Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


FilmesListas

10 Filmes de terror da A24 para desgraçar as ideias

Mergulhe no horror diferentão do estúdio

15/02/2023

Cinéfilos de plantão já sentem até um arrepio especial na espinha quando começam a ver um filme e aparece a logo do estúdio A24, principalmente para quem é fã de terror. Conhecida por uma pegada mais independente e com abordagens diferentonas das fórmulas adotadas pelos grandes estúdios, a A24 foi conquistando o seu espaço aos poucos e nos últimos anos chegou até o Oscar®.

LEIA TAMBÉM: 8 FILMES DE TERROR QUE ERAM CURTAS ORIGINALMENTE

O estúdio abriu caminhos para cineastas como Ari Aster, Robert Eggers e Ti West e já foi até “acusado” de estar salvando o gênero do terror. Talvez “salvar” seja uma palavra muito forte, considerando que talentosíssimos cineastas fazem isso em outros estúdios. Porém, pode-se dizer que o conjunto da obra da A24 aproximou o público daquele cinema de terror mais artístico, que causava estranheza e afastava muita gente por bastante tempo.

Tudo isso graças a preocupações que o estúdio tem em relação às produções feitas por lá. Por mais que mudem os diretores, roteiristas e equipes, existem algumas características comuns a boa parte dos filmes de terror da A24:

Ambiguidade e densidade: pode perceber, na maioria dos filmes existe uma natureza dúbia, que engana o espectador e sinaliza que há algo muito mais profundo em jogo do que mostram as aparências. A fórmula nunca será tão simples como um assassino perseguindo um grupo de adolescentes.

X a marca da morte
A24/Divulgação

Atmosfera sombria: você nem precisa se deparar com monstros ou assassinos mascarados, cada filme de terror da A24 carrega consigo uma atmosfera sinistra que por si só já deixa os nossos nervos à flor da pele. Também pode reparar que cada um deles tem uma estética bem peculiar, que ajuda a compor a “marca” do filme.

Protagonistas reais e marcantes: os filmes de terror do estúdio investem na construção de personagens mais humanizados, com dilemas e problemas com os quais conseguimos nos relacionar. Suas ações são justificadas pela bagagem que aprendemos que eles têm. Isso é utilizado em favor das produções para, além de uma identidade visual, dar um rosto ao filme. Pode ver: Dani é a estrela de Midsommar, Thomasin de A Bruxa e Pearl, é claro, de Pearl.

Dilemas psicológicos: sem o óbvio embate do bem contra o mal, as histórias desses filmes costumam colocar seus protagonistas em encruzilhadas que nem os espectadores conseguem decidir sobre qual a melhor decisão a ser tomada. Qualquer passo em falso pode encaminhar os eventos para um desfecho frustrante para o personagem.

Fórmulas disruptivas: muita gente acusa os filmes de terror da A24 de não pertencerem ao gênero. Essa impressão frequentemente ocorre porque eles escapam das fórmulas mais populares do horror, fortemente associadas ao gore, assassinatos e banhos de sangue. A estética também tem participação nisso, pois a maioria das produções nem se parece com filmes de terror, que adota uma nota mais sutil, mas não menos enervante.

LEIA TAMBÉM: 7 MULHERES DO CINEMA DE TERROR QUE SE DESTACARAM EM 2022

De maneira geral, nesses filmes o terror não é o fim, e sim o meio pelo qual a história é contada, o que fomenta ainda mais a nossa discussão sobre o que é o terror, afinal. O que desperta os nossos gatilhos de medo e pavor: a forma ou o subtexto da situação? E é por isso que continuamos fazendo questão de que essas narrativas continuem desgraçando as nossas ideias.

