Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


FilmesResenha

Caveira Viu: Fale Comigo

Um pesadelo intenso e assustador que caiu nas graças do público

22/08/2023

Adolescentes ociosos tentando estabelecer contato com espíritos é uma premissa bastante conhecida no mundo do horror. Afinal, todos nós já assistimos a algum filme assim e todos sabemos que as coisas não vão dar certo. Os instrumentos do contato espiritual até podem variar entre tabuleiros de ouija, espelhos ou ligações via zoom, mas o desfecho é quase sempre o mesmo e os jovens acabam contatando algo que não deveria ser contatado. 

LEIA TAMBÉM: DESCUBRA A ORIGEM DO TABULEIRO OUIJA

Esse é justamente o ponto de partida de Fale Comigo, longa australiano de 2022 que marca a estreia na direção dos gêmeos Danny e Michael Phillippou, conhecidos pelo controverso canal no YouTube RackaRacka, onde criam intensos e violentos vídeos que misturam comédia e horror. O conhecimento da dupla com esse tipo de conteúdo é transportado para Fale Comigo, que se beneficia imensamente do olhar de seus diretores. 

O longa até pode partir de uma premissa óbvia, mas no final entrega um pesadelo intenso e assustador que com certeza vai agradar os fãs de horror. Fale Comigo chegou nos cinemas brasileiros dia 17 de agosto e a Caveira, em mais um pacto sinistro com a UCI Cinemas, foi direto conferir essa produção que está dando o que falar. 

Fale com duas dores e com espíritos

À primeira vista, a história de Fale Comigo é relativamente simples. Mia (Sophie Wilde) é uma adolescente em luto que sofre pela morte da mãe por uma overdose acidental há dois anos. Afastada do pai e procurando escapar da dor, ela convence a melhor amiga, Jade (Alexandre Jensen) e o irmão mais novo dela, Riley (Joe Bird) a acompanharem em uma festa onde a atração principal é um jogo que está viralizando nas redes sociais.

fale comigo

O jogo, na verdade, é uma breve sessão espírita em que os adolescentes se reúnem em volta de um voluntário que deve então segurar uma misteriosa mão embalsamada, repetindo a frase “fale comigo”. Isso acaba abrindo uma linha de comunicação direta com o mundo dos mortos e os jovens têm a chance de estabelecer contato com um espírito aleatório. No entanto, para que as coisas permaneçam seguras e a fronteira entre vida e morte seja respeitada, eles devem seguir uma série de regras.  

Em meio a tudo isso, Mia participa do jogo, encontrando a distração que tanto precisava. Contudo, quando algumas regras não são respeitadas, o que era para ser um divertido escape logo se transforma em um enorme pesadelo. Enquanto é atormentada por algo que não deveria estar no nosso plano, Mia precisa correr contra o tempo para reverter suas catastróficas ações. A verdade é que a premissa de Fale Comigo realmente não tem nada de inovadora. No entanto, é justamente no reconhecimento disso que o filme funciona, entregando uma história aterrorizante que deixa o espectador sem fôlego logo em sua cena de abertura

LEIA TAMBÉM: OBJETOS SOBRENATURAIS: COMO IDENTIFICAR UMA ASSOMBRAÇÃO

Com um ritmo alucinante e violento, Fale Comigo é um filme que acerta ao focar em seus personagens adolescentes, aprofundando nas angústias e incertezas dessa época da vida. Nisso, o longa dos irmãos Philippou se afasta de muitas produções similares que constroem seus jovens protagonistas como meros estereótipos vazios que não despertam nenhum sentimento de empatia dos espectadores. Indo em direção contrária, Fale Comigo acerta em cheio ao abordar uma geração complexa, com os hormônios à flor da pele que toma decisões definitivamente questionáveis. No entanto, em nenhum momento essa geração, permeada pelo viral das redes sociais, é vista de um ponto de vista condenatório ou moralista. Pelo contrário. Ela é vista como real.

