Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


MagicaeMedo Clássico

Por que Machado de Assis era chamado de Bruxo do Cosme Velho?

Conheça a origem do epíteto deste escritor imortal

O que Machado de Assis e bruxaria têm em comum? Aparentemente só um apelido mesmo. O escritor que ajudou a fundar a Academia Brasileira de Letras e recebeu o apelido de Bruxo do Cosme Velho tem uma publicação da Caveira para chamar de sua: Machado, a Cidade e seus Pecados reúne contos, novelas e fragmentos de romances do autor que ia do realismo ao sobrenatural em suas obras.

LEIA TAMBÉM: LANÇAMENTO: MACHADO, A CIDADE E SEUS PECADOS, DE MACHADO DE ASSIS

Mas não é porque algumas de suas obras lidavam com o oculto que ele necessariamente era um bruxo, como o chamam. A literatura brasileira é repleta de epítetos como esse: Bilac era o Príncipe dos Poetas e Clarice Lispector foi chamada de Hermética. A Machado restou o título de Bruxo do Cosme Velho.

A um Bruxo, com Amor

Quem popularizou esse epíteto foi Carlos Drummond de Andrade com o poema “A um Bruxo, com Amor”. O trabalho faz parte de Machado, a Cidade e seus Pecados e marca uma reavaliação do posicionamento de Drummond em relação a Machado de Assis, reconhecendo-o como um dos nossos maiores mestres. O poema foi publicado originalmente no Correio da Manhã em 1958.

Embora muitos tenham atribuído a criação de epíteto a Drummond, o próprio poeta esclareceu que não cabe a ele a autoria do termo, conforme escreveu em uma crônica publicada em 1964 no mesmo Correio da Manhã: “Devo reconhecer (…) que não me cabe a paternidade da apelação ‘bruxo do Cosme Velho’, dada a Machado de Assis”.

Reprodução / Aventuras na História

Ele nem mesmo foi o primeiro escritor a utilizar o apelido, já que o poeta gaúcho Augusto Meyer já havia feito isso. Outro gaúcho, o crítico literário Moysés Vellinho também já o tinha chamado de bruxo.

LEIA TAMBÉM: MACHADO DE ASSIS: MUITO ALÉM DO REALISMO

Afinal, que bruxaria é essa com Machado de Assis?

Se não foi Drummond, nem Meyer e nem Vellinho o autor do epíteto, de onde e por que Machado era chamado desse jeito? A parte mais fácil é a do “Cosme Velho”, já que esse é o nome de uma rua e de um bairro habitados por Machado de Assis, no Rio de Janeiro.

A parte do bruxo é um pouco mais curiosa e até mesmo divertida: dizem que certa vez, quando morava no Cosme Velho, Machado queimou algumas cartas em um caldeirão no sobrado onde vivia. A vizinhança viu o ato e passou a chamá-lo de bruxo a partir daquele dia. 

Reprodução / machadodeassis-memorialdobruxo.blogspot.com/

Se ele estava apenas se livrando dos papéis ou se havia algum ritual pagão no processo e ele talvez devesse sair no selo Magicae, nunca saberemos. O que sabemos é que a magia de Machado de Assis acontecia cada vez que ele se sentava para escrever, e que seus encantos permanecem vivos até hoje através de suas palavras.

LEIA TAMBÉM: REDESCOBRINDO MACHADO DE ASSIS: UM INTELECTUAL NEGRO

Sobre DarkSide

Eles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

8 Comentários

  • Ivanildo

    21 de junho de 2022 às 14:44

    Muito massa

  • Tainah

    21 de junho de 2022 às 19:57

    Machadinho é maravilhoso!

  • Luana

    23 de junho de 2022 às 16:28

    Machado é simplesmente uma obra -prima em si mesmo, por ele mesmo enriquecedor. Ser humano incrível!

  • Antônio Rodrigues

    28 de junho de 2022 às 06:02

    Muito obrigado! Estou escrevendo sobre Machado de Assis e logo me veio à memória esse epíteto! É sempre bom saber mais sobre nosso capo escritor. A propósito, Machado é o fundador da ABL. E ele foi a referência para o procedimento em seus primórdios e sempre!

  • Cesar Macedo

    28 de junho de 2022 às 07:27

    Nosso maior brasileiro….nosso único herói

  • José Sérgio Pavão Santana

    28 de junho de 2022 às 07:44

    Um escritor que é bruxo,mesmo!Diria Mágico, melhor!Nas folhas em que escrevia alguma coisa, se transformava no belo e imorredouro!E a nossa Língua, maior ficou!Um Anjo,negro e torto, que alinhou pensamentos em Português como deve ser! Sempre Viva,MA!

  • Jorge Antonio

    28 de junho de 2022 às 07:47

    Sensacional!

  • Vítor Daibs

    28 de junho de 2022 às 07:47

    Machado, nosso Dante, nosso Sheakspeare, nosso Camões…devia ser cultuado todos os dias por nós brasileiros!!!

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Medo Imortal + Brinde Exclusivo
R$ 64,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Ed Wood: Contos & Delírios + Brinde Exclusivo
R$ 74,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Experiência Dark
  • Experiência Dark
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
CuriosidadesMedo Clássico

Quem foi Vita Sackville-West, inspiração para Orlando

Algumas das maiores obras de todos os tempos foram inspiradas em paixões reais. Esse...

Por DarkSide
AnimaçãoDarksideFilmes

O poder da mitologia na cultura pop

Sempre vamos precisar de heróis para nos inspirar com feitos e desafios fabulosos. Das...

Por DarkSide
Coven MagicaeMagicae

Cozinha da Bruxa

Nossa cozinha tem o equilíbrio perfeito dos 4 elementos: a água, equilibrando nossas...

Por Dani Petrucci
Cine Book ClubFilmesListas

6 Máscaras de filmes de terror e suas inspirações reais

Desde os desenhos do Scooby-Doo nos acostumamos a vilões mascarados. Há certo...

Por DarkSide
Cine Book ClubPerfilSéries

Dissecando Vecna

Desde que os primeiros sete episódios da quarta temporada de Stranger Things ...

Por DarkSide