Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


DarkloveListasLivros

Diferentes tipos de amor na literatura

Um sentimento que vai muito além do romance

27/03/2023

Ah, o amor! Uma palavra tão pequena, mas que contém tantos significados. Aquele sentimento que mexe com a gente, vira nossa vida de cabeça para baixo e pode ser motivo das mais profundas alegrias ou das mais amargas tristezas

LEIA TAMBÉM: 10 ANOS DE DARKLOVE: UMA CELEBRAÇÃO ÀS VOZES PODEROSAS DA LITERATURA

Vamos ser sinceros, ninguém resiste a uma boa história de amor, não é mesmo? Mas engana-se quem acha que só existe um tipo de amor. Por mais que estejamos acostumados a assistir em filmes e novelas o amor romântico, predominantemente heteronormativo, entre duas pessoas que são perfeitas uma para a outra, existem diferentes tipos e formas de amar. 

Nestes últimos dez anos, a DarkLove nos ensinou que o amor é expresso nas mais diversas formas e floresce nos lugares mais inesperados, resultando em algumas das histórias mais emocionantes que os DarkSiders já tiveram a chance de ler. Em uma década de existência, a DarkLove se tornou um lugar dedicado às vozes femininas na literatura, oferecendo jornadas empolgantes, momentos trágicos, lições dolorosas e obras inesquecíveis. 

Para celebrar as emocionantes narrativas da DarkLove, a Caveira separou uma lista com os diferentes tipos de amor na literatura. Separe o lencinho e lembre-se: está mais do que liberado se apaixonar por essas obras. 

1. Amor clássico

Também conhecido com o amor romântico, este é com certeza um dos que mais encontramos na literatura. A história, a jornada e os encontros e desencontros de um determinado casal sempre fizeram sucesso no coração do público. E ninguém melhor do que Jane Austen para exemplificar esse tipo de amor, não é mesmo?

Em Orgulho e Preconceito, acompanhamos a envolvente relação entre Elizabeth, uma das cinco filhas da família Bennet, e Darcy, um rico e reservado cavalheiro, que começam não gostando muito um do outro e terminam entregando uma das histórias de amor mais icônicas da literatura.

Mostrando que o amor nem sempre ocorre à primeira vista e que muitas barreiras precisam ser ultrapassadas para o sentimento ser construído e desenvolvido, em Orgulho e Preconceito, Jane Austen nos entrega uma protagonista admirável, um casal cativante, personagens inesquecíveis e um retrato perspicaz da sociedade da Regência. Uma leitura clássica que agrada desde os românticos incorrigíveis até aqueles leitores com o coração de pedra.

orgulho e preconceito

2. O amor que dói (e que não é uma história de amor)

Todos sabemos que o amor pode doer. Esse sentimento que nos leva às alturas também pode trazer os mais profundos sofrimentos. Mas isso não acontece somente na vida real, afinal a literatura, o cinema e a televisão estão repletos de narrativas sobre amores fatídicos, marcados por dores e desgostos. Geralmente, esse tipo de amor termina em tragédia, passando a ideia de que os protagonistas estão fadados a sofrer e não podem escapar desse destino. 

Nenhum clássico ilustra isso tão bem quanto O Morro dos Ventos Uivantes, publicado em 1847 por Emily Brontë. Misturando paixão e trevas, a obra apresenta a história de Heathcliff, que ainda criança é acolhido pela família Earnshaw e apaixona-se pela jovem Catherine. Por mais que o sentimento seja correspondido, o vínculo entre os dois estabelece um rastro de dor, perda e sofrimento, que atinge todos ao seu redor e tem consequências catastróficas.

No entanto, engana-se quem acha que, por abordar o sentimento, O Morro dos Ventos Uivantes é uma história de amor. O único romance publicado de Emily Brontë é uma história gótica de vingança e obsessão, mostrando os poderes destrutivos dos sentimentos. 

o morro dos ventos uivantes

3. O amor entre irmãs

O amor entre irmãos e irmãs pode ser uma das coisas mais poderosas do mundo, capaz de enfrentar e superar as maiores dificuldades. Também conhecido como amor filial, é o sentimento que existe entre membros de uma família e que une as pessoas, apesar de suas diferenças e divergências. 

