Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


Medo Clássico

Júlia Lopes de Almeida, uma gótica entre nós

Autora é uma das gigantes do Brasil

Em 1897, 40 intelectuais brasileiros se juntam para fundar a Academia Brasileira de Letras inspirados pelo modelo francês que já existia desde 1635. Dentre eles, uma proficiente escritora carioca, Júlia Lopes de Almeida.

Da literatura infantil aos romances, das crônicas às matérias jornalísticas, de tudo, Júlia Lopes de Almeida escreveu um pouco. Sua contribuição não se deu apenas na Literatura Brasileira, estendendo-se também para o teatro e livros escolares, mas também dando grandes contribuições ao gótico feminino ao lado de autoras como Mary Shelley e Emily Brontë.

Enquanto temos o gótico masculino usando de violência e cenas quase gráficas, o gótico feminino vai se centrar em uma única figura feminina e sua luta. Com o advento deste gênero, os horrores domésticos e abusos físicos e psicológicos começaram a ganhar mais espaço na literatura, servindo também como uma forma de denunciar a violência sofrida pelas mulheres.

LEIA TAMBÉM: JÚLIA LOPES DE ALMEIDA: CONHEÇA A HISTÓRIA DA PRIMEIRA MULHER DA ABL

Imagem de Domínio Público

Academia Brasileira de Letras

Apesar de participar das reuniões para a formação da Academia, ela não pode ter seu nome ligado à instituição que, na época, aceitava apenas homens. Quem ficou com a cadeira foi seu marido, o poeta Filinto de Almeida.

Lançada em 2019, a coletânea Medo Imortal reúne contos fantásticos de 13 Imortais da Academia, dentre eles, Júlia Lopes de Almeida, como forma de reparar o erro histórico cometido em 1897. O organizador Romeu Martins conversou com o DarkBlog sobre a coletânea e sobre a importância da autora

“Já comentei algumas vezes que não existiria a antologia Medo Imortal se não fosse pela coletânea Ânsia Eterna, de Júlia Lopes de Almeida. Meu interesse imediato em pesquisar a produção de terror de membros da Academia Brasileira de Letras surgiu ao encontrar alguns contos de Coelho Neto. Mas a certeza de que eu gostaria de compilar esse material em um livro só veio mesmo quando me deparei com a história de Júlia e sobre como ela havia sido preterida no momento da escolha dos futuros membros do que seria a ABL.”

“Na época em que comecei a reunir os contos dos autores, já havia uma redescoberta da escritora, porém quase sempre se fixava em seu papel como romancista. Muito pouco se falava dos contos de inspiração gótica que ela havia escrito em Ânsia Eterna. Quando li “Os Porcos” imediatamente meu queixo desabou e surgiu minha vontade de que muito mais pessoas reconhecessem a qualidade amedrontadora daquele e de outros contos.”

Medo Imortal foi minha maneira de tentar reparar a injustiça de Júlia Lopes de Almeida não ter tido a oportunidade de ser reconhecida naquele panteão de nossos escritores. Nada me pareceu mais justo do que usar a fama da ABL para levar a novos públicos a chance de conhecer aquela pioneira. Logo pensei na Darkside pela editora ser duplamente reconhecida pelo interesse em literatura do medo e pelo respeito com que trabalha com a produção feminina. Acabou que por uma coincidência que só fui descobrir quase no fechamento da antologia que o editor que trabalhou comigo no projeto, Bruno Dorigatti, era vizinho de uma escola pública de Blumenau que leva o nome da escritora. Parecíamos destinados a trabalhar com ela em Medo Imortal.”

LEIA TAMBÉM: ENTREVISTA COM ROMEU MARTINS, ORGANIZADOR DA ANTOLOGIA MEDO IMORTAL

Mais 5 pontos importantes sobre a autora

1. Seus textos publicados em jornais costumavam abordar assuntos ligados à República, abolição da escravatura e direitos civis;

2. Ela participou de fóruns e congressos feministas que a fizeram deixar a escrita um pouco de lado;

3. Júlia tinha muito interesse em jardinagem, o que a levou a escrever um livro sobre o assunto chamado “Jardim Florido”;

4. Além do interesse em jardinagem, a autora também tinha um projeto de urbanização no Rio de Janeiro;

5. Uma curiosidade que poucas pessoas sabem é que a poetisa Margarida Lopes de Almeida, filha de Júlia, serviu de modelo para as mãos do Cristo Redentor.

Sobre DarkSide

Eles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Medo Imortal + Brinde Exclusivo
R$ 64,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Frankenstein
R$ 59,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
O Morro dos Ventos Uivantes + Brinde Exclusivo
R$ 69,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
FilmesListasMedo Clássico

10 curiosidades sobre Bela Lugosi que todo fã de terror deveria conhecer

Bela Lugosi definiu a forma como os vampiros são interpretados no cinema muito antes...

Por DarkSide
DarkloveDarklove ClassicsListas

Os principais temas de O Morro dos Ventos Uivantes

O tórrido romance entre Catherine e Heathcliff marcou gerações e inspirou muitas...

Por DarkSide
Crime SceneListas

Conheça 3 personagens inspirados no assassino BTK

Foram necessárias décadas para que a polícia finalmente desvendasse a identidade do...

Por DarkSide
Coven MagicaeMagicae

A descoberta da Bruxa que existe dentro de você!

Você sabia que a descoberta da Bruxa(o) que existe em você não depende de ninguém,...

Por Dani Petrucci
MacabraMagicae

Afinal, o que é considerado ocultismo?

O ser humano sempre teve uma necessidade insaciável de buscar respostas para aquilo...

Por Macabra