Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


FilmesResenha

Caveira Viu | Órfã 2: A Origem

Esther está de volta! Veja o que a Caveira achou do novo filme

ATENÇÃO: O POST A SEGUIR CONTÉM SPOILERS DO FILME DE 2009

Histórias de origem são perigosas: podem dar muito certo ou muito errado. Tais projetos geralmente deixam aquela pulga atrás da orelha: “será que realmente precisamos saber do passado ou do surgimento de determinado personagem?”. Foi diante desse cenário de incertezas que em fevereiro de 2020 foi recebida a notícia de um novo filme de A Órfã, mais de uma década após o lançamento do primeiro longa. Em novembro do mesmo ano, foi confirmada a volta da atriz Isabelle Fuhrman como Esther ao lado de Julia Stiles, Rossif Sutherland e Hiro Kanagawa.

LEIA TAMBÉM: A ÓRFÃ: 7 CURIOSIDADES SOBRE O FILME

No filme de 2009, dirigido por Jaume Collet-Serra e protagonizado por Fuhrman, Vera Farmiga e Peter Sarsgaard, conhecemos Esther, uma criança de 9 anos que é adotada pela família Coleman, após a perda de seu bebê. Inteligente e educada, a menina encanta a todos, até mostrar sua verdadeira natureza. Tal qual as assassinas apresentadas por Tori Telfer em Lady Killers: Assassinas em Séries, Esther é cruel, astuta e elimina todos aqueles que ousam entrar em seu caminho. 

A grande surpresa vem ao final quando descobrimos que não estamos assistindo a mais uma história protagonizada por uma criança maligna. Isso, Esther deixa para outros pequenos como Damien de A Profecia, Henry Evans de O Anjo Malvado e Rhoda Penmark de Menina Má. A verdade é muito mais chocante: ela é uma mulher de 33 anos que sofre de uma condição médica chamada hipopituitarismo. O desfecho pouco esperado, aliado a um roteiro inteligente e boas atuações, fez o filme entrar no hall dos ótimos filmes de horror da década

A Órfã
© 2009 Dark Castle Holdings, LLC.

Isso explica a surpresa do público com o anúncio de um novo filme tantos anos depois. Como a franquia não poderia ir para frente, considerando que Esther morreu ao final do primeiro longa (não que isso seja um problema para Jason Voorhees e Freddy Krueger…), a solução encontrada para reviver a personagem foi voltar no tempo e contar a história de como ela acabou em um orfanato para crianças, pronta para enganar famílias desavisadas.

O enredo de Órfã 2: A Origem começa em 2007 no Instituto Saarne, um hospital psiquiátrico na Estônia, onde Esther ainda atende pelo nome de Leena Klammer. Aqui temos um vislumbre de todo o perigo que a personagem representa, além de sua desconcertante habilidade em manipular os outros. Após conseguir fugir, não sem antes deixar um rastro de destruição, ela assume a identidade de Esther Albright, uma garotinha que desapareceu anos antes. Personificando o papel da “filha perdida”, ela é levada aos Estados Unidos, onde se encontra com a abastada família Albright e estabelece uma estranha relação com a matriarca Tricia, interpretada por Julia Stiles. 

Com roteiro de David Coggeshall e direção de William Brent Bell (Boneco do Mal), o filme teve que encarar dois difíceis desafios: entregar uma história interessante que não repetisse os eventos do primeiro filme e trazer de volta a atriz Isabelle Fuhrman, agora com mais de 20 anos. É justamente ao enfrentar esses obstáculos que o filme abraça totalmente o camp e o absurdo. Mas isso não é de forma alguma um ponto negativo, já que o objetivo não é enganar o espectador com uma trama séria. Desde o início, sabemos que Órfã 2 é um filme ciente de seus problemas.

órfã 2
© 2022 Paramount Players

Isso fica evidente na escalação de Fuhrman. Se no primeiro filme temos uma criança interpretando uma mulher adulta, aqui temos o completo inverso: uma mulher adulta se passando por uma criança. Nesse sentido, a produção exige bastante a suspensão de descrença por parte do espectador, principalmente ao optar por não utilizar efeitos de computação gráfica para rejuvenescer a atriz

Foram utilizadas diversas técnicas para criar a ilusão de uma Esther mais jovem e infantil. Perspectivas forçadas, planos fechados, diferentes tipos de iluminação e mudanças no cenário e vestuário foram algumas das estratégias empregadas para criar a diferença de altura entre Isabelle Fuhrman e o restante do elenco. Em entrevista, o diretor William Brent Bell contou um pouco sobre o longo processo de testes de câmera, iluminação e fotografia para obter o resultado final. Segundo ele, até os menores detalhes eram importantes, como os talheres que a atriz utilizava em cena, que deveriam ser de tamanhos diferentes. Já nas cenas de planos abertos foram utilizadas dublês infantis

Se por um lado isso evidencia a magia do cinema e valoriza o esforço e criatividade da equipe de produção, também funciona para quebrar a imersão e oferecer alguns momentos desconfortáveis em que é impossível não enxergar uma mulher com mais de 20 anos estilizada para parecer uma criança. 

