Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


CuriosidadesMagicae

Qual a relação do Dia de São Patrício com o paganismo?

Desvende os mitos sobre a data

17/03/2023

De uns tempos pra cá o dia 17 de março virou motivo para bares se decorarem com verde, com direito até a alguns pigmentos para deixar a cerveja temática. Essa é a data em que os irlandeses comemoram o Dia de São Patrício, uma tradição levada (e ampliada) pelos seus descendentes que migraram para os Estados Unidos e, com uma ajuda da cultura pop, disseminaram as celebrações para todo o mundo.

LEIA TAMBÉM: 5 DEUSAS DE DIVINAS MULHERES PARA CONHECER E SE INSPIRAR

Mas afinal, quem era esse São Patrício? Por que não gostava de serpentes? E o que o chope verde tem a ver com isso? Bom, o chope realmente não faz parte da biografia do religioso, mas há muitos mitos em torno dele que conversam com a expansão do cristianismo em terras irlandesas e a perseguição aos pagãos da ilha.

O que diz a lenda de São Patrício

Acredita-se que o verdadeiro São Patrício tenha nascido no ano de 385, provavelmente na Escócia ou no País de Gales. Alguns historiadores acreditam que seu nome fosse Maewyn e que ele era filho de um romano britânico. Quando era adolescente, Maewyn teria sido capturado e vendido como escravo a um senhor de terras irlandês.

Durante a sua permanência na Irlanda, Maewyn trabalhou como pastor e começou a ter visões e sonhos religiosos — que inclusive teriam lhe mostrado como fugir do cativeiro. De volta à Grã-Bretanha, ele se mudou para a França, onde estudou em um mosteiro. 

Em determinado momento, retornou à Irlanda para “trabalhar pela salvação dos demais”, conforme diz o livro The Confession of St. Patrick [A confissão de São Patrício]. Foi então que ele mudou o seu nome inspirado no romano “Patricius”, e sua variante irlandesa “Pátraic”, que significa “pai do povo”.

são patrício
Anneclaire Le Royer / Getty Images

Historiadores afirmam que, por ser familiarizado com o idioma e a cultura irlandesa, Patrício optou por incorporar rituais tradicionais na sua doutrinação do cristianismo, em vez de erradicar por completo as crenças dos nativos. 

Uma das razões que o tornaram famoso é a lenda de que ele teria expulsado as cobras da Irlanda — o que até lhe foi creditado como um verdadeiro milagre. Há uma teoria de que as serpentes seriam uma metáfora para as crenças pagãs dos irlandeses

LEIA TAMBÉM: 5 MOTIVOS PARA LER GRIMÓRIO DAS BRUXAS

Quais são os mitos em torno de São Patrício e de seu dia

Em primeiro lugar, há um certo exagero em afirmar que São Patrício teria trazido o cristianismo e banido o paganismo da Irlanda. Em 431, antes dele começar suas pregações na ilha, o papa Celestino teria enviado um bispo conhecido como Paládio e ali já teriam começado as “conversões”. Há uma teoria bem forte de que a ideia que temos do padroeiro da Irlanda seria uma união e São Patrício com Paládio.

Sobre expulsar as serpentes, diz a lenda que Patrício teria se posicionado no alto de uma colina e feito um sermão que expulsou as cobras da ilha para o mar. Embora seja verdade que a Irlanda não tenha cobras soltas pela natureza, é mais provável que isso sempre tenha sido assim — afinal, não é como se elas fossem formar um grupo e pegassem a balsa que sai de Liverpool ou um voo low cost para migrar para o Aeroporto de Dublin, não é mesmo? 

serpente
Shutterstock

Vamos agora à cor verde, que povoa a decoração dos bares e não deixa nem a pobre cerveja em paz no dia 17 de março. O interior da Irlanda é conhecido por ser belamente coberto por vários tons de verde em seus pastos, mas isso não tinha nada a ver com São Patrício. Aliás, os cavaleiros da ordem dele se vestiam de azul. A associação à cor verde provavelmente veio do século XVIII, uma vez que os apoiadores da independência da Irlanda se vestiam de verde.

