das ervas. Esses saberes antigos baseados no mundo natural eram praticados especialmente pelas mulheres que, através de preparações e receitas, usavam o poder da terra e das ervas para reequilibrar as energias que foram perturbadas e assim, trazer cura, harmonia e equilíbrio.

Porém, esse conhecimento ancestral quase se perdeu em meio há séculos de perseguição do patriarcado que temia a sabedoria e o poder transmitido pela natureza à essas mulheres que receberam muitos nomes ao longo da história:
curandeiras, benzedeiras, xamãs, rezadeiras, feiticeiras e bruxas.

O livro Bruxa Natural, da autora Arin Murphy-Hiscock, resgata esta relação com a natureza em um guia para quem pretende despertar a magia de dentro de si através da conexão com a terra e do uso das ervas, flores, cristais e outras magias.

LEIA TAMBÉM: CONHEÇA ARIN MURPHY-HISCOCK, AUTORA DE BRUXA NATURAL

Inspirada nos saberes mágicos deste livro, eu reuni 7 maneiras diferentes para você usar o poder das ervas na prática da bruxaria natural. Então, venha trilhar o caminho natural junto comigo:

1. Chás de Ervas

Um chá pode ser considerado uma poção mágica feita com ervas que pode ser consumida. Uma bebida maravilhosa que permite que nosso corpo e espírito entre em contato com a energia das ervas e que assim elas possam atuar trazendo cura e transformação de dentro para fora.

Cada erva irá trazer uma correspondência mágica e terapêutica diferente e você encontrará uma lista completa no livro Bruxa Natural para te ajudar a mergulhar nesse universo verde.

Créditos: AlexRaths/ Getty Images Pro

Para o preparo de um chá você poderá usar dois métodos (infusão ou decocção), dependendo da parte da erva que está usando: Folhas ou Flores – partes delicadas e frágeis – ou Cascas, Raízes ou Sementes – que são partes mais duras e resistentes.

A infusão é um processo no qual as folhas ou flores são imersas em água quente (por volta de 80°C), que irá extrair gentilmente os benefícios terapêuticos e as energias destas partes mais delicadas das ervas. Assim, a bebida feita com camomila, melissa, hortelã, sálvia, artemísia, entre outras ervas, são consideradas infusões. Neste caso, nunca podemos ferver as folhas ou flores ou jogar água acima da temperatura indicada se não iremos cozinhar a erva e assim iremos matar o seu espírito, perdendo grande parte dos seus benefícios.

Já a decocção é um processo no qual as cascas e raízes são imersas e cozidas em água por um tempo determinado. Assim, esta é uma extração mais forte no qual as partes duras das ervas passam por uma pequena fervura para que possam amolecer e assim liberar os seus benefícios terapêuticos e as suas energias. Assim, bebidas feitas com canela, gengibre, ginseng, alho, casca de laranja ou de maçã, entre outros são consideradas decocções.

Independentemente de ser uma infusão ou decocção, você também poderá fazer um uso tópico dos seus chás ao preparar compressas, permitindo que as ervas atuem em um local específico do seu corpo trazendo alívio. Para isto, basta preparar um chá bem concentrado e denso. Após, mergulhe nele um pano de algodão limpo, retire o excesso e aplique na região desejada (em alguns casos, é preciso esperar esfriar antes de aplicar).

2. Incensos Naturais

Uma das maneiras mais antigas de uso das ervas é através dos incensos naturais, que você poderá fazer queimando diretamente os ramos das ervas ou queimando elas sobre um pedaço de carvão próprio para incenso. A escolha é sua, afinal, a bruxa natural sempre usa o que estiver ao seu alcance, desde que se sinta confortável.

Créditos: Serena Williamson/ Getty Images Pro

Em ambos os casos, as ervas deverão estar bem secas para acenderem e manterem a queima saudável (fumaça branquinha com aroma das ervas). Isso acontece, pois, ervas frescas são ricas em água e assim não queimam ou oferecem uma queima incompleta (fumaça escura com cheiro de queimado).

Você poderá preparar o seu incenso usando apenas uma única erva ou criar uma combinação especial, misturando diferentes ervas e até adicionando resinas vegetais. O essencial é que você sempre pesquise quais ervas e flores são as melhores para a sua intenção mágica e que energize o incenso criado com a sua energia pessoal antes de acender ele.

A queima do incenso significa a transformação da matéria (carvão e ervas) em espírito (fumaça e aroma). O carvão e as plantas representam a união dos reinos mineral e vegetal, que são transformados pela ação do elemento fogo. A sua fumaça se espalha pelo elemento ar e alcança o plano espiritual, por onde todas as energias, pensamentos e emoções transitam para chegarem em seus devidos lugares.

