Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


CuriosidadesMagicae

Você conhece a história do tarot?

Conheça a história deste oráculo secular

24/05/2024

Aconselhamento, meditação, divinação e desenvolvimento espiritual. Há séculos o tarot é um dos oráculos mais populares, despertando a curiosidade até de quem não é tão envolvido com a magia. Com diferentes versões e possibilidades de leitura, as cartas de tarot possuem uma história rica e repleta de significado, que ecoa em suas leituras até os dias de hoje.

LEIA TAMBÉM: QUAL É A CARTA DE TAROT DO SEU SIGNO?

Para alegria da comunidade mística Magicae, a DarkSide® conta com a sua própria Bíblia Clássica do Tarot, elaborada e escrita em detalhes por Rachel Pollack, autoridade mundial do tema. A obra é um verdadeiro curso de formação, abordando história, arte, psicologia e uma variedade de tradições espirituais e ocultas no universo do tarot.

Com uma linguagem acessível a bruxas e bruxos experientes e também a aprendizes e entusiastas do tema, Rachel Pollack nos apresenta na introdução a uma (muito) breve história do tarot e suas tradições. O baralho de 78 cartas, divididas entre Arcanos Maiores e Arcanos Menores, passou por diversas versões, mas até os dias de hoje pode ser jogado das maneiras tradicionais.

cartas de tarot cada signo

Chamado pelos franceses de Les Tarots ou pelos italianos de Tarocchi, o baralho é usado para jogos há séculos, e mantém-se popular até os dias de hoje. Para se ter uma ideia, existem até hoje ligas e torneios internacionais de tarot.

As origens do tarot

Há várias defesas, de diferentes autores, sobre as origens do baralho, conforme Pollack explica na introdução da obra. Algumas foram compiladas por ela no livro The Forest of Souls, e citadas em Bíblia Clássica do Tarot, como cartas secretas dos ciganos, ensinamentos numéricos de Pitágoras, homenagens ao deus Dionísio, saberes perdidos de Atlântida, entre outras explicações.

LEIA TAMBÉM: DESCUBRA QUAL É A CARTA DE TAROT PARA CADA MÊS DO ANO

Mesmo com tantas possibilidades, a origem que tem mais credibilidade até hoje é a do jogo de cartas simbólicas. Apesar das alegações feitas para o Oriente ou outros possíveis berços do tarot, as primeiríssimas imagens presentes nas cartas provêm de cenas sobretudo religiosas, encontradas no norte da Itália desde o fim da Idade Média.

O baralho mais antigo que conhecemos data de 1450, da então cidade-estado Milão. Com nome de Visconti-Sforza, ele provavelmente foi pintado por um artista chamado Bonifacio Bembo como presente de casamento pela união das duas nobres famílias citadas. Como os Visconti eram uma família muito influente, que inclusive reinaram sobre Milão, ele frequentemente é chamado de Tarot Visconti.

tarot visconti

A última moda em Paris

Pulando alguns séculos, mais precisamente na segunda metade do século XVIII, um estudioso francês chamado Antoine Court de Gébelin ficou impressionado com o fantástico jogo de cartas chamado Les Tarots que estava encantando Paris. Quando as viu, ele ficou atordoado porque logo percebeu a correlação aos antigos ensinamentos do deus egípcio Thoth.

No seu estudo O Mundo Primitivo, ele dedicou um capítulo inteiro ao tarot, tratando do que significavam as cartas. No livro ele ainda deu espaço a um associado seu, Conde de Mellet, que acrescentou suas próprias ideias e conceitos. Porém, alguns historiadores de tarot acreditam que a tal descoberta era na verdade um disfarce da maçonaria para trazer à tona o tema — tanto Gébelin como Mellet eram maçons.

A suposição de um grande segredo antigo escondido em um simples jogo de cartas cativou a atenção das pessoas desde o século XVIII. Tal ideia se tornou um mito tão essencial do tarot que as gerações seguintes, ao longo dos séculos, discutiram qual seria a tal sabedoria contida nas cartas.

a bíblia do tarot

Para corroborar com essa ideia, muitas das primeiras cartas realmente pareciam sugerir significados secretos. Um exemplo notório é a carta da Papisa, que pode ser interpretada como uma sátira contra uma igreja cujo sacerdócio é uma exclusividade dos homens.