LEIA TAMBÉM: ARQUIVOS LADY KILLERS: QUEM FOI DARYA SALTYKOVA

Apesar de não ser tão impactante quanto seu antecessor, o roteiro ainda oferece boas surpresas, especialmente quando Esther precisa enfrentar um inesperado obstáculo em sua nova residência. Órfã 2 também diverte ao fazer relações com o primeiro filme, explicando, por exemplo, a habilidade que Esther possui em pintar com luz negra. Ao lado de Fuhrman, o destaque com certeza vai para Stiles, que não apenas preenche a ausência de Vera Farmiga como entrega uma das melhores atuações do longa. Com gostinho de quero mais, os fãs de horror com certeza vão querer ver a atriz em futuras produções do gênero. 

órfã 2
© 2022 Paramount Players

Talvez o grande problema do filme seja justamente sua inconsistência. Ao mesmo tempo em que entrega momentos divertidos, abraçando o exagero, temos cenas desnecessárias e incoerentes, atuações mornas e momentos beirando a vergonha alheia. Apesar da jornada turbulenta, o longa consegue, ao não se levar a sério, proporcionar uma diversão despretensiosa e caótica para aqueles que desejam reencontrar Esther mais uma vez. 

Planos para uma sequência? Poderia Esther voltar dos mortos?

Como nada é impossível na indústria cinematográfica, William Brent Bell já expressou seu desejo de continuar o legado de Esther em futuras sequências. Segundo o diretor, isso depende de fatores importantes, como o sucesso do novo filme, o desenvolvimento de um bom roteiro e, é claro, o retorno de Isabelle Fuhrman para o papel principal.

Em entrevistas concedidas durante a promoção de Órfã 2, o cineasta afirmou que existem muitos anos da vida de Esther que permanecem desconhecidos pelo público e merecem ser mais explorados, proporcionando um vasto material para os roteiristas trabalharem. Reforçando o potencial de uma trilogia, Brent Bell apontou a possibilidade de trazer uma Esther ainda mais insensível e perigosa

órfã 2
© 2022 Paramount Players

Sobre uma sequência direta da produção de 2009, o diretor afirmou que “reviver” a personagem seria fácil, brincando inclusive com a possibilidade de uma cena inicial em que a mão de Esther saísse da água gelada, indicando que o terror ainda não havia terminado.  

Questionada sobre o assunto, Isabelle Fuhrman confirmou que existem discussões sobre um novo filme, mas que dessa vez não será necessário esperarmos mais 13 anos para isso acontecer. Se depender unicamente do retorno financeiro de Órfã 2, as chances são favoráveis para uma sequência. Com um orçamento de 480 mil dólares, o longa já faturou mais de 6 milhões no mundo todo. Agora só nos resta aguardar para ver se a pequena assassina irá retornar para as telonas mais uma vez.

LEIA TAMBÉM: 5 FILMES PARA QUEM ADOROU LADY KILLERS

Sobre DarkSide

Avatar photoEles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

1 Comentário

  • Francisco Júnior

    20 de setembro de 2022 às 18:34

    Tenho o 1° filme, ainda não assisti este lançado agora mas já estou na torcida para que venham mais filmes!

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Menina Má
R$ 54,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Experiência Dark
  • Experiência Dark
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
FilmesListasNovidades

8 Produções para ficar de olho em outubro na Netflix and Chills 2022

Outubro está entre nós e com ele todas as expectativas para o mês mais trevoso do...

Por DarkSide
Crime SceneGraphic NovelLivros

3 Livros sobre Jeffrey Dahmer publicados pela DarkSide®

A série da Netflix sobre os crimes cometidos por Jeffrey Dahmer dão alguns insights...

Por DarkSide
DarkloveFilmes

Os paralelos entre A Mulher Rei e Ela Seria o Rei

O filme A Mulher Rei estreou em meados de setembro e apresenta Viola Davis como...

Por Dayhara Martins
ArtigoMagicae

A bruxaria é um ato político

“Eu sou bruxa.” Essas três palavrinhas sempre irão causar algum tipo de reação,...

Por DarkSide
FilmesHalloweenNovidades

Halloween está de volta aos cinemas

Uma das grandes certezas do universo do terror é a de que Michael Myers sempre...

Por DarkSide