Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


FilmesGraphic Novel

Qual a relação entre Pedacinhos e filmes de torture porn

Obras para estômagos fortes

21/02/2024

Uma série de assassinatos grotescos em que corpos femininos são encontrados mutilados e divididos ao meio. Bem que parece sinopse de um filme de terror, especialmente do polêmico subgênero conhecido como torture porn. Mas não é. Trata-se do ponto de partida de Pedacinhos, premiado mangá de Shintaro Kago, que acabou de chegar no Brasil pela DarkSide® Books.

LEIA TAMBÉM: ESCATOLÓGICO E GROTESCO: O BIZARRO E EXTRAORDINÁRIO UNIVERSO DE SHINTARO KAGO 

Em Pedacinhos, Shintaro Kago não constrói apenas uma história de detetive, mas uma narrativa arrebatadora e absurda que se revela como um grande quebra-cabeça. Partindo desses misteriosos assassinatos, o mangá alterna entre duas narrativas paralelas. Uma é contada por Kotaro, um garçom fã de filmes de terror que junto ao colega conduz investigações sobre os crimes, e a segunda traz o próprio Shintaro Kago, inserido na história como um artista em crise.

Kago, assim como o subgênero torture porn, está acostumado a abordar temáticas difíceis. O mangaká é um dos principais autores japoneses do ero guro, gênero criado na década de 1930 que enfatiza as dimensões eróticas e grotescas de uma narrativa. Combinando horror, ficção científica e humor ácido com traços expressivos e coloridos, suas obras geram o desconforto típico do horror corporal, razão pela qual Kago se tornou o grande representante do body horror oriental. 

pedacinhos

Desdenhando dos tabus criados pela sociedade, Shintaro Kago é especialista em criar histórias marcadas pelo estranho e bizarro, passando pela escatologia, tortura, modificação corporal, mutilação e sexo extremo. Não é à toa que Pedacinhos chega como o primeiro mangá 18+ da DarkSide®. A Caveira não está brincando quando diz que se trata de uma obra para os leitores de estômago forte

Nisso, é difícil não lembrar dos filmes torture porn, que com seus enredos violentos exigem do público uma condição bastante semelhante. É claro que existe uma diferença entre os audiovisuais e o trabalho de Kago. Além de trazerem aspectos cômicos, as obras do mangaká tendem a ser mais fantasmagóricas e chocantes, enquanto os filmes optam pelo realismo sombrio. Pensando nisso, a Caveira preparou uma lista para lá de angustiante com filmes torture porn que são bastante difíceis de assistir. Assim você já vai se preparando para a leitura de Pedacinhos

O que é o torture porn?

Com antecedentes em filmes como Salò, ou os 120 Dias de Sodoma (1975) e Holocausto Canibal (1980), o subgênero conhecido como torture porn se popularizou na virada do milênio. No entanto, foi só em 2006 que o termo foi cunhado pelo jornalista David Edelstein em um artigo publicado na revista New York, após o sucesso de Jogos Mortais em 2004 e outras produções que vieram logo em seguida. 

jogos mortais
© Lions Gate Films/Divulgação

Torture porn se refere a filmes ultraviolentos e extremos que retratam cenas prolongadas e explícitas de tortura. Embora seja hoje um termo popularizado entre os fãs de terror, o rótulo surgiu como uma conotação negativa, sugerindo que tais produções iam longe demais na violência, vista como gratuita e desnecessária. Diferentemente dos filmes gore dos anos 1970 e 1980, cuja violência era mais frívola, o torture porn foca na dor humana, o que fez muitos críticos, como Edelstein, condenarem sua popularização. 

LEIA TAMBÉM: 40 ESTREIAS DE FILMES DE TERROR EM 2024 PARA FICAR DE OLHO

Mas engana-se quem acha que apenas filmes de terror podem ser categorizados como torture porn. Apesar do terror ser um local mais propício para o estilo, o próprio Edelstein afirmou que a definição era ampla o suficiente para abarcar filmes de diferentes gêneros, como Irreversível (2002) e até mesmo A Paixão de Cristo (2004).

paixão de cristo

Embora alguns longas realmente sejam violentos sem nenhum motivo, muitos deles se inserem em um contexto político bastante único e dialogam com a época em que foram feitos. Dessa forma, algumas obras podem ser encaradas como artefatos do pós 11 de setembro e da guerra do Iraque quando discussões sobre tortura estavam constantemente nas notícias por meio das prisões de Guantánamo e Abu Ghraib. 

