Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


Graphic NovelLançamentoListas

Cinema Panopticum: 5 Filmes essenciais do Expressionismo Alemão

Graphic Novel de Thomas Ott traz atmosfera do cinema mudo

O alto contraste e o terror do cinema alemão expressionista não foi apenas um marco do cinema mudo no início do século. Parte de um movimento artístico que envolveu literatura e pintura, ele exerce forte influência na cultura até os dias de hoje, como é o caso da graphic novel Cinema Panopticum, publicado pela Caveira.

LEIA TAMBÉM: PRECISAMOS RECONFIGURAR OS LIMITES DO HORROR

A atmosfera de terror fantástico produzido na década de 1920 toma conta das páginas da HQ de Thomas Ott e o cinema se faz presente na trama. Uma menina em um parque de diversões está fascinada com as atrações, só que elas são muito caras. Uma opção acessível é entrar no Cinema Panopticum e assistir aos filmes em pequenos boxes pela barganha de dez centavos por sessão.

Tanto a história principal como as dos filmes assistidos pela protagonista capturam perfeitamente o tom sombrio e intenso do cinema mudo, principalmente das obras do Expressionismo Alemão. As palavras são completamente supérfluas aqui, mas o terror é garantido.

Para entrar no clima de Cinema Panopticum, conheça cinco dos filmes mais essenciais do Expressionismo Alemão:

1. O Gabinete do Dr. Caligari (1920)

Provavelmente o filme mais famoso deste movimento artístico, este terror mudo conta a história de um médico que hipnotiza sua vítima, obrigando-a a matar. Feito logo após a Segunda Guerra Mundial, o diretor Robert Wiene quis mostrar como o governo hipnotizava cidadãos em guerras. No filme, o Dr. Caligari é a figura autoritária, que representa os líderes alemães que hipnotizavam os soldados a enfrentarem batalhas ditadas por eles. 

Créditos: © Archives du 7e Art/Decla-Bioscop

Os cenários foram feitos de papel, criando sombras. A luz saturada e os fortes contrastes são elementos essenciais do Expressionismo Alemão. Tudo em O Gabinete do Dr. Caligari define o gênero, o que o torna uma obra essencial.

2. Nosferatu (1922)

Apesar de ter apenas 10% do tempo de tela, o monstro Nosferatu faz sua presença ser sentida ao longo de todo o filme – e lembrada até os dias de hoje. A palavra “nosferatu” é um termo romeno antigo que significa vampiro, um dos mais clássicos monstros do terror.

Créditos: © Archives du 7e Art/Prana-Film Berlin

A história de Nosferatu é bem parecida com a de Drácula, aliás, parecida até demais. Isso fez com que o estúdio fosse processado pela esposa de Bram Stoker, Florence Balcombe, o que levou o estúdio a fechar as portas logo após a produção do filme.

Diferentemente de outras versões de Drácula, o longa foca mais no sofrimento do personagem. Tal angústia era uma metáfora para o povo alemão que ainda estava de luto pelas perdas e pessoas que morreram na Guerra.

3. Metropolis (1927)

O legendário filme de Fritz Lang é uma das grandes obras-primas do Expressionismo, apesar de ter boa parte de seu conteúdo perdida por décadas. O filme se passa em um mundo utópico, dividido entre uma enseada próspera e um submundo secreto. 

Créditos: © Archives du 7e Art/UFA

O diretor se inspirou nos arranha-céus e ruas de Nova York – por ser judeu, Lang se mudou para lá para fugir do nazismo. O investimento da megaprodução foi de 200 milhões de dólares, um orçamento semelhante ao de filmes como Star Wars e Avatar.

LEIA TAMBÉM: CONHEÇA A ROBÔ DE 1927 QUE INSPIROU A CRIAÇÃO DE C-3PO

4. M, o Vampiro de Düsseldorf (1931)

Outra obra inovadora de Fritz Lang, conhecido pelas suas ideias ousadas, M, o Vampiro de Düsseldorf é inspirado num caso real envolvendo o sequestro de crianças. O Expressionismo Alemão evoluiu dos monstros fictícios para casos mais próximos da realidade.

Créditos: © 1931 – Paramount Pictures

Um dos motivos que levou a esta mudança de foco foi o impacto da criminalidade e as disputas de poder na República de Weimar – o nome dado à Alemanha entre o fim da Primeira Guerra e a ascensão do nazismo. Mas esta não foi a única mudança da década de 1930: o começo do cinema falado. M é o primeiro filme com som de Fritz Lang.

5. O Golem (1915)

O primeiro de três filmes do diretor sobre o personagem, conta a história de um vendedor de antiguidades que encontra um golem a quem um rabino deu vida. Só que a criatura logo se apaixona pela filha do vendedor, que não corresponde à paixão e o rejeita. Isso leva o golem a cometer crimes como vingança.

Créditos: Deutsche Bioscop GmbH

A história é baseada numa lenda judaica sobre o Golem de Praga, na República Tcheca. Diz a lenda que ele atuava como um protetor dos judeus.

LEIA TAMBÉM: MONSTROS CLÁSSICOS DA UNIVERSAL: DOS LIVROS PARA O CINEMA

Sobre DarkSide

Eles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

4 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Drácula - Dark Edition + Brinde Exclusivo
R$ 69,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Star Wars: Dark Edition + Brinde Exclusivo
R$ 79,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Experiência Dark
  • Experiência Dark
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
DarksideFilmes

Por que Tim Burton quis fazer um filme sobre Ed Wood

Houve uma época em que o cinema era conhecido como uma fábrica de sonhos. E quem...

Por DarkSide
DarkloveMagicae

5 Deusas Nórdicas e suas lições

Nem só de Thor, Odin e Loki é feita a mitologia nórdica. Deusas poderosas também...

Por DarkSide
Coven MagicaeMagicae

Conheça a Botânica Mística e a Herbologia Esotérica

Conectar-se com a energia das plantas é perceber desde o primeiro contato o quanto...

Por Jeff e Lucas
LançamentoMagicae

Lançamento: Dicionário dos Sonhos, de Gustavus Hindman Miller, Linda Shields e Lenore Skomal

Nossos sonhos são portais para o inconsciente, uma linguagem espiritual para desvendar...

Por DarkSide
LançamentoMagicae

Lançamento: Manual Prático das Auras, de Cassandra Eason

As cores e as emoções possuem paralelos que são muito comuns na nossa comunicação...

Por DarkSide