LEIA TAMBÉM: LEITORAS ESCOLHEM LIVROS PREFERIDOS NOS 10 ANOS DA DARKLOVE

Esse tipo de amor é muito bem representado pelas irmãs Della e Suki, protagonistas de A História que Nunca Contei de Kimberly Brubaker Bradley. Unidas pelo amor e pelo trauma, as duas sempre estiveram juntas, até mesmo nos piores momentos de suas vidas, precisando se apoiar mutuamente para superar todo o sofrimento e violências que se sucederam após sua mãe ser presa e a dupla ser abrigada pelo namorado dela, que fez algo horrível.

Uma sensível história sobre resiliência que aborda questões como abuso sexual, lares de acolhimento e suicídio, A História que Nunca Contei também é uma narrativa sobre a forte conexão entre duas irmãs e do amor que sentem uma pela outra, capaz de manter viva a esperança de um futuro melhor.  

a história que nunca contei

4. O amor entre amigos

Todos sabemos o poder da amizade, afinal quem tem um amigo tem tudo. Esse amor, que pode ser estabelecido entre duas pessoas completamente diferentes, frequentemente carrega a capacidade de mudar e salvar vidas. É justamente isso que A Sonata Perfeita de Rose Tremain nos mostra por meio da amizade de Gustav e Anton.  

Uma história de amor profunda e inesperada, A Sonata Perfeita acompanha a história dos dois amigos ao longo de suas vidas, abordando seu amadurecimento, seus relacionamentos familiares, dilemas, sonhos e frustrações. Rose Tremain narra essa jornada de amizade de forma bastante sensível, ambientando-a em um doloroso contexto de uma Suíça após a Segunda Guerra Mundial, onde Gustav quer viver a vida de seus sonhos, enquanto Anton sonha em ser pianista.

Além da beleza da amizade, A Sonata Perfeita também apresenta um outro tipo de amor, muito mais doloroso e destrutivo: o amor não correspondido. Rose Tremain mostra como isso pode deixar marcas permanentes, especialmente quando se trata de um sentimento que uma mãe não consegue nutrir pelo próprio filho.

a sonata perfeita

5. O amor entre gerações diferentes

Mais um exemplo de amor filial, o carinho entre uma neta e sua avó é um exemplo de como duas mulheres de gerações diferentes podem se amar e se proteger apesar de visões de mundo completamente diferentes. 

Por meio de Marinka, uma menina de 12 anos que mora em um casa com pernas de galinha com sua avó, Baba Yaga, cuja responsabilidade é guiar os mortos em seu momento de passagem, A Fabulosa Casa com Pernas mostra que família é aquela que escolhemos e que, apesar de todos os obstáculos e desentendimentos, o amor é demonstrado das mais diferentes formas. Seja na coragem e determinação de Marinka em encontrar sua avó após esta misteriosamente desaparecer uma noite, seja no amor demonstrado por Baba por meio dos pratos culinários que prepara, A Fabulosa Casa com Pernas, de Sophie Anderson, evidencia que o amor e o afeto moram tanto nos gestos mais grandiosos quanto nos mais simples. Uma aventura emocionante e mágica que nos faz refletir sobre família, amigos e sobre a própria vida em si. 

a fabulosa casa com pernas

6. O amor entre um ser humano e um animalzinho

Os tutores de cachorros (assim como os de gatos e outros animais) com certeza vão concordar que não existe amor e carinho mais puro do que o desses bichinhos. Celebrando esses profundos laços de afeto entre os seres humanos e os animais é que a autora Catherine Ryan Hyde escreveu Para Sempre Vou te Amar

A jovem Angie, junto com sua mãe e sua irmãzinha Sophie, nunca ficam muito tempo no mesmo endereço. Sophie é uma criança no espectro autista, que costuma gritar horas a fio, fazendo com o trio frequentemente se mude. No entanto, as coisas tomam um rumo inesperado quando vão morar na casa de uma tia e as irmãs descobrem serem vizinhas de um dogue alemão, com quem Sophie se conecta tão profundamente que os gritos são substituídos por um amigável e cúmplice silêncio. No entanto, Paul, o tutor do cachorro decide ir embora para as montanhas, o que faz com que a família parta em uma jornada emocionante em busca do cachorro e de seu humano

Abordando esse amor e a busca por acolhimento, Para Sempre Vou te Amar mostra como muitos desses bichinhos mudam nossas vidas e deixam marcas eternas em nossas jornadas. Indicando que o amor é nosso lar definitivo, o livro de Catherine Ryan Hyde é uma narrativa emocionante, que demonstra que o amor e a amizade podem surgir dos lugares onde menos esperamos.

