Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ

CaveirinhaListas

Dica da Caveirinha: Como criar pequenos leitores

Em tempos de quarentena e com as crianças dentro de casa, confira algumas sugestões de como incentivar o hábito da leitura nos pequenos

Criar pequenos leitores em um mundo dominado por tablets, smartphones e infinitas horas de desenho animado nos serviços de streaming pode ser um desafio e tanto. Quanto mais cedo e prazeroso for o contato com a literatura, maiores as chances de este se tornar um hábito para toda a vida. No momento atual, com as crianças passando mais tempo dentro de casa por causa da quarentena preventiva, talvez seja uma ótima oportunidade para incentivar a leitura.

Os benefícios deste hábito para as crianças já foram comprovados em diversos estudos, principalmente aqueles que dizem respeito ao estímulo à criatividade e ao desenvolvimento de um rico vocabulário. Desde pequenas, as crianças que leem também podem aprender a lidar com medos e a identificar melhor suas emoções.

LEIA TAMBÉM: A IMPORTÂNCIA DA LEITURA NA INFÂNCIA

Mas afinal, como inserir os livros na rotina dos pequenos quando há distrações com o apelo do audiovisual e da interação que a tecnologia permite? A Caveira separou algumas dicas que podem ajudar a inserir a criança neste mundo cheio de imaginação e fantasia:

1. Compartilhe do prazer pela leitura

A melhor forma de ensinar os pequenos e futuros leitores é através do exemplo. Ou seja, não adianta dizer para a criança ler se você não faz o mesmo. No início, faça com que o momento de leitura seja relacionado a uma atividade prazerosa, compartilhada entre pais e filhos, irmãos mais velhos e caçulas e avós e netos.

Este primeiro contato é fundamental para que a criança associe a leitura a momentos agradáveis e de lazer. O que afasta muitos jovens dos livros é que normalmente eles só são apresentados à leitura quando chegam à escola, associando-a às obrigações do estudo. Mostrar que livros também são uma forma de entretenimento abre as portas para que a criança passe a ler por prazer.

2. Incentive a leitura em diferentes formas

Não estabeleça um padrão muito rígido para a leitura. Deixe que a criança explore esta possibilidade em diferentes formatos. Se ela prefere histórias em quadrinho a livros paradidáticos, incentive esta leitura também – o que importa é que a criança entenda que ler é uma atividade prazerosa.

Quando ela começar a decifrar as palavras por conta própria, incentive esta descoberta em diversos lugares: peça para que ela leia placas, avisos e ajude-a sempre que necessário. Conforme a criança percebe que consegue ler sozinha em diferentes situações ela passa a entender o poder e a liberdade que a leitura proporciona.

3. Ofereça livros adequados à idade da criança

Cada etapa do desenvolvimento possui características e descobertas próprias. Esteja atento a esta evolução para oferecer os livros adequados ao que a criança busca no momento. Diferenças de vocabulário e de volume de texto devem ser observadas para que a criança mantenha o interesse pela história.

Boa parte das leituras clássicas ainda utilizam expressões desconhecidas da maioria das crianças e um vocabulário um pouco mais avançado, mas isso não significa que elas devam ser privadas deles. Adaptações destas histórias para o público infantil são uma ótima saída. Um exemplo é o livro Alice no País das Maravilhas (Baby Edition), publicação pelo selo Caveirinha com a adaptação de Lewis Carroll deste clássico para o público de 0 a 5 anos de idade.

LEIA TAMBÉM: CINCO REFLEXÕES PRESENTES EM ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS

4. Mostre histórias com as quais ela possa se identificar

Por mais que os livros sejam um convite a mundos mágicos e fantasiosos, as crianças gostam de se identificar com os personagens ou com a narrativa. A jornalista Donna Ferguson, do periódico inglês The Guardian, relatou em um artigo os hábitos de leitura da filha e constatou que o interesse dela aumentou quando a mãe substituiu pronomes masculinos dos personagens por femininos. Ou seja, os livros passaram a ser protagonizados por mulheres, o que aumentou o interesse da pequena pelas histórias.

Permitir que a criança se identifique com personagens traz benefícios como aumento da autoestima, empatia e autocrítica. Além disso, ela passará a valorizar as virtudes que eles representam, aplicando-as no mundo real.

5. Reserve tempo e espaço para a leitura

Uma prática que pode afastar os pequenos leitores dos livros é forçar a leitura ou espremê-la em uma rotina agitada. Isso pode acabar estressando ou desanimando os pequenos leitores, que irão entender esta atividade como uma obrigação.

Associe a leitura ao lazer e ao descanso. Se possível, crie um espaço próprio para isso, onde a criança possa se desligar por uns minutos e mergulhar na história que está lendo, como uma cabaninha, cantinho com puffs ou espaço no jardim. Ajude-a a compreender que ler também pode ser uma forma de distração quando ela estiver entediada.

Outras atividades dentro de casa

Além destas dicas para incentivar o hábito da leitura, ao longo dos próximos dias a Caveira vai apresentar outras ideias para distrair as crianças dentro de casa e que também estimulam a criatividade. Fique de olhos nas redes sociais da DarkSide.

E você, darksider? Lembra quais livros marcaram a sua infância? Deixe suas leituras mirins nos comentários.

5 Comentários

  • Anderson Tissa

    24 de março de 2020 às 12:10

    Meus pais me deram uma coleção de livros com histórias sobre o nosso folclore. Senão me engano eram 10 livros ilustrados e com figuras na capa que dependendo o ângulo, você enxergava um desenho diferente. Foi aí que comecei a me interessar pela leitura.

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

A Vida Não Me Assusta
R$ 49,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Zathura + Brinde Exclusivo
R$ 49,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Jumanji + Brinde Exclusivo
R$ 49,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Experiência Dark
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
CaveirinhaLançamento

Conheça a nova obra do selo Caveirinha Nós, os ETs

Nós, os ETs nasceu em plena pandemia, quando o planeta Terra parou e fomos...

Por DarkSide
CaveirinhaLançamento

O Balde Vazio de Wesley Rodrigues chega ao selo Caveirinha

“Uma obra repleta de personalidade. É preciso habilidade de observação e muita...

Por DarkSide
CaveirinhaLançamento

Anna e o Balão, por Ferréz e Fernando Vilela

Anna esperava por aquele dia com ansiedade. Guardava as moedas que ganhava da mãe para...

Por DarkSide
CaveirinhaLançamento

Meu Querido Abismo, por Raphael Gancz e Mariana Coan

A imensidão do mar e da nossa mente são dois universos amplamente desconhecidos....

Por DarkSide
Graphic NovelPerfil

Conheça as inspirações e o processo de criação de O Príncipe e a Costureira

Dizer que O Príncipe e a Costureira é uma obra sobre um jovem príncipe que gosta de...

Por DarkSide