O incenso também promove efeitos terapêuticos: as moléculas provenientes dos ingredientes serão liberadas no ambiente e capturadas por suas células olfativas, agindo diretamente no cérebro através de processos químicos que causarão os efeitos presentes no aroma de cada erva.

LEIA TAMBÉM: 5 PLANTAS MÁGICAS ESSENCIAIS PARA A BRUXA NATURAL

3. Óleos Mágicos

Nos chás mágicos, nós usamos a água para extrair as energias e os benefícios terapêuticos. Neste caso, nós iremos usar um óleo vegetal para realizar a mesma tarefa através de um processo chamado enfleurage. As ervas são imersas em um óleo vegetal (como óleo de coco, de amêndoas, de jojoba, etc) que pode ser aquecido para intensificar e acelerar o processo de extração ou pode ser deixado descansando em temperatura ambiente (processo de extração lenta).

Créditos: Madeleine_Steinback/ Getty Images Pro

O resultado será um óleo mágico que irá carregar os compostos terapêuticos e medicinais das ervas junto com as suas energias e que você poderá fazer uso tópico ao esfregar ele na pele em massagens. Você também poderá usar o seu óleo de ervas para preparar pomadas e bálsamos ao misturar ele com cera de abelha e deixar descansar para que endureça e fique com a textura desejada. Assim você poderá carregar ele em um potinho e usar sempre que desejar, já que um bálsamo é mágico por natureza pois permite que as energias das ervas atuem no corpo e espírito da pessoa que recebe sua aplicação.

4. Banhos de Ervas e Escalda-Pés

Um banho de ervas é um ritual que promove a troca energética entre você e a natureza através das propriedades e vibração das ervas. As ervas conseguem moldar a nossa aura através do seu padrão de vibração único, que irá ter um nível diferente de atuação dependendo das suas correspondências terapêuticas e mágicas.

Créditos: Anna Subbotina / Canva Pro

Assim, nós podemos acessar o poder da natureza por meio de um banho de ervas para transformar a nossa vida ao trabalhar diversos objetivos como amor, prosperidade, saúde, limpeza e proteção.

Você pode preparar um banho mágico misturando as ervas com água quente, que atuará como condutora e concentradora da força vegetal, seguindo um processo semelhante ao que usamos para fazer um chá (infusão ou decocção). Neste caso, você unirá o poder das ervas com o elemento água, o único dos quatro elementos da natureza que retira a impurezas absorvendo-as para si. Assim, o banho mágico será como uma poção que você irá jogar sobre o seu corpo, banhando-o com a energia verde proveniente da natureza.

Uma variação deste banho é usar leite (de origem animal ou vegetal) e assim aproveitar o seu poder de nutrição e de hidratação. Outra variação é preparar sabonetes naturais com ervas para usar no dia a dia ou fazer um sal de banho ao misturar as ervas com um sal natural e assim obter uma mistura que pode ser usada para banhos de imersão em banheiras ou para fazer um relaxante escalda-pés.

5. Tinturas

As tinturas são extratos concentrados feitos a partir da mistura de ervas com álcool que são armazenados em garrafas ou potes de vidro.

Créditos: Madeleine_Steinback/ Getty Images Pro

Elas eram muito usadas antigamente devido à facilidade no preparo, no transporte, no armazenamento, na conservação e no uso em tratamentos. Além disso, elas são um meio incrível e eficaz de conservar as
propriedades das plantas devido a presença do álcool, que assegura uma longa preservação dos compostos medicinais e terapêuticos presentes em cada planta, que permanecem estáveis e solúveis na mistura (muitas vezes esses compostos são voláteis e podem ser perdidos se as plantas são submetidas a outros tipos de extração e tratamento).

As tinturas podem ser usadas para diversos fins: para uso tópico em massagens ou compressas, no preparo de banhos mágicos ou escaldapés, na criação de cosméticos naturais como sabonetes e cremes, para energizar os ambientes através de sprays mágicos, etc.

Mas cuidado: as tinturas são extratos com alto nível de concentração e nunca devem ser ingeridos ou aplicados diretamente na pele sem a correta diluição e dosagem adequada para evitar efeitos colaterais ou reações adversas.

6. Amuletos Mágicos

Você pode usar ervas secas para criar amuletos colocando-as dentro de pequenas garrafas ou saquinhos de tecido junto com outros ingredientes – como cristais – que irão fortalecer a magia e trabalhar a sua intenção (prosperidade, amor, proteção, etc).

