Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


Fábulas DarkFilmesResenha

Caveira Viu: Novo Pinóquio da Disney

Filme se afasta do original e entrega um Pinóquio inocente até demais

Pinóquio foi um desafio para a Disney muito antes do lançamento do clássico em 1940. Além dos obstáculos da própria animação, que levou anos para ser desenvolvida, transformar o travesso boneco de madeira em um personagem querido pelo público levou tempo e alguns distanciamentos de sua obra original.

LEIA TAMBÉM: LANÇAMENTO: PINÓQUIO: WOOD EDITION DARKSIDE, POR CARLO COLLODI

Apesar de todos os percalços, a animação de 1940 (a segunda de toda a história da Disney) consolidou o estúdio como um contador de fábulas para o cinema, abrindo caminho para histórias como Dumbo, A Bela Adormecida e tantas outras. A trilha de Pinóquio se tornou uma espécie de hino não oficial da Walt Disney Studios, aparecendo nos créditos de abertura de muitas produções até hoje — inclusive essa nova versão do longa.

novo pinóquio da disney
Disney/Divulgação

Como é o novo Pinóquio da Disney

Chegou a vez do boneco de madeira criado por Carlo Collodi ganhar a sua adaptação live action com todos os recursos visuais que os tempos atuais permitem. Mais do que contar com tecnologia para efeitos visuais deslumbrantes, a produção dispõe de um elenco estrelado e dedicado, e um diretor especializado em encantar audiências.

Pinóquio repete a parceria entre o cineasta Robert Zemeckis e o astro Tom Hanks, que já conquistou audiências em Forrest Gump, O Náufrago e Expresso Polar. O ator, acostumado a ser o centro das atenções, agora assumiu um Geppetto cativante, que confere a maior parte da humanidade observada no filme. 

curiosidades sobre Pinóquio
Disney/Divulgação

A história diverge em pouquíssimos momentos da animação de 1940. Contamos com a narração do Grilo Falante (Joseph Gordon-Levitt) e a sequência de abertura no abarrotado, porém fascinante ateliê de Geppetto, onde ele está conferindo os últimos traços ao nosso menino de madeira. A nova versão acrescenta uma camada: há um menino em uma foto que serve de inspiração para Pinóquio.

Os eventos se desenrolam sem muitas surpresas, com Pinóquio sendo enganado pela dupla João Honesto (Keegan-Michael Key) e Gideão, apresentando-se no show itinerante de Stromboli (Giuseppe Battiston), indo para a Ilha dos Prazeres e, por fim, ao resgate de Geppetto na barriga de Monstro — que aqui deixou de ser apenas uma baleia gigantesca para se tornar um monstro marinho.

Se você decorou o original, irá perceber algumas alterações que não interferem muito na história. Outros personagens entram em cena para substituir algumas passagens da Fada Azul (Cynthia Erivo), como a gaivota Sophia (Lorraine Bracco) e a bailarina que trabalha com Stromboli, Sabina (Jaquita Ta’le). No fim das contas, fica a sensação de que Erivo teria mais a oferecer do que sua breve aparição.

Fada Azul no novo Pinóquio da Disney
Disney/Divulgação

A narrativa é fluida, os efeitos são deslumbrantes e a história de Pinóquio como a conhecemos pela Disney está lá. Aliás, boa parte do poderio visual do longa está na Ilha dos Prazeres: um local horripilante e ao mesmo tempo hipnotizante, com luzes que chegam a ser opressoras e atrações imorais. O conceito de uma “Las Vegas para crianças” é atraente até para o mais comportado dos pequenos.

Porém, há uma sensação incômoda ao longo de todo o filme. Um vazio que nem a perfeição estética consegue preencher: apesar de animado, parece que falta vida a Pinóquio — tanto o personagem como o filme. A estranheza já foi apontada em outro remake da Disney, O Rei Leão, porém, nesse caso não parece ser apenas culpa do CGI.

Queremos um Pinóquio bonzinho?

