Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


Crime SceneCuriosidades

8 Serial killers e suas profissões para lá de comuns

Veja como alguns dos assassinos mais conhecidos da história ganhavam o pão

26/06/2023

Há quem diga que o perigo mora ao lado, mas ele também pode estar sentado na baia bem na frente da sua na firma. Popularmente retratados como seres solitários e disfuncionais, muitos serial killers tinham trabalhos normais, como eu e você, mas que eram usados de fachada para cometer os mais tenebrosos crimes.

LEIA TAMBÉM: O QUE TORNA ALGUÉM UM SERIAL KILLER?

Listo aqui os seriais killers mais assustadores com as profissões mais comuns.

1. Jeffrey Dahmer, o Canibal de Milwaukee

Jeffrey Dahmer, o Canibal de Milwaukee, que teve recentemente sua história recontada em série de Ryan Murphy para a Netflix, trabalhava no turno da noite numa fábrica de chocolates. Foi lá que ele foi preso, acusado de um crime sexual, para ser solto logo depois, como parte de um programa de liberdade condicional que permitia até que ele trabalhasse. E foi assim que a matança recomeçou. No início de 1991, Dahmer foi finalmente demitido após perder vários turnos. Em julho do mesmo ano, ele finalmente foi preso por assassinato. Antes disso, havia trabalhado numa lanchonete e como médico no exército.

Jeffrey Dahmer

Duas obras publicadas pela DarkSide contam a história do assassino do ponto de vista de pessoas próximas. Meu Filho Dahmer traz um relato melancólico de Lionel Dahmer, pai do serial killer que também foi retratado na série da Netflix. Já Meu Amigo Dahmer é a graphic novel que traz o ponto de vista do quadrinista Derf Backderf, que era amigo de escola do garoto que se tornaria o infame Canibal de Milwaukee.

2. Ted Bundy

Ah, a ironia das ironias. Ted Bundy, condenado pelo rapto, estupro e assassinato de mais de 30 garotas e mulheres, trabalhou como voluntário numa linha de emergência de apoio a suicidas. Além disso, o criminoso, atuou como operador de telemarketing, estoquista e embalador em um mercado e limpador de mesas em restaurantes e lanchonetes. Ele foi morto na cadeira elétrica em 1989.

bundy

Ann Rule, que trabalhou como voluntária ao lado de Bundy e chegou a ser amiga dele, contou a história do assassino e seus crimes em Ted Bundy: Um Estranho ao Meu Lado.

LEIA TAMBÉM: QUAL A RELAÇÃO DE TED BUNDY COM AS FITAS DE POUGHKEEPSIE

3. Aileen Wuornos

Antes de se tornar uma assassina em série, Aileen trabalhou como atendente de bar. Mas foi como prostituta que ela afirmou ter matado homens, sempre alegando legítima defesa. Ela foi condenada à morte por vários assassinatos e executada por injeção letal.

aileen wuornos

4. John Wayne Gacy, o Palhaço Assassino

John Wayne Gacy estuprou, torturou e matou ao menos 33 homens jovens e garotos nas proximidades de Chicago. Seu apelido, Palhaço Assassino, veio de um personagem criado por ele, o Palhaço Pogo, que animava festas infantis. Antes da macabra função, John Wayne Gacy trabalhou como vendedor de sapatos, gerente do KFC e fundou uma empresa de construção civil.

Detalhes da vida do assassino estão em Killer Clown Profile: Retrato de um Assassino, escrito por Terry Sullivan, promotor do caso, e pelo jornalista Peter T. Maiken.

5. Ed Gein, o Açougueiro de Plainfield

Gein ficou conhecido pela singela alcunha de Açougueiro de Plainfield, e não foi pelo seu trabalho numa casa de carnes. Um dos serial killers mais famosos da história, condenado pelo assassinato de duas mulheres e suspeito de outra dezena de desaparecimentos, Gein trabalhava como faz-tudo e também como babá. Ele divertia as crianças com truques de mágica, contava histórias de canibais e até as levava para tomar sorvete no verão. 

ed gein

Além de ter inspirado o clássico Psicose, de Robert Bloch, os crimes do assassino e necrófilo são retratados na graphic novel Ed Gein, do mestre do true crime Harold Schechter e do quadrinista Eric Powell.

6. David Berkowitz, o Filho de Sam

David Berkowitz trabalhou como carteiro e segurança antes de se tornar o Filho de Sam, um dos serial killers mais famosos de Nova York. Ele aterrorizou a cidade norte-americana no final dos anos 1970, matando aleatoriamente jovens casais. Berkowitz foi condenado por seis assassinatos e está cumprindo prisão perpétua.

David Berkowitz

7. Dennis Rader, o BTK

Antes de ganhar as manchetes como o BTK, Rader trabalhou como instalador de alarmes de segurança e como oficial de compliance em uma empresa de suprimentos. Ele também serviu no exército dos EUA e foi presidente da associação de pais e mestres de uma escola local e super respeitado na comunidade. Membro da congregação local, Dennis Rader ainda foi coordenador dos escoteiros e trabalhou na carrocinha da cidade — o que o levou a matar aleatoriamente um cachorro que possuía tutor. Rader ficou conhecido como “BTK Killer” e foi condenado pelo assassinato de dez pessoas, em cujas casas ele entrou para instalar alarmes. Ele está cumprindo prisão perpétua.

caso btk

Os jornalistas que cobriram o caso do BTK no jornal ao longo de décadas se reuniram para escrever BTK Profile: Máscara da Maldade. A filha do assassino, Kerri Rawson, também contou a história do seu ponto de vista no livro BTK: Meu Pai.

8. Gary Ridgway, o Assassino de Green River

Gary Ridgway trabalhou como pintor de caminhões e como funcionário da indústria de carnes. Ele se tornou conhecido como o Assassino de Green River por desovar suas vítimas no local. Ridgway foi condenado por 49 assassinatos, mas acredita-se que ele possa ter matado muito mais mulheres. Ele está cumprindo prisão perpétua.

green river killer

Seus crimes são relatados na graphic novel Green River Killer: A Longa Caçada a um Psicopata, escrita por Jeff Jensen e ilustrada por Jonathan Case.

LEIA TAMBÉM: O QUE O GREEN RIVER KILLER, TED BUNDY E HANNIBAL LECTER TÊM EM COMUM?

Sobre DarkSide

Avatar photoEles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Meu Filho Dahmer + Brinde Exclusivo
R$ 69,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
DarksidePerfil

Peter Straub: A síntese do horror e da beleza na literatura

Existem autores que conseguem explorar o terror muito além dos sustos, dos monstros e...

Por DarkSide
FilmesNovidades

Novo filme de O Corvo divulga as primeiras imagens

Depois de viver o palhaço Pennywise em It, Bill Skarsgård aparece pela primeira vez...

Por DarkSide
FilmesFirestar Videolocadora

Superstition: Um filme que irá testar sua descrença

Existe um ditado muito popular entre os colaboradores da Firestar Videolocadora e do...

Por Cesar Bravo
FilmesLivros

4 Livros da DarkSide para quem amou Pobres Criaturas

Ciência, medicina, monstruosidade e a busca humana pelo nosso lugar no mundo. Esses...

Por DarkSide
CuriosidadesFábulas DarkFilmes

Wicked: O livro, o musical, o filme

Que Dorothy nos desculpe, mas há muito que a Bruxa Má do Oeste conquistou nossos...

Por DarkSide