Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


Cine Book ClubFilmes

Horror Noire: Shudder divulga trailer de novo filme

O cinema negro em foco

16/10/2021

A Shudder, plataforma focada em streaming de conteúdos de terror/horror, lançou o trailer do seu mais novo projeto: Horror Noire. O filme será lançado 2 anos depois do documentário Horror Noire: A História do Horror Negro, que explora a participação de negros no cinema. Os dois projetos foram inspirados pelo livro escrito pela Drª. Robin R. Means Coleman.

O filme, que estreia no dia 28/10, adapta 6 contos em uma única narrativa e apresenta histórias de terror com protagonismo negro. Todos os contos foram escritos ou adaptados por Tananarive Due, Steven Barnes, Ezra Claytan Daniels, Victor LaValle, Shernold Edwards e Al Letson. A Drª Coleman é consultora do projeto (assim como do documentário de 2019).

LEIA TAMBÉM: ENTENDA A DIFERENÇA ENTRE FILMES NEGROS DE TERROR E FILMES DE TERROR COM NEGROS

Documentário e livro

O documentário lançado em 2019 pela Shudder mergulha em um século de filmes que marginalizou, explorou e por fim abraçou o protagonismo negro no horror, contando com entrevista de atores, estudiosos, diretores e roteiristas.

No livro escrito pela dra. Robin R. Means Coleman, a representação negra no cinema de horror é estudada com profundidade proporcionando a reflexão sobre a forma como a negritude foi trabalhada nos filmes. Uma pesquisa ampla com a análise das imagens, influências e impactos sociais dos negros nos filmes de terror desde 1890 até o presente, Horror Noire inclui grandes produções de Hollywood, filmes de arte, blaxploitation e até as emergentes produções de horrorcore inspiradas pela cultura hip-hop encorajando o leitor a desmontar a imagem racializada do gênero, assim como as narrativas que compõem os comentários da cultura popular acerca de raça. 

LEIA TAMBÉM: HORROR NOIRE: A REPRESENTAÇÃO NEGRA NOS FILMES DE TERROR

“As condições econômicas sob as quais os filmes negros eram feitos fizeram surgir o termo ‘blaxploitation’ — uma união entre os conceitos da palavra negro em inglês (black) e ‘exploração’ —, que é usado para definir os filmes negros da década, fossem de terror ou não. Blaxploitation descreve uma era de lançamentos de filmes negros que frequentemente se inspiravam nas ideologias do movimento Black Power enquanto apresentavam temas de empoderamento, autossuficiência (ainda que nem sempre pelos meios legais) e tomada da consciência.”
— Robin R. Means Coleman, em Horror Noire

LEIA TAMBÉM: HORROR NOIRE: FILMES FAVORITOS DA DRA. ROBIN MEANS COLEMAN

Sobre DarkSide

Avatar photoEles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Porco de Raça + Brinde Exclusivo
R$ 54,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
CuriosidadesMacabraMedo Clássico

Lovecraft na cultura pop

Nascido em 20 de agosto de 1890, Howard Phillips Lovecraft é um nome bastante...

Por DarkSide
FilmesListas

12 Filmes que abordam os direitos dos animais

Filmes são poderosas ferramentas para despertar emoções. Capaz de nos conectar com o...

Por DarkSide
DarksidePerfil

Peter Straub: A síntese do horror e da beleza na literatura

Existem autores que conseguem explorar o terror muito além dos sustos, dos monstros e...

Por DarkSide
FilmesNovidades

Novo filme de O Corvo divulga as primeiras imagens

Depois de viver o palhaço Pennywise em It, Bill Skarsgård aparece pela primeira vez...

Por DarkSide
FilmesFirestar Videolocadora

Superstition: Um filme que irá testar sua descrença

Existe um ditado muito popular entre os colaboradores da Firestar Videolocadora e do...

Por Cesar Bravo