Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ

Cine Book ClubFilmesListas

A Lenda de Candyman + 5 filmes de suspense social

Subgênero mistura terror com temas de desigualdade

Em tudo que acontece na tela durante um filme, a sociedade é o verdadeiro mal de tudo. Esta é a ideia do suspense social ou social thriller, subgênero do terror que aborda assuntos como miséria, racismo, gentrificação e outras formas de desigualdade que infelizmente não pertencem apenas à ficção. Um exemplo da Caveira que pertence ao suspense social é Candyman, que recebeu uma continuação nos cinemas chamada A Lenda de Candyman.

LEIA TAMBÉM: O VERDADEIRO TERROR POR TRÁS DE CANDYMAN

No filme original adaptado do conto de Clive Barker, uma pesquisadora investiga uma lenda urbana local particularmente forte em um prédio de um projeto social destinado a pessoas de baixa renda – negras, na sua maioria. No fim das contas, não é apenas a entidade de Candyman o fator mais assustador da história, mas sim a negligência com aquela comunidade.

Na continuação, dirigida por Nia da Costa e produzida por Jordan Peele (Corra!  e Nós), quase vinte anos se passam da história original. A área onde o condomínio se localizava passou por um processo de gentrificação (alterações urbanas que promovem a valorização de determinadas áreas) – as torres foram derrubadas. Anthony (Yahya Abdul-Mateen II), um novo morador do prédio construído no lugar, depara-se com a verdadeira história por trás da lenda de Candyman.

Créditos: Universal Studios / MGM Studios

5 Exemplos de filmes de suspense social

Os filmes que se encaixam na categoria de suspense social utilizam elementos do suspense e do terror, relacionados a uma atmosfera de opressão na sociedade. Apesar do termo ter sido utilizado pela primeira vez na década de 1970, principalmente relacionado à escola do neo noir, o subgênero ganhou força novamente no século XXI, com produções como Corra! e Parasita

LEIA TAMBÉM: CANDYMAN, MARIA SANGRENTA… HISTÓRIAS REAIS OU LENDAS URBANAS?

A maioria dos social thrillers focam em temas relacionados a raça, classe social, gênero, sexualidade ou nacionalidade. Frequentemente estes filmes são categorizados como comédia ácida, filme noir, drama, terror, entre outros.

Confira a seguir cinco exemplos de produções de suspense social:

1. Corra!

Créditos: Justin Lubin – © 2016 Universal Pictures

O lançamento de Corra! causou certa confusão em críticos e associações cinematográficas do mundo quando foi lançado. O trailer se assemelhava a um filme de terror, alguns o consideraram um drama com suspense, e de alguma forma o longa foi indicado em categorias de comédia. O filme flutua tão bem entre gêneros que é impossível colocá-lo dentro de uma caixinha.

Na história, Chris (Daniel Kaluuya) gradativamente se dá conta de que a viagem para conhecer os pais de sua namorada branca é uma verdadeira armadilha. A reviravolta na trama faz parte de um dos roteiros mais celebrados da atualidade e revitalizou o subgênero de suspense social.

2. Parasita

Créditos: CJ Entertainment

O vencedor do Oscar de Melhor Filme de 2020 também não pode ser facilmente classificado, mas certamente tem fortes influências de suspense social. A produção de Bong Joon Ho contrasta o estilo de vida de uma rica família coreana e da família de seus funcionários, que deixam de lado a honestidade quando o tema é sobrevivência.

Em uma trama sem mocinhos e bandidos, os parasitas correm soltos por todos os lados, culminando em um banho de sangue de deixar o público sem fôlego e consagrar o longa como uma das produções mais marcantes da década.

3. Mãe!

Créditos: Paramount Pictures

O que a princípio parece a simples vida de um casal indo morar isolado em uma nova casa acaba se tornando uma rica analogia a passagens bíblicas e à história da humanidade como um todo. A saúde do lar começa a sofrer conforme novos visitantes chegam ao local, tornando a situação insustentável.

A situação se torna tão maluca e insuportável tão rapidamente que o sentimento de angústia do espectador é certo. Repleto de simbolismos, o filme de Darren Aronofsky é capaz de deixar muitas pulgas atrás da orelha numa primeira assistida, mas basta conhecer um pouco da Bíblia e observar a situação atual do planeta e da humanidade para entender exatamente o que está acontecendo ali.

4. Corrente do Mal

Créditos: © 2014 – RADiUS/TWC

Após uma inocente relação sexual, Jay (Maika Monroe), uma jovem de 19 anos, tem uma angustiante sensação de que há alguém a perseguindo o tempo inteiro. A paranoia se revela fundada quando ela descobre que aquele encontro lhe rendeu uma maldição em que uma entidade a persegue para eventualmente matá-la. Mas esqueça dos assassinos de slasher correndo atrás de suas vítimas – o algoz de Jay apenas anda, mas ele nunca para de segui-la.

A analogia mais óbvia para o filme envolve doenças sexualmente transmissíveis, já que ela recebeu a maldição de um rapaz, que também a recebeu de alguém. Porém, o roteirista e diretor David Robert Mitchell explica que a mensagem não é tão simples: trata-se dos eventos marcantes e paranoias que surgem a partir de relações abusivas, dor emocional e traumas criados em relacionamentos

5. O que ficou para trás

Créditos: Aidan Monaghan/NETFLIX

De maneira semelhante a Mãe!, este filme aborda a sensação de segurança que temos em nossas próprias casas. Mas esta não é a situação do casal Bol (Sope Dirisu) e Rial (Wunmi Mosaku), conforme eles tentam se acostumar à nova vida, em uma nova casa e em um novo país.

Após terem enfrentado uma grande perda durante a fuga do estado de guerra que se tornou o Sudão do Sul, eles desesperadamente precisam de acomodação. Mas a casa que lhes foi concedida pelo governo britânico está infestada com assombrações e atividade paranormal. Nesta trama, nem todos os fantasmas ficaram no passado da guerra.

LEIA TAMBÉM: PESADELOS EM TINTA: CONHEÇA CLIVE BARKER, O MESTRE DO HORROR VISCERAL

Sobre DarkSide

Eles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Evangelho de Sangue
R$ 54,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Livros de Sangue: Volume 1 + Brindes Exclusivos
R$ 59,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Candyman
R$ 49,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Crime SceneFilmesSéries

Raphael Montes: Das páginas para as telas

Raphael Montes sempre demonstrou seu interesse pela Literatura e, embalado por livros...

Por DarkSide
HalloweenLançamentoMacabra

Lançamento: Halloween – O Legado de Michael Myers, de Dustin McNeill e Travis Mullins

A Macabra Filmes, em parceria com a DarkSide® Books, realiza um sonho antigo da...

Por Macabra
Graphic NovelVários

Stephen King assombra o mundo há 74 anos

Stephen King é um dos maiores mestres do terror e vem aterrorizando gerações com...

Por DarkSide
Dark HouseDarksideLançamento

Dark House: Uma coleção de casas diabolicamente assombradas

Para celebrar nove anos de histórias assombrosas, a Caveira convida os darksiders a um...

Por DarkSide
DarksideLançamento

Nova edição: Amityville, de Jay Anson

Depois de passar um período fechada, a propriedade no número 112 da Ocean Avenue...

Por DarkSide