O terror diferentão da A24 em 10 filmes

Acredite, selecionar apenas alguns filmes dentro de um acervo tão rico e com tantas histórias sutilmente horripilantes não é nada fácil. Mas a Caveira preparou uma listinha aqui de alguns títulos que se destacam no catálogo de terror da A24:

1. A Bruxa

Nesse filme de Robert Eggers, a paranoia toma conta de uma família isolada de sua comunidade sob acusações de bruxaria. No começo a dinâmica familiar até vai bem, só que o desaparecimento de um bebê levanta suspeitas dentro do próprio clã sobre a possibilidade de uma bruxa estar entre eles.

a bruxa
A24/Divulgação

2. Midsommar

Um filme de terror à luz do dia? Onde já se viu isso? Ari Aster construiu uma atmosfera horrorizante em torno de uma florida e amigável comunidade sueca que recebe visitantes para as festividades de midsommar. Quando alguns desses estrangeiros começam a desaparecer, tudo indica que os rituais daquele povo são mais sangrentos do que aparentam.

midsommar
A24/Divulgação

3. Pearl

Se X: A Marca da Morte não entrou nessa lista (apesar de merecer muito!), foi para dar espaço a Pearl, segundo filme da trilogia, que se concentra nas origens da senhorinha letal do primeiro filme. Coescrito e protagonizado por Mia Goth, Pearl oferece um detalhado estudo de personagem sobre os efeitos do isolamento e da falta de esperança sobre a mente de alguém. Já virou um dos melhores filmes de origem de vilões de todos os tempos.

Pearl
A24/Divulgação

4. Morte Morte Morte

Com um pezinho na fórmula dos slashers, mas sem entrar completamente lá, Morte Morte Morte vem adaptado ao público da geração Z. Ele utiliza elementos do isolamento e da impossibilidade de comunicação exterior — potencializados pela tempestade que cai fora da casa — para aumentar a contagem de corpos sem uma presença definida de um assassino, intensificando a paranoia e o desespero do grupo de jovens.

bodies bodies bodies
A24/Divulgação

5. Hereditário

É tanta coisa acontecendo aqui que eu nem sei por onde começar. Hereditário é considerado por muitos o melhor filme de terror da A24 e um dos melhores dos últimos anos — senão de todos os tempos! Uma maldição que corre na família, uma morte inesperada, o desesperador luto de uma mãe, possessão demoníaca e muito fogo no parquinho. O longa de Ari Aster é um prato cheio para explorar diferentes vertentes do terror e ao mesmo tempo entregar uma história surpreendente.

hereditário
A24/Divulgação

6. O Farol

Um filme sinistro, em preto e branco, sobre pássaros, masculinidade e os gases do Willem Dafoe. O longa de Robert Eggers mostra como o isolamento pode levar à perda da sanidade a partir da história de dois faroleiros confinados em uma ilha. As dedicadas performances de Dafoe e Robert Pattinson sustentam um filme estranho e ao mesmo tempo hipnotizante, que nos leva a questionar a confiabilidade dos personagens.

o farol
A24/Divulgação

7. O Sacrifício do Cervo Sagrado

Não se deixe enganar pelas ironias desse aqui, O Sacrifício do Cervo Sagrado é um filme de terror centrado em vingança. Um médico vê seus filhos e esposas sucumbirem a uma misteriosa e mortal doença, ao mesmo tempo em que ele nutre uma estranha amizade com o filho de um de seus pacientes, recentemente falecido. Com bizarrice e muito desconforto, Yorgos Lanthimos nos conduz por esse suspense com direito a uma verdadeira tragédia grega.

o sacrificio do cervo sagrado
A24/Divulgação

8. Lamb

Ambientada na isolada Islândia rural, Lamb é uma história sobre perda e luto que num primeiro momento pode até parecer um drama, e não terror. No centro de tudo está um casal que perdeu um filho e lida em silêncio com o luto, até que um “presente” inesperado enche as vidas deles de alegria novamente. Porém, uma ameaçadora presença ao redor da casa deles — isolada, apenas pra lembrar — pode indicar que o tal presente era na verdade uma maldição.

