Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


LançamentoMagicae

5 Coisas que você vai aprender com Grimório Oculto

Você está pronto para entender a filosofia das Ciências Ocultas?

Amuletos, talismãs, presságios, divinações e feitiços são práticas comuns em todos os cantos do mundo. Porém, no ocidente, desde o domínio católico do Império Romano, tais costumes foram considerados ocultismo – embora as pessoas continuem se associando a eles. 

LEIA TAMBÉM: DUAS BRUXAS CONTAM COMO A CULTURA PAGÃ FOI TRANSFORMADA DURANTE A PANDEMIA

Em Grimório Oculto: Uma Jornada da Alquimia à Wicca, o leitor tem a oportunidade de conhecer os principais acontecimentos relacionados ao ocultismo na história da humanidade. Ao longo de uma jornada longa e tortuosa, o livro começa nos tempos pré-cristãos para mostrar esta íntima relação entre a humanidade e a magia, às vezes celebrada e muitas outras vezes demonizada. 

E nesta caminhada repleta de magia, história e mitologia a obra de John Michael Greer tem muito a nos ensinar sobre as origens e transformações do ocultismo ao longo dos séculos. Veja a seguir alguns conhecimentos compartilhados no livro:

1. A origem dos quatro elementos

O conjunto de símbolos mais influente do ocultismo surgiu da combinação de crenças de filósofos gregos. Quem colocou ordem na casa foi Empédocles em seu poema “Sobre a natureza”, a primeira exposição que se tem registro sobre a teoria dos quatro elementos.

Créditos: Thomas Vogel / Getty Images

Para ele, a riqueza e a diversidade da natureza eram a prova de que não poderia existir uma única fonte para tudo o que existe. Os quatro elementos – fogo, ar, água e terra – formavam todas as coisas, através de suas combinações e separações. A teoria de Empédocles encontrou longevidade no ocultismo: magos, adivinhos e outros ocultistas adotaram o hábito de dividir o mundo nas categorias ígneas, aéreas, líquidas e terrestres.

2. Origens da cabala

Nas províncias do sul da França, as comunidades judaicas prosperavam e os vínculos comerciais com o Norte da África permitiram o contato com o conhecimento que havia se perdido na Europa na Idade das Trevas. Desta forma, os rabinos da região tiveram contato com livros antigos que aludiam a mistérios profundos escondidos nas escrituras da Torá.

Blackboard with a the Sefirot of the Kabbalah drawn in the middle.

Com acesso a estes documentos, o rabino Isaac, o Cego descobriu uma nova maneira de compreender o livro sagrado, abrindo portas para mistérios surpreendentes. O segredo para a nova doutrina do religioso era numérico, apoiando-se nas mesmas tradições de números místicos e geometria sagrada introduzidos por Pitágoras. Pouco tempo depois, a cabala, palavra hebraica para “tradição oral” passou a ser aplicada a esses ensinamentos.

LEIA TAMBÉM: CAÇA ÀS BRUXAS NA ÁFRICA: PROBLEMA PERSISTE EM PLENO SÉCULO XXI

3. O surgimento do tarô

O mais importante sistema divinatório do ocultismo até os dias de hoje deu seus primeiros passos no século XV, quando o secretário do duque de Milão, chamado Marziano da Tortona, acrescentou um conjunto de cartas simbólicas aos primeiros baralhos conhecidos no mundo ocidental – que já se pareciam com as cartas modernas, com quatro naipes numerados.

Créditos: Jean Didier

As cartas extra eram as mesmas que as da sequência padrão do tarô, com dezesseis divindades gregas representando vícios e virtudes. Pela metade daquele século, os jogadores de cartas em Milão haviam estabelecido os 22 trunfos utilizados até hoje. O baralho milanês foi levado por mercadores a Marselha, na França, que se tornou o mais importante centro de fabricação de cartas de tarô.

4. A primeira Grande Loja Maçônica

Na Europa medieval, trabalhadores de cada profissão qualificada se reuniam em organizações comerciais chamadas guildas. A organização dos pedreiros na Inglaterra e na Escócia tinha um elaborado simbolismo e passou a atrair membros honorários, ou seja, que não exerciam a profissão. Em 1717, as quatro guildas de pedreiros em Londres se reuniram com o objetivo de organizar a primeira Grande Loja Maçônica.

Créditos: Mansell/The LIFE Picture Collection via Getty Images

Apesar de originalmente não ser uma associação ocultista, os laços que uniam os maçons à geometria sagrada e aos símbolos ocultistas levaram muitos adeptos do ocultismo a se tornarem maçons entre os séculos XVIII e XX. 

5. Wicca: magia para todos

Na metade do século XX, Gerald Gardner, que foi um dos estudantes de Aleister Crowley, escreveu livros sobre uma fé pagã que defendia a vida e a saúde e era praticada por meio da magia e da divinação – que hoje conhecemos como wicca. As publicações eram acessíveis a entusiastas que nem eram praticantes. 

Créditos: Horácio Gama

Vinte anos depois, novos livros disseminaram ainda mais a contracultura neopagã, marcando o amadurecimento da wicca pelo mundo. Se antes ela era uma tradição reservada, depois do fim dos anos 1970 a wicca se transformou em um movimento religioso bastante público, conquistando principalmente países de língua inglesa e reunindo adeptos em todo o mundo.

LEIA TAMBÉM: COMO BRUXAS PASSARAM DE ESQUISITONAS A ÍCONES FEMINISTAS

Sobre Macabra

Macabra Filmes é a fazenda do terror. Compartilhamos o horror e a beleza, a vida e a morte. Brindamos com sangue as alegrias de existir. Cultivamos o primeiro suspiro, o abrir de olhos, o frio na espinha, o grito na montanha russa, o crepúsculo e a eterna escuridão. Para nós, o medo é natural — e a vida, um presente sobrenatural. É puro terror. 100% macabra.

Website

3 Comentários

  • Eliezer croff

    26 de março de 2022 às 21:29

    Muito bom

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Grimório Oculto + Brinde Exclusivo
R$ 69,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
O Ano das Bruxas + Brinde Exclusivo
R$ 64,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Experiência Dark
  • Experiência Dark
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
DarksideEntrevistaPerfil

Agustina Bazterrica: “A literatura de terror é um canal das emoções sociais”

A distopia Saboroso Cadáver nos apresenta a um mundo em que a carne animal se tornou...

Por DarkSide
CuriosidadesMedo Clássico

Quem foi Vita Sackville-West, inspiração para Orlando

Algumas das maiores obras de todos os tempos foram inspiradas em paixões reais. Esse...

Por DarkSide
AnimaçãoDarksideFilmes

O poder da mitologia na cultura pop

Sempre vamos precisar de heróis para nos inspirar com feitos e desafios fabulosos. Das...

Por DarkSide
Coven MagicaeMagicae

Cozinha da Bruxa

Nossa cozinha tem o equilíbrio perfeito dos 4 elementos: a água, equilibrando nossas...

Por Dani Petrucci
Cine Book ClubFilmesListas

6 Máscaras de filmes de terror e suas inspirações reais

Desde os desenhos do Scooby-Doo nos acostumamos a vilões mascarados. Há certo...

Por DarkSide