Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


Crime SceneCuriosidades

8 Curiosidades sobre Ilana Casoy

Criminóloga é madrinha da marca Crime Scene®

A criminologia no Brasil tem um nome: Ilana Casoy. A escritora e criminóloga já estudou e analisou dezenas de crimes ocorridos no Brasil e no mundo, entrevistou assassinos em série e tem uma participação ativa em obras das mais variadas mídias sobre o assunto.

LEIA TAMBÉM: 10 LIVROS DE TRUE CRIME PARA DARKSIDERS INVESTIGADORES

E a Caveira tem orgulho de contar com toda a experiência e o talento de Ilana em obras true crime exclusivas e também na ficção. Para celebrar o relançamento de duas obras da autora, Arquivos Serial Killers: Made in Brazil e Arquivos Serial Killers: Louco ou Cruel?, investigamos algumas curiosidades sobre a nossa madrinha da marca Crime Scene®

1. Foi a primeira autora nacional publicada pela DarkSide®

Ilana Casoy não é apenas uma autoridade quando o assunto envolve criminologia, ela é pioneira aqui na DarkSide®. Em 2014 ela se tornou a primeira autora nacional a ser publicada pela Caveira, com a edição dupla Arquivos Serial Killers: Made in Brazil e Louco ou Cruel?. Ambos já haviam sido publicados anteriormente pela Ediouro, e em 2022 receberam edições separadas também na DarkSide®, com capa dura e o capricho que os fãs já conhecem.

arquivos serial killers

Outra obra de true crime publicada pela autora com a Caveira é Casos de Família – Arquivos Richthofen e Arquivos Nardoni, que saiu em 2016. O livro traz um conteúdo completo e a análise de Ilana sobre esses dois casos de assassinato dentro da própria família que chocaram o país.

2. Trabalha como consultora em séries e programas investigativos

O conhecimento de Ilana sobre criminologia e assassinos em série rendeu colaborações com o site do canal Investigação Discovery. Ela também foi convidada pela produção da série Dexter para traçar o perfil do serial killer Dexter Morgan, personagem criado por Jeff Lindsay para a série de livros com o mesmo nome. Ilana também atuou como colaboradora da série Dupla Identidade, escrita por Gloria Perez.

Os erros enxergados por ela no sistema jurídico e penitenciário do país ajudou a dar origem à série Em Nome da Justiça, exibida nos canais AXN e Record TV. Nessa produção documental que já conta com duas temporadas, Ilana Casoy analisa casos reais que foram parar nos tribunais e que deixaram dúvidas quanto às sentenças dos réus.

3. Assinou o roteiro dos filmes sobre o caso Richthofen

A autora reuniu toda a sua experiência e conhecimento do caso Richthofen para contribuir com o roteiro dos filmes sobre o caso: A Menina que Matou os Pais e O Menino que Matou meus Pais, exibidos no Brasil pela Amazon Prime Video. O roteiro foi escrito em parceria com Raphael Montes.

As produções mostram os diferentes pontos de vista de Suzane von Richthofen e de seu namorado na época, Daniel Cravinhos, quanto ao assassinato dos pais de Suzane. Um terceiro filme sobre o caso foi anunciado, cobrindo o período entre o crime e o julgamento do caso.

A menina que matou os pais: A Confissão
Imagem: Divulgação

4. Um de seus livros virou série da Netflix

Ilana Casoy se uniu a Raphael Montes e canalizou todo o seu conhecimento em criminologia para escrever Bom Dia, Verônica. Lançado inicialmente sob o pseudônimo Andrea Killmore, o thriller teve a identidade de seus verdadeiros autores revelada e virou uma série da Netflix estrelada por Tainá Müller, que está em sua segunda temporada e já deixou um gancho pronto para a terceira.

Netflix/Divulgação

5. É formada em Administração

Antes que você procure por alguma faculdade de criminologia, a Caveira avisa: Ilana Casoy é formada em Administração pela Fundação Getúlio Vargas. No entanto, ela sempre se sentiu intrigada por histórias policiais e de crimes não resolvidos. Por isso, ela fez especialização em Criminologia pelo IBCCRIM e se dedicou ao estudo da mente dos serial killers, com foco em montagem de perfis psicológicos.

LEIA TAMBÉM: AS MENTES PSICOPATAS MAIS PERTURBADORAS ESTUDADAS POR ILANA CASOY

6. Tem parentes conhecidos do público

Se você já reparou no sobrenome de Ilana e se questionou se ela teria algum parentesco com o jornalista Boris Casoy, a resposta é sim! A criminóloga é sobrinha dele. Ela também é prima de Serginho Groisman, apresentador do Altas Horas.

7. Optou por limitar sua participação no caso Daniella Perez

Quem assistiu ao documentário Pacto Brutal: O Assassinato de Daniella Perez reparou na breve participação de Ilana Casoy. A criminóloga é amiga de longa data de Gloria Perez, escritora e mãe da vítima. Embora ela conheça o caso em detalhes e já tenha pensado em escrever a respeito, defende que não poderia usar sua amizade com Gloria para escrever sobre o caso. Além disso, Ilana afirma que a amiga é uma das maiores escritoras do país e que se alguém deve escrever sobre o assunto, essa pessoa é a própria Gloria.

Apesar de já ter entrevistado vários assassinos cara a cara, Ilana Casoy garante que não teria o mesmo sangue frio para uma entrevista com Guilherme de Pádua, assassino de Daniella, falecido em novembro de 2022. “O lema principal da minha pesquisa sobre o ser humano é não julgar”, explica, acrescentando que a proximidade com o caso não permitiria essa abordagem neutra.

8. Participou da Antologia Dark

Referência no true crime, Ilana também utiliza toda a sua expertise para criar ficção. Ela é uma das autoras publicadas no primeiro volume da Antologia Dark, uma coleção de contos de autores nacionais que prestam homenagem ao rei do suspense Stephen King. Ela se inspirou na história Jogo Perigoso e na trilogia Mr. Mercedes de King para criar o conto “O Amanhã de Ontem”. 

antologia dark

LEIA TAMBÉM: POR DENTRO DO TERROR DE ANTOLOGIA DARK

Sobre DarkSide

Avatar photoEles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

  • Experiência Dark
  • Experiência Dark
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
FilmesNovidades

Tudo o que sabemos sobre Pânico 6

Alô, Sidney. Ou melhor, Sam e Tara. Desde aquela ligação telefônica sinistra em...

Por DarkSide
ArtigoFábulas Dark

A sinistra relação entre Pink Floyd e O Mágico de Oz

De um lado, O Mágico de Oz, clássico do cinema estadunidense, dirigido por Victor...

Por DarkSide
CuriosidadesDarkside

O que é mito e o que é mitologia?

Há alguma ironia e até um trocadilho divertido quando pensamos nos principais mitos...

Por DarkSide
ListasLivros

Dicas de livros para presentear nesse fim de ano

O período de festas e confraternizações está chegando, e com ele aquela eterna...

Por DarkSide
DarkloveListasLivros

10 Livros com lições valiosas da marca DarkLove

Uma narrativa nunca se limita ao universo de seus personagens. Ela ressoa nas...

Por DarkSide