A escolha do dia 17 de março para comemorar o padroeiro teria base na data de sua morte (mas a gente vai falar sobre isso daqui a pouco). Tradicionalmente, as famílias católicas da Irlanda dedicavam um dia de jejum, e ao anoitecer comemoravam com um banquete — possivelmente com cerveja de cor normal. 

Atualmente, a data é marcada por desfiles e bebedeira, mas esse costume nem começou na Irlanda. O primeiro desfile do Dia de São Patrício que se tem registro ocorreu em Boston, no ano de 1737. A tradição se consolidou no século XVIII quando soldados irlandeses se estabeleceram em cidades como Nova York, Boston e Chicago e difundiram as tradições do país natal nos Estados Unidos. 

desfile são patrício
IrishCentral/iStock

A versão atualizada do Dia de São Patrício retornou para a Irlanda e tem grandes celebrações em cidades como Dublin e Galway. Decididamente, o jejum deixou de ser costume por lá no dia 17 de março.

Qual a relação com as religiões pagãs?

Mas se o Dia de São Patrício celebra a vida de alguém que supostamente teria erradicado o paganismo da Irlanda (fato: não erradicou), ela não tem nada a ver com os costumes dos antigos pagãos, certo? Mais ou menos.

Enquanto muitos bruxos e bruxas contemporâneos critiquem as comemorações do Dia de São Patrício, justamente por causa dessa conotação de extermínio das antigas religiões, o dia 17 de março não foi escolhido aleatoriamente. Lembra que o próprio São Patrício acabou mesclando paganismo e cristianismo para ser aceito? O mesmo pode ser dito do dia que celebra a sua existência.

Não existe um registro muito certo do nascimento de São Patrício, mas todo mundo parece ter certeza da data de sua morte. Seria muita coincidência se o dia escolhido caísse pela mesma época de uma importante celebração pagã, não é mesmo? Pois é isso o que acontece com Ostara.

Celebrada por volta do dia 20 ou 21 de março, Ostara é um dos sabás da Roda do Ano. Ele é importante porque homenageia o equinócio de primavera, a renovação da vida, a fertilidade. 

Como fazer com que milhares de pessoas recém-convertidas ao cristianismo abandonassem de vez uma festa voltada à fertilidade (e tudo o que envolve fazer bebês) e se voltassem aos costumes católicos? É curioso que com a Ostara não bastou uma data, mas duas: a Páscoa e o Dia de São Patrício. Deu pra entender como uma festa aparentemente tão cercada de “pecado” seja são bem aceita pela Igreja católica?

Portanto, se você faz parte do nosso coven Magicae e quer comemorar como um irlandês o Dia de São Patrício, lembre-se de que essa data também é sua! Aliás, ela é originalmente sua. Celebre sem culpa a primavera (no nosso caso, o outono), a fertilidade e a vida que se renova. Esse dia também é nosso!

LEIA TAMBÉM: RODA NORTE OU RODA SUL? COMO CELEBRAR A RODA DO ANO NA BRUXARIA

Sobre DarkSide

Avatar photoEles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Ano Mágico + Brinde Exclusivo
R$ 69,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Bruxa Intuitiva + Brinde Exclusivo
R$ 79,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
DarksidePerfil

Peter Straub: A síntese do horror e da beleza na literatura

Existem autores que conseguem explorar o terror muito além dos sustos, dos monstros e...

Por DarkSide
FilmesNovidades

Novo filme de O Corvo divulga as primeiras imagens

Depois de viver o palhaço Pennywise em It, Bill Skarsgård aparece pela primeira vez...

Por DarkSide
FilmesFirestar Videolocadora

Superstition: Um filme que irá testar sua descrença

Existe um ditado muito popular entre os colaboradores da Firestar Videolocadora e do...

Por Cesar Bravo
FilmesLivros

4 Livros da DarkSide para quem amou Pobres Criaturas

Ciência, medicina, monstruosidade e a busca humana pelo nosso lugar no mundo. Esses...

Por DarkSide
CuriosidadesFábulas DarkFilmes

Wicked: O livro, o musical, o filme

Que Dorothy nos desculpe, mas há muito que a Bruxa Má do Oeste conquistou nossos...

Por DarkSide