É claro que isso por si só não explica a violência, mas definitivamente mostra que existem mais significados nesses filmes do que suas superfícies sangrentas sugerem. Outro fator que impulsionou o sucesso foi a demanda por mais violência gráfica nas telas, de forma que obras dispostas a explorar as classificações etárias saíram lucrando com filmes voltados para maiores de 18 anos. 

A joia da coroa do torture porn é Jogos Mortais. O filme de James Wan e Leigh Whannell incitou o lançamento de inúmeros, inclusive refilmagens desconcertantes de longas da década de 1970, como A Última Casa (2009). Mas agora que você já sabe o que é o torture porn, vamos para nossa lista?

1. O Albergue (2005)

Um dos maiores representantes do gênero, O Albergue é um filme de 2005 dirigido por Eli Roth. Com um orçamento modesto, o filme conquistou os fãs e arrecadou mais de 80 milhões de dólares no mundo todo, sendo seguido por duas sequências em 2007 e 2011. 

o albergue

O enredo, também assinado por Roth, acompanha o inferno vivido por um grupo de mochileiros americanos que ao visitar uma cidade na Eslováquia acaba se tornando vítima de uma organização cujos clientes torturam e matam outras pessoas por diversão. Recheado de nudez e violência, O Albergue chamou a atenção pelas cenas de tortura, que incluíam tendões de Aquiles dilacerados e olhos sendo arrancados das órbitas.

2. A Invasora (2007)

Representante da nova onda de terror francês, A Invasora traz o torture porn dentro de um filme de invasão domiciliar. Dirigido pela dupla Julien Maury e Alexandre Bustillo, o longa traz a história de uma jovem grávida cuja casa é invadida por uma misteriosa mulher que deseja roubar seu bebê ainda não nascido.

a invasora

Com cenas brutais e realistas, A Invasora é definitivamente um filme para os espectadores de estômago forte. Pense em uma versão sangrenta e extremamente perturbadora de O Bebê de Rosemary

3. Mártires (2008)

Pertencente ao movimento conhecido como New French Extremity, Mártires é considerada a obra-prima do diretor francês Pascal Laugier. Com uma mensagem filosófica e violência gráfica, o filme segue uma jovem que busca vingança contra as pessoas que a sequestraram e torturaram quando criança. Junto de sua amiga de infância, que também foi vítima de abuso, as duas embarcam em uma terrível jornada de dor.

mártires

Testando ao máximo os limites da violência física e do tormento dos personagens, Mártires traz temas como martírio, trauma e automutilação, ao mesmo tempo em que apresenta uma visão de mundo profundamente niilista, entregando ao espectador uma experiência sombria e desconfortável.

4. Grotesque (2009)

Dirigido por Köji Shiraishi, responsável pelo found footage Noroi: A Lenda de Kagutaba, Grotesque é um longa japonês que definitivamente vai agradar aos fãs de torture porn. Lançado em 2009, o filme acompanha os martírios sofridos por Aki e Kazuo, um jovem casal sequestrado durante seu primeiro encontro que acaba acorrentado em um porão cheio de utensílios de tortura.

grotesque

Apesar do orçamento reduzido, Grotesque cumpre os requisitos do gênero ao trazer um médico sádico e louco, dois indivíduos inocentes, o fim da esperança e muitas (mas muitas) partes de corpos cortadas e mutiladas.

5. Centopeia Humana (2009)

O que era para ser uma piada mórbida do diretor Tom Six se transformou em uma das trilogias de maior sucesso produzidas na Holanda. Banido até hoje em muitos países, Centopeia Humana teve sua estreia em agosto de 2009 e chocou os espectadores com uma história para lá de controversa. 

centopeia humana

Como o título sugere, o filme traz um perturbado cirurgião alemão que sequestra três turistas e decide unir seus corpos cirurgicamente, da boca de um ao ânus do outro, para formar uma centopeia humana. Com seu antagonista sádico, Centopeia Humana proporciona um show sangrento e bastante nojento. 