7. O amor nas suas mais variadas expressões

Evidenciando como o amor é muito mais plural do que imaginamos, A Longa Viagem a um Pequeno Planeta Hostil reúne a tripulação da nave especial Andarilha, composta por indivíduos de planetas, espécies e gêneros diferentes. Entre uma piloto reptiliana, um médico de gênero fluído e uma estagiária nascida em Marte, o livro de Becky Chambers demonstra que a vida, suas expressões e vivências são muito mais diversas do que imaginamos

Nesta obra de ficção científica exploramos temas como amizade, poliamor e novas dinâmicas familiares, que escancaram como muitos dos nossos conceitos, como a monogamia e o amor romântico, são construídos e incentivados ao longo do tempo. 

Becky Chambers apresenta personagens que são como nós, embora nem todos sejam terráqueos ou humanos, trazendo diferentes convenções do que é amor, relacionamento e até mesmo reprodução. A Longa Viagem a um Pequeno Planeta Hostil  oferece uma viagem espacial com todos os elementos de ficção científica que amamos, junto com personagens inesquecíveis e poderosas reflexões sobre as relações sociais, a humanidade e os nossos próprios sentimentos.

a longa viagem a um pequeno planeta hostil

8. O amor inesperado

Mostrando que o amor nasce nas circunstâncias mais inesperadas, temos o romance entre Audrey Rose e Thomas Cresswell, que arrebatou os corações dos DarkSiders na série Rastro de Sangue de Kerri Maniscalco

Afinal, quem disse que não é possível se apaixonar entre um mistério e outro, não é mesmo? Ilustrando que o amor existe até mesmo no meio de um crime e que gestos românticos podem acontecer em um necrotério, a dupla de investigadores enfrentou as maiores ameaças e solucionou sangrentos assassinatos, tudo isso enquanto construía uma história de amor repleta de reviravoltas, paixão, ternura e apoio mútuo. Partindo de uma clássica premissa de inimizade entre os dois, Kerri Maniscalco entregou um casal que com certeza mora no coração da Caveira e que agrada a todos os DarkSiders que gostam de um bom romance policial. 

rastro de sangue

O amor está no ar! E nestes últimos dez anos, a DarkLove trouxe as mais variadas formas e narrativas desse sentimento tão poderoso e impactante, mostrando que realmente, o amor está em todos os lugares e nas mais diferentes formas

Você também adora uma história de amor? Qual é a sua favorita? Conte para a Caveira nos comentários!

LEIA TAMBÉM: 5 LIVROS PARA QUEM É FÃ DA SÉRIE RASTRO DE SANGUE

Sobre DarkSide

Avatar photoEles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

A História que Nunca Contei + Brinde Exclusivo
R$ 69,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
A Sonata Perfeita + Brinde Exclusivo
R$ 69,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
O Morro dos Ventos Uivantes + Brinde Exclusivo
R$ 89,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Ela Não Pode Confiar

    Wicked
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
FilmesGamesLivros

12 Histórias de suspense que se passam em lugares gélidos e isolados

Imagine a seguinte cena: uma lareira aconchegante situada na sala de estar enquanto o...

Por DarkSide
CuriosidadesDarkside

Backrooms: Bastidores da realidade?

Ao longo dos anos, a internet se mostrou um lugar particularmente fértil para a...

Por DarkSide
FilmesFirestar Videolocadora

Brain Dead: Seu cérebro nunca será desligado

Depois de tudo o que foi feito pelo horror nos anos 1980, nosso gênero mais amado (e...

Por Cesar Bravo
Graphic NovelNovidades

Spa, de Erik Svetoft, é finalista do Prêmio Eisner

Tem história publicada pela DarkSide® Books entre os finalistas do Prêmio Eisner...

Por DarkSide
FilmesNovidades

Alpha: terceiro filme de Julia Ducournau vem aí

A cineasta francesa Julia Ducournau se estabeleceu como uma verdadeira visionária do...

Por DarkSide