Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


Fábulas DarkFilmesResenha

Caveira Viu: Novo Pinóquio da Disney

Filme se afasta do original e entrega um Pinóquio inocente até demais

09/09/2022

Pinóquio foi um desafio para a Disney muito antes do lançamento do clássico em 1940. Além dos obstáculos da própria animação, que levou anos para ser desenvolvida, transformar o travesso boneco de madeira em um personagem querido pelo público levou tempo e alguns distanciamentos de sua obra original.

LEIA TAMBÉM: LANÇAMENTO: PINÓQUIO: WOOD EDITION DARKSIDE, POR CARLO COLLODI

Apesar de todos os percalços, a animação de 1940 (a segunda de toda a história da Disney) consolidou o estúdio como um contador de fábulas para o cinema, abrindo caminho para histórias como Dumbo, A Bela Adormecida e tantas outras. A trilha de Pinóquio se tornou uma espécie de hino não oficial da Walt Disney Studios, aparecendo nos créditos de abertura de muitas produções até hoje — inclusive essa nova versão do longa.

novo pinóquio da disney
Disney/Divulgação

Como é o novo Pinóquio da Disney

Chegou a vez do boneco de madeira criado por Carlo Collodi ganhar a sua adaptação live action com todos os recursos visuais que os tempos atuais permitem. Mais do que contar com tecnologia para efeitos visuais deslumbrantes, a produção dispõe de um elenco estrelado e dedicado, e um diretor especializado em encantar audiências.

Pinóquio repete a parceria entre o cineasta Robert Zemeckis e o astro Tom Hanks, que já conquistou audiências em Forrest Gump, O Náufrago e Expresso Polar. O ator, acostumado a ser o centro das atenções, agora assumiu um Geppetto cativante, que confere a maior parte da humanidade observada no filme. 

curiosidades sobre Pinóquio
Disney/Divulgação

A história diverge em pouquíssimos momentos da animação de 1940. Contamos com a narração do Grilo Falante (Joseph Gordon-Levitt) e a sequência de abertura no abarrotado, porém fascinante ateliê de Geppetto, onde ele está conferindo os últimos traços ao nosso menino de madeira. A nova versão acrescenta uma camada: há um menino em uma foto que serve de inspiração para Pinóquio.

Os eventos se desenrolam sem muitas surpresas, com Pinóquio sendo enganado pela dupla João Honesto (Keegan-Michael Key) e Gideão, apresentando-se no show itinerante de Stromboli (Giuseppe Battiston), indo para a Ilha dos Prazeres e, por fim, ao resgate de Geppetto na barriga de Monstro — que aqui deixou de ser apenas uma baleia gigantesca para se tornar um monstro marinho.

Se você decorou o original, irá perceber algumas alterações que não interferem muito na história. Outros personagens entram em cena para substituir algumas passagens da Fada Azul (Cynthia Erivo), como a gaivota Sophia (Lorraine Bracco) e a bailarina que trabalha com Stromboli, Sabina (Jaquita Ta’le). No fim das contas, fica a sensação de que Erivo teria mais a oferecer do que sua breve aparição.

Fada Azul no novo Pinóquio da Disney
Disney/Divulgação

A narrativa é fluida, os efeitos são deslumbrantes e a história de Pinóquio como a conhecemos pela Disney está lá. Aliás, boa parte do poderio visual do longa está na Ilha dos Prazeres: um local horripilante e ao mesmo tempo hipnotizante, com luzes que chegam a ser opressoras e atrações imorais. O conceito de uma “Las Vegas para crianças” é atraente até para o mais comportado dos pequenos.

Porém, há uma sensação incômoda ao longo de todo o filme. Um vazio que nem a perfeição estética consegue preencher: apesar de animado, parece que falta vida a Pinóquio — tanto o personagem como o filme. A estranheza já foi apontada em outro remake da Disney, O Rei Leão, porém, nesse caso não parece ser apenas culpa do CGI.

Queremos um Pinóquio bonzinho?

