Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ

Coven MagicaeMagicae

Como ser uma bruxa?

Conheça um pouco da história da bruxaria

Pelo menos boa parte de nós já escutou as perguntas “o que é ser bruxa?” e “como ser uma bruxa?”. Para falar a verdade, não existe um tutorial exato que nos determine ou que possa ser estabelecido como a regra do fazer mágicko. As bruxas são muitas e a gente não aprende do dia para noite como ser uma ou, como aquela frase clichê, “somos netas das bruxas que vocês não conseguiram matar”.

Para mim, falando de um lugar como pessoa preta e periférica, acredito que seja até um frase que falta com recortes, falta um olhar mais amplo para o todo. Porque, na real, no meu contexto, alguns de nós conseguiram matar sim. Deste modo, não há como simplificar toda a realidade de uma como sendo de todas.

LEIA TAMBÉM: E SE A BRUXARIA ACONTECESSE NA FAVELA?

Mas, como pedem muito essa resposta de como ser bruxa, eu tenho algumas informações que podem e devem ser levadas em consideração sobre esse processo.

Quem é a bruxa?

É importante pensar que a bruxa não se definia exatamente como bruxa em outras épocas antes da inquisição. As bruxas ou os bruxos eram apenas pessoas em contexto marginalizado, que viviam do que a natureza poderia lhe oferecer, e se utilizavam dessas práticas para auxiliar aqueles ao seu redor dentro desse conhecimento natural que lhes era ou foram empregados. Até o momento que a igreja se moveu contra essas condições, demonizando suas práticas, não apenas como forma de desacreditar a crença dessas pessoas, mas como um pensamento também político, que contradizia os valores do período.

Em Grimório das Bruxas, de Ronald Hutton, diz-se:

“As técnicas mágicas supostamente empregadas pelas bruxas nunca foram oficialmente consideradas um meio legítimo de buscar brigas ou rivalidades. Elas sempre eram tratadas com raiva e horror públicos e normalmente espontâneos, e frequentemente associadas a uma aversão geral por parte da humanidade e da sociedade, e aliança forjada (pela bruxa) com poderes sobrenaturais malignos à solta no cosmos: no caso europeu, notoriamente, por um pacto com o diabo representado no cristianismo”.

Logo, nasce a “bruxa”. Que hoje ressignificamos o termo e nos utilizamos dele como forma de romper com a maneira errônea que nos colocaram em outros períodos. Mesmo assim, não podemos generalizar “a bruxa”, são muitas representações dela que encontramos pelo mundo, e a inquisição que ocorreu na Europa, e países relacionados, definitivamente não é a mesma que identificamos no Brasil, já que aqui, a demonização perpassa o caminho da colonização, povos indígenas e negros, que foram cruelmente escravizados e tiveram suas espiritualidades postas nesse âmbito.

Ainda em Grimório da Bruxas:

“Ele afirmou que as classificações conceituais variavam tanto entre as culturas, que a “bruxaria” não poderia ser abordada de forma generalizada, e alertou os historiadores sobre o material etnográfico, proclamado (sem de fato demonstrar) que a ‘bruxaria inglesa não é como os fenômenos assim rotulados em outras culturas‘.”

LEIA TAMBÉM: POR QUE AS BRUXAS FORAM DEMONIZADAS AO LONGO DA HISTÓRIA?

Como ser bruxa de fato?

Pensando na história, é evidente que ser bruxa não é como nos filmes em que existem escolas mágicas e a gente sai de lá voando em vassouras, na verdade, as escolas existem, mas você não precisa fazer parte de uma delas para ser bruxa, a não ser que queira.

Ser bruxa não é como uma formação em que todes saímos com certificados e fazemos o nosso existir, a gente só existe. Mas, para isso, é preciso que você saiba no mínimo o contexto histórico do nascimento da bruxa, quem foram, e como chegamos ao passo de nos assumir como tal.

A história é o caminho, o contato com o ancestral é uma realidade, pois a magia é arte, quando conhecemos o trajeto, sabemos exatamente onde chegar e porque chegar. Não existem limitações, apenas as que criamos para nós mesmos, mas existe a necessidade de que sejamos responsáveis durante o processo.

É isso!

LEIA TAMBÉM: AFINAL, O QUE SIGNIFICA SER UMA BRUXA NOS TEMPOS ATUAIS?

Nessa parceria com o DarkBlog começamos a falar sobre como ser bruxa. No livro “Grimório Das Bruxas”, você encontra toda a história da Bruxaria e porque é tão importante saber sua história para que possamos encontrar nosso lugar de pertencimento em tempos atuais.

Espero que você tenha gostado do post, e para ler mais sobre este e outros conteúdos, me acompanhe nas redes sociais: @abruxapreta

Sobre Pam Ribeiro

Prazer, eu sou a Pam Ribeiro, A Bruxa Preta, dona e proprietária deste portalzão favelado. Facilitadora do reencontro com a nossa natureza divina por meio da decolonização espiritual. Terapeuta reikiana, taróloga, e astróloga. Na busca por levar a magia preta através da escrita curativa e poética marginal.

1 Comentário

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Bruxa Natural + Brinde Exclusivo
R$ 64,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Crime SceneFilmesSéries

Raphael Montes: Das páginas para as telas

Raphael Montes sempre demonstrou seu interesse pela Literatura e, embalado por livros...

Por DarkSide
HalloweenLançamentoMacabra

Lançamento: Halloween – O Legado de Michael Myers, de Dustin McNeill e Travis Mullins

A Macabra Filmes, em parceria com a DarkSide® Books, realiza um sonho antigo da...

Por Macabra
Graphic NovelVários

Stephen King assombra o mundo há 74 anos

Stephen King é um dos maiores mestres do terror e vem aterrorizando gerações com...

Por DarkSide
Dark HouseDarksideLançamento

Dark House: Uma coleção de casas diabolicamente assombradas

Para celebrar nove anos de histórias assombrosas, a Caveira convida os darksiders a um...

Por DarkSide
DarksideLançamento

Nova edição: Amityville, de Jay Anson

Depois de passar um período fechada, a propriedade no número 112 da Ocean Avenue...

Por DarkSide