Pinóquio é um personagem que se tornou icônico não por suas virtudes, mas justamente por seus erros. É por isso que ele tem um Grilo como consciência, pois sozinho não consegue discernir muito bem entre o certo e o errado, o que lhe coloca em muitas confusões. Esse aspecto mais ambíguo foi substituído por uma ingenuidade que beira o entediante.

LEIA TAMBÉM: 7 CURIOSIDADES BIZARRAS SOBRE PINÓQUIO

Do personagem de Collodi ao desenho de 1940 já houve um salto nesse sentido, uma vez que a Disney teve muita dificuldade em criar um personagem errático capaz de gerar empatia naquela época. Hoje, com audiências que já viram de tudo no cinema e não se impressionam com personagens 100% certinhos, apresentar um Pinóquio virtuoso enfraquece justamente as lições contidas em sua jornada.

A mensagem de Pinóquio está justamente em aprender com os erros, em conhecer as consequências de suas atitudes, algo que ficou de fora dessa nova versão. Na maioria dos momentos, o personagem é vítima das circunstâncias, como quando é expulso da escola, ou quando se sente mal ao ver as crianças aprontando na Ilha dos Prazeres. O Pinóquio original teria amado aquele lugar!

Ilha dos prazeres novo Pinóquio da Disney
Disney/Divulgação

Em vez de gerar identificação, o nosso protagonista leva as audiências a se sentirem mal por ele. Parece que a Disney ficou com tanto medo de não errar que se esqueceu de acertar, de conferir aquele extra que um Pinóquio poderia oferecer ao século XXI.

Há alguns acenos para a obra original, como quando o boneco segura uma marreta perto do Grilo ou quando usa seus pés para produzir fogo, mas não passa disso. Aliás, os easter eggs da própria Disney ganham mais espaço — preste atenção à coleção de relógios cuco de Geppetto e divirta-se com as referências.

Pinóquio é um personagem que ganha vida a cada nova versão que surge. Ele pode ser inocente e azarado ou um personagem errático que irá crescer com seus equívocos. De todas as formas, suas lições persistem em um mundo que ainda tem muito a aprender com o boneco de madeira de Collodi. 

Qual o seu Pinóquio?

A Caveira já decidiu qual a sua versão preferida do personagem. Por mais encantador que o boneco da Disney possa ser, aqui tem vez o Pinóquio raiz, que apronta altas confusões, mente até o nariz crescer e acaba aprendendo muito com isso. Se você é dos nossos, precisa ler a história original em Pinóquio: Wood Edition DarkSide e redefinir as suas noções sobre o personagem.

Livro Pinóquio

LEIA TAMBÉM: CONHEÇA AS DIVERSAS ORIGENS DOS CONTOS DE FADAS

Sobre DarkSide

Avatar photoEles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

1 Comentário

  • Cláudio Augusto Martins de Almeida

    10 de setembro de 2022 às 11:13

    Eu amo
    O Livro Pinóquio
    do Autor Carlo Collodi desde
    Criança eu Comprei um Exempkar da Dark Side Books na loja Dark Side Books hoje de manhã
    Amo vocês Snacks na Caveira

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

  • Experiência Dark
  • Experiência Dark
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Crime SceneGraphic NovelLivros

3 Livros sobre Jeffrey Dahmer publicados pela DarkSide®

A série da Netflix sobre os crimes cometidos por Jeffrey Dahmer dão alguns insights...

Por DarkSide
DarkloveFilmes

Os paralelos entre A Mulher Rei e Ela Seria o Rei

O filme A Mulher Rei estreou em meados de setembro e apresenta Viola Davis como...

Por Dayhara Martins
ArtigoMagicae

A bruxaria é um ato político

“Eu sou bruxa.” Essas três palavrinhas sempre irão causar algum tipo de reação,...

Por DarkSide
FilmesHalloweenNovidades

Halloween está de volta aos cinemas

Uma das grandes certezas do universo do terror é a de que Michael Myers sempre...

Por DarkSide
CuriosidadesMacabra

A macabra medicina dos médicos que fazem cirurgias em si próprios

Quem já precisou passar por uma cirurgia deve se lembrar bem de todos os cuidados...

Por DarkSide