Pinóquio é um personagem que se tornou icônico não por suas virtudes, mas justamente por seus erros. É por isso que ele tem um Grilo como consciência, pois sozinho não consegue discernir muito bem entre o certo e o errado, o que lhe coloca em muitas confusões. Esse aspecto mais ambíguo foi substituído por uma ingenuidade que beira o entediante.

LEIA TAMBÉM: 7 CURIOSIDADES BIZARRAS SOBRE PINÓQUIO

Do personagem de Collodi ao desenho de 1940 já houve um salto nesse sentido, uma vez que a Disney teve muita dificuldade em criar um personagem errático capaz de gerar empatia naquela época. Hoje, com audiências que já viram de tudo no cinema e não se impressionam com personagens 100% certinhos, apresentar um Pinóquio virtuoso enfraquece justamente as lições contidas em sua jornada.

A mensagem de Pinóquio está justamente em aprender com os erros, em conhecer as consequências de suas atitudes, algo que ficou de fora dessa nova versão. Na maioria dos momentos, o personagem é vítima das circunstâncias, como quando é expulso da escola, ou quando se sente mal ao ver as crianças aprontando na Ilha dos Prazeres. O Pinóquio original teria amado aquele lugar!

Ilha dos prazeres novo Pinóquio da Disney
Disney/Divulgação

Em vez de gerar identificação, o nosso protagonista leva as audiências a se sentirem mal por ele. Parece que a Disney ficou com tanto medo de não errar que se esqueceu de acertar, de conferir aquele extra que um Pinóquio poderia oferecer ao século XXI.

Há alguns acenos para a obra original, como quando o boneco segura uma marreta perto do Grilo ou quando usa seus pés para produzir fogo, mas não passa disso. Aliás, os easter eggs da própria Disney ganham mais espaço — preste atenção à coleção de relógios cuco de Geppetto e divirta-se com as referências.

Pinóquio é um personagem que ganha vida a cada nova versão que surge. Ele pode ser inocente e azarado ou um personagem errático que irá crescer com seus equívocos. De todas as formas, suas lições persistem em um mundo que ainda tem muito a aprender com o boneco de madeira de Collodi. 

Qual o seu Pinóquio?

A Caveira já decidiu qual a sua versão preferida do personagem. Por mais encantador que o boneco da Disney possa ser, aqui tem vez o Pinóquio raiz, que apronta altas confusões, mente até o nariz crescer e acaba aprendendo muito com isso. Se você é dos nossos, precisa ler a história original em Pinóquio: Wood Edition DarkSide e redefinir as suas noções sobre o personagem.

Livro Pinóquio

LEIA TAMBÉM: CONHEÇA AS DIVERSAS ORIGENS DOS CONTOS DE FADAS

Sobre DarkSide

Avatar photoEles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

1 Comentário

  • Cláudio Augusto Martins de Almeida

    10 de setembro de 2022 às 11:13

    Eu amo
    O Livro Pinóquio
    do Autor Carlo Collodi desde
    Criança eu Comprei um Exempkar da Dark Side Books na loja Dark Side Books hoje de manhã
    Amo vocês Snacks na Caveira

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

  • Ela Não Pode Confiar

    Wicked
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
FilmesFirestar Videolocadora

Brain Dead: Seu cérebro nunca será desligado

Depois de tudo o que foi feito pelo horror nos anos 1980, nosso gênero mais amado (e...

Por Cesar Bravo
Graphic NovelNovidades

Spa, de Erik Svetoft, é finalista do Prêmio Eisner

Tem história publicada pela DarkSide® Books entre os finalistas do Prêmio Eisner...

Por DarkSide
FilmesNovidades

Alpha: terceiro filme de Julia Ducournau vem aí

A cineasta francesa Julia Ducournau se estabeleceu como uma verdadeira visionária do...

Por DarkSide
CuriosidadesMagicae

Quais são os 7 chakras e o que eles significam

Você provavelmente já ouviu algum comentário sobre “desalinhar os chakras” e...

Por DarkSide
CuriosidadesMagicae

O que é a linguagem secreta das flores da Era Vitoriana?

Quanta emoção uma flor pode carregar? Não é de hoje que elas acompanham nossos...

Por DarkSide