Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


LivrosMúsica

Haunted: Conheça o álbum complementar a Casa de Folhas

A trilha sonora perfeita para essa leitura caótica

19/01/2024

Casa de Folhas é uma obra conhecida por sua complexidade narrativa e estilística, que puxa o leitor para um labirinto caótico que desafia as leis da física e da literatura. Quando falamos que não é uma simples leitura, mas sim uma experiência, não fazemos isso por acaso. E é também uma experiência para ser ouvida.

LEIA TAMBÉM: LANÇAMENTO: CASA DE FOLHAS: LIMITED EDITION FULL COLOR, POR MARK Z. DANIELEWSKI

No mesmo ano do lançamento do livro de Mark Z. Danielewski, a irmã dele, a artista conhecida como Poe, lançou um álbum chamado Haunted, o complemento perfeito para a leitura.

História do álbum

Esse é o segundo álbum de Poe, lançado após um hiato de cinco anos desde o seu primeiro trabalho, Hello, de 1995. O som combina noções tradicionais de pop, com música eletrônica, dance e hard rock. Sucesso de crítica, Haunted chegou à 13ª posição na Billboard norte-americana de rock moderno.

Produzido por conta própria, o álbum serve tanto como um tributo ao pai deles, o cineasta Tad Danielewski, como um complemento a Casa de Folhas. O álbum traz trechos de gravações feitas pelo pai de Poe e Mark, a partir de fitas encontradas por eles após a morte de Tad. 

haunted

Essas gravações eram basicamente cartas em áudio destinadas aos dois, gravadas desde o nascimento deles. Além disso, o álbum é normalmente interpretado como uma mulher (Poe) cantando tributos ao pai falecido (que “canta” de volta), até mesmo enquanto conta a história de um grupo de personagens fictícios (de Casa de Folhas).

A canção que dá nome ao álbum é a primeira música dos créditos finais do filme A Bruxa de Blair 2: O Livro das Sombras e também foi usada no segundo episódio do videogame Alan Wake. Em 1998, antes mesmo de Haunted ser lançado, uma versão preliminar de “Control” foi usada no game de PlayStation Apocalypse.

Há ainda uma referência ao álbum Haunted no filme Quarto do Pânico. Em uma conversa entre Meg (Jodie Foster) e a agente que está vendendo a casa com o quarto em questão, Sarah (Kristen Stewart) pergunta à corretora se ela já leu algo de Poe, ao que ela responde “Não, mas amei o último álbum dela”.

A relação entre Haunted e Casa de Folhas

Originalmente, Casa de Folhas foi lançado em março de 2000. Sete meses depois, Poe lançou Haunted, com várias músicas baseadas ou com referências ao livro. Mais do que uma simples relação de causa e efeito, há também referências de Haunted no livro de Danielewski, como quando Johnny Truant encontra uma banda que toca uma música intitulada “5 & 1/2 minute Hallway” — exatamente o título da oitava faixa de Haunted.

casa de folhas

A explicação mais simples seria de que Poe tivesse incorporado essa música ao álbum. Porém, a artista começou a gravá-lo em 1999, antes do lançamento de Casa de Folhas. Mas esse está longe de ser um exemplo isolado, praticamente todas as canções parecem ter uma conexão profunda com o romance. Duas músicas em especial, “Wild” e “Hey Pretty”, são bem úteis para ajudar a compreender como a casa interage e impacta os personagens do livro. Existe até um remix de 2001 de “Hey Pretty” com uma narração do próprio Mark Danielewski lendo uma passagem de Casa de Folhas. Aqui tem uma apresentação dos irmãos:

Embora existam todas essas conexões propositais, o autor afirma que Haunted não é uma trilha sonora do livro, ao mesmo tempo em que garante que “Casa de Folhas não existiria sem Haunted”. Em uma publicação no seu perfil do Facebook em 2018, Danielewski ainda defende que Haunted é considerado por ele um dos maiores álbuns-conceito da música, citando trabalhos como Ziggy Stardust, Sgt. Peppers, The Dark Side of the Moon e Hotel California.

Pessoas que já leram o livro e fizeram isso ouvindo Haunted afirmaram que foi uma experiência ainda mais completa. Diante disso e da afirmação do autor, podemos concluir que o álbum realmente não é uma mera trilha, mas uma obra que é essencial e ao mesmo tempo complementar. Se tem algo que aprendemos com Casa de Folhas é que não existem padrões ou rótulos. Uma leitura que não é leitura, uma trilha que não é trilha. Talvez “experiência” seja a melhor palavra que exista para definir todas as possibilidades desse labirinto.

Aqui tem o álbum completo para você dar o play e começar a se aventurar pelos corredores caóticos de Casa de Folhas.

LEIA TAMBÉM: POR QUE CASA DE FOLHAS É TÃO DIFÍCIL DE ADAPTAR?

Sobre DarkSide

Avatar photoEles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

THE BEATLES: YELLOW SUBMARINE
R$ 89,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
FilmesMúsica

15 Músicas para sentir a magia de Wicked

Nenhuma viagem para Oz está completa sem a playlist perfeita para embalar a jornada....

Por DarkSide
FilmesFirestar Videolocadora

Tremors: Vermes gigantes, pólvora e Kevin Bacon

Como cinéfilos devotados e praticamente moradores da Firestar & DarkBlog, sabemos...

Por Cesar Bravo
FilmesMúsicaNovidades

Beatlesverso: Sam Mendes irá fazer 4 filmes do Fab Four

Lembra quando a Marvel fez vários filmes de origem de seus super-heróis para depois...

Por DarkSide
DarklovePerfil

Loputyn: Uma aventura pelo mundo encantador da ilustração

Com traços mágicos e profundos, a arte de Loputyn nos conduz por uma dança...

Por DarkSide
DarkSide BooksNovidades

DarkSide lança canal no WhatsApp

A Caveira baixou a tia do Zap e incorporou o tio do Pavê só pra te chamar para um...

Por DarkSide