Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ

CuriosidadesListas

Candyman, Maria Sangrenta… histórias reais ou lendas urbanas?

Conheça 7 lendas urbanas inspiradas em acontecimentos assustadoramente verdadeiros

Alguém provavelmente já te desafiou a repetir três vezes o nome da Maria Sangrenta na frente do espelho ou contou a história assustadora de um homem sem rosto. As lendas urbanas são contos que parecem ter acontecido com alguém próximo, mas que sempre têm um desfecho horripilante. Se o caso é real ou não, você não vai querer pagar pra ver.

A internet permitiu que a disseminação destas histórias macabras fosse ainda mais ampla, através das creepypastas, dando ainda mais combustível para fóruns e blogs criarem outras lendas cada vez mais verossímeis. Estes contos assustadores cibernéticos são tema de O Mundo Lore: Criaturas Estranhas, de Aaron Mahnke, publicado pela DarkSide® Books

Leia também: O QUE SÃO AS CREEPYPASTAS? CONFIRA 5 HISTÓRIAS ATERRORIZANTES

O segredo para estas histórias serem tão assustadoras é que elas parecem críveis demais, sempre com elementos bem familiares ao dia a dia de quem as lê ou ouve. Mas agora vem a parte mais perturbadora: muitos destes contos são sim inspirados em acontecimentos reais com desfechos trágicos. A seguir apresentamos alguns deles:

1. Candyman

No conto de Clive Barker, publicado no Brasil pela DarkSide® Books, que deu origem ao filme Candyman, uma entidade mata pessoas que invocam seu nome na frente do espelho. O que mais assusta é que a história tem sua origem em um episódio que aconteceu de verdade em Chicago, em 1987. 

Naquele ano o jornal Chicago Reader publicou uma matéria sobre Ruth McCoy, uma mulher que vivia em um conjunto habitacional popular — exatamente como no conto — e que fez uma ligação desesperada para o serviço de emergência, insistindo que ela havia sido atacada no seu apartamento. Os socorristas a encontraram morta com tiros pelo corpo e a investigação concluiu que o assassino teria entrado no apartamento pela unidade vizinha, através de uma ligação entre os dois espelhos do banheiro.

O prédio foi construído com esta ligação intencionalmente, para facilitar o acesso de encanadores que precisassem investigar eventuais vazamentos. Esta estrutura se tornou um ponto de entrada comum para assaltantes e, no caso de Ruth, do seu assassino.

2. Maria Sangrenta

A lenda de repetir o nome de Candyman na frente do espelho na verdade veio de outro mito urbano: o da Maria Sangrenta. É uma história tão antiga que já recebeu diversas versões em relação ao que acontece quando você repete o nome dela. Em alguns casos, mulheres que fizessem o ritual veriam o rosto de seu futuro marido no espelho ou uma caveira, caso ela estivesse destinada a morrer antes de se casar.

O fato é que esta entidade assustadora é inspirada na rainha da Inglaterra Mary I, a penúltima da dinastia Tudor. O reinado dela foi, dentre muitas coias, marcado por fome, doenças e também perseguições religiosas. Além disso, ela foi considerada uma rainha perversa, que matava suas vítimas com sadismo.

3. Os palhaços que sequestram crianças

Uma lenda bem brasileira, mas que tem sua inspiração importada dos Estados Unidos. Há algumas décadas estudantes de todo o país se assustavam com a história da gangue dos palhaços que circulavam em uma Kombi azul. Eles ofereciam doces às crianças e as levavam no veículo, para nunca mais serem encontradas. Diz a lenda que eles vendiam os órgãos delas, mesclando-se à lenda do cara que acorda na banheira de gelo.

Se você acompanha as nossas publicações e o DarkBlog provavelmente já está acostumado com a história de um certo palhaço assustador: Pogo, o alter ego de John Wayne Gacy. Este serial killer foi acusado de torturar e matar mais de 30 garotos. Sua história está no livro Killer Clown: Retrato de um Assassino.

Leia também: COMO OS PALHAÇOS SE TORNARAM TÃO ASSUSTADORES? 5 HISTÓRIAS MACABRAS EXPLICAM

4. O corpo debaixo da cama

Se você conhece esta história, provavelmente presta atenção extra sempre que se hospeda em um hotel. Geralmente protagonizada por casais, esta lenda urbana fala de pessoas que acordam no meio da noite em hotéis com um cheiro estranho vindo do colchão ou debaixo da cama. A fonte do odor seria um cadáver que havia sido deixado ali e que muito provavelmente não morreu de causas naturais.

