Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


CuriosidadesFilmesListas

13 Curiosidades sangrentas sobre a franquia Sexta-feira 13

Desenterre esses segredos de Crystal Lake

12/01/2023

Concebido para ser apenas um filme lucrativo através da manipulação inteligente do gênero do terror, Sexta-feira 13 se tornou um marco que inspirou incontáveis imitações, referências na cultura pop e diversas continuações — para o bem ou para o mal.

LEIA TAMBÉM: 13 FILMES PARA CURTIR A SEXTA-FEIRA 13

Foi em 1979 que um grupo de atores desconhecidos, um diretor desesperado por um sucesso e um visionário dos efeitos especiais se reuniram nas florestas de New Jersey para criar algo que se tornaria uma verdadeira lenda cinematográfica. Hoje, a produção se tornou um título essencial entre os slashers e uma das franquias mais persistentes do gênero.

Se você é que nem a Caveira e não se cansa de saber cada vez mais sobre Jason Voorhees e todo o universo de Crystal Lake, separamos aqui 13 curiosidades sangrentas sobre essa franquia que, assim como seu assassino, não morre nunca!

1. O primeiro filme foi anunciado antes de ter dinheiro para ser produzido

Na esperança de “bombar” a publicidade do seu projeto, o cineasta Sean Cunningham divulgou um anúncio na edição de 4 de julho de 1979 da Variety contendo a logo da franquia explodindo através do vidro. Naquela época, o escopo do filme já existia, mas a Georgetown Productions ainda não tinha fechado o investimento — um problemão para a estreia já anunciada para novembro daquele ano. No fim das contas o plano deu certo e Cunningham conseguiu levar o projeto adiante.

poster sexta-feira 13
© 1979 Cunningham Films Ltd.

2. A inspiração original foi Halloween

Olha esse Michael Myers atacando novamente! Em 1978, Cunningham estava buscando um modelo para criar o seu sucesso de bilheteria — o que ele encontrou com o filme de John Carpenter que se tornou um clássico absoluto do gênero. Embora no fim das contas Sexta-feira 13 e Halloween não tenham muito em comum além da fórmula dos slashers, Cunningham garante que foi fortemente influenciado pela estrutura do filme de Carpenter.

LEIA TAMBÉM: TODOS OS FILMES DE HALLOWEEN EM ORDEM CRONOLÓGICA

Dica da Caveira: se você é um aficionado do cinema de terror e quer saber mais sobre a franquia iniciada por John Carpenter, o livro Halloween: O Legado de Michael Myers é uma obra essencial para saciar a sua sede por conhecimento.

halloween

3. O acampamento em que foi filmado ainda existe

O famoso acampamento de Crystal Lake existe de verdade, só que sob o nome de Camp No-Be-Bo-Sco, destinado a escoteiros. O estabelecimento utilizado pelas filmagens em 1979 ainda está em operação, com direito a uma lojinha de souvenires de Sexta-feira 13 — lá tem até pedaços da madeira do deck utilizado no filme e garrafas com água do lago. Às vezes o acampamento realiza tours temáticos do filme que atraem fãs do mundo inteiro.

acampamento sexta-feira 13
campnobebosco.org

4. Tom Savini “cozinhou” os efeitos especiais no próprio acampamento

Sexta-feira 13 ajudou Tom Savini a se tornar a lenda dos efeitos especiais, da mesma forma que Savini fez do filme o marco slasher que ele representa. E quem conhece o trabalho desse mago do cinema — se não conhece, corre aqui pra saber tudo sobre ele em Tom Savini: Vida Monstruosa — sabe que ele é um verdadeiro MacGyver e que não existem barreiras para a sua criatividade

Durante a produção de Sexta-feira 13, ele e o assistente Tato Stavrakis (guarde esse nome) usaram a cozinha do acampamento para finalizar alguns efeitos de maquiagem. Segundo o próprio Savini, muitas das próteses de látex utilizadas nas cenas dos assassinatos foram assadas nos fornos de pizza do estabelecimento. Imagina a decepção da galera em descobrir que aquela massa saborosa era só mais uma meleca do Savini.

5. A morte de Kevin Bacon quase deu errado

Se você se lembra de uma morte específica do filme original é essa aqui:

Só que não foi tão fácil assim de passar uma flecha no pescoço do Kevin Bacon. Para que isso funcionasse, o ator precisou se espremer debaixo da cama e passar a cabeça através de um buraco no colchão. Mas não é só isso, ele precisou encaixar a cabeça numa prótese de látex simulando o pescoço, para dar a impressão de que estava deitado. Conseguir esse encaixe levou horas em uma posição bem desconfortável para Bacon.

Mas a treta não acaba aqui, o próprio Tom Savini também estava debaixo da cama para conseguir empurrar a flecha para cima. Tem lugar pra mais um? Não, mas isso não importa: o assistente também estava ali para conseguir espirrar o sangue cenográfico. Tudo pronto? Sim, só seria uma pena se a bomba de sangue falso desencaixasse, o que realmente aconteceu. Para evitar passar por tudo aquilo de novo, Stavrakis pegou a mangueira e a assoprou para que o sangue pudesse sair, salvando a cena e a santa paciência da galera enlatada debaixo da cama.