Lamb
A24/Divulgação

9. Sob a Pele

Quanto menos você souber desse filme antes de assisti-lo, melhor! Mas é importante saber que a produção também é considerada por muitos um dos melhores filmes de terror de todos os tempos e foi um dos primeiros destaques do estúdio no território do terror, ainda em 2013. O longa também envolve erotismo em ficção científica numa história em que homens desaparecem misteriosamente.

sob a pele
A24/Divulgação

10. Ao Cair da Noite

Isolamento e paranoia são as cartas essenciais aqui novamente. Ao Cair da Noite acabou se tornando um filme bem controverso, principalmente por causa da sua campanha de divulgação. As pessoas foram assisti-lo achando que veriam um filme de monstro, só que o suspense de Trey Edward Shults utiliza outros meios para fazer o público roer as unhas.

ao cair da noite
A24/Divulgação

LEIA TAMBÉM: MONSTROS CLÁSSICOS DA UNIVERSAL: DOS LIVROS PARA O CINEMA

Sobre DarkSide

Avatar photoEles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

9 Comentários

  • Valdark

    19 de fevereiro de 2023 às 21:44

    De todos, só não assisti 2. Vamos lá.

  • César Samblas Boscolo

    20 de fevereiro de 2023 às 11:08

    Muito bom, gostei das indicações. Já vi alguns, e são filmes bons mesmo. Até a próxima!

  • Fabrizio Miranda

    20 de fevereiro de 2023 às 11:22

    Ótima sequência….uma bela maratona pra os dias de Carnaval.

  • Ale

    20 de fevereiro de 2023 às 15:42

    Desses, assisti apenas Midsommar e posso garantir que o filme é estranhamente e surpreendentemente bom.
    Um filme de terror onde 95% da história se passa de dia pode ser aterrorizante?
    Sim pode, e muito. Praticamente sem slasher e jump scares, o filme mostra como o “ser humano vivo” é o maior monstro que caminha sobre a Terra.
    Obs- como nada é perfeito, há um princípio extremamente woke na história, mas não chega a comprometer o filme.

  • Raphael

    22 de fevereiro de 2023 às 16:14

    sacanagem citar que o “sob a pele” é considerado por muitos um dos melhores filmes de terror. É um filme bacana, mas totalmente longe de ser um dos melhores e de terror que nem terror é na real :S

  • Amands

    23 de fevereiro de 2023 às 14:21

    Acho que TERRIFIER merece um espacinho aí. Mas “A Bruxa” e “Hereditário” estão no topo da lista, na minha opinião.

    • Avatar photo

      DarkSide

      23 de fevereiro de 2023 às 14:42

      Oi Amanda. Terrifier não é um filme da A24, e sim da Dark Age Cinema. Dark hugs!

  • eddie

    26 de fevereiro de 2023 às 15:07

    Só filmão

  • LUCAS HENRIQUE CEZARIO DA SILVA

    27 de fevereiro de 2023 às 12:41

    A bruxa ja asssisti , agora esse do farol e sob a pele são de arrepiar ao meu ver haha

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Tom Savini: Vida Monstruosa + Brindes Exclusivos
R$ 129,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Saboroso Cadáver + Brinde Exclusivo
R$ 64,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
DarksidePerfil

Peter Straub: A síntese do horror e da beleza na literatura

Existem autores que conseguem explorar o terror muito além dos sustos, dos monstros e...

Por DarkSide
FilmesNovidades

Novo filme de O Corvo divulga as primeiras imagens

Depois de viver o palhaço Pennywise em It, Bill Skarsgård aparece pela primeira vez...

Por DarkSide
FilmesFirestar Videolocadora

Superstition: Um filme que irá testar sua descrença

Existe um ditado muito popular entre os colaboradores da Firestar Videolocadora e do...

Por Cesar Bravo
FilmesLivros

4 Livros da DarkSide para quem amou Pobres Criaturas

Ciência, medicina, monstruosidade e a busca humana pelo nosso lugar no mundo. Esses...

Por DarkSide
CuriosidadesFábulas DarkFilmes

Wicked: O livro, o musical, o filme

Que Dorothy nos desculpe, mas há muito que a Bruxa Má do Oeste conquistou nossos...

Por DarkSide