Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


CuriosidadesFábulas Dark

Eretismo: O que urina, sífilis e mercúrio têm a ver com o Chapeleiro Maluco?

Doença teria inspirado famoso personagem de Alice no País das Maravilhas

02/08/2023

No idioma inglês, a expressão “mad as hatter” (“louco como um chapeleiro”, em tradução livre, ou algo como “mais louco que o Bátima”, no multiverso “Bátima Feira da Fruta”) é usada para descrever pessoas… excêntricas, peculiares, estrambólicas. Na mão do palhaço, sabe? Mas o que quase ninguém sabe é que muito provavelmente a expressão é derivada de uma doença neurológica grave. Essa condição, inclusive, teria inspirado Lewis Carroll a criar o Chapeleiro Maluco, de Alice no País das Maravilhas e Alice Através do Espelho.

LEIA TAMBÉM: 6 CURIOSIDADES MACABRAS SOBRE ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS

O ditado que personifica o rapaz que convida Alice para tomar um chá muito doido surgiu por volta de 1820, cerca de três décadas antes de clássico da literatura inglesa e sua continuação, Alice Através do Espelho, ganharem o mundo.

alice no país das maravilhas

O eretismo, popularmente conhecido como a síndrome do Chapeleiro Maluco, é causado por intoxicação por mercúrio, muito comum na fabricação de chapéus de feltro durante o século XIX — quando chapéus eram acessórios praticamente obrigatórios. Usado para endurecer as fibras da pele de animais, geralmente coelhos (olha só…), tornando-as mais firmes, o elemento virava vapor e, inalado pelos artesãos, que trabalhavam em oficinas fechadas, acumulava-se em seus organismos

Os sintomas desse excesso de mercúrio no organismo incluíam dores de cabeça, baixa autoestima, mudanças de personalidade, tremores e… delírio. Em casos graves, podia levar a alucinações, delírios e paranoia. Os chapeleiros, então, passavam a ter comportamento estranhos, excêntricos, “maluquinhos”… Te lembrou alguém? Pois é.

alice

Antes do mercúrio, alguns chapeleiros ingleses utilizavam urina para enrijecer o feltro dos chapéus. Quando a tendência chegou à França, um famoso chapeleiro, notório pela qualidade de seu trabalho, experimentou trocar o xixi por um composto de mercúrio usado para tratar a sífilis. Deu certo, mas por pouco tempo. E o resto é história.

Afinal, reza a lenda que, ao observar trabalhadores reais do século XIX com os sintomas da tal doença, Carroll, ele mesmo um homem de saúde frágil, teria se inspirado para criar um de seus personagens mais famosos. Confirmar, ele nunca confirmou. Outras teorias são ventiladas, e até mais aceitas. Mas que essa faz sentido… ah, faz.

LEIA TAMBÉM: QUAL A RELAÇÃO ENTRE OS BEATLES E ALICE ATRAVÉS DO ESPELHO?

Sobre Liv Brandão

Avatar photoJornalista, criadora de conteúdo e roteirista. Passou por veículos como O Globo e UOL sempre falando de cultura e entretenimento. É especialista em séries de TV, mas também fala de filmes, música, literatura e o que mais vier.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

  • Ela Não Pode Confiar

    Wicked
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
CuriosidadesFilmes

Você sabia que Viagem Maldita foi inspirado num caso real?

Não existe nada mais aterrorizante do que um filme de terror baseado em uma história...

Por DarkSide
FilmesFirestar Videolocadora

Dark Night of the Scarecrow: Frank De Felitta como você nunca imaginou

Vocês já pararam para se perguntar de onde vem nosso fascínio pelos filmes antigos?...

Por Cesar Bravo
DarksideMúsica

Celebre os Heróis do Blues, Jazz & Country com essa playlist

Além de um ilustrador brilhante, Robert Crumb era um apaixonado pela música dos anos...

Por DarkSide
Crime SceneCuriosidades

Crianças podem ser consideradas psicopatas?

O ser humano é mau até que prove o contrário ou ele nasce bom e a sociedade o...

Por DarkSide
Crime SceneCuriosidadesProfissionais da Morte

4 Profissões da morte que você não imaginava que existiam

Você já pensou em trabalhar diretamente com a morte? Quando pensamos em...

Por DarkSide