Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


DarksideSéries

“Good Morning, Veronica”: Produção brasileira da Netflix ganha o mundo

Série baseada no livro de Ilana Casoy e Raphael Montes é transmitida em mais de 100 países.

15/10/2020

O primeiro thriller de ficção nacional produzido pela Netflix está ganhando o mundo. Bom Dia, Verônica, série adaptada do livro de Ilana Casoy e Raphael Montes e publicada pela DarkSide® Books está no catálogo da plataforma de streaming para mais de 100 países. 

Além da versão original em português, a produção também foi redublada em inglês e espanhol. Nas legendas, há opções em alemão, francês e italiano. Com tantos idiomas, a série brasileira alcança audiências espalhadas pelos cinco continentes.

LEIA TAMBÉM: BOM DIA, VERÔNICA: ILANA CASOY E RAPHAEL MONTES CONTAM COMO FOI ESCREVER SOB O PSEUDÔNIMO ANDREA KILLMORE

Logo que estreou, no dia 1º de outubro, Bom dia, Verônica entrou para o top 10 de produções mais assistidas no Brasil. Cerca de duas semanas depois, a série se mantém entre os conteúdos mais acessados da Netflix, mostrando o comprometimento dos fãs em acompanhar a trama ao longo de todos os episódios. No IMDb, um dos maiores bancos de dados de audiovisual on-line, a série mostra crescimento significativo na popularidade, resultante das buscas dos usuários.

O trabalho do trio de protagonistas, Tainá Müller (Verônica), Eduardo Moscovis (policial Brandão) e Camila Morgado (Janete) tem sido elogiado tanto pelo público como pela crítica. Apesar de ser uma obra de ficção, Bom Dia, Verônica escancara a dura realidade vivida por mulheres vítimas de relacionamentos abusivos e que não encontram o amparo necessário no poder público.

Em entrevista ao DarkBlog, a protagonista Tainá Müller comentou os desafios para a elaboração da personagem que dá título à série: “Eu pirei com a Verônica já na leitura do livro, assim como a maioria dos leitores. É uma personagem multifacetada, surpreendente e bastante dona de si e eu fiquei fascinada. O desafio de dar vida a uma personagem literária é entendê-la com profundidade e ao mesmo tempo acrescentar algo de pessoal. Então, quando iniciei o processo de preparação com o Sérgio Penna, entendi que eu teria que criar a minha Verônica, me entregar por inteira para alcançar a verdade dela”.

LEIA TAMBÉM: TAINÁ MÜLLER: “ENTENDI QUE EU TERIA QUE CRIAR A MINHA VERÔNICA”

Escritores se envolveram com a produção da série

A adaptação de qualquer obra literária sempre causa sentimentos conflitantes nos fãs. Ao mesmo tempo em que eles estão curiosos para ver na tela, com atores de carne e osso, a trama e as situações que simularam em sua mente, há sempre a apreensão de que o material adaptado não faça justiça ao original.

Para garantir que a essência de Bom Dia, Verônica permanecesse intocada, os escritores Ilana Casoy e Raphael Montes integraram a equipe de roteiro da série, ao lado de Gustavo Bragança, Davi Kolb e Carol Garcia. Há algumas alterações naturais de formato e, assim como no livro, a história foi construída de forma que permita sua extensão a novas temporadas. Afinal, Verônica é uma protagonista complexa e que tem muito a contribuir com o campo da ficção policial.

À época do anúncio da série, Ilana Casoy e Raphael Montes conversaram com o DarkBlog sobre o processo conjunto de criação do livro e da oportunidade de levar Verônica para a Netflix. Na ocasião, os autores comentaram que enquanto escreviam o livro sonhavam com uma adaptação em formato de série: “Alguns capítulos até chamávamos de ‘cena’. Nós ‘assistimos’ esse livro desde o começo. Para nós foi precioso contar uma trama em linguagem literária e, depois, no audiovisual. São dois desafios bem diferentes”.

Quanto às diferenças entre livro e série, os escritores consideram algo natural e até mais empolgante para os fãs, que poderão se surpreender com novos eventos. “Criamos novas situações e personagens para contar quem é Verônica e o que acontece no Bom Dia, que serão aproveitados no próximo livro – Boa Tarde, Verônica – porque adoramos a chegada deles nessa história. Ter lido o livro não vai evitar novos mistérios e surpresas, isso é garantido”.

LEIA TAMBÉM: ILANA CASOY E RAPHAEL MONTES FALAM SOBRE NOVA SÉRIE DA NETFLIX

Sobre DarkSide

Avatar photoEles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Casos de Família
R$ 99,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Bom dia, Verônica + Brinde Exclusivo
R$ 69,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Ela Não Pode Confiar

    Wicked
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
FilmesFirestar Videolocadora

Deadly Blessing: Wes Craven, pesadelos e Sharon Stone

Alguns mestres supremos do terror se tornaram tão fortemente associados a algumas de...

Por Cesar Bravo
FilmesNovidades

Blumhouse fará um novo A Bruxa de Blair com a Lionsgate

Jason Blum vai reviver A Bruxa de Blair — e se você não captou o que significa essa...

Por DarkSide
Crime SceneLançamento

Lançamento: Lady Killers Profile: Jane Toppan, por Harold Schechter

Em 1891, Jane Toppan jurou cuidar e proteger em sua profissão como enfermeira...

Por DarkSide
Crime SceneNovidades

O.J. Simpson morre aos 76 anos

Aos 76 anos de idade, O.J. Simpson faleceu em decorrência de um câncer nessa...

Por DarkSide
LançamentoWish

Campanha no Catarse: Alice: Edição Pesadelo

O clássico onírico de uma menina que cai num buraco e se questiona sobre a vida, a...

Por DarkSide