6. Um ator ficou temporariamente cego pelo sangue cenográfico

Para a cena em que Bill (Harry Crosby) é morto por várias flechas, com direito a uma acertando o seu olho, Tom Savini usou uma fórmula de sangue cenográfica que continua uma substância chamada PhotoFlo, que deveria fazer com que o líquido encharcasse as roupas e parecesse mais real. Infelizmente o produto não é recomendado para produzir um “sangue seguro”, destinado aos rostos dos atores. Quando a cena foi filmada, o líquido acabou entrando nos olhos do ator, causando uma dor intensa quando a prótese foi removida. Crosby precisou ser levado ao hospital para tratamento, mas felizmente acabou ficando bem.

sexta-feira 13 bill
© 1980 – Paramount Pictures/Divulgação

7. Quase que AQUELA cena no lago não aconteceu

Há controvérsias quanto à autoria DAQUELA cena final no filme, na qual um Jason deformado pula do lago e agarra Alice (Adrienne King) enquanto ela está em uma canoa. Victor Miller, Tom Savini e o roteirista não creditado Ron Kurz alegam serem os pais da criança. Kurz argumenta que foi ele quem transformou Jason em uma “criatura” e Savini afirma que se inspirou na cena final de Carrie, a Estranha. De qualquer modo, a cena não constava no roteiro original de Miller, que tecnicamente acaba levando os créditos por ela.

sexta-feira 13 cena do lago
© 1980 – Paramount Pictures/Divulgação

8. A música tema veio de um diálogo 

Em seu trabalho de composição da trilha do filme, Harry Manfredini estava procurando algum som peculiar, capaz de ser identificado sempre que o assassino aparecesse. Quando viu pela primeira vez uma cópia do longa, ele ouviu a voz da Sra. Voorhees imitando Jason e dizendo “Mate-a, mamãe!” e decidiu que ali estava a resposta que buscava. A partir disso, ele tirou duas sílabas do diálogo, “ki” e “ma”, do inglês “kill mommy”, para criar o icônico som e colocá-lo na trilha.

9. Várias pessoas já interpretaram o assassino

Sim, em mais de quarenta anos e uma dúzia de filmes a gente sabe que Jason já foi interpretado por mais de uma dezena de atores. Mas você sabia que até mesmo no original o assassino foi interpretado por várias pessoas? Isso aconteceu porque quando as filmagens já estavam acontecendo, Cunningham ainda estava procurando uma atriz para interpretar a Sra. Voorhees, ou seja, muitas cenas foram gravadas antes da chegada de Betsy Palmer. Enquanto isso, os próprios membros da produção quebravam um galho na pele do serial killer. Um exemplo é a cena da morte de Annie (Robbi Morgan), que contou com uma ajudinha (mais uma!) do assistente de efeitos especiais, Taso Stavrakis (olha ele de novo!).

pamela voorhees
© 1980 – Paramount Pictures/Divulgação

10. Não era pro Jason ter se tornado o astro da franquia…

Tal qual Halloween, Sexta-feira 13 também deveria ter se tornado uma antologia, com outras histórias em torno da tão temida data. No entanto, assim que Jason ressurge da água no original e dá aquele susto na galera, ele acabou se tornando o ponto central da história.

11. … e o roteirista odiou que ela tomou esse rumo

Apesar de ter dado toda uma mitologia macabra à franquia, a verdadeira vilã de Sexta-feira 13 é a mãe dele. Para Victor Miller isso era uma característica muito importante da história. Por isso, quando a sequência colocou Jason como o novo assassino, o roteirista ficou decepcionado. “Para falar a verdade, eu não vi nenhuma das sequências, mas eu tenho um grande problema com todas elas porque tornaram Jason no vilão”, defende Miller. O escritor ainda lembra que Jason era uma vítima, e não o vilão.

12. Jason já foi o assassino mais letal dos slashers

Existe um motivo para Jason Voorhees ter se tornado um dos vilões mais icônicos do terror, e nem estamos falando da sua famosa máscara de hóquei. Até 2019 ele detinha o recorde de mortes, mas recentemente foi ultrapassado pela sua principal inspiração, Michael Myers, que aumentou a contagem de corpos graças à nova trilogia. Com novas produções ventiladas, é possível que logo ele assuma a dianteira novamente: Jason tem 157 mortes contra 160 de Myers

13. Ele até ganhou um prêmio da MTV pela carreira

Bem longe das formalidades do Oscar®, o MTV Movie Awards é uma premiação bem mais descontraída da indústria cinematográfica. Em 1992, apesar de não aparecer diante das câmeras desde 1988, a cerimônia concedeu ao personagem um prêmio honorário pelo conjunto da obra graças ao seu “impacto na arte do cinema”. Ele foi o primeiro de uma limitada seleção de personagens fictícios agraciados com o prêmio, como Godzilla e Chewbacca. Jason foi receber sua homenagem de máscara e smoking, interpretado pelo ator e comediante Jon Lovitz

jason mtv movie awards
MTV/Reprodução

LEIA TAMBÉM: DESCUBRA AS ORIGENS POR TRÁS DA SUPERSTIÇÃO DA SEXTA-FEIRA 13

Sobre DarkSide

Avatar photoEles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Tom Savini: Vida Monstruosa + Brindes Exclusivos
R$ 129,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Graphic NovelListas

8 Histórias em quadrinhos nacionais que você precisa conhecer

Quadrinhos são uma fonte rica de informação, entretenimento e de estímulos para a...

Por DarkSide
FilmesResenha

Caveira Viu: O Menu

A alta gastronomia possivelmente nunca esteve tão em alta como nos dias de hoje....

Por DarkSide
CuriosidadesGraphic Novel

Por que ler quadrinhos faz bem ao cérebro?

Houve um tempo em que histórias em quadrinhos eram desprezadas no meio literário....

Por DarkSide
ListasMedo Clássico

A influência de Orlando: Uma Biografia no mundo das artes

Não é novidade para ninguém que Virginia Woolf era uma escritora tão à frente de...

Por DarkSide
FilmesGraphic NovelSéries

Conheça os filmes e séries que inspiraram Hailstone

Horror, ficção científica, ficção histórica, faroeste e mistério se misturam...

Por DarkSide