Créditos: ChamilleWhite/ Getty Images Pro

Esse amuleto depois deverá ser lacrado e carregado junto com você ou escondido em algum lugar ligado ao seu desejo. Um outro tipo de amuleto mágico antigo são os travesseiros de ervas, que permitem que as energias sutis das ervas trabalhem a sua mente e espírito enquanto dorme. Eles podem ficar embaixo do seu travesseiro comum, pendurados sobre a sua cabeceira ou colocados sobre sua mesa de apoio.

LEIA TAMBÉM: 5 PEQUENAS ATITUDES PARA REVERENCIAR A NATUREZA

7. Culinária Mágica

Uma bruxa natural é capaz de realizar grandes magias usando o poder das ervas dentro da cozinha, afinal, comer é um ato sagrado. Como a autora explica no livro Bruxa Natural: “Ao consumir um alimento […] nós forjamos uma conexão profunda com a natureza, a fonte de nutrição. Ao absorver essa nutrição em nossos corpos, também honramos a presença da natureza dentro das nossas vidas e reconhecemos nosso lugar dentro da ordem natural”

Através da culinária mágica, uma bruxa natural é capaz de usar as energias associadas as ervas e a diversos alimentos e combiná-las em receitas deliciosas.

Créditos: CreativeFire/ Getty Images Pro

Através das frutas podemos trabalhar as energias de fertilidade e abundância além da nossa conexão com os ciclos das estações. Você pode preparar saladas de frutas, chás, bebidas (como smoothies, vitaminas e sucos) e sobremesas. Você também pode usar flores das ervas na cozinha e preparar águas floridas, xaropes, e sobremesas delicadas e mágicas como um açúcar com flores de lavanda para trazer paz ou um biscoito com flores de violetas cristalizadas para despertar a harmonia.

As ervas podem ser a base para criação de vinagres e azeites aromatizados para diversas intenções e assim preservar o poder e o aroma das ervas por muito mais tempo para usar em suas receitas. Já imaginou usar um vinagre com manjericão para prosperidade ou um azeite com alecrim e pimenta para alegria e proteção?

As possibilidades na cozinha de uma bruxa natural são infinitas. Mas não precisa se sentir perdida em meio à tantas ideias. No livro, Bruxa Natural você vai encontrar diversas receitas mágicas para começar a usar o poder das ervas e alimentos em sua rotina.

Para saber mais sobre o livro e conferir algumas receitas, assista o vídeo da Amanda:

Sobre Amanda Celli

Amanda Celli é uma bruxa e bióloga que honra a Deusa e encontra sua presença sagrada em cada erva e alimento. Ela é a criadora do Tempero de Bruxa e tem a missão de ensinar as pessoas a antiga arte da bruxaria natural e da culinária mágica através do uso das energias das ervas e dos alimentos. Conheçam mais o seu trabalho acessando o Instagram @temperodebruxa

6 Comentários

  • Sônia Patz

    19 de junho de 2021 às 17:19

    Amo a Amandinha! Não sou muito de redes sociais e não sabia da minha ligação com a bruxaria até conhecê-la por acaso no YouTube. Adoro cozinhar e sou benzedeira desde criança, sempre trabalhei com ervas e qd “encontrei” Amanda, me encontrei no Universo da bruxaria. Essa guria é fenomenal!!!

    • DarkSide

      21 de junho de 2021 às 09:19

      Que legal saber de tudo isso, Sônia. A Amanda vai trazer mais conteúdo para gente agora em Junho e Julho, fica de olho.

  • Thalita

    23 de junho de 2021 às 10:37

    Ansiosa pela chegada do meu livro 🙂 Adorei conhecer a Amandinha. Já estou seguindo no insta e tem muita coisa legal lá!! Gratidão!

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Bruxa Natural + Brinde Exclusivo
R$ 64,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Nós e as Estrelas + Brinde Exclusivo
R$ 64,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
EntrevistaMagicae

Duas bruxas contam como a cultura pagã foi transformada durante a pandemia

A pandemia fez com que muitos dos nossos hábitos precisassem se adaptar ao momento que...

Por DarkSide
CuriosidadesMacabra

Crimes Vitorianos Macabros: Curiosidades sobre Jack, o Estripador

A Londres do final do século XIX parecia o centro do mundo: com seus imponentes...

Por DarkSide
CuriosidadesMacabraMedo Clássico

Conheça C. Auguste Dupin, o pai dos detetives de ficção

Grandes escritores buscam inspiração e mentoria em outros grandes escritores. Em...

Por DarkSide
Crime SceneOssos do Ofício

Minha vida de editor na DarkSide, parte 1

Gente mui querida que adora a Caveira, vim aqui pra gente desfiar um-dois minutinhos de...

Por Lielson Zeni
Vários

Todos sofrem de nomofobia: Millenials, Geração Z e cringe

Uma batalha de gerações tomou conta das redes sociais nas últimas semanas: a...

Por DarkSide