Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ

DarksideSéries

“Good Morning, Veronica”: Produção brasileira da Netflix ganha o mundo

Série baseada no livro de Ilana Casoy e Raphael Montes é transmitida em mais de 100 países.

O primeiro thriller de ficção nacional produzido pela Netflix está ganhando o mundo. Bom Dia, Verônica, série adaptada do livro de Ilana Casoy e Raphael Montes e publicada pela DarkSide® Books está no catálogo da plataforma de streaming para mais de 100 países. 

Além da versão original em português, a produção também foi redublada em inglês e espanhol. Nas legendas, há opções em alemão, francês e italiano. Com tantos idiomas, a série brasileira alcança audiências espalhadas pelos cinco continentes.

LEIA TAMBÉM: BOM DIA, VERÔNICA: ILANA CASOY E RAPHAEL MONTES CONTAM COMO FOI ESCREVER SOB O PSEUDÔNIMO ANDREA KILLMORE

Logo que estreou, no dia 1º de outubro, Bom dia, Verônica entrou para o top 10 de produções mais assistidas no Brasil. Cerca de duas semanas depois, a série se mantém entre os conteúdos mais acessados da Netflix, mostrando o comprometimento dos fãs em acompanhar a trama ao longo de todos os episódios. No IMDb, um dos maiores bancos de dados de audiovisual on-line, a série mostra crescimento significativo na popularidade, resultante das buscas dos usuários.

O trabalho do trio de protagonistas, Tainá Müller (Verônica), Eduardo Moscovis (policial Brandão) e Camila Morgado (Janete) tem sido elogiado tanto pelo público como pela crítica. Apesar de ser uma obra de ficção, Bom Dia, Verônica escancara a dura realidade vivida por mulheres vítimas de relacionamentos abusivos e que não encontram o amparo necessário no poder público.

Em entrevista ao DarkBlog, a protagonista Tainá Müller comentou os desafios para a elaboração da personagem que dá título à série: “Eu pirei com a Verônica já na leitura do livro, assim como a maioria dos leitores. É uma personagem multifacetada, surpreendente e bastante dona de si e eu fiquei fascinada. O desafio de dar vida a uma personagem literária é entendê-la com profundidade e ao mesmo tempo acrescentar algo de pessoal. Então, quando iniciei o processo de preparação com o Sérgio Penna, entendi que eu teria que criar a minha Verônica, me entregar por inteira para alcançar a verdade dela”.

LEIA TAMBÉM: TAINÁ MÜLLER: “ENTENDI QUE EU TERIA QUE CRIAR A MINHA VERÔNICA”

Escritores se envolveram com a produção da série

A adaptação de qualquer obra literária sempre causa sentimentos conflitantes nos fãs. Ao mesmo tempo em que eles estão curiosos para ver na tela, com atores de carne e osso, a trama e as situações que simularam em sua mente, há sempre a apreensão de que o material adaptado não faça justiça ao original.

Para garantir que a essência de Bom Dia, Verônica permanecesse intocada, os escritores Ilana Casoy e Raphael Montes integraram a equipe de roteiro da série, ao lado de Gustavo Bragança, Davi Kolb e Carol Garcia. Há algumas alterações naturais de formato e, assim como no livro, a história foi construída de forma que permita sua extensão a novas temporadas. Afinal, Verônica é uma protagonista complexa e que tem muito a contribuir com o campo da ficção policial.

À época do anúncio da série, Ilana Casoy e Raphael Montes conversaram com o DarkBlog sobre o processo conjunto de criação do livro e da oportunidade de levar Verônica para a Netflix. Na ocasião, os autores comentaram que enquanto escreviam o livro sonhavam com uma adaptação em formato de série: “Alguns capítulos até chamávamos de ‘cena’. Nós ‘assistimos’ esse livro desde o começo. Para nós foi precioso contar uma trama em linguagem literária e, depois, no audiovisual. São dois desafios bem diferentes”.

Quanto às diferenças entre livro e série, os escritores consideram algo natural e até mais empolgante para os fãs, que poderão se surpreender com novos eventos. “Criamos novas situações e personagens para contar quem é Verônica e o que acontece no Bom Dia, que serão aproveitados no próximo livro – Boa Tarde, Verônica – porque adoramos a chegada deles nessa história. Ter lido o livro não vai evitar novos mistérios e surpresas, isso é garantido”.

LEIA TAMBÉM: ILANA CASOY E RAPHAEL MONTES FALAM SOBRE NOVA SÉRIE DA NETFLIX

Sobre DarkSide

Eles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Bom dia, Verônica + Brinde Exclusivo
R$ 59,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Casos de Família
R$ 79,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Experiência Dark
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
LançamentoMedo Clássico

“O horror! O horror!”: Coração das Trevas, por Joseph Conrad, chega à DarkSide

Em meados da década de 1870, o rei Leopoldo II da Bélgica passou a...

Por DarkSide
Crime Scene FictionFilmesListas

Nó na Garganta: 8 Curiosidades sobre o filme de Butcher Boy

A infância nem sempre é um período repleto de brincadeiras e boas lembranças. Em...

Por DarkSide
Crime ScenePerfil

Quem foi Hermann Rorschach, que desenvolveu o teste de mancha de tinta

O que você enxerga em uma mancha de tinta em um papel pode mesmo revelar aspectos da...

Por DarkSide
DarkloveMagicaePerfil

Quem é Alexis Henderson, autora de The Year of the Witching

Crescer em uma das cidades mais assombradas dos Estados Unidos certamente contribuiu...

Por DarkSide
Graphic NovelLançamento

Green River Killer – A Longa Caçada a um Psicopata

As histórias que traçam perfis de assassinos seriais nos colocam ao horror que...

Por DarkSide