Talvez ninguém exemplifique melhor isso do que a protagonista Mia. Na ânsia de pertencer à família de Jade e escapar da dor de sua própria realidade, ela toma decisões condenáveis, ao mesmo tempo em que desperta nossa empatia como alguém que está realmente sofrendo. É justamente com Mia que as coisas saem do controle. Ao encontrar uma inesperada adrenalina no jogo, ela não quer mais abrir mão disso e acaba rompendo importantes regras. É aqui que Fale Comigo faz uma interessante analogia com o abuso de substâncias químicas como forma de sublimar e até mesmo negar nossas dores

fale comigo

Por meio da temática sobrenatural, o filme também aborda o luto e a forma como muitas famílias são destruídas nesse doloroso processo. A vulnerabilidade e melancolia de Mia ficam ainda mais acentuadas quando colocadas ao lado de seus pares, que representam de forma interessantíssima o complexo de invencibilidade adolescente e a forma pela qual uma nova geração encara o mundo. 

Para além de todas essas questões, Fale Comigo é um filme efetivo em causar tensão e medo, nos passando uma sensação de desespero do começo ao fim. Desde o início, os irmãos Philippou mostram a que vieram, construindo um suspense que mantém o espectador completamente grudado na cadeira do cinema. Porém, quando sentimos que estamos finalmente seguros, a dupla solta sustos inesperados, espíritos grotescos e cenas violentíssimas que deixam qualquer um para lá desconfortável. 

No entanto, talvez o longa não agrade aqueles que gostam de explicações mais aprofundadas sobre o que está acontecendo. Sinto dizer que infelizmente esse não é o foco do filme. Pouco sabemos sobre a origem da sinistra mão que os jovens utilizam nos rituais ou sobre a entidade que está os acompanhando. Fale Comigo deixa isso em aberto e em segundo plano, o que torna tudo ainda mais aterrorizante e real. Aqui, a principal preocupação é com os personagens, com suas dores e a forma pela qual lidam com todo esse sofrimento.

fale comigo

Fale Comigo definitivamente tem merecido toda a repercussão que vem ganhando. Com um orçamento de 4,5 milhões de dólares, o filme já arrecadou mais de 45 milhões no mundo todo, junto com inúmeras críticas favoráveis. Não é à toa que uma sequência já foi confirmada pela A24.

Brutal, desconfortável e impactante, o longa é daqueles que ficam com a gente por muito tempo, mesmo depois que os créditos começaram a subir. Mesclando temas sensíveis e atuais com um horror angustiante, a produção mostra que nem sempre é necessário uma premissa revolucionária e surpreendente para entregar um bom filme. Às vezes basta uma boa execução e condução da narrativa. 

Acertando em cheio na proposta, Fale Comigo é uma produção destemida e intensa que entrega uma viagem desesperadora. Em seu filme de estreia, os irmãos Philippou equilibram bem entre o brutal e o doloroso, acertando em cheio em nossas feridas mais profundas e segurando nossas mãos embalsamadas até o fim desse longo pesadelo.

LEIA TAMBÉM: DESCUBRA ASSOMBROSAS HISTÓRIAS POR TRÁS DE OBJETOS SOBRENATURAIS

Sobre DarkSide

Avatar photoEles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

1 Comentário

  • Kaiani

    26 de agosto de 2023 às 22:46

    cara amei o filme so achei aguniante um dos melhores filmes de terror que vi olha que sou do terror mano se pudesse veria o filme tipo mil vezes

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Objetos Sobrenaturais + Brinde Exclusivo
R$ 64,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Possessão + Brinde Exclusivo
R$ 84,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Ela Não Pode Confiar

    Wicked
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
CuriosidadesFilmes

Você sabia que Viagem Maldita foi inspirado num caso real?

Não existe nada mais aterrorizante do que um filme de terror baseado em uma história...

Por DarkSide
FilmesFirestar Videolocadora

Dark Night of the Scarecrow: Frank De Felitta como você nunca imaginou

Vocês já pararam para se perguntar de onde vem nosso fascínio pelos filmes antigos?...

Por Cesar Bravo
DarksideMúsica

Celebre os Heróis do Blues, Jazz & Country com essa playlist

Além de um ilustrador brilhante, Robert Crumb era um apaixonado pela música dos anos...

Por DarkSide
Crime SceneCuriosidades

Crianças podem ser consideradas psicopatas?

O ser humano é mau até que prove o contrário ou ele nasce bom e a sociedade o...

Por DarkSide
Crime SceneCuriosidadesProfissionais da Morte

4 Profissões da morte que você não imaginava que existiam

Você já pensou em trabalhar diretamente com a morte? Quando pensamos em...

Por DarkSide