Vale lembrar que no século XVIII as imagens contidas nas cartas correspondiam ao que hoje conhecemos como Tarot de Marselha, um baralho nomeado a partir da cidade portuária ao sul da França, que também tinha suas boas doses de simbolismos e que influenciam os desenhos das cartas até os dias de hoje. 

tarot de marselha

O tarot encontra a Cabala

No próprio O Mundo Primitivo, era sugerido que os 22 trunfos — hoje chamados de Arcanos Maiores — correspondiam às 22 letras do alfabeto hebraico. O motivo? A Cabala, antiga tradição do misticismo judaico.

A Cabala foi tomada e adaptada por ocultistas cristãos pela mesma época em que o primeiro baralho de tarot surgiu. Segundo seu texto mais antigo, o mundo foi criado com dez números e 22 letras, tal qual os Arcanos Maiores e Menores.

Em meados do século XIX, o ocultista francês Éliphas Lévi desenvolveu um sistema completo de correspondências entre o tarot e a Cabala. Depois dele, Paul Christian desenvolvera um imaginário egípcio para o tarot, uma interpretação que influenciou muitos leitores desde então. 

tarot egípcio

Em 1888, um pequeno grupo de ocultistas fundou a Ordem Hermética da Aurora Dourada, usando o tarot e o símbolo cabalístico da Árvore da Vida para sintetizar uma vasta quantidade de informações — vindas das mais variadas fontes — para elevar o nível espiritual de alguém ao ponto de se tornar um verdadeiro mago. 

Caminhando para os tempos atuais

A maior influência no tarot moderno vem de um baralho produzido por Arthur Edward Waite e Pamela “Pixie” Colman Smith. Em 1909, a Rider Company de Londres publicou esse baralho, ao qual chamou de “verdadeiro e corrigido”. O baralho de Rider revolucionou o tarot ao modificar os Arcanos Menores, com cenas completando as cartas de naipes. 

tarot rider

Diante de tudo isso, Rachel Pollack traz uma reflexão: seria mesmo importante sabermos de onde o tarot veio? Se hoje acreditamos que ele só existe há cerca de duzentos anos, será que isso invalida todo o imaginário egípcio em torno dele? Se os mestres cabalistas nunca ouviram falar do tarot, não podemos mais usar tais correspondências?

A autora defende que, ao criar um mito de origem para o tarot, Antoine de Gébelin e todos que vieram depois dele acabaram libertando o tarot do próprio tempo. Ele se tornou um baralho aberto às nossas próprias interpretações e experiências com as cartas. Passado, presente e futuro encontram-se em seus arcanos, e essa atemporalidade talvez seja a característica mais fascinante do tarot.

LEIA TAMBÉM: 5 COISAS QUE VOCÊ VAI APRENDER COM GRIMÓRIO OCULTO

Sobre DarkSide

Avatar photoEles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Bíblia Clássica do Tarot + Brinde Exclusivo
R$ 99,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Manual Prático do Tarô + Brinde Exclusivo
R$ 44,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Grimório Oculto + Brinde Exclusivo
R$ 79,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Ela Não Pode Confiar

    Wicked
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
FilmesNovidades

Tudo que sabemos sobre MaXXXine

E quem diria que um terror indie sem distribuição chegaria ao terceiro filme com...

Por DarkSide
FilmesNovidades

Jogos Mortais XI tem novidades de roteiro e lançamento adiado

Marcus Dunstan, roteirista de Jogos Mortais XI, finalmente atualizou os fãs sobre o...

Por DarkSide
FilmesFirestar Videolocadora

Pin: Um Trauma feito de loucura e plástico

Alguns filmes sempre foram raros no Brasil, outros acabaram sendo subestimados e...

Por Cesar Bravo
CuriosidadesDarkloveEntrevista

Rachel Rabbit White pelas palavras de Nico Walker (e dela própria)

O que os livros Carrossel dos Desejos e Cherry: Inocência Perdida têm em comum? Numa...

Por DarkSide
GamesMacabraNovidades

Conheça o jogo de tabuleiro de Condado Maldito

Se você é fã da série de graphic novels Condado Maldito e gosta de jogos de...

Por DarkSide