Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ

Crime Scene

Como agem os assassinos de corações solitários como Belle Gunness

Quando a morte se esconde em um anúncio de jornal

Em 1905, após a morte de seu segundo marido sob circunstâncias suspeitas, Belle Gunness começou a publicar anúncios em busca de casamento nos jornais de Chicago. O que os pretendentes não sabiam é que a busca por amor e por unir as finanças poderia ser trágica – para eles, é claro.

LEIA TAMBÉM: LADY KILLERS PROFILE: SAIBA QUEM FOI BELLE GUNNESS

A história da assassina pode ser conferida em detalhes em Lady Killers Profile: Belle Gunness, de Harold Schechter. Um dos anúncios publicados por Gunness foi respondido por Henry Gurholt, um fazendeiro de Winsconsin. 

Após viajar para a fazenda da pretendente em La Porte, Gurholt escreveu à sua família dizendo que tinha gostado do lugar, estava bem de saúde e pedindo que eles lhe enviassem sementes de batata. Quando a família não recebeu mais sinal dele, entrou em contato com Belle Gunness. Ela disse que ele tinha viajado com seus negociantes de cavalos a Chicago. O que ela não disse é que tinha ficado com seu baú e casaco de pele.

Em 1906 foi a vez de John Moe, de Minnesota, responder ao anúncio de Belle. Depois de se corresponderem por meses, ele viajou a La Porte com uma quantia significativa de dinheiro. Apesar de ninguém ter visto Moe novamente, um carpinteiro que buscava emprego na fazenda notou um baú com seu nome, ao lado de muitos outros.

Viúva Negra x Assassina de Corações Solitários

Alguns classificariam o modo de matar de Belle Gunness como o de uma viúva negra, uma mulher que mata seus amantes após obter o que quer, normalmente dinheiro. Porém, a forma com que ela atraía seus pretendentes a encaixa em outra modalidade: a de uma assassina de corações solitários.

Este tipo de criminoso comete seus assassinatos sempre partindo de alguma publicação em veículos de comunicação: seja de iniciativa própria ou respondendo aos anúncios de suas vítimas. Tais publicações normalmente figuram na seção de classificados ou de “correio elegante”.

Atualmente os assassinos de corações solitários contam com as facilidades da internet. Fóruns on-line, redes sociais e sites de relacionamento têm se mostrado um terreno propício para que estes assassinos encontrem suas vítimas. Alguns casos podem ser conferidos no livro Social Killers: Amigos virtuais, assassinos reais

LEIA TAMBÉM: SOCIAL KILLERS: COMO MELHORAR A SUA SEGURANÇA NA INTERNET

As motivações destes criminosos são variadas. Por exemplo, nem sempre os assassinatos são intencionais, como nos casos dos barbas azuis e viúvas negras. Às vezes o homicídio ocorre por um assalto que deu errado, ou pode envolver alguma fraude ou violência sexual. Em alguns casos, a morte serve a outros impulsos patológicos, como necrofilia, mutilação e canibalismo.

Nem sempre o assassinato é a intenção original e ele ocorre a partir de um estupro, confrontos corporais ou para encobrir o crime premeditado. Porém, há sim aqueles serial killers que utilizam este método especificamente para encontrar vítimas.

5 Casos conhecidos de assassinos de corações solitários

1. Raymond Fernandez e Martha Beck

Raymond Fernandez e Martha Beck – Créditos: Wikimedia Commons

Este casal de serial killers foi responsável oficialmente por três assassinatos, mas acredita-se que o número possa passar de vinte. Envolvidos em um relacionamento tóxico, Martha Beck chegou a abandonar os filhos para poder viver com Raymond Fernandez e participar de seus planos assassinos.

Os dois fingiam ser irmãos e convidavam as vítimas para sua casa – a presença de mais uma pessoa dava mais segurança aos respondentes dos anúncios. Martha era extremamente ciumenta e garantia que os encontros românticos de seu parceiro nunca fossem consumados. Na maioria das vezes eles tiravam a vida das vítimas com violência e em conjunto.

2. Nannie Doss

Nannie Doss – Créditos: Bettmann/Getty Images

Nascida Nancy Hazel, Doss recebeu muitos apelidos por suas empreitadas violentas: Vovó Risonha, Babá Risonha, Assassina de Corações Solitários, Viúva Negra e Lady Barba Azul. Esta serial killer matou 11 pessoas entre os anos de 1920 e 1954.