6. Doce Vingança (2010)

Refilmagem do longa A Vingança de Jennifer de 1978, Doce Vingança mistura dois estilos polêmicos do cinema: o torture porn e o estupro e vingança. Lançado em 2010, o filme conta a história de uma escritora que decide passar alguns dias em uma cabana remota para trabalhar em seu próximo livro. No entanto, ela vivencia um pesadelo quando é brutalmente agredida e sexualmente violentada por um grupo de homens locais, decidindo se vingar de cada um deles por seu tormento. 

doce vingança

Com cenas que podem ser gatilhos para vários espectadores, Doce Vingança é um filme difícil de assistir e que muitas vezes opta pela violência gratuita. Apesar disso, a refilmagem rendeu mais duas sequências, lançadas em 2013 e 2015.

7. Ichi, o Assassino (2011)

Adaptado do mangá homônimo e dirigido por Takashi Miike, responsável pelo perturbador Audição (1999), Ichi, O Assassino precedeu a explosão do torture porn e abriu as portas para diversos outros longas. Trazendo violência extrema para as telonas, o filme acompanha um membro da Yakuza procurando seu chefe desaparecido e encontrando um assassino sádico pelo caminho.

ichi

Com representações gráficas de violência, que incluem mutilações e decapitações, Ichi, o Assassino mistura em seu enredo tons distorcidos de comédia com cenas extremamente sádicas. O longa é considerado um dos filmes mais violentos já feitos e permanece proibido em alguns países. 

O poder agonizante do torture porn

Como nossa lista mostra, o torture porn é um estilo cinematográfico que abarca diferentes tipos de filmes com origens por todo o mundo. Embora seja frequentemente associado a produções americanas, como Jogos Mortais e O Albergue, o torture porn também conta com representantes de peso vindos da França e do Japão, por exemplo. 

O ciclo de filmes que explodiu no início do anos 2000 deu espaço para obras agonizantes e violentas, assim como fez o nome de uma série de novos cineastas vinculados ao terror, como James Wan, Eli Roth, Alejandro Aja, Pascal Laugier e Rob Zombie. Além dos títulos citados, outros longas que também podem ser associados ao torture porn são Violência Gratuita (2007), Sem Saída (2008) e O Colecionador de Corpos (2009). O conceito é tão amplo que alguns críticos consideram até mesmo Anticristo do diretor Lars von Trier um exemplo do polêmico ciclo. 

Nessa mistura de erotismo e violência grotesca, Pedacinhos, de Shintaro Kago, lembra alguns dos melhores filmes torture porn por aí, ao mesmo tempo em que apresenta uma narrativa única que com certeza vai agradar aos DarkSiders de estômago forte. E aí, será que você tem coragem de embarcar em mais esse lançamento da Caveira? 

LEIA TAMBÉM: É FÃ DE JUNJI ITO? 5 MOTIVOS PARA CONHECER A OBRA DE SHINTARO KAGO

Sobre DarkSide

Avatar photoEles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Pedacinhos + Brinde Exclusivo
R$ 69,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
O Bebê de Rosemary + Brindes Exclusivos
R$ 79,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Audição + Brinde Exclusivo
R$ 69,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Ela Não Pode Confiar

    Wicked
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Crime SceneCuriosidades

Jane Toppan: Conheça o caso dessa lady killer

Conhecida como “a primeira serial killer dos Estados Unidos”, Jane Toppan se valia...

Por DarkSide
FilmesFirestar Videolocadora

Deadly Blessing: Wes Craven, pesadelos e Sharon Stone

Alguns mestres supremos do terror se tornaram tão fortemente associados a algumas de...

Por Cesar Bravo
FilmesNovidades

Blumhouse fará um novo A Bruxa de Blair com a Lionsgate

Jason Blum vai reviver A Bruxa de Blair — e se você não captou o que significa essa...

Por DarkSide
Crime SceneLançamento

Lançamento: Lady Killers Profile: Jane Toppan, por Harold Schechter

Em 1891, Jane Toppan jurou cuidar e proteger em sua profissão como enfermeira...

Por DarkSide
Crime SceneNovidades

O.J. Simpson morre aos 76 anos

Aos 76 anos de idade, O.J. Simpson faleceu em decorrência de um câncer nessa...

Por DarkSide