Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ

Fábulas DarkPerfil

A estrada de tijolos amarelos de L. Frank Baum

Como a cidadezinha de Macatawa inspirou o autor de O Mágico de Oz.

Lyman Frank Baum recebeu seu primeiro nome em homenagem ao seu tio, mas nunca gostou muito de ser chamado assim. Para familiares e amigos ele era Frank. Em sua carreira de ator, ele era Louis F. Baum. Como editor de jornal, L.F. Baum. No livro O Mágico de Oz, ele assina como L. Frank Baum. Mas para os moradores de Macatawa, ele era “O Homem Ganso”.

LEIA TAMBÉM: DOROTHY ESTÁ EM CASA: O MÁGICO DE OZ AGORA É DARKSIDE®

O apelido data de 1899, quando Baum publicou Pai Ganso: Seu Livro, uma coletânea de poemas infantis. A publicação se tornou muito popular e foi crucial para a carreira do autor. Com os lucros das vendas, ele alugou um casarão vitoriano de verão no sul da península de Macatawa, no Lago Michigan, que acabou comprando mais tarde.

A residência recebeu o nome de “Placa do Ganso”. E não era para menos: dentro de seus diversos cômodos o animal era o tema da decoração, presente por meio de miniaturas e pintado nas paredes de uma das salas. Na varanda, havia ainda uma placa redonda com um ganso logo acima da escada, que deu nome à casa. Para o autor, a residência era um refúgio para criar suas obras, como O Mágico de Oz.

LEIA TAMBÉM: 6 MÚSICAS E VIDEOCLIPES INSPIRADOS EM O MÁGICO DE OZ

A influência de Macatawa na vida e obra de L. Frank Baum

Supostamente, seu trabalho mais significativo, O Mágico de Oz, teria sido escrito em Chicago. No entanto, muitas das cenas das florestas de Oz se assemelha às passagens de Macatawa. Segundo seu bisneto, Bob Baum, o livro provavelmente teve passagens escritas e inspiradas naquela região: a influência para a estrada de tijolos amarelos teria saído de um castelo em Castle Park e as personagens teriam sido inspiradas em moradores locais.

Uma matéria antiga de jornal que relata a visita de um jornalista à Placa do Ganso detalha que Baum era bem popular na vizinhança, principalmente entre crianças. Ele as recebia em casa e lia as fábulas e contos de fada cujos livros preenchiam suas estantes. O escritor também gostava de passar seu tempo na residência respondendo correspondências de fãs

L. Frank Baum conhecia tão bem os moradores locais que escreveu um livro em 1907 dedicado a eles: Tamacawa Folks: A Summer Comedy. Tamacawa, neste caso, era um evidente anagrama para Macatawa. 

Porém, o autor não gostava da forma com que a associação de moradores gerenciava as negociações de imóveis e se inspirou nisso para escrever este livro. Isso causou uma espécie de revolta na região, mas Baum atingiu o seu objetivo e os membros da associação foram eventualmente substituídos.

Um Baum mais experiente sob o pseudônimo John Estes Cooke escreveu uma explicação na apresentação do livro: “Tamacawa existe e é tão linda quanto descrevi. Eu a escolhi como cenário da minha história porque uma vez passei um verão inteiro lá e fiquei fascinado por seus encantos incomparáveis”. A obra é uma compilação das personalidades mais curiosas com quem o escritor se deparou na região.

Apesar de o casarão de Baum não existir mais, o autor deixou seu legado no vilarejo e suas inspirações do local que foram reproduzidas em O Mágico de Oz vivem até hoje por meio de filmes e peças de teatro

LEIA TAMBÉM: 7 FILMES E PEÇAS INSPIRADOS EM O MÁGICO DE OZ

Sobre DarkSide

Eles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
FilmesHalloweenLançamento

Enfim Halloween!

Em um passado não tão distante, quando ouvimos falar em Halloween, duas coisas...

Por Cesar Bravo
Medo Clássico

Júlia Lopes de Almeida, uma gótica entre nós

Em 1897, 40 intelectuais brasileiros se juntam para fundar a Academia Brasileira de...

Por DarkSide
Crime SceneFilmes

Caso Richthofen: Livro de Ilana Casoy deu origem a dois filmes com pontos de vista diferentes

Em 2002 Suzane von Richthofen assassinou os pais com ajuda do namorado Daniel Cravinhos...

Por DarkSide
DarkloveMagicae

Celebre o início da primavera

Entender o ciclo natural do ano é uma das bases do conhecimento de toda Bruxa Natural...

Por DarkSide
LançamentoMacabra

Lançamento: Grimório Oculto, de John Michael Greer

Como revelar o que não podemos explicar? Acreditar é preciso. Essa é parte da...

Por Macabra