No total, ela assassinou quatro maridos, duas filhas, duas irmãs, a mãe, um neto e a nora. Ela confessou os assassinatos após a morte do quinto marido e foi condenada à prisão perpétua em 1955 somente pelo assassinato de Samuel Doss. Por ser mulher foi poupada da pena de morte.

3. Bobby Joe Long

Bobby Joe Long – Créditos: Murderpedia

Apelidado de Estuprador dos Classificados, Bobby Joe Long era um serial killer que sequestrou, abusou sexualmente e assassinou pelo menos dez mulheres na região de Tampa Bay, na Flórida, em um período de apenas oito meses. Sua captura foi possível após ele ter liberado uma de suas vítimas, que forneceu informações importantes para que a polícia pudesse encontrá-lo.

Além dos dez homicídios, ele ainda estuprou pelo menos cinquenta mulheres naquela região. Em 1981 ele passou a contatar mulheres por meio de anúncios nos classificados. Quando se encontrava sozinho com sua vítima, pedia para ir ao banheiro, retirava seu “kit estupro” para render, estuprar e assaltar a mulher. Em 1984 começou a assassinar suas vítimas. Ele foi condenado à morte por seus crimes e foi executado em 2019.

4. Amelia Dyer

Amelia Dyer – Créditos: Wells Asylum, 1893

Ao longo de trinta anos esta serial killer inglesa foi responsável pela morte de centenas de crianças. Amelia Dyer agiu durante a Era Vitoriana e foi até cogitada como candidata à identidade de Jack, o Estripador.

Os crimes de Dyer também começavam com anúncios, mas direcionados a jovens grávidas que não eram casadas e/ou que precisavam esconder este fato. Treinada como enfermeira, ela oferecia sua casa para que estas mulheres pudessem se esconder durante a gestação e ficava com as crianças após o nascimento. Tudo isso, é claro, por uma considerável taxa.

No começo ela realmente se importava com as crianças, mas algumas delas acabaram morrendo – não se sabe se de forma intencional ou não. Após uma condenação por negligência, ela passou a assassinar as crianças “adotadas” por ela de maneira intencional. Muitas delas foram estranguladas e tiveram seus corpos jogados no rio. Acredita-se que ela tenha sido responsável por pelo menos 400 mortes.

5. Philip Markoff

Philip Markoff – Créditos: AP Photo/Bizuayehu Tesfaye

De estudante de Medicina a assassino da Craigslist, Philip Markoff foi condenado por apenas um assassinato, mas efetuou outros dois assaltos. Suas vítimas eram prostitutas, massagistas e dançarinas e ele as encontrava por meio de ofertas de serviços no famoso fórum on-line.

Os crimes de Markoff foram todos cometidos em menos de uma semana, o que levantou as suspeitas da polícia de que o criminoso era a mesma pessoa. O caso detalhado do assassino está em Social Killers.

LEIA TAMBÉM: SOCIAL KILLERS: CUIDADO COM QUEM VOCÊ CONHECE ON-LINE

Sobre DarkSide

Eles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Crime SceneFilmesSéries

Raphael Montes: Das páginas para as telas

Raphael Montes sempre demonstrou seu interesse pela Literatura e, embalado por livros...

Por DarkSide
HalloweenLançamentoMacabra

Lançamento: Halloween – O Legado de Michael Myers, de Dustin McNeill e Travis Mullins

A Macabra Filmes, em parceria com a DarkSide® Books, realiza um sonho antigo da...

Por Macabra
Graphic NovelVários

Stephen King assombra o mundo há 74 anos

Stephen King é um dos maiores mestres do terror e vem aterrorizando gerações com...

Por DarkSide
Dark HouseDarksideLançamento

Dark House: Uma coleção de casas diabolicamente assombradas

Para celebrar nove anos de histórias assombrosas, a Caveira convida os darksiders a um...

Por DarkSide
DarksideLançamento

Nova edição: Amityville, de Jay Anson

Depois de passar um período fechada, a propriedade no número 112 da Ocean Avenue...

Por DarkSide