Acontece que esta história destruidora de férias não é baseada em um episódio único, mas em dezenas de histórias já relatadas de hotéis que foram utilizados para desovar corpos, tanto debaixo da cama como escondido dentro do colchão, como ocorreu em Atlantic City em 1999. 

Em um episódio recente, ocorrido em 2010, hóspedes de um hotel em Mênfis descobriram o corpo de um homem desaparecido sob a cama. Para disfarçar o cheiro o assassino havia enchido as telhas de amaciante de roupas. Pelo menos outras três pessoas já tinham se hospedado naquele quarto antes que o corpo fosse descoberto.

5. O homem sem rosto

Imagine a seguinte situação: você está andando sozinho à noite em uma rua residencial e começa a ouvir passos perto de você. De repente, você se depara com um homem com um rosto tão desfigurado que não dá pra dizer exatamente o que há ali. Você foge apavorado e conta a todos a história do homem sem rosto.

Homem sem rosto

O homem em questão foi uma pessoa chamada Ray Robinson, que viveu de 1910 a 1985. Seu rosto ficou desfigurado após ele ter sido eletrocutado aos oito anos de idade. Sabendo que sua aparência assustaria as pessoas, Ray preferiu fazer suas caminhadas à noite. Embora suas intenções tenham sido nobres, ele deve ter assustado bastante gente e deu origem a mais esta lenda urbana.

6. A lenda do Homem-Coelho

Esta história não é tão conhecida, mas nem por isso é menos assustadora. Um paciente que havia escapado de um hospital psiquiátrico estripava coelhos e os pendurava na parte inferior de uma ponte. Mais tarde, o mesmo homem havia se aperfeiçoado na sua técnica e fazia o mesmo com adolescentes. 

Homem-Coelho

A origem deste conto possivelmente está na presença real de um homem insano no estado da Virgínia nos anos 1970. Naquela época um casal relatou ter visto um homem vestido de branco e com orelhas de coelho que começou a gritar com eles, dizendo que eles estavam em uma propriedade particular. Além disso, ele jogou uma machadinha contra o carro deles, quebrando o para-brisa. Duas semanas depois, um segurança disse ter visto um homem segurando uma machadinha em uma varanda. 

7. O falso policial

Você já deve ter ouvido recomendações quase que exageradas de pais e amigos sobre pessoas que se passam por policiais para aplicar golpes, como assaltos, sequestros e até mesmo assassinato. A verdade é que o motivo de tanta preocupação tem bastante fundamento. Nos Estados Unidos episódios recentes nos estados de Illinóis e Geórgia têm reforçado esta apreensão.

Um serial killer famoso também já se utilizou deste artifício para atrair suas vítimas: Ted Bundy. Uma das moças que conseguiu escapar dele, Carol DaRonch, disse que ele se apresentou como “Policial Roseland” e no início ela até acreditou. Não demorou muito para que ela percebesse a farsa e conseguisse escapar do assassino. Este episódio está no livro Ted Bundy: Um Estranho ao Meu Lado, de Ann Rule, publicado pela DarkSide® Books.

6 Comentários

  • Maria cleonice ferreira

    8 de junho de 2020 às 12:08

    Meu Deus que asstador

  • layse

    24 de junho de 2020 às 13:57

    nada assustador

  • Kiim

    29 de julho de 2020 às 00:44

    Nads assusteixooooooon

  • Lucas

    2 de setembro de 2020 às 10:54

    assustador demais

  • Katarina

    18 de setembro de 2020 às 20:43

    Quase me caguei de medo

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Floresta Dos Medos+ Brinde Exclusivo
R$ 69,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
O Mundo de Lore - Criaturas Estranhas
R$ 59,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Experiência Dark
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Graphic NovelLançamento

Mamãe Está com Câncer, por Brian Fies

Estamos todos expostos à mesma realidade. Muitos já vivenciaram ou tiveram contato...

Por DarkSide
DarksideEntrevista

Tainá Müller: “Entendi que eu teria que criar a minha Verônica”

A primeira obra de ficção policial nacional a ser adaptada para uma série da Netflix...

Por DarkSide
CaveirinhaLançamento

Conheça a nova obra do selo Caveirinha Nós, os ETs

Nós, os ETs nasceu em plena pandemia, quando o planeta Terra parou e fomos...

Por DarkSide
CaveirinhaLançamento

O Balde Vazio de Wesley Rodrigues chega ao selo Caveirinha

“Uma obra repleta de personalidade. É preciso habilidade de observação e muita...

Por DarkSide
CaveirinhaLançamento

Anna e o Balão, por Ferréz e Fernando Vilela

Anna esperava por aquele dia com ansiedade. Guardava as moedas que ganhava da mãe para...

Por DarkSide